terça-feira, 3 de novembro de 2009

Polícia identifica três suspeitos do assalto ao Banco do Brasil em Feijó



De um grupo de seis bandidos que praticaram o assalto à agência do Banco do Brasil, na cidade de Feijó na semana passada, três já foram identificados pela polícia. Os suspeitos já cumpriram pena no Presídio Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco, e estão em liberdade condicional. Na manhã desta terça-feira, 3, eles trocaram tiros com uma guarnição da PM que montava esquema na BR 364 para tentar prender os assaltantes. Um policial foi baleado e ainda está desaparecido nas águas do rio Purus.


De um grupo de seis bandidos que praticaram o assalto à agência do Banco do Brasil, na cidade de Feijó na semana passada, três já foram identificados pela polícia. Os suspeitos já cumpriram pena no Presídio Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco, e estão em liberdade condicional. Na manhã desta terça-feira, 3, eles trocaram tiros com uma guarnição da PM que montava esquema na BR 364 para tentar prender os assaltantes. Um policial foi baleado e ainda está desaparecido nas águas do rio Purus.

Os assaltantes invadiram a agência bancária na última sexta-feira, 30, com armas de altos calibres, fizeram funcionários e clientes reféns, em seguida deixaram o local levando cerca de R$ 500 mil. O grupo fugiu pela BR 364 em direção a cidade de Rio Branco. No mesmo dia os reféns foram liberados e a polícia conseguiu resgatar o dinheiro do assalto.

Após várias buscas na tentativa de prender o grupo, policiais militares que estavam de prontidão em uma barreira montada às margens do Rio Purus abordaram alguns integrantes da quadrilha na manhã desta terça-feira. Um dos bandidos que estava escondido em um caminhão disparou contra a polícia e atingiu o Sargento Josimar Moreira, o Mazinho, que, depois de baleado sobre o peito, caiu nas águas do rio e ainda continua desaparecido.

Os assaltantes, logo em seguida ao tiroteio, entraram no mato e continuam tentando driblar a polícia. Na tarde desta terça-feira, a polícia divulgou os nomes de três integrantes da quadrilha. O Jornal Voz do Norte teve acesso com exclusividade às fotos dos suspeitos. São eles: Eurico Rocha do Nascimento, Danilo Braga da Costa e Fagner Amorim da Silva,

As buscas pelo militar se estenderam durante o dia inteiro e o esquema para a captura dos fugitivos foi reforçado. Mais de trinta homens das polícias Civil e Militar se dividem entre várias barreiras montadas ao longo da BR. As operações são coordenadas pelo próprio comandante geral da PM no estado, Coronel Romário Célio.

Polícia prende jovens cheirando cola e com 34 trouxinhas de cocaína



Policiais militares que faziam rondas no bairro da Várzea durante a tarde desta terça-feira (03) prenderam, em flagrante, três jovens que utilizavam cola de sapateiro como substância entorpecente e preparavam trouxinhas de cocaína para comercialização. Entres os acusados estava um rapaz menor de idade.


Policiais militares que faziam rondas no bairro da Várzea durante a tarde desta terça-feira (03) prenderam, em flagrante, três jovens que utilizavam cola de sapateiro como substância entorpecente e preparavam trouxinhas de cocaína para comercialização. Entres os acusados estava um rapaz menor de idade.

A prisão aconteceu por volta das 15 horas. Os policiais que integravam uma Rádio Patrulha perceberam que o grupo, composto por, Orleilson Correia da Silva de 24 anos, Fábio Júnior Ramos, o Barroso, também de 24 anos de idade, e um rapaz de 17 anos, estava em um local reservado cheirando os sacos com cola. Os militares resolveram fazer uma revista nos suspeitos e com eles encontrou 34 trouxinhas de cocaína que seriam comercializadas no mesmo bairro.

Os três foram conduzidos para a delegacia e negaram participação na venda da cocaína. Orleilson tentou distorcer a versão dos policiais e afirmou que teria sido preso apenas por está cheirando a cola. “Não era nossa não a droga. A gente tava apenas cheirando a cola” – disse o acusado que ainda estava sob efeito do produto.


O Sargento José Amarildo, que realizou a prisão dos acusados na companhia de outros militares, disse que a droga estava na pose dos três e afirmou que as provas são suficientes para apontar o grupo como proprietário das trouxinhas de cocaína.

“Eles nem perceberam que estavam sendo abordados pela polícia. Estavam tão alucinados que um deles ainda continuou cheirando a cola na hora que fizemos à abordagem e apreendemos os sacos de cola e a cocaína que estava no meio do grupo” – disse o sargento.

Edvaldo faz relato sobre viagem à Bolívia


O presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães, fez um breve relato sobre a viagem da delegação de parlamentares para a Bolívia durante a sessão desta terça-feira, 03. A viagem, à capital La Paz e à cidade de Santa Cruz de la Sierra, entre os dias 27 e 31 de outubro, teve como objetivo checar de perto as condições de vida dos estudantes acreanos naquele país e buscar soluções para os eventuais problemas. A viagem resultou em uma série de eventos que terão seus desdobramentos nos próximos dias. “Nós esperávamos um bom resultado, mas nem imaginávamos que o sucesso fosse tão maiúsculo”, disse Edvaldo.

O presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães, fez um breve relato sobre a viagem da delegação de parlamentares para a Bolívia durante a sessão desta terça-feira, 03. A viagem, à capital La Paz e à cidade de Santa Cruz de la Sierra, entre os dias 27 e 31 de outubro, teve como objetivo checar de perto as condições de vida dos estudantes acreanos naquele país e buscar soluções para os eventuais problemas. A viagem resultou em uma série de eventos que terão seus desdobramentos nos próximos dias. “Nós esperávamos um bom resultado, mas nem imaginávamos que o sucesso fosse tão maiúsculo”, disse Edvaldo.

A delegação foi composta reunindo deputados da base aliada ao governo e da bancada de oposição: Edvaldo (PCdoB), Helder Paiva (PR), 1º vice-presidente, Ney Amorim, líder do PT, Delorgem Campos (PSB), Walter Prado (PDT), Luiz Calixto (PSL), Luis Gonzaga e Donald Fernandes (PSDB) e Josemir Anute (PSL).

A viagem começou por Cobija. O vôo, que deveria partir às 16h30, teve um atraso de quatro horas chegando à capital boliviana apenas à noite. Mesmo assim, os nove deputados foram esperados num hotel por dois senadores bolivianos. No dia seguinte, ainda pela manhã, os deputados foram recebidos em audiência pelos ministros da Educação e da Justiça. Roberto Aguilar, da Educação, ficou de enviar seu vice-ministro para um seminário que será realizado no fim de novembro em Cobija envolvendo os governadores, parlamentares e membros do Poder Judiciários do Departamento de Pando e do Acre.

No velho prédio do ministério da Justiça, no centro de La Paz, a ministra Celima Torrico, uma campesina de Cochabamba que encantou até mesmo ao oposicionista Luiz Calixto, deu sua palavra de que uma comissão especial será designada para apurar as denúncias de maus tratos aos estudantes em Santa Cruz de la Sierra, onde há cerca de 5 mil brasileiros nas universidades, dentre eles dois mil acreanos.
Naquela cidade, quinta-feira, os deputados realizaram duas audiências públicas. Pela manhã, na Unabol (Universidade de Aquino da Bolívia) e à tarde na Universidade Cristã da Bolívia (Ucebol). Foram mais de seis horas de trabalho, com os estudantes reclamando do tratamento dispensado a eles pela polícia e pelos diplomatas no Consulado brasileiro.

Dois estudantes foram escolhidos em cada uma das universidades para reunir-se com o cônsul-geral do Brasil, Roberto Costa, que participou das duas audiências ouvindo queixas e até um pedido de demissão dos funcionários. Outros dois estudantes, uma amazonense e um acreano, vão acompanhar uma nova delegação de deputados, desta vez a Brasília, onde vão se reunir com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim.

João Maurício
Agência Aleac


Gladson garante obra para Epitaciolândia


Em reunião ,ontem em Brasília, com a diretoria de Planejamento e Pesquisa do Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transporte (DNIT),o deputado Gladson Cameli (PP) conseguiu o aval do Ministério dos Transportes para a liberação extra-orçamentária de cerca de R$ 2.500 mil para o asfaltamento bilateral da entrada principal do município de Epitaciolândia.O trecho,estimado em um quilometro de via urbana,vai servir de cartão-postal para a cidade.”É um presente que a população há muito merece.Além de embelezar a cidade,facilitar a entrada e saída de veículos e dar maior vazão e controle ao trânsito”,disse o deputado.

Em reunião ,ontem em Brasília, com a diretoria de Planejamento e Pesquisa do Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transporte (DNIT),o deputado Gladson Cameli (PP) conseguiu o aval do Ministério dos Transportes para a liberação extra-orçamentária de cerca de R$ 2.500 mil para o asfaltamento bilateral da entrada principal do município de Epitaciolândia.O trecho,estimado em um quilometro de via urbana,vai servir de cartão-postal para a cidade.”É um presente que a população há muito merece.Além de embelezar a cidade,facilitar a entrada e saída de veículos e dar maior vazão e controle ao trânsito”,disse o deputado.

A obra , que deverá começar já no início de 2010, vai ser resultado de um convênio entre o DNIT e a prefeitura de Epitaciolândia, responsável pela execução.Encarregado da elaboração do projeto,o prefeito José Ronaldo,presente ao encontro,vai contar com a ajuda e apoio da Associação dos Municípios do Acre(AMAC). Na ocasião, Gladson Cameli se comprometeu ainda em acompanhar a tramitação do processo ,em suas etapas necessárias,até sua transformação efetiva em obras.”A burocracia é necessária e parte do controle de Governo,mas o que a população espera mesmo é o início das obras”,declarou.

Epitaciolândia, aliás, vai se beneficiar ainda com outras ações do deputado.Gladson Cameli reservou para o município ,através do Ministério da Integração Nacional,recursos da ordem de R$ 400 mil para a implantação de obras de infra-estrutura.A verba vai garantir a pavimentação de ruas em asfaltou e tijolos no perímetro urbano para conforto e segurança da população local.evita-se assim,a poeira do verão e a lama típica do inverno chuvoso.

O parlamentar reservou também R4150 mil na Funapol para reaparelhamento das unidades operacionais e do segmento técnico-científico da Polícia Federal na Amazônia.”aos poucos,mas com segurança,vamos levando benefícios para todo o Estado”,concluiu Gladson.

Tião Viana anuncia combate à hepatite Delta na Amazônia


O senador Tião Viana (PT-AC) anunciou em Brasília que o Acre e outros estados da Amazônia serão beneficiados diretamente pela atualização do Protocolo de Hepatites Virais, que foi divulgada esta semana pelo Ministério da Saúde estabelecendo um tratamento mais amplo para combater as hepatites no Brasil.

O senador Tião Viana (PT-AC) anunciou em Brasília que o Acre e outros estados da Amazônia serão beneficiados diretamente pela atualização do Protocolo de Hepatites Virais, que foi divulgada esta semana pelo Ministério da Saúde estabelecendo um tratamento mais amplo para combater as hepatites no Brasil.

Ao falar da tribuna do Senado, o senador Tião Viana(PT-AC) parabenizou e agradeceu ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão, pela atualização do protocolo por este ter incluído também o tratamento do vírus da hepatite Delta, mais conhecida como Febre Negra de Lábrea, que ataca, quando associada ao vírus da hepatite B, as comunidades do meio rural e do interior da floresta amazônica.

Tião Viana lembrou ter sido o autor do mais amplo estudo da hepatite Delta no Brasil e citou levantamento feito no município acreano de Porto Walter, que demonstrou que 89% de sua população foi infectada pela hepatite B e 11% dela manifestou a hepatite Delta. O estudo do senador compôs a tese de Doutorado que ele defendeu na Universidade de Brasília sobre medicina tropical.