terça-feira, 21 de julho de 2009

Agricultor mata e se entrega à Polícia



O agricultor José Francisco Firmino dos Santos, morador do Projeto de Assentamento Tracuá, em Cruzeiro do Sul, se entregou na Delegacia Geral de Polícia da cidade nesta segunda-feira (20) às 9 horas da manhã. Ele confessou ter assassinado com um tiro de espingarda, calibre 16, um homem, de nome Paulo, na noite do último sábado (18). Francisco alegou para a polícia que matou para se defender.

Mazinho Rogerio


O agricultor José Francisco Firmino dos Santos, morador do Projeto de Assentamento Tracuá, em Cruzeiro do Sul, se entregou na Delegacia Geral de Polícia da cidade nesta segunda-feira (20) às 9 horas da manhã. Ele confessou ter assassinado com um tiro de espingarda, calibre 16, um homem, de nome Paulo, na noite do último sábado (18). Francisco alegou para a polícia que matou para se defender.

O crime aconteceu na casa do próprio assassino que afirmou que a vítima estava hospedada em sua casa há mais de uma semana com três irmãos pequenos e espancava as crianças. Francisco disse que já havia orientado que não queria ver as crianças sendo agredidas, mas não teve jeito. Na manhã de sábado, depois de uma bebedeira, Paulo teimou em bater novamente nos próprios irmãos.

A cena de violência contra os meninos revoltou o agricultor que tentou evitar e passou a ser ameaçado pela vítima. À noite o clima esquentou ainda mais quando, Paulo foi ao porto tomar banho, retornou sem roupas e entrou na casa na presença das crianças e da mulher Francisco que reagiu contra a atitude do hóspede e mais uma vez houve troca de palavras e ameaças.

O agricultor confessou que, depois desse episódio, quando a mulher e as crianças já estavam dormindo, Paulo tentou contra sua vida com uma faca, foi aí que deu de mão a espingarda e acertou a vitima com um disparo fatal que atingiu a parte superior do pescoço, por trás da orelha. “Fiz para defender minha propriedade. Não ia deixar o cara me matar dentro da minha casa” – alegou.

Após detonar o rival, Francisco afirmou que cobriu o corpo com um lençol, acordou a mulher e as crianças, levou para a casa da mãe dela e revelou o que tinha ocorrido. Antes de deixar o local, o agricultor disse que ainda acendeu velas e deixou ao lado do cadáver.

Ao se entregar na delegacia, o agricultor contou tudo para a polícia e disse que estava disposto a pagar pelo crime. José Francisco confessou ainda que fugiu para se livrar do flagrante e se entregou porque não queria viver foragido e com o objetivo de aliviar sua pena.


Marcha dos Prefeitos deixa Vagner Sales mais confiante



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva que tem uma boa relação com os prefeitos do País, pediu menos burocracia nos ministérios e sugeriu uma marcha dos prefeitos nos estados, para cobrar dos governadores o cumprimento da emenda 29, que obriga o repasse de 12% da arrecadação para a saúde. O prefeito Vagner Sales, disse que a bancada federal do Acre pretende realizar uma audiência com o presidente, para pedir a liberação das emendas empenhadas para o estado. Cerca de R$ 4 milhões são destinados para infra-estrutura em Cruzeiro do Sul.



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva que tem uma boa relação com os prefeitos do País, pediu menos burocracia nos ministérios e sugeriu uma marcha dos prefeitos nos estados, para cobrar dos governadores o cumprimento da emenda 29, que obriga o repasse de 12% da arrecadação para a saúde. O prefeito Vagner Sales, disse que a bancada federal do Acre pretende realizar uma audiência com o presidente, para pedir a liberação das emendas empenhadas para o estado. Cerca de R$ 4 milhões são destinados para infra-estrutura em Cruzeiro do Sul.

Cerca de 3 mil prefeitos de todo Brasil estiveram reunidos durante três dias da semana passada em Brasília, participando da XII Marcha dos Prefeitos. Durante o encontro, o presidente Lula disse que não discrimina ninguém por questão partidária, mas atacou vários governadores que usam essa prática. O presidente também criticou a demora na execução de medidas determinadas pelo governo e pediu ao ministro do Planejamento para acabar com a burocracia da pasta.

O prefeito Vagner Sales, destacou o empenho dos prefeitos que pediram socorro ao Governo Federal e disse que os prefeitos do Acre aproveitaram para se reunir com a Banca Federal do Estado. A Amac (Associação dos Municípios do Acre), a qual o prefeito de Cruzeiro do Sul é vice-presidente, vai fazer um levantamento das emendas parlamentares que estão empenhadas nos últimos três anos e vai apresentar aos parlamentares que se comprometeram em lutar liberação dos recursos. Cerca de R$ 22 milhões estão pendentes, quase R$ 4 milhões são destinados à Cruzeiro do Sul.

Vagner Sales entende que o maior atraso para a liberação das emendas, se dar pela falta de técnicos nos ministérios, são eles que avaliam e aprovam os projetos. Também por ocasião do grande volume de obras que estão em andamento em todo Pais.