quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Vagner Sales capacita gestores municipais



Para aumentar ainda mais a eficiência da equipe de gestores das secretarias municipais de Cruzeiro do Sul, o prefeito Vagner Sales convidou Telma Chaves, coordenadora executiva da AMAC (Associação dos Municípios do Acre) para aplicar um curso sobre as normas exigidas por todos os ministérios no relacionamento com as prefeituras. Ele cedeu o próprio gabinete para as palestras e dezenas de gestores acompanharam atentos às explicações da coordenadora e de Regina Maria, que detalhou as normas dos convênios.



Para aumentar ainda mais a eficiência da equipe de gestores das secretarias municipais de Cruzeiro do Sul, o prefeito Vagner Sales convidou Telma Chaves, coordenadora executiva da AMAC (Associação dos Municípios do Acre) para aplicar um curso sobre as normas exigidas por todos os ministérios no relacionamento com as prefeituras. Ele cedeu o próprio gabinete para as palestras e dezenas de gestores acompanharam atentos às explicações da coordenadora e de Regina Maria, que detalhou as normas dos convênios.

“Temos certeza que com esse curso evitaremos uma série de trâmites desnecessários que muitas vezes ocorrem por causa da falta de conhecimento em relação às normas estabelecidas em Brasília. Além disso, essas coisas geralmente mudam e nosso pessoal precisa estar sempre atualizado”, declarou Vagner Sales. Ele tem anunciado que ampliará algumas equipes para atender aos novos desafios neste ano de 2010. “Em alguns casos faremos alguns remanejamentos, substituindo algumas pessoas que não corresponderam às expectativas que foram geradas na ocasião de suas indicações”, completou.

“O objetivo do curso é dar mais agilidade à administração municipal, e assimilar procedimentos que ajudem a conseguir recursos em todos os convênios da prefeitura, sem perder um único centavo. Ele vai impedir que as pessoas deixem de apresentar as documentações necessárias. Nos municípios acreanos temos exemplos de perda de recursos por causa de documentação incorreta ou pelo não cumprimento dos prazos, geralmente por falta de conhecimento de algum detalhe importante para esses relacionamento com o governo federal”, disse Telma.

Na sua opinião, a gestão do prefeito Vagner Sales é uma grande surpresa. “Acompanho a prefeitura de Cruzeiro do Sul há muitos anos e aqui estou vendo uma equipe muito empenhada em ajudar a atual administração”. Em relação à instituição que ajuda administrar, ela declarou que a AMAC jamais poderia ter sucesso sozinha, porque ela precisa do vínculo com o governo estadual e com a bancada federal. Os onze parlamentares acreanos, de acordo com Telma, “são grandes heróis em busca de recursos para os municípios”.

A AMAC começou a dar os cursos em julho do ano passado. Desde então já percorreu oito municípios capacitando os gestores municipais. A previsão é que até julho deste ano o curso seja dado ao restante dos servidores dos 22 municípios acreanos. Outra capacitação prevista diz respeito a um curso para elaboração de projetos, e outro para treinamento com o novo sistema de convênios do governo federal.

Planejamentos

Para Maria Francisca Rodrigues do Nascimento, chefe do Departamento de Controle Ambiental, as discussões ajudam a levantar outras questões fundamentais para o município. “Precisamos refazer o Código de Postura de Cruzeiro do Sul, porque o que está vigente é de 1969”, afirmou, preocupada em expandir as atividades de proteção ambiental, hoje sob a orientação da Secretaria de Agricultura.

O assessor técnico Jesus Lima acredita que os atuais gestores do município também devem dar seqüência à implantação do Plano Diretor para o município. “A lei para sua implantação já foi criada, mas na prática ele não foi implantado”, denuncia. O Plano Diretor, que determina critérios para a ocupação do espaço físico do município, até hoje no Acre só foi implantado em Tarauacá, Feijó e Sena Madureira, além da capital.
Telma explicou que esses planejamentos terão que ser feitos, porque o governo federal está pressionando para que os municípios brasileiros criem também o Plano de Habitação e o Plano de Saneamento, entre outros, sem os quais ficará mais difícil, no futuro, o recebimento de recursos federais.

Mas as palestrantes debruçaram-se com mais detalhes sobre outros assuntos aparentemente mais urgentes, como a implantação do PPA (Plano Plurianual) e o Plano Estratégico, a Lei de Diretrizes Orçamentária e a importância da assimilação de princípios fundamentais a qualquer gestor público, como o da Legalidade (para que se haja de acordo com o que estabelece a lei), da Moralidade (honestidade), da Impessoalidade, da Publicidade (para que a sociedade acompanhe o trabalho da administração) e do Dever de Eficiência, para que a população seja atendida em suas necessidades.

Texto: Dílson Ornelas
Assessoria de Comunicação: Neto Vitalino

Nenhum comentário: