segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Saúde Itinerante chega a comunidades de Rodrigues Alves



Moradores da comunidade São Jerônimo e do Ramal da Bananeira, no município de Rodrigues Alves, receberam na sexta-feira (31) e no sábado (01) a visita de médicos e outros profissionais em saúde do Programa Saúde Itinerante executado pelo Governo do Estado. A equipe atendeu pacientes nas especialidades de ginecologia, pediatria, clínica geral, realizou exames laboratoriais e forneceu o medicamento aos pacientes que receberam receita médica. Para realizar o atendimento a equipe teve o apoio da Prefeitura.



Moradores da comunidade São Jerônimo e do Ramal da Bananeira, no município de Rodrigues Alves, receberam na sexta-feira (31) e no sábado (01) a visita de médicos e outros profissionais em saúde do Programa Saúde Itinerante executado pelo Governo do Estado. A equipe atendeu pacientes nas especialidades de ginecologia, pediatria, clínica geral, realizou exames laboratoriais e forneceu o medicamento aos pacientes que receberam receita médica. Para realizar o atendimento a equipe teve o apoio da Prefeitura.

Na sexta-feira foram assistidos os moradores da comunidade São Jerônimo e de outras localidades circunvizinhas, distantes a 46 quilômetros da sede do município, que compõem uma região onde moram mais de 200 famílias. A equipe, composta por doze médicos, enfermeiros e auxiliares, se instalou em uma escola e trabalhou o dia inteiro para dá conta da longa fila que se formou logo pela manhã. No final da tarde foram contabilizados mais de 700 procedimentos, entre consultas, exames e entrega de medicamentos.

O atendimento no Ramal da Bananeira começou cedo da manhã de sábado e terminou no início da noite. Muitas mães aproveitam a oportunidade para levar os filhos para uma avaliação médica e ao mesmo tempo realizaram o exame preventivo do câncer do colo do útero. A dona de casa Luciana Azevedo, levou no colo a filha de 7 meses de idade para consultar o pediatra, em seguida fez o preventivo.

“Procuro sempre cuidar bem da minha filha, mas temos muitas dificuldades quando vamos buscar atendimento na cidade devido à distância e temos que chegar cedo para pegar uma ficha. Que bom que tenho essa oportunidade de resolver nossos problemas aqui mesmo. Minha filha está com alguns ferimentos e eu há tempo queria fazer o preventivo” – disse a dona de casa.

O presidente da Sociedade Agrícola do Ramal da Bananeira, Sebastião explicou que, durante o período de inverno, em que o ramal fica impraticável, as dificuldades são maiores ainda para as pessoas que precisam de atendimento, principalmente nos casos de emergência. “Muitas vezes já saímos com familiares e vizinhos nossos em carroças de boi até a estrada de asfalto para poder chegar até a cidade. Esperamos que com essa nova gestão, do prefeito Burica, tenhamos uma melhor assistência, assim com estamos tendo hoje com os médicos desse programa que estão sendo muito atenciosos como nossa comunidade” – disse Sebastião.

A coordenadora do Programa Saúde Itinerante, Celene Maia, explicou que, entre os pacientes atendidos, alguns precisaram ser encaminhados a uma unidade de saúde mais avançada, como o Hospital do Juruá ou até mesmo para a cidade de Rio Branco. Nessas situações foram encontradas, principalmente, mulheres com pré-natal de alto risco ou com suspeita de câncer. No entanto, de acordo com os médicos, as doenças gástricas e as causadas por viroses foram as mais diagnosticadas.

Uma novidade do Programa, levada para Rodrigues Alves, foi à realização de preventivo do câncer de próstata. Pela primeira vez, o exame está sendo oferecido nas comunidades rurais do estado. “O Programa Saúde Itinerante agora vai dá mais atenção para a saúde preventiva dos homens e continuar cuidando as mulheres” – ressaltou Celene Maia.

“Queremos agradecer o esforço da equipe que se dispôs a realizar esse atendimento na zona rural de nosso município. Hoje temos muitas dificuldades para dá uma cobertura em toda zona rural devido a pequena estrutura da Secretaria Municipal de Saúde, mas graças ao apoio do Governo do Estado e do senador Tião Viana, estamos tendo a condição de realizar ações como essa” – ressaltou o prefeito Francisco Ernilson, o Burica, que acompanhou o atendimento nas duas comunidades.

Cruzeiro do Sul chama para recadastramento beneficiários do Bolsa Família



Na semana em que o Governo Federal anuncia reajuste nos benefícios do Programa Bolsa Família, o prefeito Vagner Sales e a secretária de Assistência Social, Rosa Sampaio, se mostram preocupados com mais de mil famílias que ainda não fizeram o recadastramento do programa, e que poderão ter seus benefícios bloqueados. A alerta é do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome). Rosa conta que apenas 700 famílias beneficiadas com programa, procuraram a Secretaria de Assistência Social.



Na semana em que o Governo Federal anuncia reajuste nos benefícios do Programa Bolsa Família, o prefeito Vagner Sales e a secretária de Assistência Social, Rosa Sampaio, se mostram preocupados com mais de mil famílias que ainda não fizeram o recadastramento do programa, e que poderão ter seus benefícios bloqueados. A alerta é do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome). Rosa conta que apenas 700 famílias beneficiadas com programa, procuraram a Secretaria de Assistência Social.


A secretária de Assistência Social disse que até o dia 31 de agosto a prefeitura fará uma busca ativa nas áreas urbana a rural do município. “Através da Secretaria o prefeito Vagner Sales está enviando uma equipe de pessoas para realizar o recadastramento das famílias que ainda não nos procurou”, informa Rosa Samapio. Ela explica que “a equipe passará de casa em casa, e estarão vestindo uma camisa do Bolsa Família, de cor amarelo. O prefeito pede que as pessoas sejam bem recebidas”.
Segundo Rosa, em Cruzeiro do Sul 9 mil famílias estão cadastradas no Cadastro Único, e 6.800 recebem recursos do Bolsa Família. “Existe uma fila de 2 mil famílias esperando uma vaga para receber o recurso”.

REAJUSTE DO BOLSA FAMÍLIA
A partir de setembro o beneficio básico, pago as famílias com renda familiar de até R$ 70,00 por pessoa, passará de R$ 62,00 para R$ 68,00. Já o beneficio variável, que é pago de acordo com o número de crianças, passará de R$ 20,00 para R$ 22,00. O recurso vinculado aos adolescentes de R$ 30,00 para R$ 33,00.

As medidas foram definidas por meio do decreto presidencial 6.917. Além do reajuste do beneficio, o decreto faz o arredondamento dos valores referentes ao critério de renda para ingresso no programa, executado pelo Ministério do desenvolvimento Social e Combate à Fome. A renda per capita que caracteriza família em situação de pobreza passará de R$ 137,00 para R$ 140,00 e em extrema pobreza, de R$ 69,00 para R$ 70,00. Com a alteração o valor mínimo vai de R4 20,00 para R$ 22,00 e o máximo de R$ 182,00 para R$ 200,00.