quarta-feira, 27 de maio de 2009

Seguranças sem qualificação agem com truculência em casas noturnas de Cruzeiro Sul



Seguranças particulares de um grupo denominado "Elite" são acusados de praticarem abordagens agressivas contra frequetadores de casas noturnas de Cruzeiro do Sul. Na Delegacia Geral de Polícia Civil da cidade várias denúncias já foram apresentadas contra integrantes do grupo. O último caso de agressão aconteceu sábado (23) em uma festa realizada na Associação Atlética Banco do Brasil - AABB.


Seguranças particulares de um grupo denominado "Elite" são acusados de praticarem abordagens agressivas contra frequetadores de casas noturnas de Cruzeiro do Sul. Na Delegacia Geral de Polícia Civil da cidade várias denúncias já foram apresentadas contra integrantes do grupo. O último caso de agressão aconteceu sábado (23) em uma festa realizada na Associação Atlética Banco do Brasil - AABB.

Mário Sérgio Pedroza Lobão, colunista social do Site Guia do Juruá que divulga os eventos culturais da cidade, prestou queixa, na última segunda-feira, contra o segurança Fábio James Araújo. O colunista garante que foi ameaçado de ser expulso da festa pelo segurança e ao término do baile, quando estava saindo do clube, foi agredido com socos e empurrões.

A vítima afirma que caminhava do lado de fora do salão de festa quando foi surpreendido com um soco no peito e com a seguinte frase "O que você queria me ameaçando?". Em seguida, o colunista foi agarrado pela camisa e empurrado contra uma barraca de venda de bebidas.

Sérgio Lobão revelou ter apontado em direção ao segurança para mostrar a um amigo que seria Fábio quem havia lhe ameaçado de expulsar do clube, por isso sofreu as agressões.

Outro caso de truculência, praticado pelo mesmo segurança, ocorreu em um Baile a Fantasia realizado no ano passado. O fotográfo Aureo Neto, do Jornal Voz do Norte, que participava da festa também foi vítima de agressão. Neto foi agarrado pelo segurança e arrastado, de dentro do mesmo clube, com um golpe no pescoço que ocasinou hematomas.

Também existem denúncias de que muitos integrantes do Grupo Elite, não prestaram os cursos de qualificação obrigatórios para execer a profissão. Na samana passada o Delegado de Polícia Federal, Marcel Nemen, já havia convocado os componentes do grupo para uma reunião para exigir que todos tenham qualificação profissional para continuarem atuando como segurança.
da redação

Secretária de segurança discute ações para o controle da violência nas escolas do Juruá



Em visita à cidade de Cruzeiro do Sul nesta quarta-feira, dia 27 de maio , a secretária de Segurança Pública, Marcia Regina, acompanhada do delegado geral de Policia Civil no Estado, Emilson Farias, e do comandante geral da Policia Militar, Cel.Romário Célio, paraticiparam do enceramento da 1° conferencia municiapal de Segurança Pública com Cidadania, organizada pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul. os representantes da cúpula da segurança pública no estado, participaram ainda, de uma longa reunião a portas fechadas na sede do Ministerio Publico, onde a questão em debate foi a violência nas escolas do municipio.


Em visita à cidade de Cruzeiro do Sul nesta quarta-feira, dia 27 de maio , a secretária de Segurança Pública, Marcia Regina, acompanhada do delegado geral de Policia Civil no Estado, Emilson Farias, e do comandante geral da Policia Militar, Cel.Romário Célio, paraticiparam do enceramento da 1° conferencia municiapal de Segurança Pública com Cidadania, organizada pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul. os representantes da cúpula da segurança pública no estado, participaram ainda, de uma longa reunião a portas fechadas na sede do Ministerio Publico, onde a questão em debate foi a violência nas escolas do municipio.

Estiverem presentes na reunião na sede do Ministério Público, as diretoras Aureniz Marques da escola Dom Henrique Ruth e Iria Matos da escola Craveiro Costa, os Promotore Marcos Galina, Glaucio Oshiro, os comandantes da Policia Milita e corpo de Bombeiros, e ainda os delegados das policias Civil e Federal.

A reunião durou cerca de duas horas e a principal reivindicação foi a falta de segurança que os professores e alunos hoje enfrentam nas escolas.

A diretora do colégio Craveiro Costa desabafou ao falar das situações de violência que a comunidade escolar enfrenta e solicitou, "queremos que a Secretaria de Segurança e as autoridades competentes do estado encontrem meios para amenizar a situação".

Aureniz Marques relatou que no mês de abril, em apenas um dia, quatro ocorrências graves aconteceram dentro e fora da escola envolvendo alunos do colégio. Um aluno foi assaltado na porta da escola e outro nas proximidades, um terceiro foi atropelado na frente da escola e a outra ocorencia foi uma tentativa de homicudio envolvendo dois alunos da mesma sala de aula, dentro do colégio.

Até a própria diretora já foi vítima de assalto. No momento que participava da reunião, Auraniz foi informada de que a Policia Civil havia detido três menores suspeitos de terem praticado o assalto contra sua pessoa. Aureniz relatou ainda que ja foi até ameaçada de morte por guanges que agem em torno da escola Dom Henrique Ruth.

As escolas Dom Henrique Ruth e Craveiro Costa estão situadas em regiões onde o tráfico de drogas é mais frequente no municipio, o que explica, serem as escolas com o maior indice de violência. A escola DHR, é vizinha aos bairros Mutirão Choab, Saboeiro e Cruzeirinho Novo, locais onde é grande o número de violência por conta do alto indice de bebidas alcoólicas e consumo de drogas.

Já a escola de ensino medio Craveiro Costa (a escola modelo), está situada no meio da ''Colombia'', a referência do nome é dada por conta do alto indice de venda e consumo de drogas nas proximidades da escola, que abrange os bairros do Telegrafo, Remanso, Cobal e Cruzeirão. Para a diretora, Iria Matos, a cada dia é um grande desafio, ''Por várias vezes pessoas da comunidade, principalmente jovens, já adentram armados com facão na escola, mas acredito que o principal motivo é a falta de desestruturação das familias e de oportunidade de trabalho'' - disse.

O promotor Marcos Galina, também expressou, para a secretária de Seguraça Publica e ao comandante Geral da PM coronel Romário Célio, a nescessidade de um policiamento ostensivo com mais frequencia nas ruas da cidade. Galina relatou situações que, para ele, comprovam que o número de polciais nas ruas de Cruzeiro do Sul ainda é bastante reduzido para conter a violência. Segundo o promotor, um fato ocorreu há poucos dias quando um servidor do Ministerio Publico foi entregar uma intimação no Bairro da Lagoa e ao retornar se deparou com um cidadão usando drogas dentro do carro da Promotoria.

O comandante geral da Policia Militar CeL. Roamario célio disse que a PM irá buscar novos parceiros para atender as demandas nas escolas e assim combater tambem a violência nos bairros em torno das unidades de ensino. Márcia Regina disse que "tudo que está acontecendo é por falta de espaços de lazer nos bairros, do grande consumo de bebida alcoólica e da falta de emprego que provocam a entreda dos jovens no mundo do crime".

Quanto a situação apresentada pelas diretoras, a secretária afirmou ter recebido um relatorio da situação da violência nas escolas do município e aproveitou a reunião para entender melhor o problema. A secretária afirmou ainda que será feito um plano de ação emergencial para melhorar a questão da violência nas escolas e nos bairros adjacentes, tendo em vista que 90% dos casos de violência que acontecem nas escolas tem a colaboração de pesoas da cominidade .


Bancada garante vôo diurno da TAM em Rio Branco



O vôo diurno da TAM Linhas Aéreas no trecho Rio Branco-Brasília,, que será suspenso no próximo dia 30, voltará à atividade normal no mês de julho, assegurou o diretor de Planejamento Tático da companhia, Marco Castanheiro.


O vôo diurno da TAM Linhas Aéreas no trecho Rio Branco-Brasília,, que será suspenso no próximo dia 30, voltará à atividade normal no mês de julho, assegurou o diretor de Planejamento Tático da companhia, Marco Castanheiro.

A informação foi confirmada na tarde desta quarta-feira à assessoria parlamentar da deputada Perpétua Almeida, autora da audiência entre o corpo diretor da TAM e a Bancada Federal do Acre, na última semana.

A intervenção dos parlamentares atendia ao apelo do empresariado e dos movimentos civis do Acre, que já previam uma possível estagnação nas relações econômicas com outras regiões do país.

O deputado Fernando Melo se disse muito satisfeito com a solução apontada pela TAM, uma vez que foi de sua autoria a proposta de transferir o vôo da noite para o dia. “Considero fundamental a iniciativa tomada pela deputada Perpétua Almeida. Foi graças a isso que a bancada manteve-se unida e garantiu mais esta vitória para os acreanos”, destacou Melo.

Além de Henrique Afonso, que coordena a bancada, Perpétua Almeida, Flaviano Melo, Gladson Cameli, Ilderley Cordeiro, Nilson Mourão, Fernando Melo e Sérgio Petecão comemoraram a decisão, divulgada no final da tarde. “Prevaleceu o bom senso”, disse a deputada. “Dentre todas as alternativas, esta foi a mais acertada”, disse Flaviano. As associações Comercial e da Indústria, que remeteram pedido de apoio aos deputados,

“O vôo nortuno, que sai à meia-noite da capital acreana, será extinto a partir de julho. Assim, nós iremos manter as atividades diurnas, como vínhamos fazendo desde fevereiro deste ano”, afirmou o diretor da TAM. Ele esclarece que o vôo diurno, com embarque sempre às 14 horas, será suspenso temporariamente, mas somente no mês de junho. Assim, a Gol ficará sozinha no vôo da noite, e a TAM fará o transporte dos passageiros, também sozinha, durante o dia.

Gladson vota novo salário-mínimo de médicos e dentistas




Num plenário lotado por profissionais de saúde de todo o Brasil, a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados aprovou, ontem em Brasília, o Projeto de Lei n° 3.734/08, que altera o salário-mínimo dos médicos e cirurgiões-dentistas.



Num plenário lotado por profissionais de saúde de todo o Brasil, a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados aprovou, ontem em Brasília, o Projeto de Lei n° 3.734/08, que altera o salário-mínimo dos médicos e cirurgiões-dentistas.

A medida visa modificar a Lei n°3.999 de 1961,para atualizar seu valor em R$7.000,00( sete mil) mensais e R$ 31,81(trinta e um reais e oitenta e um centavos) horários.Para o deputado Gladson Cameli,só o fato de reformular uma legislação de 1961” já dá a dimensão da aprovação do projeto,sobretudo em se tratando de saúde”.

Membro da CTASP, o parlamentar acreano participou ativamente da articulação que levou a aprovação do projeto de lei que beneficiará diretamente a classe médica e odontológica.

Segundo ele, uma forma de evitar o acúmulo excessivo e prejudicial de trabalho, ”o que reflete negativamente no atendimento dos pacientes e na atualização dos profissionais”.

Gladson lembrou que a Constituição de 1988 proibiu a vinculação do salário-mínimo como fator de reajuste para qualquer categoria, disposto também como orientação do Supremo tribunal Federal (STF),”o que deixou os pisos salariais com reajustes fixados em base de valores nominais”.

Gladson afirmou que o montante reajustado teve por base ainda atualização dos salários pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com base nos índices inflacionários acumulados.

Como a própria relatoria do projeto reconhece, ”é o mínimo tolerável para o resgate da dignidade profissional que tem trabalhado em vários setores, mediante um salário insignificante”. O deputado lembrou ainda da necessidade de se estabelecer outro indexador que permita o reajuste periódico para o salário profissional.

O que,segundo ele, bem poderia ser a variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor(INPC) calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE).

Com base na pretendida reestruturação dos profissionais de saúde, em particular os médicos, o deputado adiantou que ainda existem outros pontos a serem discutidos e analisados detidamente na CTASP,além do projeto de reajuste da categoria. Ele cita, por exemplo, o caso da jornada de trabalho, hoje prevista para duas horas e que deverá passar para quatro e vinte horas semanais,” em virtude dos médicos ultrapassarem continuamente a previsão atual devido a necessidade dos plantões”.para Gladson,a Câmara dos Deputados veio demonstrar sua gratidão e reconhecimento a duas categorias,”fundamentais para o bem-estar de toda a sociedade”.