quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

PM monta esquema especial de segurança em Cruzeiro do Sul para o natal



O comando da Polícia Militar, em Cruzeiro do Sul, anunciou nesta terça-feira (02) que terá início, ainda esta semana, a Operação Papai Noel que tem como principal finalidade garantir a segurança da população durante as festividades de natal e final de ano. A partir dos próximos dias, pelo menos 20 homens a mais da quantidade que já é empregada no patrulhamento da cidade, estarão nas ruas realizando o policiamento ostensivo.

O comando da Polícia Militar, em Cruzeiro do Sul, anunciou nesta terça-feira (02) que terá início, ainda esta semana, a Operação Papai Noel que tem como principal finalidade garantir a segurança da população durante as festividades de natal e final de ano. A partir dos próximos dias, pelo menos 20 homens a mais da quantidade que já é empregada no patrulhamento da cidade, estarão nas ruas realizando o policiamento ostensivo.

De acordo com o comandante do 3º Batalhão da PM, Major Amarildo Nascimento, a operação será deflagrada, tendo em visto o grande número de assaltos e furtos que ocorrem, principalmente no centro comercial da segunda maior cidade do estado, em época do pagamento de 13º que faz com que os consumidores circulem em maior número pelo Centro da Cidade para as compras de final de ano.

“Geralmente, nesse período, os crimes contra o patrimônio acontecem com mais freqüência. Os bandidos agem em grupo, muitos são menores que procuram os alvos considerados mais fáceis que são os idosos. Com essa operação queremos evitar que isso aconteça e que a população tenha mais segurança” – garantiu.

A ação dos bandidos no centro comercial de Cruzeiro do Sul é uma prática rotineira. Diariamente os comerciantes presenciam cenas de assaltos, roubos e furtos. Muitos proprietários de lojas afirmam que é preciso muita atenção para evitar que os ladrões levam as mercadorias das prateleiras. “Eles agem em grupo e disfarçam que são vendedores para descobrir se a pessoa tem dinheiro. Um oferece alguma coisa e se a pessoa revelar que tem o dinheiro eles esperam em outro local e atacam o idoso” – relatou uma proprietária de loja que não quer ser identificada com medo de ficar marcada pelos bandidos.

O comandante da PM na Região do Juruá, Coronel Aires Silva, disse que farão parte da Operação Papai Noel, homens das Rádios Patrulhas, do Grupo Águia e do Comando de Operações Especiais – COE – que estarão circulando em maior número pelo Centro da Cidade, mas com atenção especial também para as áreas mais periféricas. “Vamos intensificar as abordagens e blitz na tentativa de detectar o ilícito e prevenir para que os crimes não aconteçam. Ao mesmo tempo estaremos tirando de circulação aqueles que teimarem em cometer algum delito” – afirmou.

Gestão da Assembleia surte efeito e Bolívia acaba com exigência de pré-visto para estudantes brasileiros



Os movimentos da Aleac pela flexibilização da burocracia para permanência de estudantes brasileiros na Bolívia deram seu primeiro resultado. O estudante acreano do 5o ano de Medicina em Santa Cruz de la Sierra, Adriano Marcel da Silva, telefonou eufórico para o assessor político da Aleac, Jair Santos na tarde desta quarta-feira, 2. “O visto consular, ou pré-visto, foi abolido, não necessitamos mais fazer, pois é inconstitucional. A própria Polícia de Imigração está avisando”, relatou Marcel.

Os movimentos da Aleac pela flexibilização da burocracia para permanência de estudantes brasileiros na Bolívia deram seu primeiro resultado. O estudante acreano do 5o ano de Medicina em Santa Cruz de la Sierra, Adriano Marcel da Silva, telefonou eufórico para o assessor político da Aleac, Jair Santos na tarde desta quarta-feira, 2. “O visto consular, ou pré-visto, foi abolido, não necessitamos mais fazer, pois é inconstitucional. A própria Polícia de Imigração está avisando”, relatou Marcel.

O estudante informou que, até o momento, não houve nenhuma divulgação formal sobre a abolição do pré-visto. Eles ficaram sabendo depois que a polícia deu uma batida em busca de residentes ilegais na Universidade de Aquino da Bolívia (Unabol). “Eles levaram diversos ilegais, conversaram e disseram que agora está mais fácil obter o visto”, relatou Marcelo.

O pré-visto a que se refere Adriano é uma regra, agora abolida, que obrigava os estudantes brasileiros, antes de solicitar um visto permanente, a obter um visto nos consulados bolivianos no Brasil. O estudante explicou que ele, como acreano, foi obrigado, primeiro a tirar um visto no consulado boliviano de Brasiléia ao custo de 50 dólares e com validade de apenas 30 dias. “Só com este visto eu pude obter o outro visto para permanecer em Santa Cruz”, informou.

Pelo entendimento de Adriano, a abolição do visto consular é o primeiro reflexo das interferências da Aleac junto ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil e junto ao governo boliviano. Em outubro passado, o presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães, e seis deputados estiveram em La Paz reunidos com os ministros da Justiça e da Educação da Bolívia pedindo mais flexibilidade na burocracia para a permanência de estudantes brasileiros naquele país.

Na semana passada, Edvaldo e uma comitiva de deputados estaduais e da bancada federal do Acre tiveram uma reunião no Itamaraty, em Brasília, com os embaixadores Antonio Patriota, diretor-geral do Ministério das Relações Exteriores e Oto Agripino Maia, subsecretário das Comunidades Brasileiras Residentes no Exterior.

Na pauta da reunião, parlamentares e diplomatas discutiram uma alternativa para que o governo boliviano acabe com a burocracia para a concessão de vistos para estudantes, já que um acordo de 1939 prevê o livre trânsito de estudantes entre os dois países.
João Maurício
Agência Aleac

Produtores do Acre aprendem técnicas para aproveitamento integral da mandioca na Bahia



Considerada a mais acriana das culturas, a mandioca representa um dos principais arranjos produtivos do Estado, com larga produção, especialmente na região do Juruá. Mas, o que fazer com os resíduos da produção ainda é um desafio para produtores e instituições ligadas à cadeia produtiva. Na busca por alternativas para uma destinação adequada para esse material, agricultores e extensionistas do município de Cruzeiro do Sul (AC) visitaram a Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (Cruz das Almas/BA), no mês de novembro.

Considerada a mais acriana das culturas, a mandioca representa um dos principais arranjos produtivos do Estado, com larga produção, especialmente na região do Juruá. Mas, o que fazer com os resíduos da produção ainda é um desafio para produtores e instituições ligadas à cadeia produtiva. Na busca por alternativas para uma destinação adequada para esse material, agricultores e extensionistas do município de Cruzeiro do Sul (AC) visitaram a Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (Cruz das Almas/BA), no mês de novembro.

A visita foi coordenada pela Embrapa Acre, como atividade do projeto “Transferência de tecnologias para desenvolvimento do agronegócio no estado do Acre”, financiado com recursos de emenda parlamentar de autoria do deputado federal Fernando Melo (PT/AC), que tem como principal objetivo o desenvolvimento da cadeia produtiva da mandioca no Acre. Também integraram a comitiva o técnico da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar do Acre (Seaprof) Lauro Filho e o secretário de agricultura de Rodrigues Alves (AC) Anísio Barreto.

Durante a visita, o grupo participou de dia de campo sobre técnicas de aproveitamento dos resíduos da mandioca e visitou áreas de produção para conhecer as variedades de mandioca desenvolvidas pela Embrapa e uma casa de farinha modelo, com equipamentos modernos que oferecem menor risco ao produtor.

“A idéia é incorporar esses conhecimentos à atividade produtiva de comunidades do Juruá, como forma de tornar a produção de mandioca mais rentável”, diz o técnico Manoel Delson Campos, responsável pelas atividades da Embrapa em Cruzeiro do Sul e coordenador da visita.

Manipueira

No Acre, a cadeia produtiva da mandioca envolve mais de 4.500 famílias de produtores. Segundo dados do IBGE (2007), existem no estado, aproximadamente, 33 mil hectares plantados com mandioca, resultando em uma produção medial anual de 730 mil toneladas de raíz. Um dos principais Arranjos Produtivos Locais, a cultura ocupa importante papel econômico e social, principalmente para o pequeno produtor.

A região do Vale do Juruá destaca-se por produzir uma farinha de mandioca de alta qualidade. Um dos resíduos gerados durante o processo de produção é a manipueira, líquido de coloração amarela, com alta concentração de matéria orgânica e ácido cianídrico, substância tóxica que pode oferecer riscos para o meio ambiente. Em algumas regiões do Brasil, o produto já é tratado e usado na alimentação animal ou como adubo orgânico. Um dos resultados práticos da visita será a implantação de um sistema de manipulação e aproveitamento de manipueira em propriedades rurais de Cruzeiro do Sul.

Cruzeiro do Sul vai importar 25 toneladas de verduras e frutas do Peru para o período natalino



Empresários e representantes da Receita Federal, Ministério da Agricultura e Infraero reuniram-se nesta terça-feira, 1, para decidir sobre o alfandegamento provisório do aeroporto de Cruzeiro do Sul, tendo em vista a importação de produtos alimentícios - especialmente verduras e frutas - do Peru para o período natalino.Empresários e representantes da Receita Federal, Ministério da Agricultura e Infraero reuniram-se nesta terça-feira, 1, para decidir sobre o alfandegamento provisório do aeroporto de Cruzeiro do Sul, tendo em vista a importação de produtos alimentícios - especialmente verduras e frutas - do Peru para o período natalino.

Flaviano Schneider

Representantes de instituições e empresariado local se comprometeram em colaborar para agilizar o processo


Empresários e representantes da Receita Federal, Ministério da Agricultura e Infraero reuniram-se nesta terça-feira, 1, para decidir sobre o alfandegamento provisório do aeroporto de Cruzeiro do Sul, tendo em vista a importação de produtos alimentícios - especialmente verduras e frutas - do Peru para o período natalino.Empresários e representantes da Receita Federal, Ministério da Agricultura e Infraero reuniram-se nesta terça-feira, 1, para decidir sobre o alfandegamento provisório do aeroporto de Cruzeiro do Sul, tendo em vista a importação de produtos alimentícios - especialmente verduras e frutas - do Peru para o período natalino.


O titular da Receita Federal de Cruzeiro do Sul, Luiz Carlos Emídio da Silva, que compareceu à reunião acompanhado do auditor fiscal da Receita, Telmo Figueiredo, expôs as dificuldades da Receita especialmente no que toca à mão-de-obra e insistiu que os empresários se organizem de maneira a facilitar a atuação da Receita.

Ficou decidido que será realizada uma grande operação em dezembro: no dia 18 vai acontecer um voo entre Pucallpa e Cruzeiro do Sul, outros três no dia 19 e finalmente mais um dia 20. Os voos serão feitos num avião Antonov, com capacidade de carga de cinco toneladas, compreendendo assim que a população do Vale do Juruá vai poder consumir com 25 toneladas de verduras e frutas de ótima qualidade. E o que é mais importante, segundo o presidente da Associação Comercial do Alto Juruá (ACAJ), Marcos Venícius, os produtos serão comercializados a preços até 50% mais baixos. Assim, por exemplo, o tomate, que hoje custa R$ 8 o quilo, sairia por R$ 4. Os empresários estão fazendo uma tabela de preços tendo em vista que há uma série de impostos a serem pagos em transações internacionais, mas a expectativa é de que os produtos poderão ser comercializados pela metade dos preços vigentes hoje.

Marcos Venícius acrescentou que nesses primeiros voos serão importadas verduras e frutas. "Mas esse comércio tende a aumentar por conta da variedade de produtos que existem no Peru. Hoje temos limitações de produtos para trazer, mas com certeza no ano que vem serão liberados outros produtos e só tende a aumentar o comércio entre os dois países", disse.

O presidente da ACAJ contou que em dezembro vai acontecer encontro do presidente Lula com o presidente peruano Alan García em Lima, capital do Peru, quando será feito um acordo entre os dois países para facilitar o intercâmbio comercial. "Vamos prestigiar esse encontro e também pesquisar os produtos viáveis para importação para fazer bons negócios com os peruanos", relatou.

Produtos e passageiros

Presente à reunião, o superintendente federal de Agricultura no Acre, Jorge Hessel, explicou que produtos como alho, batata, tomate, cenoura, beterraba, uva, maçã e outros mais comuns estão autorizados a entrar no país. Segundo ele, os empresários já estão cientes da maneira correta de transportar e de embalar os produtos. Ele informou ainda que após os cinco voos em dezembro, a meta é realizar três todas as sextas-feiras.

Terminal de cargas

O superintendente da Infraero em Cruzeiro do Sul, Osvaldo Dilson Magalhães, explica que o órgão que dirige dá o apoio necessário a esse intercâmbio comercial com o Peru com sua estrutura. "Hoje temos um novo terminal de passageiros, temos locais adequados para a Receita Federal, a Anvisa, para o Ministério da Agricultura e Polícia Federal. Falta apenas adequar esses locais de acordo com as exigências de cada órgão. No caso da Receita Federal, temos que adequar o mobiliário e os sistemas. Hoje o aeroporto continua internacional, não é alfandegado por uma questão aduaneira, mas na hora que for necessário a Receita Federal vai alfandegar e nós estamos dispostos a cooperar ao máximo", disse.

Fotos Onofre Brito

Vereadores de Cruzeiro do Sul recebem agentes de endemias na última sessão ordinária de 2009



Na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, realizada nesta terça-feira (1), os vereadores receberam uma turma de agentes de endemias que foram em busca de apoio para permanecerem exercendo as atividades de controle da malária. Eles foram surpreendidos pelo governo que demitiu mais de 200 servidores do controle de endemias de Cruzeiro do Sul. Os parlamentares se comprometeram em apoiar o movimento dos trabalhadores e em seguida finalizaram os trabalhos de rotina da casa durante o ano de 2009.



Na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, realizada nesta terça-feira (1), os vereadores receberam uma turma de agentes de endemias que foram em busca de apoio para permanecerem exercendo as atividades de controle da malária. Eles foram surpreendidos pelo governo que demitiu mais de 200 servidores do controle de endemias de Cruzeiro do Sul. Os parlamentares se comprometeram em apoiar o movimento dos trabalhadores e em seguida finalizaram os trabalhos de rotina da casa durante o ano de 2009.

Logo no início da sessão os parlamentares ouviram atentamente os agentes de endemias que questionaram o governo do estado sobre a demissão em massa. Os funcionários das endemias, que já haviam realizados várias manifestações tentado evitar a demissão, tiveram a notícia que estavam despedidos das funções ao chegarem para trabalhar na sede do órgão nesta terça-feira. Na tribuna da Câmara, ao solicitar apoio dos vereadores, eles questionaram a forma em que foram informados das demissões.

“Nem oficializaram que estávamos demitidos através de um documento. Simplesmente nos informaram assim de uma hora para outra quando chegávamos todos preparados para desempenhar aquilo que aprendemos fazer ao longo desses anos que foi trabalhar na tentativa de combater a malária na nossa região que está aumentando. Nem tivemos direito de sermos avisados a tempo que iríamos ficar desempregados a nem nos deram um aviso prévio. Existem pais de família aqui que estão há 10 anos nesse trabalho e agora está seno dispensado. O governo poderia, pelo menos, deixar para dispensar esses pais de família depois do natal e do ano novo para que pudéssemos nos preparar para fazer outra coisa e ter condições de comprar ao menos uma ceia para nossas famílias” – disse o representante dos agentes. Marcilio.

Os vereadores garantiram que vão lutar junto ao governo do estado para que os servidores das endemias possam voltar ao trabalho e possam permanecer até o final do ano. “Não é admissível que o governo dispense os trabalhadores logo no período em que mais necessitam de um emprego para sustentar suas famílias. Esse é um péssimo presente de natal para quem tanto contribui arriscando a vida para combater uma doença que maltrata a nosso população. Estaremos sempre do lado dos servidores apoiando no que for preciso para que possam continuar trabalhando” – disse Romário Tavares (PSDB).

Após a reunião com os agentes de endemias os parlamentes deram seqüência aos trabalhos regimentais da Casa Legislativa e a sessão se voltou basicamente para as avaliações dos vereadores do ano de trabalho e agradecimentos para as entidades e pessoas que contribuíram com as ações desenvolvidas na Câmara.

O presidente, Gilvan Freitas, afirmou que encerra o primeiro ano de seu mandado como vereador e responsável pelo Poder Legislativo Municipal, ciente de que todos os parlamentares se esforçaram e cumpriram com a função delegada pelo pela população.

“Ressalto, em poucas palavras, ações que os vereadores foram fundamentais para que daqui a pouco o Poder Executivo possa melhorar muitos aspectos em nossa cidade, como por exemplo, aprovamos vários projetos de interesse da população que serão colocados em prática. Um deles foi para a criação do PROCON, que agora só depende da prefeitura para ser instalado no nosso município. Aprovamos também um projeto que autoriza ao Poder Executivo a realizar empréstimos junto a instituições financeiras como Banco do Brasil e BNDES, da ordem de 4,5 milhões para a execução de obras que vão trazer benefícios para nosso povo, e, muitos outros” – disse Gilvan.

Secretaria Municipal de Saúde realiza Feira de Saúde em Cruzeiro do Sul



A movimentação de pessoas na praça central da cidade de Cruzeiro do Sul foi intensa durante o dia inteiro desta terça-feira (1), na Primeira Feira de Saúde realizada no município. Na data em que se comemora a luta contra a AIDS, a Secretaria Municipal de Saúde montou barracas e realizou vários serviços de atendimento ao público. O grande número de pessoas que compareceu para realização de exames surpreendeu até mesmo os servidores da secretaria.



A movimentação de pessoas na praça central da cidade de Cruzeiro do Sul foi intensa durante o dia inteiro desta terça-feira (1), na Primeira Feira de Saúde realizada no município. Na data em que se comemora a luta contra a AIDS, a Secretaria Municipal de Saúde montou barracas e realizou vários serviços de atendimento ao público. O grande número de pessoas que compareceu para realização de exames surpreendeu até mesmo os servidores da secretaria.

No Dia de Combate a AIDS, foram disponibilizadas para a população de Cruzeiro do Sul, a realização de exames de HIV, hepatite e diabete, aplicação de vacinas para crianças e adultos e a distribuição de materiais preventivos. Em diversas barracas montadas na praça os servidores da secretaria fizeram à coleta de material para a realização dos exames, entregaram camisinhas e kits para higiene bucal.

O atendimento teve início logo pela manhã e se estendeu até a entrada da noite. Cedo do dia, a expectativa da secretária de saúde do município é modesta. Em uma declaração dada em uma rádio local, Léia Oliveira afirmou que se esperava pelo menos 100 pessoas para realização dos exames. Mais tarde a os números eram superiores ao esperado. No final da tarde, os mais de 30 servidores envolvidos na atividade não deram conta de atender todas as pessoas, antes da noite, e os serviços só se encerram por volta das 20h.

Durante à tarde, o prefeito Vagner Sales, que acabara de chegar de viagem, acompanhou o atendimento e disse está bastante satisfeito com o trabalho que está sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde em Cruzeiro do Sul. “Esse é um trabalho que garante o direito às pessoas de saberem se estão ou não com algum problema de saúde para que possam se cuidar” – ressaltou o prefeito.

A coordenadora do departamento de DST e AIDS, Sandra Abensur, explicou que o resultado dos exames será liberado em um prazo de duas semanas. “É importante às pessoas se interessarem em saber como está a saúde e descobrir a doença antes que ela esteja em um estágio avançado que fica mais fácil o tratamento” – disse.