segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Dois homicídios no fim de semana



Mais um final de semana violento em Cruzeiro do Sul, com registro de dois homicídios, sendo um na zona urbana e outro na rural, motivados pela bebida alcoólica e a utilização de arma branca, como tem sido em 90% dos crimes que ocorrem na região.

Mais um final de semana violento em Cruzeiro do Sul, com registro de dois homicídios, sendo um na zona urbana e outro na rural, motivados pela bebida alcoólica e a utilização de arma branca, como tem sido em 90% dos crimes que ocorrem na região.


O primeiro homicídio aconteceu no início da noite de sábado, no bairro Saboeiro. Durante bebedeira, Euclésio Ferreira do Nascimento (Negão), assassinou com duas facadas - uma no peito esquerdo e outra no peito direito - a vitima José Parreira dos Santos, 32, pai de cinco filhos, que não teve chances de se fender do agressor.

Segundo a polícia, Negão do Saboeiro, ainda se encontra foragido, mas já existe um mandado de prisão contra o mesmo, expedido pela Comarca de Mâncio Lima, por prática de assalto. O delegado Elter Futigame afirmou que este é o segundo homicídio cometido por negão. O primeiro foi quando ele ainda era menor de idade.

Na vila Lagoinha, às 23 horas, foi encontrado em uma pequena fazenda, o corpo de Francisco Gustavo Souza da Conceição que jazia no campo de gado. O rapaz, de 21 anos de idade, foi atingido com uma faca na região renal do lado esquerdo. A polícia foi acionada e depois de várias investigações identificou o suspeito chamado de Raimundo Pinto que até a tarde desta segunda-feira, ainda estava foragido.

Segundo a Polícia Civil, testemunhas afirmaram que Raimundo Pinto, após executar o rapaz, teria dito para irem buscar um loirinho que ele havia assassinado, em seguia fugiu. Agentes de polícia apreenderam uma faca na casa de Raimundo Pinto que, segundo familiares do acusado, teria sido utilizada no crime.

O grupo de cinco delegados contratados há dois meses pela Secretaria Estadual de Segurança Pública para atuarem na região do Juruá, ainda tinha enfrentado tanta violência como nas duas primeiras semanas do mês de novembro. Em quinze dias três pessoas foram assassinadas em Cruzeiro do Sul. Um policial militar foi assassinado, logo no início do mês, e, neste sábado,14, duas pessoas foram esfaqueadas na segunda maior cidade do estado.

Da Redação
Foto: Elson Costa

Reitora é recebida com protesto por acadêmicos do Campus Floresta, da UFAC, em Cruzeiro do Sul



Acadêmicos do Campus Floresta, da Universidade Federal do Acre (UFAC), receberam a reitora Olinda Batista com um grande protesto, na visita que ela fez ao campus na tarde de sexta-feira (14) para lançamento do Selo Comemorativo aos 35 anos de federalização da universidade.

Francisco Rocha

Acadêmicos do Campus Floresta, da Universidade Federal do Acre (UFAC), receberam a reitora Olinda Batista com um grande protesto, na visita que ela fez ao campus na tarde de sexta-feira (14) para lançamento do Selo Comemorativo aos 35 anos de federalização da universidade.

Durante o discurso da reitora os acadêmicos iniciaram as manifestações com uma tarja preta no rosto, nariz de palhaço, faixas e cartazes parabenizando a instituição pelos 35 anos e pedindo providência para a falta de professores. Em seguida deixaram o auditório e se posicionaram no corredor de saída aguardando a passagem da reitora, protestando mais uma vez com mais protestos e vaias na sua saída.

Olinda Batista não se intimidou e destacou a importância do trabalho que a UFAC tem prestado ao Estado. “Este é um momento de muita alegria para toda a universidade, que durante 30 dias terá o selo com o símbolo e o nome da UFAC disponível em todas as agências dos Correios no Estado para serem anexados nas encomendas postadas”, comemorou a reitora.

No final do discurso a reitora respondeu a manifestação dos acadêmicos dizendo que quem não estivesse se sentindo bem no Campus pode procurar outra instituição de educação superior. “A manifestação no meio acadêmico é uma coisa normal, reconhecemos o problema da falta de professores - um problema da maioria das universidades brasileiras - mas não é motivo para prejudicar o andamento dos cursos. Estamos acostumados com estes movimentos políticos”, afirmou Olinda, que não assumiu a responsabilidade pela falta dos professores em quase 90% dos cursos oferecidos no Campus de Cruzeiro do Sul.

Poder Judiciário acata ação do MPE e proíbe abate de cães no Centro de Zoonozes de Cruzeiro do Sul



O Ministério Público Estadual (MPE) impetrou Ação Civil Pública contra a Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul, acatada pelo Judiciário, proibindo o abate dos cães que estão sendo recolhidos pela carrocinha do Centro de Zoonoses. O promotor Leonardo Holanda, que ingressou com a ação, afirmou que a mesma visa garantir o cumprimento das Constituições Estadual e Federal que não permitem qualquer ato de crueldade com animais indiscriminados.

Francisco Rocha


O Ministério Público Estadual (MPE) impetrou Ação Civil Pública contra a Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul, acatada pelo Judiciário, proibindo o abate dos cães que estão sendo recolhidos pela carrocinha do Centro de Zoonoses. O promotor Leonardo Holanda, que ingressou com a ação, afirmou que a mesma visa garantir o cumprimento das Constituições Estadual e Federal que não permitem qualquer ato de crueldade com animais indiscriminados.

O promotor garante que a ação não tem a intenção de prejudicar o trabalho do município, mas apenas restabelecer a ordem jurídica, porque a eutanásia (morte do animal sem dor) é um ato de crueldade, de acordo com a legislação, sendo permitida apenas para abater animais que estão em estado de vida terminal sem chance de recuperação.

“A sugestão é o município buscar alternativas de políticas públicas para solucionar o problema e não criar outro. Um exemplo é a castração, permitida pela legislação, que pode resolver o problema a longo prazo. Em caso de descumprimento da Ordem Judicial o Centro de Zoonozes poderá ser fechado e a prefeitura multada”, concluiu Holanda.

Aerobran amplia frota com aeronave mais rápida para realizar socorro de pacientes



A população do vale do Juruá, a partir de agora, terá mais agilidade e segurança nos atendimentos de urgência e emergência que dependem da utilização do transporte aéreo. A Aerobran, única empresa do Acre habilitada pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil - para transportar pacientes, fez a aquisição de uma nova aeronave, mais rápida e segura para atender a demanda da região. O avião Baron, B58, de fabricação americana, aterrissou no Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul, às 17h45m de sexta-feira (14).


A população do vale do Juruá, a partir de agora, terá mais agilidade e segurança nos atendimentos de urgência e emergência que dependem da utilização do transporte aéreo. A Aerobran, única empresa do Acre habilitada pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil - para transportar pacientes, fez a aquisição de uma nova aeronave, mais rápida e segura para atender a demanda da região. O avião Baron, B58, de fabricação americana, aterrissou no Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul, às 17h45m de sexta-feira (14).

A aeronave foi trazida dos Estados Unidos há duas semanas e nesta sexta-feira saiu de Manaus para um vôo de 4 horas até a cidade de Cruzeiro do Sul. O piloto Roney Mendes, foi até a cidade americana de Law The Day, para buscar o avião. Dos Estados unidos à Manaus ele veio na companhia de um piloto americano e comandou a aeronave da capital amazonense ao seu destino.

Para Roney, que é um dos pilotos dos mais experientes dos que atuam na região do Juruá, o Baron garante um vôo com mais tranqüilidade, além de ser um dos aviões, de pequeno porte, dos mais velozes. “Em um avião monomotor levamos cerca de 2 horas e 30 minutos de Cruzeiro do Sul a Rio Branco. Num bimotor, que já é considerado rápido, como o Scenica, fazemos esse trecho em 2 horas e 10 minutos. Já no Baron, levaremos no máximo 1 hora e 40 minutos para sair daqui e chegar à capital. Além disso, esse avião é preparado para enfrentar fortes tempestades” – garantiu o piloto.

Por essa redução no tempo de vôo foi que a empresa fez a aquisição da aeronave com o objetivo de dá mais rapidez ao transportes dos pacientes que precisam de traslado com urgência para a capital do estado. A Aerobran já prestava esse serviço na região com três aeronaves, dois monomotores e um bimotor, todos dotados de equipamentos de socorro de última geração.

“Esse avião garante uma acomodação melhor ao paciente e para a equipe médica que acompanha. Ao mesmo tempo aumenta a possibilidade de salvar vidas, pois, quando se trata de situações de emergência, cada segundo que se ganha é importante” – disse o médico Lawrence Alvarez, que trabalha como paramédico da empresa.

Para comemora a aquisição da aeronave que vai ampliar capacidade da empresa e melhorar a prestação dos serviços, a direção da Aerobran, na chegada do avião a cidade, ofereceu um lanche para convidados que viram pela primeira vez o Baron descer em solo Cruzeirense. O diretor da empresa, Nicolau Cândido, recepcionou os convidados. “Aguardamos apenas a vistoria da ANAC para começarmos a operar com essa aeronave no transporte de pacientes, enquanto isso, estaremos utilizando esse aparelho nos nossos serviços normais de táxi aéreo” – explicou o gerente da Aerobran, Cleílson Thaumaturgo de Abreu.

César Messias vistoria obras de reforma e ampliação do Ginásio Poliesportivo Jader Machado



O vice-governador César Messias esteve na tarde da última sexta-feira, 14, no Ginásio Coberto Jader Machado, no Bairro João Alves, para vistoriar a obra de ampliação e reforma do centro esportivo. Há mais de dois meses, o ginásio poliesportivo mais antigo de Cruzeiro Sul, foi fechado para a prática esportiva e sofre mudanças em sua estrutura que vão melhorar o desenvolvimento do esporte na segunda maior cidade do estado.


O vice-governador César Messias esteve na tarde da última sexta-feira, 14, no Ginásio Coberto Jader Machado, no Bairro João Alves, para vistoriar a obra de ampliação e reforma do centro esportivo. Há mais de dois meses, o ginásio poliesportivo mais antigo de Cruzeiro Sul, foi fechado para a prática esportiva e sofre mudanças em sua estrutura que vão melhorar o desenvolvimento do esporte na segunda maior cidade do estado.

O governo do estado está investindo recursos da ordem de R$ 455 mil com a obra que já está praticamente concluída. O centro esportivo ganhou mais espaço na quadra que teve o piso e o telhado substituídos, a estrutura metálica da cobertura foi toda recuperada, e agora o conta com uma área administrativa e um auditório para a realização de eventos da Secretária de Esportes e das entidades que representam os desportistas de Cruzeiro do Sul. Além disso, o Ginásio Coberto Jader Machado passa a ser o único no estado com cadeiras para abrigar os torcedores.

Na visita o vice-governador, acompanhado do secretário esportes do estado, Cassiano Marques, observou os mínimos detalhes da obra e disse que a previsão de inauguração é para o próximo mês. Messias ressaltou que o governo está investindo em obras fundamentais para incentivar o esporte em Cruzeiro do Sul.

“Além do Ginásio Coberto Jader Machado, já foi iniciada a construção do Estádio Arena do Juruá, que é uma das grandes obras que vamos entregar até o final de 2010, antes do final da nossa gestão. São obras importantes que vão marcar a história do esporte do Juruá” – disse César.

De acordo com o secretário de esportes, o governo já está providenciando a aquisição dos equipamentos para o funcionamento do ginásio. “Agora será possível realizar aqui em Cruzeiro do Sul, partidas dos campeonatos estaduais de Vôlei e Futsal que não eram realizados devido a falta de estrutura das unidades esportivas” – enfatizou Cassiano

Lançado no Juruá programa Bolsa Atleta



O lançamento do Programa Bolsa Atleta atraiu à quadra de esportes da Escola Tancredo Neves, praticantes de várias modalidades esportivas, curiosos em conhecer o novo incentivo que o Governo do Estado está dando no sentido de que no Acre surjam mais atletas que possam competir em nível nacional e até internacional.

Flaviano Schneider

Programa irá beneficiar atletas escolares e de alto rendimento em todo o Estado


O lançamento do Programa Bolsa Atleta atraiu à quadra de esportes da Escola Tancredo Neves, praticantes de várias modalidades esportivas, curiosos em conhecer o novo incentivo que o Governo do Estado está dando no sentido de que no Acre surjam mais atletas que possam competir em nível nacional e até internacional.

O programa pretende garantir a manutenção pessoal do atleta de alto rendimento em qualquer modalidade esportiva. Isto para que ele tenha mais tempo para se dedicar ao treinamento, participar de competições e desenvolver sob as melhores condições possíveis sua carreira esportiva. As informações são do secretário de Esporte, Turismo e Lazer no Acre, Cassiano Marques.

O secretário lembrou que em 2016 as Olimpíadas acontecerão no Brasil, pela primeira vez na América do Sul, e expressou sua fé de que alguns atletas acreanos estejam lá disputando medalhas. Citou como exemplos animadores Carlão, atleta acreano, campeão olímpico de vôlei e Jerusa, medalha de bronzes nas Paraolimpíadas. Em nível local, citou o jovem cruzeirense que está na seleção acreana de futsal.

O vice-governador Cesar Messias elogiou o autor do projeto, deputado Thaumaturgo Lima (PT), considerando o Bolsa Atleta um passo a mais no esforço que o governador Binho vem empreendendo no sentido de dinamizar a prática esportiva no Estado através da lei de incentivo e de ações como a reforma do Ginásio Coberto Jáder Machado, que em breve será entregue à população. César Messias ainda deu uma ótima notícia para o esporte cruzeirense: Em breve, o governador Binho virá dar a ordem de serviço para o início das obras. Enquanto isso, a terraplenagem do terreno já começou. "Serão investimentos de quase R$ 30 milhões e nosso estádio nada vai ficar a dever ao Arena da Floresta" - disse.

O deputado Thaumaturgo disse que o projeto foi formalizado em seu gabinete, mas teve ampla participação popular com clubes, atletas, entidades e o governo. Ele agradeceu aos colegas deputados, já que o projeto foi aprovado por unanimidade pelos 24 integrantes da Aleac.

Cassiano Marques informou que cerca de 100 a 150 atletas deverão ser beneficiados em todo o Estado. O lançamento do Programa Bolsa Atleta está sendo feito em todas as regionais, hoje acontecerá em Feijó. Ele conta que os atletas serão escolhidos por uma comissão de cinco integrantes, sendo três do governo do Estado. As inscrições que iriam até 03 de dezembro terão mais alguns dias de prazo e vão até 17 de dezembro.

A atleta de handebol do Colégio Dom Henrique, Pâmela Tuiane, disse que a bolsa para atletas vai contribuir para elevar o nível do esporte no Acre. Para ela, além de o esporte contribuir para inserção social de jovens, livrando-os de drogas e prostituição, ainda poderá revelar grandes atletas no estado.

Atletas animados

Gilson Kennedy do Rosário Pereira (Dino) é professor de capoeira há 16 anos. No vale do Juruá já fez nove batizados e já teve mais de dois mil alunos. Ele vai tentar um benefício do Bolsa Atleta, pois atualmente recebe apoio apenas para trabalhar em Rodrigues Alves e não consegue continuar as aulas de capoeira em Cruzeiro do Sul. Para ele, o Bolsa-Atleta é uma força para continuar.

Alderlei Almeida professor e responsável pelo taekwondo no Vale do Juruá conta que "no ano passado dois atletas nossos, ambos faixa preta, participaram de uma competição, o Brasil Open, que teve competidores estrangeiros e obtiveram o 2º e 3º lugares. Esses dois, Francisco Júnior e José Robson, são os únicos garantidos para a bolsa". Alderlei explica que há mais praticantes de taekwondo no Juruá aptos para competições nacionais, mas que não participam por falta de condições financeiras. Sua meta é conseguir a bolsa para mais praticantes. O taekwondo tem cerca de 100 praticantes em Cruzeiro do Sul.

Ronaldo Santos dirige a Escolinha Cacique Nauas e tem sob sua responsablidade 125 alunos que praticam vários esportes como futebol de salão, handebol, voleibol. A escolinha já tem 13 anos de existência. Ele pretende tentar bolsas para alguns de seus atletas. "Tenho atletas muito bons, só que nunca participaram dos jogos escolares. Mas vamos tentar" - disse.

O secretário de Esportes de Marechal Thaumaturgo, Átilo Pinheiro, conta que em sua cidade há três atletas diferenciados, que poderiam obter bolsas, todos praticantes de futsal. Um deles, inclusive, tem apenas14 anos e já joga na seleção do município.

Assembleia garante apoio para estudantes brasileiros de medicina no exterior



A Assembleia Legislativa foi palco, nesta sexta-feira, 13, de um encontro entre pais de alunos e estudantes de cursos de medicina fora do Brasil, que buscam a revalidação de seus diplomas. O grupo foi recebido pelo presidente da Casa deputado Edvaldo Magalhães (PC do B) e os deputados federais Nilson Mourão (PT) e Perpétua Almeida (PC do B).

A Assembleia Legislativa foi palco, nesta sexta-feira, 13, de um encontro entre pais de alunos e estudantes de cursos de medicina fora do Brasil, que buscam a revalidação de seus diplomas. O grupo foi recebido pelo presidente da Casa deputado Edvaldo Magalhães (PC do B) e os deputados federais Nilson Mourão (PT) e Perpétua Almeida (PC do B).

De acordo com Mourão o problema com a revalidação dos diplomas ocorre porque há um lobby de médicos formados no Brasil que querem garantir reserva de mercado e por isso dificultam a questão. “O Brasil é um dos únicos países no mundo que não reconhecem, por exemplo, diplomas médicos expedidos em Cuba, sendo que até mesmo o Estados Unidos e a Organização Mundial de Saúde atestam a qualidade das instituições cubanas”.

Mourão juntamente com Perpétua Almeida e outros deputados federais do país, tentam achar um acordo para beneficiar os mais de 300 médicos acreanos formados só em Cuba até o momento, além daqueles que estão estudando ou já formaram em outras instituições ao redor do mundo como na Bolívia, onde grande parte da comunidade estudantil brasileira é formada por acreanos.

Segundo Perpétua, a revalidação dos diplomas seria importante para reforçar o atendimento no Estado, especialmente no interior. Ela revelou ainda que de acordo com o Governo Federal as Universidades Federais possuem liberdade para fazer revalidação, mas nos últimos quatro anos de negociação com a Universidade Federal do Acre, houve poucos avanços nesse sentido, quadro que começa a mudar com a entrada de outras instituições na discussão.

Ministérios

“Já vínhamos tentando fazer com que isso acontecesse, agora com a entrada oportuna do Ministério Público Federal que cobrou da Ufac um posicionamento, do presidente da Assembleia, Edvaldo Magalhães que puxou ainda o Governo do Estado, temos grandes chances de conseguir nosso intento. Essa semana ainda o governador deve procurar a direção da Universidade para ver o que pode ser feito para garantir a revalidação”.

Outra questão abordada pela parlamentar diz respeito a forma como o Ministério Público Estadual tem tratado médicos formados em outros países que por conta da burocracia ainda não conseguiram registro no Conselho Regional de Medicina – CRM, mas estão atuando em municípios do interior. “Faltam médicos no interior e agora o MPE a mando do CRM está perseguindo os poucos que se habilitam a ir lá trabalhar”.

Um dos que se manifestou sobre o tema foi o secretário Municipal de Saúde de Porto Acre, Pastor Romão, que foi processado pelo MPE por contratar médicos sem CRM. “Fomos enquadrados por formação de quadrilha por arranjar quem desse atendimento ao povo quando nenhum outro médico com CRM queria”. Para tentar resolver o impasse foi proposta uma reunião com a procuradora-chefe do Ministério, Gisele Mubárac, para explicar a situação extraordinária e pedir um prazo para a regularização em todo o interior.

Questão Boliviana

O deputado Edvaldo Magalhães foi outro a se posicionar durante o debate. Articulador da última visita da Assembleia Legislativa à Bolívia para constatar a situação dos estudantes de lá, ele reforçou a idéia de que o sacrifício feitos pelos estudantes para estudar fora e voltar para atender as necessidades do Estado merecem recompensa. “Nossa ida à Bolívia foi motivada pelo assassinato de um estudante brasileiro. Queríamos saber como nossos conterrâneos estavam sendo tratados lá e descobrimos que mais do que ser maltratados pelo povo boliviano, eles eram maltratados primeiro pelo próprio consulado brasileiro”.

Magalhães disse que durante a audiência com os estudantes em Santa Cruz de La Sierra, o cônsul foi duramente criticado, o que gerou até mesmo uma mudança de postura por parte dele. Segundo o deputado, a maior dificuldade para os estudantes lá é a renovação dos vistos para que os estudantes possam permanecer legalmente na Bolívia. A solução proposta é que o Governo Brasileiro exija o cumprimento do tratado de reciprocidade firmado entre os dois países, com isso os estudantes teriam apenas de apresentar matrícula nas instituições bolivianas para conseguir a renovação.

Quanto à questão da revalidação dos diplomas, Edvaldo Magalhães é otimista e acredita que nunca antes se esteve tão próximo desse feito. “O problema existe há tanto tempo porque nunca ninguém teve interesse em ir lá resolvê-lo, inclusive hoje depois da nossa ida lá, os estudantes acreanos estão em alta, pois, foram os parlamentares daqui que foram atrás de resolver o problema não apenas para nossos conterrâneos, mas também para os estudantes de outros estados.

Texto:Yuri Marcel
Foto: J. Simão
Agência Aleac



Produtores de Rodrigues Alves comemoram melhoria na renda com os ramais recuperados



Produtores de Rodrigues Alves já estão escoando a produção agrícola com mais facilidades depois da melhoria em maior parte dos ramais do município. A Prefeitura de Rodrigues aproveita cada momento de sol para avançar com os serviços.


Produtores de Rodrigues Alves já estão escoando a produção agrícola com mais facilidades depois da melhoria em maior parte dos ramais do município. A Prefeitura de Rodrigues aproveita cada momento de sol para avançar com os serviços.

No município onde existe a maior extensão de ramais na região do Juruá, a prefeitura trabalha intensamente para atender todas as comunidades que dependem do transporte terrestre para ter acesso à cidade, mas o trabalho não é fácil. Realizar os serviços de melhorias de mais de 700 quilômetros de ramais, demanda muitos investimentos e maquinários adequado, para isso o prefeito Burica conta com o apoio do Governo do estado.

Superando as dificuldades de administrar um município que dispõe de poucos recursos e uma grande demanda de ações para serem concretizadas, o prefeito Burica acompanha de perto todos os serviços nos ramais. Nesta terça-feira, ele levou o presidente do Sindicato dos trabalhadores Rurais do Município, Ruster Batista, para fazer uma vistoria nas estradas que estão sendo recuperadas.

“O DERACRE forneceu 900 litros de combustível para que pudéssemos realizar a melhoria dos ramais. É claro que isso não é suficiente e a prefeitura entra uma contrapartida, mas se não fosse esse apoio que temos do governo do estado, seria impossível uma prefeitura como a nossa, que não tem arrecadação, recuperar o tanto de ramais que já estão em boas condições de tráfego” – admitiu o prefeito.

Ainda de acordo com o prefeito, a recuperação dos ramais, este ano, teve início um pouco tarde, já que é o primeiro ano de sua administração e foi preciso investir na recuperação das máquinas que estavam sucateadas na garagem. Além do mais, com os recursos minguados, só foi possível, até agora, reforma dois tratores e uma patrol que trabalham intensamente para darem conta da demanda.

Mesmo assim, a meta, segundo o vice-prefeito Néri Magalhães, que assume também a secretaria de obras e coordena a frete de trabalho, é atender todas as comunidades rurais com a melhoria das estradas. “Já fizemos a recuperação do ramal do Arco Íris, do Igarapé do Meio, abrimos o ramal da Praia da Amizade e agora estamos trabalhando para atender os moradores das comunidades que ficam ao longo do eixo do ramal da Nova Cintra, Luzeiro e Pucalpa. Os companheiros dos outros ramais podem ficar despreocupados que vamos entrar em todos os ramais do municípios. Enquanto houver sol estamos trabalhando” – garantiu.

Nos ramais que já foram recuperados os moradores já sentem melhorias na renda da família com as estradas permitindo o escoamento da produção. No ramal do Igarapé do Meio, onde há cinco anos os moradores não viam trafegar um carro, hoje os produtos estão sendo embarcados nos caminhões que chegam à porta das casas.

Durante a visita do prefeito, o agricultor Antônio Ferreira de Lima, agradeceu pelos trabalhos e mostrou as sacas de farinha preparadas para a chegada do carro. “Aqui eu planto de tudo e tenho tudo em fartura, mas não tinha como levar para a cidade, vendia tudo por um preço baixo para os marreteiros. Agora já estou levando para o mercado e vendendo por um preço bem melhor” – disse o agricultor.