quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Postos da prefeitura ampliam atendimentos a famílias


Depois de levar atendimento médico a todas as unidades de saúde e comunidades de difícil acesso, e após modernizar o laboratório de analises clinicas, a prefeitura de Cruzeiro do Sul surpreende novamente com atendimento às comunidades de profissionais como, psicólogos, nutricionistas fisioterapeutas, ginecologistas, professor de educação física, e assistente social, através do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família).


Depois de levar atendimento médico a todas as unidades de saúde e comunidades de difícil acesso, e após modernizar o laboratório de analises clinicas, a prefeitura de Cruzeiro do Sul surpreende novamente com atendimento às comunidades de profissionais como, psicólogos, nutricionistas fisioterapeutas, ginecologistas, professor de educação física, e assistente social, através do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família).

O programa vem sendo implantado em três unidades de saúde de Cruzeiro do Sul, um deles, tem previsão para iniciar as atividades dia 1º de novembro, no Centro de Saúde de Média Resolutividade Manoel Bezerra da Cunha, mais conhecido como Posto da 25, outro na Unidade Jesuíno Lins e um terceiro na Unidade São Braz. A secretaria de Saúde Léia de Oliveira, disse nessa terça-feira, que “o Ministério da Saúde propôs o projeto a alguns municípios, e o prefeito Vagner Sales, percebendo a demanda no município, aceitou a idéia de imediato”.

Segundo a secretária, no Acre, até o momento apenas três municípios contam com essas ações. Além de Cruzeiro do Sul, o único com três núcleos, também foram contemplados os municípios de Acrelândia e Plácido de Castro.

Léia conta que “a intenção é viabilizar uma assistência não somente do acompanhamento de pacientes que estejam acamados em suas residências, mas também acompanhar os exercícios físicos, no Centro do Idoso, por exemplo, por profissionais devidamente capacitados que possam esclarecer qualquer dúvida e fazer uma avaliação”.

Ela afirma que o acompanhamento de um psicólogo também é muito importante. “No município percebemos que a demanda na saúde mental tem se elevado. Têm muitos casos de depressão e síndrome do pânico, até em crianças”, lembra. Além de psicólogo, a população poderá contar com o atendimento de fisioterapeuta. Idosos que sofreram AVC (Acidente vascular cerebral, popularmente conhecido como derrame), crianças com deficiência de locomoção, pessoas vítimas de acidentes, que ficaram com seqüelas. Terão a oportunidade de diminuir os danos causados por traumas como esses.

“No caso de diabéticos e hipertensos, por exemplo, que às vezes não sabem ao certo o que devem ou não comer, o nutricionista fará essa orientação. Muitas vezes essas pessoas ficam carentes de nutrientes, porque sem orientação, acabam tirando do cardápio alimentos que lhe fazem falta”, ressalta. Entre essas e outras demandas, Léia declara que os casos de câncer de colo uterino e câncer de mama foram os primeiros aspectos a serem levantados.

Assessoria



Nenhum comentário: