sexta-feira, 12 de junho de 2009

Instituições reforçam trabalho da CPI da violência sexual



O Ministério Público Federal foi mais um órgão a se pôr à disposição da Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI que irá investigar casos de violência sexual em todo o Estado. Nas últimas semanas os membros da Comissão têm procurado diversas instituições para pedir apoio.

O Ministério Público Federal foi mais um órgão a se pôr à disposição da Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI que irá investigar casos de violência sexual em todo o Estado. Nas últimas semanas os membros da Comissão têm procurado diversas instituições para pedir apoio.

Até o momento 13 órgãos já firmaram parceria com o Parlamento, entre elas Conselho Tutelar e o Juizado da Infância e da Juventude. De acordo com o presidente da Comissão, deputado José Luís Tchê (PMN) é importante a atuação de outras instituições para garantir resultados. "Entendemos que a CPI já ultrapassou as barreiras da Assembleia e agora pertence à sociedade acreana".

Para o relator da CPI, deputado Donald Fernandes (PSDB), o objetivo é atrair o maior número de parceiros para se criar uma rede que proteja vítimas de violência sexual, com destaque especial para crianças e adolescentes. Na próxima semana as últimas instituições deverão ser visitadas e em seguida deverá acontecer na sede da Assembleia Legislativa uma audiência pública com todos os parceiros para exposição de idéias e propostas para a atuação da Comissão.


Texto: Yuri Marcel
Foto: Odari Leal
Agência Aleac


Presidente do Tribunal de Justiça do Acre visita Comarca de Cruzeiro do Sul


O presidente do Tribunal de Justiça do Acre visitou nesta quarta-feira (10) os juizes da Comarca de Cruzeiro do Sul para ouvir os magistrados sobre as necessidades do Poder Judiciário na cidade. Além de fazer uma vistoria na estrutura da Comarca, Pedro Ranzi pediu em empenho aos juízes para que seja atingida a meta do Tribunal de julgar os processos que estão pendentes nas Varas Judiciais.

O presidente do Tribunal de Justiça do Acre visitou nesta quarta-feira (10) os juizes da Comarca de Cruzeiro do Sul para ouvir os magistrados sobre as necessidades do Poder Judiciário na cidade. Além de fazer uma vistoria na estrutura da Comarca, Pedro Ranzi pediu em empenho aos juízes para que seja atingida a meta do Tribunal de julgar os processos que estão pendentes nas Varas Judiciais.

Foi à primeira visita de Pedro Ranzi a Cruzeiro do Sul, como presidente do Tribunal de Justiça do Acre. O desembargador, que iniciou sua carreira na magistratura na Comarca de Cruzeiro do Sul, assumiu a presidência do Tribunal no mês de fevereiro deste ano. Ranzi está visitando as comarcas de todos os municípios do estado para saber o que precisa ser feito para melhorar os serviços do Poder Judiciário.

Pedro Ranzi conversou com os juizes e funcionários da Varas Judiciais da cidade para ouvir as reivindicações dos funcionários. Na Segunda Vara Criminal Pedro Ranzi recebeu as solicitações do Juiz Francisco Vilela. “A visita do presidente do Tribunal aqui nos deixa muito felizes e dá a garantia que podemos contar com o apoio para desenvolver o trabalho” – disse Vilela.

O presidente do Tribunal de Justiça garantiu que já está sendo providenciada a contratação de novos servidores para facilitar os trabalhos. “Este mês já empossados mais dez juizes e estamos providenciando concursos para a contratação de novos servidores para atender as demandas em todas as comarcas” – ressaltou o Pedro Ranzi.

Além disso, o desembargador veio com o objetivo de pedir o empenho dos magistrados para que seja cumprida a meta do Conselho Nacional de Justiça que lançou uma campanha para que sejam julgados até dezembro deste ano, todos os processos que tiveram início antes de 2005.