sábado, 28 de novembro de 2009

Em Cruzeiro, Teatro dos Náuas será entregue neste sábado com show de Zé Geraldo


O Governo do Acre entrega neste sábado, as obras de reforma e revitalização do Teatro dos Náuas, em Cruzeiro do Sul como parte da programação de comemoração dos 106 anos da assinatura do Tratado de Petrópolis. Um investimento que irá melhor atender a comunidade artística e população de todo o Vale do Juruá. Foram investidos R$ 505.375,74 na revitalização do espaço de 1.017,80 metros quadrados e 428 poltronas. A solenidade será às 20 horas, com a presença do vice-governador César Messias e show do cantor Zé Geraldo, um dos grandes nomes da Música Popular Brasileira.

Edmilson Ferreira e Flaviano Schneider

Cerimônia marca as comemorações dos 106 anos do Tratado de Petrópolis no Juruá

O Governo do Acre entrega neste sábado, as obras de reforma e revitalização do Teatro dos Náuas, em Cruzeiro do Sul como parte da programação de comemoração dos 106 anos da assinatura do Tratado de Petrópolis. Um investimento que irá melhor atender a comunidade artística e população de todo o Vale do Juruá. Foram investidos R$ 505.375,74 na revitalização do espaço de 1.017,80 metros quadrados e 428 poltronas. A solenidade será às 20 horas, com a presença do vice-governador César Messias e show do cantor Zé Geraldo, um dos grandes nomes da Música Popular Brasileira.

O nome do teatro é uma homenagem aos Náuas (também escrito nawas) povo indígena do tronco linguístico Pano, que habitava o Vale do Juruá, e passaram por um processo de quase extinção por causa da exploração indiscriminada de suas terras. Atualmente, de acordo com a Fundação Nacional do Índio (Funai) existem cerca de 300 remanescentes Náuas no município de Mâncio Lima.

"A palavra Naua significa povo", lembrou Daniel Zen, presidente da Fundação Elias Mansour, mantenedora do espaço. Essa tribo teria dominado toda a região de Cruzeiro do Sul até onde hoje está localizada a cidade de Rodrigues Alves, no estirão que ainda atualmente é conhecido por 'Estirão dos Náuas'. Nesse contexto, o Teatro dos Náuas é uma referência à cultura do Juruá. Construído em 1998 pelo então governador Orleir Cameli, um dos mais importantes espaços de cultura do Vale do Juruá passou por profundas transformações. Suas 440 poltronas estarão adaptadas ao estilo da obra.

O teatro passou por um intenso processo de revitalização e conta agora com revestimento acústico, urdimentos, cortinas de palco, bambolinas e outros. Com a reforma, o teatro tem a relevância de atender a demanda da comunidade do Juruá. "É um espaço super importante para a cultura da região", disse a atriz Karla Martins.

Zé Geraldo

Na reinauguração do Teatro dos Náuas, o cantor Zé Geraldo apresentará o show Catadô de Bromélias, que ele preparou em comemoração aos seus 30 anos de carreira. No domingo, o cantor se reapresentará aos moradores de Cruzeiro do Sul, desta vez, na Praça da cidade, logo após a missa.

Entre 75 e 78, Zé Geraldo participou e foi premiado em inúmeros Festivais até gravar, em 1979, seu primeiro disco como Zé Geraldo, “Terceiro Mundo” (CBS). Ainda pela CBS lançou “Estradas” (80) e “Zé Geraldo” (81). Canções como “Cidadão”, “Como diria Dylan” e “Senhorita”, indispensáveis no repertório de seus shows, fazem parte desta primeira safra de gravações, assim como "Rio Doce", com a qual Zé Geraldo participou do Festival MPB-Shell de 1980, e "Milho aos Pombos", que tornou o artista conhecido em todo o Brasil no mesmo festival promovido pela Rede Globo, em 1981. Duas de suas músicas foram temas de novelas da Rede Globo: "Semente de Tudo" (Livre para Voar) e "São Sebastião do Rodeiro" (Paraíso).

Com mais de 30 anos de carreira, Zé Geraldo tem 16 discos lançados, fora coletâneas e compactos. O CD “Catadô de Bromélias”, o 16º de sua carreira, pelo seu próprio selo “Sol do Meio Dia”, com distribuição Unimar Music. O álbum conta com 10 faixas inéditas sendo “Na Barra do seu Vestido”, uma parceria com Zeca Baleiro, "As Canções do Embornal", parceria com Tavares Dias e “Última Reza”, de sua filha, também cantora e compositora, Nô Stopa.

Artistas aprovam investimentos

Victor Onofre é artista e dirige a Companhia Exodus de Artes Cênicas. Para ele, a reinauguração do Teatro dos Náuas tem um grande significado para a população do Vale do Juruá e vai incrementar a produção de peças teatrais, música, arte circense, entre outras.

O designer e roqueiro Paulo Giovani Nascimento Lima considera que o novo Teatro dos Nauas vai significar uma revolução cultural na cidade. Para ele, as escolas locais vão ganhar um espaço apropriado para atividades culturais e os artistas da região serão valorizados, porque a partir de agora terão um local próprio e adequado para apresentação de seu trabalho.

O veterinário e músico Sergio Argimon avalia a reinauguração do teatro dos Náuas de suma importância para revitalização e desenvolvimento das artes em Cruzeiro do sul.

O músico Alberto Loro é consagrado no Vale do Juruá com suas músicas que falam da vida e costumes da região. Para ele, a reinauguração do teatro é o principal acontecimento do ano no âmbito cultural da região. Ele explica que antes, para se fazer um show no teatro, era preciso alugar equipamentos. "Agora não, o teatro vai ter equipamentos completos que permitirão ao artista se apresentar de maneira mais confortável, sem precisar alugar nada", disse. No próximo dia 4 de dezembro, ‘Loro' (como é conhecido) vai fazer um show no teatro onde apresentará seu CD solo ‘Vale do Juruá'. Posteriormente, ele levará o mesmo show para vários municípios do Estado.

Nenhum comentário: