quarta-feira, 20 de maio de 2009

Prefeitura de Guajará realiza investimentos na área social



A prefeitura de Guajará criou diversos programas sociais para atender as famílias de baixa renda. Uma pequena fábrica foi montada para a confecção de fardamento para os alunos e roupas para as famílias carentes. O município agora também dispõe de uma casa de apoio para abrigar os ribeirinhos que precisam visitar a cidade e através do Programa Pão da Vida são distribuídos pães para os mais necessitados.


A prefeitura de Guajará criou diversos programas sociais para atender as famílias de baixa renda. Uma pequena fábrica foi montada para a confecção de fardamento para os alunos e roupas para as famílias carentes. O município agora também dispõe de uma casa de apoio para abrigar os ribeirinhos que precisam visitar a cidade e através do Programa Pão da Vida são distribuídos pães para os mais necessitados.

Todos os estudantes da rede municipal de ensino de Guajará agora vão à escola com a farda que foi fornecida pela Prefeitura. O uniforme é confeccionado no próprio município, em uma pequena fábrica que foi montada em um galpão cedido pelo prefeito Hélio de Paula. A pequena fábrica emprega 16 costureiras que passaram a ter uma vida melhor com o salário mínimo que recebem pelos serviços.


Dona Maria Francisca Coelho da Conceição acha que agora seu trabalho está sendo valorizado. “Posso comprar o necessário para os meus filhos e tenho a certeza que no final do mês tenho como pagar. Nosso trabalho que antes não era reconhecido agora tem valor. Fico feliz quando vejo as crianças com as roupas que nós fizemos aqui” – disse a costureira.


A primeira dama do município, Maria do Nascimento de Paula, ajuda a coordenar as ações sociais em Guajará. Ela explicou que existem muitas famílias necessitadas e o objetivo da prefeitura é resolver os principais problemas da população. Para isso, foram firmadas algumas parcerias que fortalecem o trabalho. “Temos o total apoio do prefeito e contamos com a parceria das costureiras, de empresários e de outros setores que colaboram com esse trabalho” – disse.

As fardas que foram confeccionadas pelas costureiras de Guajará resolveram as dificuldades dos alunos que não podiam comprar o uniforme. “Muitos deles, as vezes até deixavam de vir a escola porque a família não tinha como comprar o fardamento” – afirmou a diretora Elielza Martins, da Escola de Ensino Fundamental Pequeno Polegar.

Para resolver outro problema dos alunos, a Prefeitura de Guajará criou também o programa Pão da Vida. As 60 famílias de baixa renda inseridas nesse Programa têm direito ao pão todos os dias. Com um cartão que receberam da prefeitura as mães vão à padaria da cidade e pegam o alimento. Cada família recebe um pão para alimentar duas pessoas.


A Secretária de Ação Social, Maria Terezinha Ferreira, afirmou que o Programa foi criado com “o objetivo de atender as crianças que reclamavam na escola por terem saído de casa sem a refeição da manhã”.

A casa de apoio aos ribeirinhos é outro espaço de atendimento à população carente de Guajará. No abrigo são hospedados os produtores rurais que precisam ir à cidade honrar seus compromissos. Dona Francisca Alves da Silva, 46, chegou da comunidade Boa Esperança com três filhos doentes no dia 18 deste mês e só vai deixar o abrigo quando concluir o tratamento das crianças. “Nunca havia dormido na cidade porque não tinha onde ficar. Agora graças a Deus que a prefeitura construiu essa casa onde posso cuidar da saúde dos meus filhos” – disse a agricultora.

Equipe de saúde do Exército atende 1500 ribeirinhos no Juruá



Durante 8 dias uma equipe de médicos, dentistas e outros profissionais em saúde do Exército realizou atendimentos aos ribeirinhos dos municípios da região. A operação denominada “Braço forte mão amiga” se encerrou nesta segunda-feira.


Durante 8 dias uma equipe de médicos, dentistas e outros profissionais em saúde do Exército realizou atendimentos aos ribeirinhos dos municípios da região. A operação denominada “Braço forte mão amiga” se encerrou nesta segunda-feira.

A operação mobilizou mais de 150 homens do Batalhão de Infantaria de Selva que visitaram diversas comunidades ribeirinhas daqui até o município de Marechal Thaumaturgo. Durante uma semana, os profissionais em saúde, realizaram consultas médicas, procedimentos odontológicos, exames laboratoriais e entregaram medicamentos para os pacientes. Um total de 1500 pessoas foram atendidas.

O Comandante do Batalhão, Tenente Coronel Rommel, avalia como positivo o resultado da Operação. “Os resultados foram os melhores possíveis. Essa é uma forma do Estado se tornar forte e está presente nas comunidades” – disse o comandante.

Na Balsa Dr. Pítagoras que foi reformada e está sendo utilizada para os atendimentos, a equipe de saúde do Exército visitou comunidades às margens do Rio Juruá onde pôde ter acesso com a embarcação. Em pequenas embarcações realizou viagens para atender os moradores das comunidades localizadas nos afluentes do Juruá, Paraná dos Mouras, Juruá Mirim e Ouro Preto.

Além do atendimento médicos, durante a Operação Braço Forte Mão Amiga realização ações de fiscalização em parceria com o IBAMA. Foram efetuadas apreensão de animais e madeira que estava sendo transportada sem autorização.

O Tenente Coronel Rommel acredita que as parcerias com as prefeituras de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves foram essenciais para o trabalho e garante que a partir de agora o atendimento será realizado com freqüência no interior dos municípios da região.

Cidade presta últimas homenagens a Maria do Céu



A funcionária pública Maria do Céu de Melo Lima, fazia parte de uma das famílias mais conhecidas em Cruzeiro do Sul. Era esposa de Jonas Pereira Lima que é provedor da Santa Casa de Cruzerio do Sul era mãe dos médicos, Marcelo Melo e Marcos Melo que é diretor técnico do Hospital do Juruá e a filha Marcia Roberta.


A funcionária pública Maria do Céu de Melo Lima, fazia parte de uma das famílias mais conhecidas em Cruzeiro do Sul. Era esposa de Jonas Pereira Lima que é provedor da Santa Casa de Cruzerio do Sul era mãe dos médicos, Marcelo Melo e Marcos Melo que é diretor técnico do Hospital do Juruá e a filha Marcia Roberta.

Ainda abalada, a família de Maria do Céu, agradece as manifestações de pesar e apoio vindas de milhares de Cruzeirenses que estão ajudando na superação do momento de extrema dificuldade.

Dona Maria do Céu, 59 anos, morreu na madrugada de segunda-feira (18) no Hospital do Juruá, vítima de insuficiência respiratória. Tinha três filhos e sete netos. Mãe de família exemplar, ela conquistou também o carinho de muitos cruzeirenses. Centenas de pessoas passaram pela Primeira Igreja Batista onde foi realizado o velório para prestar as últimas homenagens.