segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Binho inaugura Nova Avenida Japiim e praça revitalizada em Mâncio Lima


O governador Binho Marques inaugurou neste domingo, 22, as obras de urbanização da Nova Avenida Japiim e de revitalização da Praça Débora Dene, em Mâncio Lima. As obras custaram R$ 2.447.035,54 e são mais uma das 106 ações que marcam os 106 anos da Assinatura do Tratado de Petrópolis e que estão sendo entregues à população dos 22 municípios ao longo deste mês de novembro.

Obras marcam os 106 anos do Tratado de Petrópolis e fortalecem o sentimento de comunidade no coração do Vale do Juruá

O governador Binho Marques inaugurou neste domingo, 22, as obras de urbanização da Nova Avenida Japiim e de revitalização da Praça Débora Dene, em Mâncio Lima. As obras custaram R$ 2.447.035,54 e são mais uma das 106 ações que marcam os 106 anos da Assinatura do Tratado de Petrópolis e que estão sendo entregues à população dos 22 municípios ao longo deste mês de novembro.

A obra conta com projeto de alargamento de 1.280 metros da via e implantação de duas faixas de rolamento, ciclovia com dois metros de largura, calcadas com 2m de largura em ambos os lados, iluminação pública diferenciada, substituição do antigo bueiro metálico do Igarapé da Sanacre por uma galeria de concreto de seção de 2m x 2m com vinte metros de comprimento. Foram utilizadas 1.126,40 toneladas de capa asfáltica, 1.059 metros de tubos de concreto para drenagem das águas das chuvas, 20 metros de galeria celular em concreto armado, e 7.207 metros de calcadas. "Vejo aqui uma comunidade viva. A gente olha as crianças e vê que há um futuro para elas", disse Marques.

A praça agora conta com equipamentos de lazer e descanso, acessibilidade, dois quiosques e um parquinho. A praça é um elemento na cidade que possui a característica de unir-se em comunidades e integra as duas grandes regiões da cidade, composta pelos quatro principais bairros de um lado e os bairros São Francisco e Iracema, no outro extremo, formando o mosaico urbano que concentra um terço da população. Decisões acerca do projeto foram tomadas em conjunto com a Prefeitura, moradores e Governo do Estado. A pedido da comunidade foi removida a quadra de esportes que ficava na área da praça e em frente ao hospital da cidade. Além de novos empreendimentos, a praça irá gerar empregos com o serviço de manutenção dos jardins e limpeza do ambiente.

A praça está localizada a pouco mais de cinquenta metros da reserva do Japiim, uma área de preservação criada este ano pelo governador Binho Marques. A cerimônia contou com apresentações de jovens e estudantes de projetos artísticos locais, como o Rave da Cidadania, da Prefeitura de Mâncio Lima. Estiveram presentes, o vice-governador César Messias, deputados estaduais Thaumaturgo Lima e Edvaldo Magalhães, secretários de Estado Gilberto Siqueira (Planejamento), Marcos Alexandre (Deracre), Obras Públicas (Eduardo Vieira), Departamento de Águas e Saneamento (Petrônio Antunes) além de autoridades do município, como o prefeito em exercício, Eriton Maia de Macedo, e o presidente da Câmara de Vereadores, José Raimundo.

De acordo com Marcos Alexandre, diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura Aeroviária do Acre (Deracre) desde 1999 o governo do Estado apóia os municípios nas intervenções de suas principais vias e nas áreas centrais das cidades. Um dos que lutaram pelo projeto, o deputado Thaumaturgo Lima disse que o momento é histórico para Mâncio Lima porquanto a ação do Governo não se limitava àquela obra, mas há em andamento um conjunto de ações que estão transformando a região. "O Acre nunca teve tanta obra de infraestrutura e integração como atualmente", disse o deputado.

Homenagem

A praça leva o nome de uma das herdeiras do coronel Mâncio Lima. Débora Dene nasceu na Fazenda Barão do Rio Branco, naquele mesmo município, e prestou grande ajuda à população trabalhando como farmacêutica. "A família se sente muito homenageada com esta bela praça. Lá do céu minha mãe está feliz da vida. Tenho certeza", disse Alfredo Lima.

Um dos quiosques foi cedido pelo Governo do Estado e Prefeitura para a Cooperativa Manciolimense de Psicultores (Cooperpeixe), que irá comercializar pratos à base de peixes como piau, tambaqui, tambacu, tambatinga e outros. A Cooperpeixe reúne 40 associados que produzem 100 toneladas de pescado ao ano. "Esse quiosque irá ajudar a divulgar o peixe e estimular seu consumo", disse o secretário da cooperativa, Gladson de Jesus Rocha.

Terra de gente feliz

Mâncio Lima é uma comunidade empoderada, fortalecida. As obras do Governo, resultado da parceria com a prefeitura, ajudam a elevar a autoestima dos moradores. É o caso de Izete Rodrigues de Araújo, professora que deu exemplo de perseverança e de aproveitamento das oportunidades: primeiro, saiu de um nível escolar de ensino médio e formou-se em Pedagogia com os cursos oferecidos pelo Governo do Acre aos trabalhadores em educação. Após graduar-se, Izete fez especialização em gestão escolar.

Além disso, Izete e família mantém há 29 anos a Mercearia Bom Preço, que fica localizada ao lado da Praça Débora Dene. A partir da Nova Mâncio Lima e da praça revitalizada, Izete realizou uma reforma no estabelecimento tocado pelo marido. Ela não tem dúvidas que a cidade urbanizada e modernizada trará benefícios ao seu comercio. "Vai melhorar muito. A praça é bonita, bem iluminada e as pessoas vão freqüentar mais", disse Izete.

No mesmo sentido, Irlene Araújo diz que agora não perde a oportunidade de levar os filhos Gabriel, de 4 anos, e Ana Beatriz, 3, para passear na praça. "Eles mesmo ficam pedindo para traze-los", disse Irlene.

O forte senso de comunidade de Mâncio Lima

O presidente da Assembléia Legislativa do Acre, Edvaldo Magalhães também ressaltou o caráter de comunidade que está fortemente presente no universo manciolimense. "O sentido de comunidade é muito forte aqui", disse o parlamentar, afirmando que a praça e a avenida são o coroamento desse sentimento. "Uma cidade que gosta de se encontrar vai se encontrar mais ainda", completou Magalhães.

Antes da inauguração da avenida, Binho fez uma breve visita ao Ramal do Batoque, que está asfaltado e se constitui em uma estratégica via de escoamento da produção agrária da região. Ali vivem 36 famílias de agricultores, cuja produção abastece a cidade. Em Mâncio Lima os quintais são grandes, uma característica bastante própria da região, e chamam a atenção pelo senso de comunidade em sua formação, muitos abrigando várias famílias.

Nenhum comentário: