quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Ilderlei cobra investimentos para o campus da Floresta



O deputado Ilderlei Cordeiro (PPS-AC) registrou, ontem, no plenário da Câmara, a manifestação dos estudantes e professores do campus da Floresta da Universidade Federal do Acre (UFAc), em Cruzeiro do Sul, por melhores condições de trabalho e de ensino. O protesto foi realizado pelos alunos dos cursos de Biologia, Enfermagem, Engenharia Florestal, Economia, Letras, Pedagogia e os professores da daquela instituição de ensino superior.


Brasília – O deputado Ilderlei Cordeiro (PPS-AC) registrou, ontem, no plenário da Câmara, a manifestação dos estudantes e professores do campus da Floresta da Universidade Federal do Acre (UFAc), em Cruzeiro do Sul, por melhores condições de trabalho e de ensino. O protesto foi realizado pelos alunos dos cursos de Biologia, Enfermagem, Engenharia Florestal, Economia, Letras, Pedagogia e os professores da daquela instituição de ensino superior.

Ilderlei Cordeiro explicou aos parlamentares que o descontentamento do corpo docente e discente da instituição se dá pela falta de material para os laboratórios e de livros, transporte de qualidade para a localidade “Canela Fina” e de objetos essenciais como um bebedouro, por exemplo. O parlamentar disse ainda que o mais grave é a falta de professores que poderá comprometer o curso de Economia e, conseqüentemente, a formatura da primeira turma de alunos nessa área, prevista para o próximo ano.

“Os professores que vêm de outros estados e têm boa vontade de fazer um bom trabalho, quando chegam lá, infelizmente, encontram sérias dificuldades para transmitir aos alunos os seus conhecimentos” – disse. Cordeiro lembrou o esforço no passado dos parlamentares da bancada acreana, entre o quais o seu pai, Ildefonço Cordeiro, morto em 2002, para a alocação de emendas no orçamento da União para que esse sonho da juventude cruzeirense se tornasse realidade. “Por isso, precisamos unir esforços, mais uma vez, em defesa do nosso campus” – conclamou.

O deputado aproveitou para pedir à reitoria da UFAc e ao Ministério da Educação, o levantamento das deficiências do campus para a imediata solução dos problemas.

Assessoria

Nenhum comentário: