segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Polícia Civil prende quadrilha especializada em desmanche de moto em Cruzeiro do Sul


Uma quadrilha especializada em desmanche de motos foi presa na semana passada, pela Polícia Civil de Cruzeiro do Sul. O delegado Elton Cristiano Futigam, que comandou as investigações, disse que nos últimos três meses os criminosos roubaram e desmancharam sete motocicletas entre Bros, Biz e Titans.

Pedro Paulo

Grupo atuava na região do Juruá e é suspeito do roubo de cerca de 30 motocicletas

Uma quadrilha especializada em desmanche de motos foi presa na semana passada, pela Polícia Civil de Cruzeiro do Sul. O delegado Elton Cristiano Futigam, que comandou as investigações, disse que nos últimos três meses os criminosos roubaram e desmancharam sete motocicletas entre Bros, Biz e Titans.

No total, a polícia investiga o roubo de 30 motos supostamente tomadas pela quadrilha, composta por três menores de 17 anos e Kennedy Cavalcante do Rego, 19. Três desmanches clandestinos foram estourados pela Polícia Civil nos bairros Telégrafo, Remanso e Alumínio. A polícia também recuperou peças de motos que estavam na residência de um dos adolescentes.

De acordo com a investigação da Polícia Civil, a quadrilha era comandada por Kennedy e por um menor de idade, todos já indiciados pelo crime. Kennedy, depois dos procedimentos burocráticos na delegacia, foi encaminhado ao presídio Manoel Néri, onde vai aguardar pronunciamento da Justiça.

"Esse tipo de ação, meta perseguida de forma contínua pela Polícia Civil em todos os municípios acreanos, é reflexo prático dos investimentos feitos pelo governador Binho Marques na área de pessoal, estrutural, equipamentos e viaturas para a instituição", disse o secretário Emylson Farias.

Ele informou que os menores confessaram ao delegado Elton Futigam a autoria do delito e foram encaminhados ao Juizado da Infância e Juventude. Futigam declarou que o bando vinha sendo investigado há algum tempo e prometeu intensificar as ações para reduzir a violência na região.

“II AMIGOS DA ASAS” Supermercados do Acre recebem troféu de destaque em 2008


Seis dos maiores supermercados acreanos receberam, na noite de
sexta-feira (6), o troféu de destaque em 2008, promovido pela
Associação Acreana de Supermercados (Asas). A premiação aconteceu em
noite de palestra e jantar, promovida pela entidade, no “II Amigos da
Asas”. As empresas foram selecionadas em todas as regiões do Estado a
partir do ranking estabelecido pela Associação Brasileira de
Supermercados (Abras), que anualmente elege os 500 maiores
supermercadistas do País a partir de seu faturamento.

Premiação aconteceu em noite de palestra e jantar promovida pela
Associação Acreana de Supermercado (Asas). Empresas foram selecionadas
pelo ranking da Abras


Seis dos maiores supermercados acreanos receberam, na noite de
sexta-feira (6), o troféu de destaque em 2008, promovido pela
Associação Acreana de Supermercados (Asas). A premiação aconteceu em
noite de palestra e jantar, promovida pela entidade, no “II Amigos da
Asas”. As empresas foram selecionadas em todas as regiões do Estado a
partir do ranking estabelecido pela Associação Brasileira de
Supermercados (Abras), que anualmente elege os 500 maiores
supermercadistas do País a partir de seu faturamento.

“Esta é uma forma de homenagearmos as empresas que se destacaram, que
investem no Estado, gerando economia, emprego, renda e promovendo o
desenvolvimento. Ao mesmo tempo, o prêmio estimula as empresas a
crescerem e investirem ainda mais, buscando as soluções mais
eficientes para servir ao consumidor”, disse o presidente da Asas,
empresário Luiz Deliberato Filho.

Foram premiadas três empresas de Rio Branco (Supermercados Araújo,
Pague Pouco e Casa dos Cereais), duas de Cruzeiro do Sul (Supermercado
Cameli e Super Econômico) e uma de Epitaciolândia (Mercantil São
Sebastião). A seleção contempla a Capital e os vales do Alto Acre e do
Juruá. Das seis empresas, o Supermercado Araújo está entre as 60
maiores do País, em faturamento, segundo o ranking da Abras.

Além dos seis supermercados de destaque, a TV Acre, integrante da Rede
Amazônica de Televisão, foi premiada com o troféu “Amigo da Asas”, por
se destacar como empresa a 35 anos atuando no mercado acreano, aliado
a as idoneidade, profissionalismo e imparcialidade. O prêmio foi
recebido pelo gerente comercial Renato Bocardi, que agradeceu a
homenagem e elogiou o desempenho dos supermercados acreanos.

A noite de premiação “II Amigos da Asas” foi prestigiada por
empresários e autoridades, como o prefeito em exercício, Jessé
Santiago, presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco. Também o
superintendente do Banco do Brasil no Acre, Edvaldo Souza, o
superintendente da Caixa Econômica, Aurélio Cruz, o Secretário
Estadual de Desenvolvimento e Tecnologia, César Dotto, o
superintendente do Ministério da Pesca e Aqüicultura, Samir Pinheiro,
e o presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e
Agrícola do Acre (Acisa), empresário Adem Araújo.

Ao receber o troféu, o empresário Aldenor Araújo (Supermercados
Araújo), disse que o prêmio era, não apenas uma distinção à sua
empresa, mas sim, extensivo a todos os seus colaboradores. “Sem os
nossos colaboradores os Supermercados Araújo não seriam o que hoje
representam”. “Parabéns a Asas pelo excelente evento”, frisou. Já o
empresário Racene Cameli (Supermercado Cameli), agradeceu afirmando
que a premiação é um estímulo para o desenvolvimento de sua empresa e
o enaltecimento do município de Cruzeiro do Sul no contexto nacional.

Palestra motivacional
Antes da premiação do “II Amigo da Asas”, ocorrido no restaurante Pão
de Queijo, empresários, colaboradores e autoridades participaram da
palestra proferida no auditório do Colégio Armando Nogueira pelo
“jornaleiro palestrante” Jussier Ramalho, considerado uma das maiores
novidades no mercado nacional de palestras motivacionais. Jussier foi
eleito, em 2008, um dos 12 maiores cases de sucesso no País. Sua
pequena banca de revistas, em Natal (RN), tem um faturamento anual da
ordem de R$ 1,8 milhão, onde o atendimento ao cliente é o diferencial.

“Nascer pobre e feio é conseqüência do destino, mas morrer pobre e
feio é burrice e preguiça... Vender não é atender, é entender.” Estas
foram algumas das frases de efeito proferidas durante a palestra
motivacional de Jussier Ramalho. Seu livro “Você é a sua melhor marca”
está na 13ª edição. Em sua palestra estimulou os empresários e
colaboradores a, cada vez mais, valorizar seus clientes, ouvindo
reclamações e sugestões como forma de melhorar o atendimento e
fidelizar o cliente.


Binho vistoria avanços das pontes dos rios Envira e Tarauacá


O governador Binho Marques visitou nesta sexta-feira e sábado, 6 e 7, as obras das pontes sobre os rios Tarauacá e Envira e pode constatar que mesmo diante das dificuldades e do verão diferenciado de 2009 os avanços são visíveis. O governador estava acompanhado do vice-governador César Messias, do senador Tião Viana, do deputado estadual Walter Prado e deputados federais Nilson Mourão e Fernando Melo e do diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura Aeroportuária do Acre (Deracre) Marcos Alexandre.

Edmilson Ferreira

Obras prosseguem com dinamismo e qualidade mesmo com chuvas, gerando trabalho e renda para famílias de Tarauacá e Feijó

O governador Binho Marques visitou nesta sexta-feira e sábado, 6 e 7, as obras das pontes sobre os rios Tarauacá e Envira e pode constatar que mesmo diante das dificuldades e do verão diferenciado de 2009 os avanços são visíveis. O governador estava acompanhado do vice-governador César Messias, do senador Tião Viana, do deputado estadual Walter Prado e deputados federais Nilson Mourão e Fernando Melo e do diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura Aeroportuária do Acre (Deracre) Marcos Alexandre.

De fato, os avanços são nítidos: a ponte sobre o rio Tarauacá já tem 100% de sua infraestrutura prontos e todo o trabalho de agora em diante pode ser feito sem interrupção, mesmo sob chuva. A mesoestrutura já tem 60% acabados, o que leva o Deracre a estimar para fevereiro de 2010 a implantação da superestrutura, que é a fase final da ponte.

No Envira, a concretagem dos blocos já vem sendo realizada e na próxima segunda-feira, 9, o Consórcio Floresta, responsável pela execução do projeto, prevê que seja cumprida a meta estabelecida pelo Governo do Estado de as obras saírem do leito do rio para que o trabalho prossiga no período chuvoso. "Já temos prontos 90% das fundações (infraestrutura) e 40% da mesoestrutura", afirmou Alan Ferraz, engenheiro e chefe da obra.

As pontes são resultado do bom momento vivido pelo Acre e graças a uma decisão política do Presidente Lula que ampliou as obras de arte ao longo da BR 364, entre elas as pontes sobre os rios Purus, Tarauacá, Envira, Diabinho e Juruá, um complexo de investimentos que somam mais de R$245 milhões. Apenas como referência, a ponte sobre o Juruá tem 550 metros de extensão sendo a maior do Acre, Rondônia e Mato Grosso, e junto com outras dez pontes, faz parte do complexo projeto da BR 364 desde o Vale do Juruá até Rio Branco e, como as demais e a pavimentação da rodovia, está no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

As pontes estão sendo construídas em três fases: fundações, mesoestruturas (pilares e travessas) e superestruturas. A implantação das pontes sobre os rios Envira e Tarauacá demandam a construção de acessos respectivamente de 5 e 5,1 quilômetros que se constituirão em anéis viários para as cidades de Feijó e Tarauacá. Essa nova condição reduzirá o tráfego de veículos pesados nas regiões centrais das cidades, aumentando a durabilidade do asfalto urbano e diminuindo a possibilidade de acidentes. "Com este projeto, estamos fazendo o traçado original da BR 364 pela ponte do rio Envira", explicou Marcos Alexandre.

Mais trabalho, mais renda para famílias do Tarauacá/Envira

"Mesmo com inverno intenso as obras da BR chegaram a ter três mil trabalhadores", lembrou o governador, disse o governador Binho Marques acerca do projeto de integração definitiva do Acre. Essas obras são importante oportunidade de emprego para a região do Envira /Tarauacá. Muitos trabalhadores vinham sobrevivendo de atividades informais, mas com as obras das pontes puderam ter um emprego com carteira assinada. Para se ter uma ideia do volume de postos de trabalho, na ponte do Tarauacá atualmente trabalham 106 homens e mulheres. A obra da BR 364 sofreu com o inverno diferenciado este ano, mas além das frentes de trabalho entre Feijó e Sena Madureira, os trechos antigos entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul estão sendo recuperados por várias empresas e centenas de trabalhadores. São mais de R$44.379.623,77 em investimentos diretos na recomposição do asfalto prejudicado ao longo dos anos. Os trechos são de 19,5 quilômetros em Tarauacá e de 79 quilômetros desde o rio Liberdade até o rio Juruá.

"Uma seria muito para um governo e estamos fazendo cinco".
Binho sobre pontes da BR 364.


Para Binho Marques, além do valor das obras, as pontes fazem parte de um trabalho de interligar o Acre de ponta a ponta - daí sua importância estratégica não para o Estado, como para o país. Além da obra de pavimentação da BR, o Governo ainda investe na construção de 5 grandes pontes e mais 10 pontes entre pequenas emendas. Outra força tarefa está sendo feita na recuperação dos 90 km do trecho que vai do Juruá ao Rio Liberdade. "O que seria muito para um governo -uma ponte -nós estamos fazendo cinco", disse Marques. Essas cinco estão nos principais rios dos vales do Juruá, Tarauacá/Envira porém cinco pontes menores também estão sendo construídas.

Demolição da ponte do Macapá mostra rigor no controle de qualidade

Ao contrário de ser algo merecedor de crítica, a implosão da ponte sobre o rio Macapá, em Manoel Urbano, é uma atitude que confirma que há um rigoroso controle de qualidade no projeto. Não houve desabamento e sim demolição para melhorar a qualidade da obra. Duas vigas não passaram pelo controle tecnológico da Construtora Cidade e ela própria decidiu refazer o serviço, demolindo as duas vigas que apresentaram problemas para realizar nova concretagem. "É um trabalho preventivo decorrente de um rigoroso controle de qualidade e é isso que o Governo do Estado quer ver nas obras, disse Marcos Alexandre, do Deracre. A ponte tem cerca de 200 metros de extensão.

Superintendente Regional da Receita apoia integração fronteiriça do Estado


O superintendente regional da Receita Federal na Região Norte, Esdras Esnarriaga Júnior, esteve na tarde desta segunda-feira, 9, visitando o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edvaldo Magalhães (PC do B). Acompanhado do delegado do órgão no Estado, Elmar Nascimento, o superintendente veio debater como a Receita pode auxiliar no processo de integração entre Acre e Peru.

O superintendente regional da Receita Federal na Região Norte, Esdras Esnarriaga Júnior, esteve na tarde desta segunda-feira, 9, visitando o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edvaldo Magalhães (PC do B). Acompanhado do delegado do órgão no Estado, Elmar Nascimento, o superintendente veio debater como a Receita pode auxiliar no processo de integração entre Acre e Peru.

Durante aproximadamente três horas, Magalhães junto com o secretário de Turismo, Cassiano Marques, explanou sobre as vantagens que o estabelecimento de relações comerciais entre empresários acreanos e peruanos poderiam trazer para o desenvolvimento da região, especialmente para a população do Vale do Juruá, mais próxima do Peru embora isolada durante a maior parte do ano do restante do Estado por conta das condições de trafegabilidade da BR-364.

Para o presidente do Legislativo é essencial conseguir o mais rápido possível que seja estabelecido um alfandegamento no aeroporto internacional de Cruzeiro do Sul para receber principalmente os produtos mais escassos para a comunidade do Juruá, como frutas, verduras e legumes. “Por enquanto, precisamos, pelo menos, de um alfandegamento provisório que poderia ocorrer aos finais de semana para suprir as necessidades da população nos meses em que a estrada fica fechada”.

Em agosto a Receita Federal foi uma das parceiras da Aleac e do governo do Estado na entrega da primeira remessa de produtos importados do Peru, que foram apresentados aos cruzeirenses durante a Expojuruá. A idéia agora é dar continuidade a esse trabalho, garantindo periodicidade a essa movimentação de mercadorias e a exportação de produtos acreanos para o mercado consumidor peruano.

Segundo o secretário de Turismo, já existem estudos para a exportação de carne bovina, plástico e até mesmo etanol bem como a importação de cimento e pedras para serem utilizadas na construção civil e obras do governo do Estado como pontes e programas de moradia. Marques ressaltou que essas transações terão uma relação custo-benefício melhor porque mesmo se tratando de produtos importados, as taxas de transporte serão menores que comprando esses mesmos produtos de outro estado brasileiro o que acabaria por reduzir preços para o consumidor final.

Após ouvir atentamente o que foi discutido, Esnarriaga manifestou interesse e vontade para estabelecer uma zona de alfandegamento em Cruzeiro do Sul, mas ressaltou que existem certos trâmites que devem ser realizados antes. “Não é a Receita que cria questões econômicas porque temos interesse no crescimento. O que acho que poderia ser feito é uma pressão dos políticos acreanos para que algumas regras mudem, como por exemplo o estabelecimento de um padrão quantitativo mínimo de pessoas para atender nas fronteiras, o que nos daria efetivo para atender as demandas. A Receita tem limitações, mas isso não pode ser impedimento para o desenvolvimento”.


Ilderlei defende o fim da taxa de religação de água e luz


Brasília - Os consumidores que tiverem a energia e a água cortadas não serão mais obrigados a pagar taxa de religação. É o que prevê o projeto de lei 345/99, do deputado Wilson Santos (PSDB-MT), aprovado na semana passada, pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). Como não houve até agora recursos em contrário, o projeto será aprovado pela Câmara e seguirá para o Senado.

Brasília - Os consumidores que tiverem a energia e a água cortadas não serão mais obrigados a pagar taxa de religação. É o que prevê o projeto de lei 345/99, do deputado Wilson Santos (PSDB-MT), aprovado na semana passada, pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). Como não houve até agora recursos em contrário, o projeto será aprovado pela Câmara e seguirá para o Senado.

Antes de ser aprovada na CCJ, a matéria foi analisada pela Comissão do Trabalho, onde recebeu o apoio do deputado federal Ilderlei Cordeiro (PPS-AC), membro titular do colegiado. Segundo o parlamentar, o projeto é correto porque evita a dupla penalização do consumidor, que já sofre a interrupção do fornecimento de água e luz. Ele lembra que o consumidor que atrasa o pagamento dessas contas é geralmente aquele em situação financeira precária.

Ilderlei Cordeiro disse que a CPI da Energia Elétrica, da qual é membro titular, tem encontrado várias irregularidades e recebido muitas reclamações nesse sentido que afetam diretamente o bolso do consumidor. Ele considera que a taxa de religação é abusiva haja, vista as contas altíssimas que já são pagas pelo contribuinte pela prestação desses serviços que nem sempre atendem a demanda da população.

“O povo já paga muitos impostos e multas e não podemos deixar que ele continue com essa despesa que poderia servir para atender outras prioridades, como saúde e educação, por exemplo” – disse o parlamentar.

Assessoria

Vagner Sales visita ribeirinhos e participa de festa religiosa


O prefeito de Cruzeiro do Sul participou do Novenário em honra a São Francisco de Assis na igrejinha da Comunidade Três Bocas, uma das mais isoladas do Rio Valparaíso. Vagener Sales aproveitou também para saber, como os moradores estão recebendo as ações do município nas comunidades.

O prefeito de Cruzeiro do Sul participou do Novenário em honra a São Francisco de Assis na igrejinha da Comunidade Três Bocas, uma das mais isoladas do Rio Valparaíso. Vagener Sales aproveitou também para saber, como os moradores estão recebendo as ações do município nas comunidades.

Cada vez fica mais difícil encontrar em Cruzeiro do Sul, uma comunidade, seja nos rios ou nos ramais, que ainda não tenha sido visitada pelo prefeito Vagner Sales. O seu estilo produtor rural e o costume de viajar de barco pelos rios sinuosos da região desde criança, talvez tenha possibilitado suas andanças durante esses dez meses de mandato como prefeito de Cruzeiro do Sul. “Aqui nunca tinha andado um prefeito, ele foi o primeiro”. Essa afirmação da dona de casa Maricente Souza moradora às margens do Rio Valparaíso é a mesma repetida pelos moradores de quase todas às comunidades ribeirinhas visitadas.

Nesta última visita ao Rio Valparaíso, Vagner Sales acompanhado da esposa, a deputada estadual Antônia Sales, aproveitou para vistoriar o trabalho de limpeza do rio. Essa ação da Prefeitura visa facilitar a navegação e principalmente o escoamento da produção agrícola nessas comunidades de difícil acesso. O prefeito também conversou com os moradores, eles puderam opinar sobre o atendimento da equipe de saúde itinerante do município, que presta atendimento aos ribeirinhos e como está a educação área que recebeu um dos maiores investimentos nessa administração. Em discussão trabalho dos servidores, merenda escolar e transporte das crianças.

Na comunidade Três Bocas, junto com os moradores, Vagner Sales participou do novenário em honra a São Francisco de Assis. O ato religioso é uma tradição de muitos anos e bastante prestigiado pelas comunidades em volta.

Assessoria