sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Gladson destaca debates políticos para 2010.


Com o retorno dos trabalhos do Congresso Nacional marcado para a próxima segunda-feira (1°), o deputado Gladson Cameli (PP) adiantou que o ano parlamentar está marcado por discussões e votações importantes de projetos que despertam uma enorme expectativa tanto no meio político quanto na sociedade em geral.Segundo ele,são projetos que aguardam na pauta para deliberação e vão exigir muita articulação e manobra tanto do Governo Federal quanto da própria oposição,sobretudo por se tratar de um ano eleitoral”.


Com o retorno dos trabalhos do Congresso Nacional marcado para a próxima segunda-feira (1°), o deputado Gladson Cameli (PP) adiantou que o ano parlamentar está marcado por discussões e votações importantes de projetos que despertam uma enorme expectativa tanto no meio político quanto na sociedade em geral.Segundo ele,são projetos que aguardam na pauta para deliberação e vão exigir muita articulação e manobra tanto do Governo Federal quanto da própria oposição,sobretudo por se tratar de um ano eleitoral”.

Para o deputado,dentre os temas que esperam pela deliberação do Parlamento estão principalmente às reformas,seja tributária,previdenciária ou do Judiciário,cujo encaminhamento é esperado por toda a população,sobretudo dos setores organizados. Gladson chamou atenção especial para a reforma política,já que vai estabelecer as regras e parâmetros do próximo pleito.Para o parlamentar,é fundamental que temas como lista fechada, financiamento de campanha, fidelidade partidária , ficha suja, suplentes e coligações estejam absolutamente definidas tanto para os candidatos como principalmente para a população,”que deve ter consciência das regras do jogo para votar com segurança”.

O deputado lembrou também a importância da votação definitiva de uma reforma tributária que sirva como marco para o fortalecimento de uma nova economia de mercado competitiva e dinâmica, que dê espaço ao empreendedorismo e a iniciativa privada.Ele defendeu a diminuição da burocracia estatizante e a voracidade fiscal do Estado brasileiro tradicional para dar fôlego e vitalidade ao médio e pequeno empresário,”que na realidade são os maiores empregadores de todo o mercado”. O deputado salientou ainda a questão da previdência, cujo déficit deve ser tratado com a profundidade, seriedade e urgência que o tema exige.

Por fim, o parlamentar acreano deu ênfase a projetos de enorme interesse social que tramitam no Congresso Nacional e que precisam de uma definição, até como resposta ao eleitorado e a sociedade organizada. Neste sentido, lembrou a PEC 300, que estabelece o salário pago a PMS e bombeiros de Brasília como referência para todo o país e o PL-1/2007, que vincula o aumento de aposentadorias e pensões ao aumento do salário mínimo.

De acordo com o deputado, são projetos que contam com seu apoio e são aguardados com imensa expectativa não apenas diretamente pelas categorias que vão beneficiar,mas por toda milhares de famílias e dependentes que vêem na iniciativa a possibilidade de uma melhor qualidade de vida.Por isto mesmo, disse o parlamentar, o Congresso Nacional deverá dar uma resposta satisfatória a toda sociedade brasileira,votando pelo menos a maioria destas matérias.


Nenhum comentário: