quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Prefeitura se mobiliza contra a hanseníase


Aproveitando o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, no próximo 29 de janeiro, a prefeitura de Cruzeiro do Sul se prepara para vacinar a população que tem contato com os portadores da doença. A vacina (BCG) estará disponível no Hospital de Dermatologia Sanitária, na Sede do Morram e nos postos de saúde.

Aproveitando o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, no próximo 29 de janeiro, a prefeitura de Cruzeiro do Sul se prepara para vacinar a população que tem contato com os portadores da doença. A vacina (BCG) estará disponível no Hospital de Dermatologia Sanitária, na Sede do Morram e nos postos de saúde.

“Essa campanha é para pessoas que convivem ou conviveram na mesma casa de um portador, mas isso não quer dizer que elas adquiriram a doença, mas que devem se prevenir”, declara a coordenadora do setor de Combate a Hanseníase e Tuberculose da Secretaria Municipal de Saúde, Eliane Gonçalves da Silva Néris.

De acordo com ela, cerca de 1,4% dos 80 mil habitantes de Cruzeiro do Sul tem hanseníase. A meta do Ministério da Saúde é que esse índice nunca passe de 1%. De 2008 a 2009 foram constatados quarenta novos casos, trinta e três deles em Cruzeiro do Sul, e sete entre os municípios de Rodrigues Alves e Guajará. “Nossa meta é está imunizando as pessoas. Temos a preocupação de trabalhar nesse sentido porque nossa região é endêmica, e o número de casos ainda é grande no município. Neste mês já foram descobertos dois novos casos”, revela.

Ela conta que tanto a hanseníase quanto a tuberculose eram de responsabilidade do governo estadual, mas que a partir de 2007 passou a ser um problema do município. “Com a nova gestão, do prefeito Vagner Sales, tivemos um grande apoio para trabalhar a zona rural, onde se concentra o maior número de casos, principalmente a população do Alto Juruá, que tem dificuldade ao acesso e o tratamento. A capacitação do pessoal que atuam na zona rural também é outra preocupação. Agora para 2010, já recebemos o material para capacitar os enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes de saúde, da zona rural e urbana”, comemora.

Para Eliane,o programa da prefeitura Saúde Atuante, que leva atendimento as comunidades ribeirinhas, é outro suporte importante para o combate e controle da doença. Ela informa que durante este ano serão realizadas visitas aos locais de difícil acesso e aos ribeirinhos, em busca de novos casos da doença. A Secretaria pretende agendar pelo menos três visitas. No Rio Liberdade e Alto Juruá, o atendimento já está garantido.
Assessoria de Comunicação


Nenhum comentário: