quinta-feira, 18 de março de 2010

MEC SE POSICIONA SOBRE CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE DA FLORESTA


Depois e acolher reivindicação de alunos e professores para autonomia do Campus Floresta, e sua conversão em Universidade Federal da Floresta do Juruá, o deputado Henrique Afonso fez gestão junto ao Ministério da Educação, com apoio de membros da bancada federal, e recebeu esta semana resposta animadora do Ministro da Educação.


Depois e acolher reivindicação de alunos e professores para autonomia do Campus Floresta, e sua conversão em Universidade Federal da Floresta do Juruá, o deputado Henrique Afonso fez gestão junto ao Ministério da Educação, com apoio de membros da bancada federal, e recebeu esta semana resposta animadora do Ministro da Educação.

De acordo com o ofício encaminhado pelo ministro, o MEC reconheceu a importância estratégica da proposta da Universidade da Floresta, cuja criação e consolidação do Campus Ufac – Floresta fez parte do Primeiro Ciclo de Expansão para o Interior, previsto pelo Plano Nacional de Desenvolvimento da Educação – PDE, e do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI.

De acordo com o MEC, será feito um estudo de viabilidade econômica e social para posterior alocação dos recursos necessários no Orçamento Geral da União. Por considerar a importância da demanda, a Secretaria de Educação Superior – SESU incluirá o pleito no Plano Nacional de Educação/2011 – 2020.

“A criação da Universidade Federal da Floresta trará grandes benefícios para toda região, ampliando a oferta de ensino superior à população e, ao mesmo tempo, gerando conhecimentos científicos e tecnológicos necessários à desenvolvimento econômico e social do Juruá, do Acre e conseqüentemente do país”, afirmou o deputado federal Henrique Afonso.


Nenhum comentário: