segunda-feira, 15 de junho de 2009

Governo realiza solenidade de Troca da Bandeira no Monumento do Centenário da Revolução



O Governo do Acre realizou nesta segunda-feira, 15 de junho, a cerimônia de Troca da Bandeira no Monumento do Centenário da Revolução, no Calçadão da Gameleira, centro histórico de Rio Branco. O ato marca os 47 anos da elevação do Acre a Estado. Participaram autoridades civis, como o presidente do Tribunal de Justiça, Pedro Ranzi, e militares, como o coronel Vale, comandante do 5º Batalhão de Engenharia de Construção.



O Governo do Acre realizou nesta segunda-feira, 15 de junho, a cerimônia de Troca da Bandeira no Monumento do Centenário da Revolução, no Calçadão da Gameleira, centro histórico de Rio Branco. O ato marca os 47 anos da elevação do Acre a Estado. Participaram autoridades civis, como o presidente do Tribunal de Justiça, Pedro Ranzi, e militares, como o coronel Vale, comandante do 5º Batalhão de Engenharia de Construção.

"É uma data muito importante que mostra o civismo do povo acreano", disse o coronel Romário Célio, comandante da Polícia Militar. A criação da Bandeira do Acre se deu ainda no período do Estado Independente, por meio do Decreto número 2, no ano de 1889, idealizada por José Plácido de Castro. O pavilhão simboliza a paz e a esperança. A bandeira é composta por dois triângulos retângulos, um verde e um amarelo ligados por suas hipotenusas formando um quadrilátero que ao todo mede um metro e dez de altura por dois metros de comprimento.

A bandeira atual foi instituída pela lei nº 1.170 de 1995, adotando o desenho da Bandeira do Estado Independente do Acre e modificada pela resolução n. 5, de 24 de janeiro de 1921, do Governo do Território Federal do Acre. Seu desenho consiste em um retângulo de proporção largura-comprimento de 7:10 divido por uma linha diagonal do lado do mastro para a superior direita.

A parte superior esquerda é amarela com uma estrela vermelha no canto, a parte inferior direita é verde. A estrela vermelha no canto superior esquerdo, chamada de "estrela solitária", representa o sangue dos bravos que lutaram pela a anexação da área do atual estado do Acre ao Brasil. A bandeira foi adotada oficialmente pelo governador Epaminondas Jacome.