quarta-feira, 28 de abril de 2010

Emenda do Senador Tião Viana incentiva a criação de ovinos em 13 municípios do estado


Na manhã desta quarta-feira, (28), foi realizada uma reunião na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cruzeiro do Sul, para discutir o projeto de fortalecimento da cadeia produtiva de ovinocultura – criação de ovelhas. Além da discussão foram feitos cadastros dos produtores que serão contemplados com um programa que é executado pelo Governo do Estado através emendas do senador Tião Viana.


Na manhã desta quarta-feira, (28), foi realizada uma reunião na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cruzeiro do Sul, para discutir o projeto de fortalecimento da cadeia produtiva de ovinocultura – criação de ovelhas. Além da discussão foram feitos cadastros dos produtores que serão contemplados com um programa que é executado pelo Governo do Estado através emendas do senador Tião Viana.

O governo vai investir R$ 2,5 milhões que foram destinados pelo senador Tião Viana, na comprar de ovinos para incentivar a criação no estado. O projeto está sendo executado em 13 municípios. Em Cruzeiro do sul, 40 produtores serão contemplados com 12 matrizes, um produtor e uma bola de arame para iniciar a criaçao. Cada produtor receberá um total de R$4.500,00.

O Gerente da SEAPROF em Cruzeiro do Sul, Valdemir Neto, explica o papel da SEAPROF nesse projeto. “Nós da SEAPROF estamos apoiando a SEAP, na mobilização desses produtores e com a assistência técnica para que esse projeto venha dar o resultado que nós realmente esperamos”.

De acordo com o chefe de animais de pequeno porte da SEAP e responsável pelo Frigorifico Anassara, Alex Cicinato, o objetivo do projeto é aumentar o rebanho já existente no estado. “O objetivo do projeto é melhorar e aumentar o rebanho que já existe no estado. Devido à indústria que está sendo instalada, que é o frigorifico Anassara para os produtores fornecerem matéria prima para o frigorifico”.
Os requisitos para participar do projeto de criação de ovinos são, possuir área de pasto, poder construir um abrigo e já ser produtor de ovinos.

Os produtores que queiram iniciar a atividade poderão também ser contemplados, pois o projeto conta com uma particularidade que é a devolução das ovelhas. “O produtor vai ter que repassar seis fêmeas, filhas daquelas matriarcas, depois de nove meses e depois de 18 meses mais seis fêmeas, que serão repassados para outros produtores que estão no cadastro de espera” – afirma Alex Cicinato.

Segundo o criador de ovinos, Luis Helosman, o projeto é muito importante para a região do Juruá. “Esse projeto vai dar condição para o pequeno produtor se tornar um grande produtor de ovinos, porque não é tão dificultoso como gado. O frigorifico garante toda a compra, mas eu acho que a própria população do Vale do Juruá vai comprar do produtor daqui”.

Francisco de Souza, morador do Badejo, fala sobre a importância do projeto para os produtores. “Realmente se o frigorifico cumprir com o compromisso de comprar é uma idéia muito boa. Porque a ovelha cresce mais rápido que o boi e se o frigorifico comprar vai da certo porque as pessoas aqui na região do Juruá não tem costume de comprar essa carne”.

O responsável pelo Frigorifico Anassara garante que o frigorifico comprará toda a produção dos produtores de ovinos do estado.

Kattiúcia Silveira


terça-feira, 27 de abril de 2010

Disputa pela liderança do presídio em Cruzeiro do Sul leva dois presos e um policial ao Pronto Socorro


O clima foi tenso durante a manhã desta terça, 27, na Unidade de Recuperação Social, Manoel Néri da Silva, em Cruzeiro do Sul. A disputa pela liderança entre os presidiários resultou em confusão envolvendo os presos do Pavilhão “E”. Dois reeducandos que tentavam comandar os presos foram linchados e feridos com armas fabricadas dentro das celas. Um policial militar que chegou para contornar a situação também saiu ferido.


O clima foi tenso durante a manhã desta terça, 27, na Unidade de Recuperação Social, Manoel Néri da Silva, em Cruzeiro do Sul. A disputa pela liderança entre os presidiários resultou em confusão envolvendo os presos do Pavilhão “E”. Dois reeducandos que tentavam comandar os presos foram linchados e feridos com armas fabricadas dentro das celas. Um policial militar que chegou para contornar a situação também saiu ferido.

A confusão aconteceu durante o banho de sol. Um grupo de 30 presos se rebelou contra outros dois que tentavam impor normas dentro do presídio. Revoltado contra as regras impostas pelos presidiários Manoel Augusto da Silva, o Dega, e Marnilson da Silva Melo, o Mandim, o grupo de presos se organizou e aproveitou o momento que tomavam sol para acabar com a suposta liderança dos dois reeducandos.

Mandim e Dega foram espancados e atingidos por várias vezes com estoques, pedaços de ferro pontiagudos. De acordo com o Comandante da Polícia Militar, na região do Juruá, Coronel Ayres, os dois presos saíram com muitas lesões, mas que "não representam tanta gravidade já que a perfurações foram superficiais".

Ainda de acordo com o Coronel, o tumulto não tomou maiores proporções porque os agentes penitenciários e os policiais militares que estavam de plantão no local agiram com rapidez e conseguiram resgatar os dois presos do meio do grupo que praticava o massacre. Informações não oficiais dão conta de que, no momento em que a segurança entrou no presídio para por fim na confusão, houve disparo de arma de fogo. O Coronel não confirmou essa informação.

Um policial, que até agora ainda não teve o nome divulgado, também foi atingido com um estoque, mas também sem muita gravidade. Mesmo assim o militar foi levado ao Pronto Socorro.

O clima no presídio só voltou à normalidade por volta de meio dia. Outras patrulhas da PM foram acionadas e, juntamente com os agentes penitenciários, colocaram os presos nas celas e realizaram procedimentos de revistas. O Coronel Ayres disse que "todos os envolvidos serão ouvidos na Delegacia e serão responsabilizados pelo tumulto e pelas lesões praticadas contra os detentos e o policial".

Banco da Amazônia oferece desconto de 60 e 70% para produtor rural quitar dívida


Os produtores rurais que fizeram financiamentos de 2004 aos anos anteriores junto ao Banco da Amazônia e não tiveram condições de efetuar o pagamento, agora terão condições de sair da inadimplência. Através de uma Lei do Governo Federal, o Banco está oferecendo descontos de 60 e 70% para que os produtores possam quitar os débitos. Na manhã desta terça-feira, (27), representantes da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar – SEAPROF - e diretores do Banco da Amazônia, reuniram-se no Sindicato dos Trabalhadores Turais para esclarecer os produtores sobre as formas de negociação.


Os produtores rurais que fizeram financiamentos de 2004 aos anos anteriores junto ao Banco da Amazônia e não tiveram condições de efetuar o pagamento, agora terão condições de sair da inadimplência. Através de uma Lei do Governo Federal, o Banco está oferecendo descontos de 60 e 70% para que os produtores possam quitar os débitos. Na manhã desta terça-feira, (27), representantes da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar – SEAPROF - e diretores do Banco da Amazônia, reuniram-se no Sindicato dos Trabalhadores Turais para esclarecer os produtores sobre as formas de negociação.

Os produtores que podem fazer a negociação são os que fizeram financiamento no PRODEX e no PRORURAL de 1996 a fevereiro de 2004. O presidente Lula, através do decreto 7.137 do dia 29 de março de 2010, deu a possibilidade dos produtores rurais de quitarem suas dividas com desconto. Aproximadamente 1.600 produtores em Cruzeiro do Sul estão inadimplentes.

Segundo o vice- presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, José Nogueira, essa reunião foi de grande importância para os trabalhadores rurais. “Essa reunião é de grande importância para os trabalhadores rurais. Uma das nossas agendas para abril era exatamente visitar as comunidades para fazer um levantamento das inadimplências que nós tivemos no passado.”
O Superintendente do BASA, Marivaldo Melo, afirmou que o pagamento a principio deve ser a vista.

“O pagamento é a vista, mas nós estamos fazendo a renegociação. Mas com esses descontos de 60% para o PRODEX e 70% para o PRORURAL ficará mais fácil de esses produtores que estão inadimplentes com o banco quitarem suas dividas”.
O representante da vila São Pedro, Adalgísio Vieira, com o desconto agora tem a esperança de quitar sua divida com o banco e de poder fazer um novo financiamento. “Com esse desconto eu sei que a maioria dos produtores rurais vão pagar as suas dividas. Só não vai pagar quem não quer mesmo. Se Deus quiser eu vou pagar a minha”.

De acordo com o gerente da SEAPROF, Valdemir Neto, a SEAPROF que discute com as comunidades rurais as negociações com o BASA. “Nessa situação das inadimplências, nós como assistência técnica vamos está junto com o Banco da Amazônia no desenvolvimento social, fazendo o trabalho de discussão com as comunidades rurais para que os produtores possam compreender o que está acontecendo e possa chegar até o Banco com a segurança que está fazendo um bom negocio” – disse Valdemir.

Os produtores rurais têm até dezembro deste ano para quitar suas dividas com o BASA e poderem está adimplentes podendo assim fazer novos financiamentos.

Kattiúcia Silveira


Catraieiros reclamam da falta de espaço no Porto em Cruzeiro do Sul


Os catraieiros estão reclamando da falta de espaço para ancorar as canoas. Segundo os catraieiros as embarcações maiores estão tomando conta do porto deixando eles sem espaço para o embarque e desembarque dos passageiros.


Os catraieiros estão reclamando da falta de espaço para ancorar as canoas. Segundo os catraieiros as embarcações maiores estão tomando conta do porto deixando eles sem espaço para o embarque e desembarque dos passageiros.

Após a construção do porto os catraieiros afirmam que ficaram apenas com poucos metros para encostar suas canoas. São mais de 70 pessoas que realizam o trabalho de catraia em Cruzeiro do Sul e necessitam do porto para embarque e desembarque dos clientes.

De acordo com o catraieiro, José Gomes, a situação está muito complicada. “A situação ta complicada, eu fui deixar minha canoa e tinha um batelão no lugar reservado para nós, pedi para tirar e o dono do batelão me mandou calar a boca”.
José Gomes é pai de seis filhos e sustenta sua família com a renda adquirida através da catraia.

O catraieiro, Francisco Carlos dos Santos, que trabalha na atividade há 15 anos também afirmou que já teve problemas com deixam as embarcações no local reservado para os catraeiros. "Fui pedir para um rapaz pra mim por a minha canoa perto do batelão dele, ele me tratou super mal. Eu acho que nenhum ser humano deve ser tratado assim. Esse porto é de todo mundo e serve para embarque e desembarque, ai fica batelão morando aqui mais de uma semana”.

Para que a situação seja resolvida os catraieiros pedem que a prefeitura marque um lugar especifico para o embarque e desembarque das catraias.

Kattiúcia Silveira


segunda-feira, 26 de abril de 2010

Comerciantes de Cruzeiro do Sul iniciam importação de produtos do Peru


Faltavam poucos minutos para as 10h da manhã desta segunda-feira,26, quando o avião cargueiro vindo de Pucalpa, no Peru, aterrissou no Aeroporto de Cruzeiro do com 23.400 quilos de carga. Foram verduras e frutas que chegaram à cidade após um longo processo de negociação entre autoridades brasileiras e peruanas que enfim, tornaram concreto um acordo para manter relação comercial entre as regiões do Juruá, no Brasil, e Ucayali, no Peru. Para receber os produtos, o aeroporto da cidade foi alfandegado de forma precária.


Mazinho Rogerio
Fotos Aureo Neto


Faltavam poucos minutos para as 10h da manhã desta segunda-feira,26, quando o avião cargueiro vindo de Pucalpa, no Peru, aterrissou no Aeroporto de Cruzeiro do com 23.400 quilos de carga. Foram verduras e frutas que chegaram à cidade após um longo processo de negociação entre autoridades brasileiras e peruanas que enfim, tornaram concreto um acordo para manter relação comercial entre as regiões do Juruá, no Brasil, e Ucayali, no Peru. Para receber os produtos, o aeroporto da cidade foi alfandegado de forma precária.

O presidente da Assembléia Legislativa do estado, Edvaldo Magalhães e o prefeito Vagner Sales, entre outras autoridades, foram ao aeroporto para recepcionar a tripulação da aeronave que trouxe os produtos. O avião que era esperado desde dezembro pela população do Juruá, trouxe 10 itens de produtos que são produzidos no país andino. Um total de 10 itens, tomate, repolho, batata, cenoura, beterraba, alho, uva, maçã, abacate, uva, foram trazidos do Peru e serão comercializados por preços mais acessíveis na cidade brasileira.

Representantes dos órgãos fiscalizadores vieram para Cruzeiro do Sul para realizar os procedimentos necessários para a chegada de produtos internacionais. Agentes da ANVISA, da Receita Federal, da Polícia Federal e do Ministério da Agricultura, tiveram que se deslocar de Rio Branco para fazer a certificação da entrada das frutas e verduras no país.

O presidente da Assembléia Legislativa que foi idealizador do processo de integração das duas regiões de fronteira, reafirmou que o intercâmbio é uma alternativa para reduzir os preços de desses produtos nas cidades do Alto Juruá. Edvaldo anunciou que a partir de agora a Região do Juruá deve receber vôos semanais com produtos vindos de Pucalpa.

“O Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul está alfandegado até julho e as operações de importação de produtos do Peru para Cruzeiro do Sul e de exportação de Cruzeiro do Sul para o Peru poderão ocorrer todas as segundas. Agora está nas mãos da iniciativa privada. A iniciativa privada é que precisa viabilizar essas operações e nós queremos que ela tenha regularidade para que a gente possa abrir verdadeiramente esse bom caminho de relação entre Cruzeiro do Sul e Pucalpa, o Acre e o Peru”- disse Magalhães

O vôo marca o início de uma relação internacional que pode melhorar a qualidade de vida da população que paga caro pelo preço de produtos que só eram trazidos do centro sul do país como o tomate, por exemplo, que chega a custa no período em que a BR 364 não permite tráfego, a um preço de R$ 8, como nesse momento. Os preços devem baixar em média 50%. “Esse tomate deverá ser comercializado a um preço de R$ 3,99, o que representa muito para o consumidor e para o comerciante” – disse o presidente da Associação Comercial de Cruzeiro do Sul, Marcos Venício Alencar.

Nesse primeiro momento, está sendo realizada apenas a importação de produtos do Peru, mas, de acordo o presidente da Associação Comercial, a expectativa é ampliar a quantidade de produtos que serão trazidos do Peru e iniciar também a exportação de produtos de Cruzeiro do Sul para algumas cidades peruanas. “Daqui a pouco será liberada também a importação de cenoura e outros produtos e vamos levar carne, refrigerantes e outros itens para o Peru” – disse Alencar.

O desembarque da carga foi realizado ainda na manhã desta segunda-feira e os técnicos dos órgãos responsáveis pela fiscalização realizaram toda vistoria durante à tarde. A previsão é que nesta quarta-feira, 27, os produtos sejam colocados à venda nos supermercados da cidade.



Henrique Afonso será homenageado com a COMENDA ZILDA ARNS EM DEFESA DA VIDA


A Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto para homenagear instituições e personalidades públicas que se destacaram, nacionalmente, através da militância pública e de iniciativas concretas cujo objetivo fundamental é a defesa da vida – desde a concepção e, em especial, na luta contra a legalização do aborto em nosso país, instituiu a COMENDA ZILDA ARNS EM DEFESA DA VIDA.


A Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto para homenagear instituições e personalidades públicas que se destacaram, nacionalmente, através da militância pública e de iniciativas concretas cujo objetivo fundamental é a defesa da vida – desde a concepção e, em especial, na luta contra a legalização do aborto em nosso país, instituiu a COMENDA ZILDA ARNS EM DEFESA DA VIDA.

Sete renomadas instituições e sete personalidades públicas foram escolhidas para receber esta homenagem cujo diploma de HONRA AO MÉRITO, será entregue aos agraciados no 3º ENCONTRO BRASILEIRO DE LEGISLADORES E GOVERNANTES PELA VIDA, que realizar-se-á no dia 28 de abril de 2010, no Auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, a partir das 9 horas.

Deste modo, o deputado federal acriano Henrique Afonso - PV foi uma das personalidades públicas contempladas, dentre outras como: o ex-Governador do Estado do Amazonas, Drº Eduardo Braga, que em seu governo institui a “Semana Estadual de Prevenção contra o Aborto” ao sancionar, em Setembro de 2007, a Lei 3.174, uma iniciativa pioneira e extremamente importante para a luta em defesa da vida no país; o Deputado Federal Luiz Bassuma, fundador da Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto promotor deste evento e autor do requerimento da CPI do aborto; a Vereadora Heloisa Helena do município de Maceió/AL que muito tem contribuído na mobilização popular contra a legalização do aborto; o jurista Drº Ives Gandra Martins, autor de artigos publicados na mídia nacional e um dos grandes defensores da vida – desde a concepção no mundo jurídico brasileiro; o Drº Cláudio Fonteles, ex-Procurador Geral da República e autor da ADIN – Ação Direta de Inconstitucionalidade que questionou a constitucionalidade do artº 5º da Lei de Biossegurança ao autorizar a pesquisa com células tronco embrionárias e a Cantora Elba Ramalho por sua determinação e coragem ao enfrentar todas as pressões, inclusive do Ministro da Cultura, e realizou, no ano passado, o show de encerramento da 3ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida realizada, em Brasília, no ano passado e por seu posicionamento público contra a legalização do aborto, o que não é muito comum no meio artístico.

"Um único critério mede a qualidade de uma civilização: o respeito que ela prodiga aos mais fracos de seus membros. Uma sociedade que esquece disso está ameaçada de destruição. A civilização está, muito exatamente, no fornecer aos homens o que a natureza não lhes deu. Quando uma sociedade não admite os deserdados, ela dá as costas à civilização" o pesquisador francês, Drº Jerôme Lejeune que identificou a origem genética da chamada "Síndrome de Down" e foi um incansável defensor da vida humana – desde concepção

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Delegacia Geral passa a atender a população na Delegacia da Mulher



A Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul, que está passando por reformas, transferiu seus trabalhos para a Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher e ao Menor-DEAM. Os funcionários do Departemento de Polícia foram transferidos para o prédio da DEAM nesta sexta-feira. As duas delegacias vão funcionar no mesmo prédio que é ocupado também pelo CIOSP, na Avenida 25 de Agosto, até a conclusão da reforma.






A Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul, que está passando por reformas, transferiu seus trabalhos para a Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher e ao Menor-DEAM. Os funcionários do Departemento de Polícia foram transferidos para o prédio da DEAM nesta sexta-feira. As duas delegacias vão funcionar no mesmo prédio que é ocupado também pelo CIOSP, na Avenida 25 de Agosto, até a conclusão da reforma.

A Delegacia Geral passa por reformas e ampliação do espaço físico e, por isso, precisou retirar seu efetivo do local para agilizar as obras. De acordo com o delegado, Elton Futigami, os serviços ainda levam alguns meses.

“A partir da conclusão da obra a delegacia volta para a fazer atendimento à população no local que era antes. Isso pode levar aproximadamente três meses, então por enquanto nós vamos está aqui na Delegacia da Mulher”- informou o delegado.

Ainda de acordo com Futigami, com as duas delegacias trabalhando juntas irá ter uma melhoria no atendimento. “Concentramos todo o atendimento tanto para a mulher, como para o menor vítima e como nos outros casos em uma delegacia, exceto nos casos de flagrante delito que são encaminhados para a Delegacia de Flagrantes.


Com isso é a deficiência não tão grande, mas que existia em relação a recursos humanos hoje concentrando o efetivo em uma só delegacia podemos prestar um serviço melhor a sociedade. Com relação à investigação, a polícia que antes tinha oito policiais civis, hoje, com a mudança, passaram para 16 policiais” –conclui o delegado.

Kattiúcia Silveira

Governo reinaugura escola Maria Lima de Souza



O governador Binho Marques e secretários de estado, entre esses, Maria Correia, da Educação, participaram na manhã desta sexta-feira, 23, da reinauguração da escola Maria Lima de Souza, em Cruzeiro do Sul. A unidade de ensino foi totalmente reformada e contemplada com biblioteca e laboratório de informática. Durante a solenidade o governador anunciou a instalação do sistema banda larga de internet na segunda maior cidade acreana.


O governador Binho Marques e secretários de estado, entre esses, Maria Correia, da Educação, participaram na manhã desta sexta-feira, 23, da reinauguração da escola Maria Lima de Souza, em Cruzeiro do Sul. A unidade de ensino foi totalmente reformada e contemplada com biblioteca e laboratório de informática. Durante a solenidade o governador anunciou a instalação do sistema banda larga de internet na segunda maior cidade acreana.

A Escola Maria Lima de Souza foi inaugurada em 1998 pelo então governador Oleir Cameli e atende mais de seiscentos alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, do Projeto Poronga e do Programa de Educação de Jovens e Adultos. A unidade de ensino que leva o nome de uma educadora de renome na cidade, Maria de Souza Lima, a professora Mariquinha como é popularmente chamada, estava em condições ruins de funcionamento e o governo aplicou um valor de quase R$ 2 milhões para recuperação da estrutura física e compra de novos equipamentos.

A reforma teve início no final do ano passado e foi concluída em março deste ano. Foram realizados serviços de recuperação das salas de aula, da parte administrativa, almoxarifado, cantina, dos banheiros e da dispensa. Além disso, o governo instalou um laboratório de informática com equipamentos modernos para que os alunos e servidores tenham acesso à internet e uma biblioteca com um acervo bastante diversificado para que os estudantes possam realizar pesquisas.


“Essa é uma escola que tem um papel fundamental na formação de nossos alunos e nesse momento que a juventude está exposta a criminalidade, a droga, a gente precisa fortalecer ainda mais a educação. A escola Maria Lima tem se superado. Numa escala de 10 pontos, ela estava com 2 pontos e hoje ela está na média de 5 que é a média nacional e o que nós investimos aqui é muito importante para uma escola que já tem uma boa estrutura” – disse Binho.


A professora Maria de Nazaré Lima, hoje aposentada, também esteve presente na solenidade. Para a educadora que exerceu o oficio durante 35 em Cruzeiro do Sul, é uma enorme satisfação em saber que o governo está investindo na educação. “É uma emoção imensa. Estou muito feliz em ver essa escola com esse padrão moderno” – comentou.


De acordo com a diretora do colégio, Francisca Pinheiro, os investimentos na estrutura física vão refletir na melhoria da qualidade de ensino. “Estávamos esperando há dez anos por essa reforma que aconteceu agora, graças ao governador Binho. Com toda essa estrutura nossa expectativa é melhorar ainda mais os indicadores educacionais” – ressaltou a diretora.

Na ocasião o governador também anunciou a pavimentação das ruas em torno da escola Maria Lima e garantiu que o governo vai distribuir notebooks para todos os alunos do último ano do ensino médio. Binho disse ainda que o governo vai instalar internet banda larga com cobertura em toda cidade de Cruzeiro do Sul para ser utilizada de forma gratuita.

Também prestigiaram o encerramento do encontro, os deputados estaduais Mosés Diniz e Edvaldo Magalhães e a deputada federal, Perpétua Almeida. Perpétua e Edvaldo afirmaram que a organização dos povos indígenas do Acre e a relação desses com o governo, serve como exemplo para o restante do país.

“Nós vamos ser uma referência para o Brasil inteiro de relação verdadeira, de construção coletiva onde o estado não vira um padrasto das comunidades indígenas, mas um parceiro para construir coletivamente melhorias para essas comunidades” – disse o presidente da Assembléia.

“Eu não vi nenhum outro estado fazer o que está sendo realizado aqui no Acre. Reunir com praticamente todos os secretários para discutir melhorias para essas comunidades nas áreas da saúde, da educação, da cultura, etc.” - enfatizou Perpétua.

A organização dos povos indígenas que teve inicio no final da década de 90, ganhou forças nos últimos anos e o desafio agora é se manter nos próximos governos, já que este é o último ano de mandato de um governador que, segundo os indígenas, teve uma participação efetiva consolidação dos movimentos. De acordo com Binho Marques, tudo que está sendo construído deixa os próximos gestores do estado com a responsabilidade de garantir políticas públicas voltadas para os indígenas.

“O que estamos fazendo aqui é para evitar turbulências. Nós queremos deixar algo tão consolidado que os povos indígenas vão está com uma autonomia capaz de suportar turbulências. Digamos que, por um acaso, nós tenhamos um governador que não consiga perceber a riqueza dos povos indígenas, mesmo assim, quero, até o final do governo, deixar políticas públicas tão consolidadas, em forma de leis em que nós possamos ter a segurança de que eles não vão sofrer turbulências” - Garantiu o governador.

Binho Marques prestigia III Fórum dos Povos Indígenas do Acre e assina convênios com as aldeias



O III Fórum dos Povos Indígenas do Acre reuniu cerca de 100 lideranças de 15 povos indígenas representantes de todas as aldeias do estado. O evento teve início no dia do índio, 19 e abril, e se encerrou nesta quinta-feira (22). Durante os quatro dias, foram realizados debates sobre as políticas públicas voltadas para as aldeias em todos os setores, com ênfase na educação, saúde, produção e cultura.


O III Fórum dos Povos Indígenas do Acre reuniu cerca de 100 lideranças de 15 povos indígenas representantes de todas as aldeias do estado. O evento teve início no dia do índio, 19 e abril, e se encerrou nesta quinta-feira (22). Durante os quatro dias, foram realizados debates sobre as políticas públicas voltadas para as aldeias em todos os setores, com ênfase na educação, saúde, produção e cultura. O encontro contou com a participação de 10 secretários de estado que participaram dos debates e do governador Binho Marques que esteve presente no encerramento e assinou convênios que somam quase três milhões de reais para investimentos nas aldeias.

Na tarde desta quinta-feira, o governador desembarcou no Aeroporto de Cruzeiro do Sul e seguiu direto para a comunidade Poyanawa para firmar vários convênios e acordos com os povos indígenas. O Governo do Estado liberou um total de R$ 2.996,997 que serão investidos em saúde, educação, cultura, esporte e produção agrícola nas aldeias. Os recursos serão aplicados em projetos que contemplam todas as comunidades do estado.


Para os povos indígenas, os investimentos representam a atenção do governo com as diversas etnias e, segundo o líder da comunidade Poyanawa, Joel Ferreira Lima, são resultados de um forte movimento de luta travado pelas organizações indígenas. “Realmente isso é fruto da luta travada pelas lideranças no passado. Tivemos uma luta de resistência que hoje nos dá essa conquista que marca a consideração dessa nova geração de gestores do estado em contemplar cada comunidade” – disse.

Para tornar o movimento indígena ainda mais sólido, durante o encontro realizado em Mâncio Lima, as lideranças deliberaram que o Fórum dos Povos Indígenas será uma entidade permanente. O governador garantiu que o estado vai instituir o Fórum por lei para garantir que os indígenas estejam cada vez mais organizados para os debates.

“Esse Fórum está desenhando uma nova forma de organização dos povos. Está se concretizando como fórum permanente. Nós temos feito, desde 2007 pra cá, fóruns mais demorados e nesse tivemos um debate intenso das aldeias, dos povos, sobre seus projetos, sobre a construção da política indígena. Acaba sendo um mecanismo de relacionamento dos povos indígenas com os governos para a construção das políticas públicas” – afirmou Binho.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Prefeitura de Rodrigues Alves disponibiliza cursos profissionalizantes para os jovens do município em parceria com Ceflora



O Instituto Dom Moacir, Através do Ceflora, em parceria com a Prefeitura de Rodrigues Alves está disponibilizando cursos profissionalizantes para os jovens do município. Os cursos são para os jovens que fazem parte do CAD Único e recebem o auxílio do bolsa família.




O Instituto Dom Moacir, Através do Ceflora, em parceria com a Prefeitura de Rodrigues Alves está disponibilizando cursos profissionalizantes para os jovens do município. Os cursos são para os jovens que fazem parte do CAD Único e recebem o auxílio do bolsa família.

A orientação, segundo o Governo Federal, para quem recebe o bolsa família é que não se deve receber o benefício a vida inteira, é necessário que haja uma forma de aumentar a renda familiar e isso começa através da melhoria da qualificação educacional e profissional. Seguindo essa orientação o Ceflora, em parceria com a prefeitura de Rodrigues Alves, estão investindo na qualificação dos jovens do município.

Segundo o Diretor-Presidente do Instituto Dom Moacir, Irailton Lima, existe um pacote de cursos para o município de Rodrigues Alves. “Nós estamos disponibilizando 120 vagas de cursos profissionalizantes para o município de Rodrigues Alves, também temos uma turma do curso técnico para agente comunitário de saúde e estamos abrindo vagas para o curso de agricologia. Então tem um pacote grande aqui para o município de Rodrigues Alves”.

Para a jovem Anne Rakelly Freitas da Silva, que participa do curso de informática, o curso é muito importante para a sua qualificação profissional. “Com a formação posso conseguir um trabalho na área de informática e é um ótimo curso que a prefeitura e o Ceflora estão trazendo para a comunidade em geral e espero que, além desses, eles tragam outros cursos”.

O prefeito de Rodrigues Alves, Burica, agradece ao Ceflora e o governo do estado pela parceria na ajuda para a qualificação dos jovens do município. “Eu quero agradecer ao Instituto Dom Moacir e o Governo do Estado por estar fazendo uma parceria com a prefeitura de Rodrigues Alves trazendo curso profissionalizantes que vieram beneficiar a população. Nós temos aqui uma prefeitura pequena e carente que não dá para gerar emprego para todos e esses cursos são uma alternativa para a população ter uma geração de emprego e renda”- conclui o prefeito.

Kattiúcia Silveira



Tecnologia poderá salvar a produção de banana em Cruzeiro do Sul



A Prefeitura do município fará a distribuição de 5 mil mudas de banana melhoradas geneticamente em laboratório da Embrapa. A tecnologia pode significar um avanço no cultivo da fruta em Cruzeiro do Sul, atualmente ameaçado pelas pragas que atacam os bananais.

A Prefeitura do município fará a distribuição de 5 mil mudas de banana melhoradas geneticamente em laboratório da Embrapa. A tecnologia pode significar um avanço no cultivo da fruta em Cruzeiro do Sul, atualmente ameaçado pelas pragas que atacam os bananais.

A Secretaria de Agricultura de Cruzeiro do Sul em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) fizeram o levantamento das comunidades onde mais se cultiva banana no município, que é basicamente na BR-364 e nas margens do Rio Juruá. Em contato com os produtores, foram definidas as áreas onde vai acontecer o plantio.

O prefeito Vagner Sales, lembra que no início de seu mandato já começou uma parceria com a Embrapa, ele entende que só através da tecnologia é possível melhorar a produção agrícola no município. Uma de suas primeiras preocupações foi apresentar a necessidade do melhoramento do cultivo da banana, fruta que sempre foi produzida em larga escala no município, mas que nos últimos anos vem sendo ameaçada pelas pragas, principalmente pela sigatoka negra que é uma das mais importantes doenças da bananeira.

Agora a Embrapa apresenta quatro tipos de mudas com melhoramento genético que serão cultivadas: a thap maeo do grupo das maçãs e japira, maravilha e preciosa do grupo das pratas. Existe a garantia de que essas plantas são resistentes as pragas, produtivas e de ótimo sabor. Já existem experiências inclusive em Cruzeiro do Sul como na Comunidade Praia da Amizade, Rio Crôa e Ramal das Pimentas na BR-364 com ótimos resultados.

A Secretaria Municipal de Agricultura fará a entrega das mudas em colônias através de caminhões e nos rios por meio de barcos. “É uma ação importante, com isso a gente fortalece a produção. Hoje temos a felicidade de dizer que temos escoamento da produção nos rios e na área rural, e pela primeira vez estamos preparando as terras para o plantio da melancia. Este ano vamos ultrapassar as 1500 hectares de terra mecanizada. E é assim, o investimento da Embrapa com o trabalho dos nossos técnicos, vamos aumentando a nossa produção que é uma forma de dar melhores dias para as famílias que vivem na área rural”, diz Vagner Sales.

Segundo Delson Campos, técnico da Embrapa, a tecnologia foi vendida para laboratórios comerciais e com recursos de emendas parlamentares dos deputados Henrique Afonso e Fernando Melo, foram compradas as mudas que serão distribuídas em Cruzeiro do Sul.

Assessoria


quarta-feira, 21 de abril de 2010

PF PRENDE TRÊS MULHERES POR TRÁFICO DE DROGAS EM CRUZEIRO DO SUL


A Polícia Federal de Cruzeiro do Sul prendeu nesta terça-feira, (20), três mulheres por tráfico de drogas. As mulheres, que seguiam para o município de Rodrigues Alves, foram abordadas pela polícia dentro do ônibus da empresa Real Norte em uma barreira de rotina na rodovia AC 405, próxima ao DERACRE.

Fotos Aureo Neto

A Polícia Federal de Cruzeiro do Sul prendeu nesta terça-feira, (20), três mulheres por tráfico de drogas. As mulheres, que seguiam para o município de Rodrigues Alves, foram abordadas pela polícia dentro do ônibus da empresa Real Norte em uma barreira de rotina na rodovia AC 405, próxima ao DERACRE.

Durante a inspeção, encontraram três pacotes com cocaína escondidas em baixo do forro, nos últimos bancos do ônibus. Após entrevistarem os passageiros, S.M.S.S., 29, e, M. J. P. N., 27, confessaram que estavam levando a droga para a comunidade Santa Rosa.

Policias Federais prosseguiram nas investigações e descobriram que a droga foi comprada na Boca da Chicuta no Bairro da Lagoa. Na residência foi encontrada também uma arma calibre 22 sem registro. E. C. R., 45, foi presa em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e por de ter vendido a droga para outras duas mulheres.

O instrumento usado por ela para medir a quantidade de droga vendida era uma caixa de fósforos. Foram apreendidas, além da arma, 170g de pasta base de cocaína. As três mulheres foram encaminhadas para o Presídio Manoel Néri da Silva onde estão à disposição da justiça.

Kattiúcia Silveira

Obras mostram que Cruzeiro do Sul recebe grandes investimentos do Governo do Estado


O governador Binho Marques esteve no último final de semana em Cruzeiro do Sul, onde visitou várias obras do Governo do Estado. Na Arena do Juruá, o belo e moderno estádio de futebol, o governador constatou que as obras estão em ritmo acelerado, dentro da qualidade exigida pelo Estado e devem ser entregues à população no dia 28 de setembro, aniversário da cidade. O estádio integra um complexo de equipamentos em que se envolvem quatro convênios que somam mais de R$ 18 milhões.

Escrito por Edmilson Ferreira

Binho Marques inspecionou construções da ponte do Juruá, Hospital Materno-Infantil e Arena do Juruá, pacote de investimentos jamais realizados naquela região

O governador Binho Marques esteve no último final de semana em Cruzeiro do Sul, onde visitou várias obras do Governo do Estado. Na Arena do Juruá, o belo e moderno estádio de futebol, o governador constatou que as obras estão em ritmo acelerado, dentro da qualidade exigida pelo Estado e devem ser entregues à população no dia 28 de setembro, aniversário da cidade. O estádio integra um complexo de equipamentos em que se envolvem quatro convênios que somam mais de R$ 18 milhões.

"Com Arena da Floresta e Arena do Juruá, creio que o Acre fica num patamar melhor que muitos Estados", disse o governador, citando que o Nauas, equipe que representa o Vale do Juruá no Campeonato Acreano, "vem tendo um desempenho muito bom". O Nauas ocupa a segunda colocação na tabela.

A Arena do Juruá tem o mesmo padrão da Arena da Floresta, em Rio Branco, construída dentro das normas exigidas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa). O projeto foi elaborado pela mesma equipe técnica que idealizou a Arena da Floresta, assegurando semelhante qualidade para o gramado, inclusive. O espaço da Arena do Juruá - com belíssima vista para a floresta de buritizais que circunda a região -terá um local destinado à realização de grandes eventos, como exposições e shows. A capacidade da Arena deve ser de até 20 mil pessoas.

A fase de concretagem já chegou a 80% do necessário, e demanda tecnologia diferenciada, conhecida como concreto aparente para evitar que a estrutura absorva possíveis defeitos das formas. O tempo de remoção das formas é fundamental para o concreto aparente. Diariamente, a obra consome entre 150 e 300 sacas de cimento. Em fase anterior, chegou a usar 60 toneladas de gelo para resfriamento do concreto.

Emprego de carteira assinada
A primeira etapa da obra da Arena da Juruá está gerando média de 90 empregos diretos. O trabalho é formal, com registro em carteira e demais benefícios garantidos na lei, o que traz segurança aos operários.

Francisco das Chagas de Morais está na obra desde seu início. Nascido no Seringal Triunfo, pai de três filhos e carpinteiro de profissão, Francisco tem uma opinião definida sobre as obras do governo no Vale do Juruá: "a gente vive numa região difícil, que tem pouco trabalho. Uma obra como esta é bom demais porque traz emprego com carteira e melhoria para o povo".

Obras da ponte do Juruá entram em nova fase

Binho Marques inspecionou as obras da ponte do rio Juruá, que avançam e chamam a atenção pela grandiosidade: com 550 metros de extensão, é a maior ponte do Acre, Rondônia e Mato Grosso, e junto com outras dez pontes, faz parte do complexo projeto da BR 364 desde o Vale do Juruá até Rio Branco e está no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC, 1ª fase). No sábado, 17/4, o Consórcio Alto Juruá deu início a implantação da estrutura metálica com o içamento das vigas sobre os pilares, uma nova etapa das obras.

"Da infraestrutura, só falta um dos nove blocos projetados", informou Marina Mattos, engenheira de planejamento do CAJ. Para a estrutura metálica, mais de 800 toneladas de aço já estão no canteiro. No total, serão necessárias 910 toneladas. Os blocos são fabricados no Rio Grande do Sul.

O valor total da obra é de R$ 120.888.360,81, com recursos do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) e Governo do Acre. A ponte está ligada à Avenida Mâncio Lima, a mais importante da cidade, onde o Governo do Estado vem há vários anos realizando intensas intervenções com projetos de urbanização.

Atualmente, a obra emprega cerca de 190 pessoas, mas em fase de intenso trabalho chegou a ocupar 250 operários. O projeto é minuciosamente acompanhado pelo Consórcio Lenk/TCRE, consultoria contratada pelo Governo do Estado para assegurar efetiva qualidade da obra. "O cronograma está em dia e a obra dentro dos critérios estabelecidos", disse Nelson Filho, supervisor do Lenk/TCRE.

Para Binho Marques, o Vale do Juruá, especialmente Cruzeiro do Sul, tem recebido a maior monta de investimentos na história de um governo. "Estou construindo a 4ª ponte do rio Acre, em Rio Branco, com investimento de R$ 25 milhões. Apenas nesta ponte do Juruá os recursos são de R$ 90 milhões", comparou o governador. "Cruzeiro do Sul tem de estar preparado para a chegada da BR. Estamos garantindo estrutura para isso", completou, fazendo referência aos novos tempos para o Juruá com o advento da ligação rodoviária com a capital.


Saúde materno-infantil - Binho visitou as obras do Hospital Materno-Infantil de Cruzeiro do Sul. O hospital terá 93 leitos e sua construção tem custo estimado em R$ 3.916.031,87. Os recursos são provenientes do Tesouro Estadual e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES III). Os espaços são constituídos de sete consultórios, 4 leitos para parto cirúrgico, 5 leitos de pré e pós parto, 1 leito para parto normal, 5 salas de observação, 6 salas de exame, 4 leitos para recuperação de pós-anestésico, 2 leitos UTI materna, 9 leitos de UTI neonatal, 1 leito UTI isolamento, 4 leitos mãe coruja, 23 leitos para alojamento conjunto, 10 leitos de enfermaria, 1 leito de enfermaria de isolamento, e 11 leitos de enfermaria pediátrica. Em equipamentos, devem ser investidos pelo menos R$ 2,4 milhões. A previsão de entrega é para o segundo semestre deste ano.

Será referência para todo o Vale do Juruá e municípios de outros Estados, como Guajará, no Amazonas, de onde chega demanda para atendimento em saúde no Acre", informou Fabiana Ricardo, diretora-geral do Hospital Materno-Infantil. O Governo do Estado alugou um espaço para assegurar atendimento de qualidade para mulheres e crianças da região. De acordo com Fabiana, estão sendo realizados média de 200 partos naquela unidade.

Em entrevista coletiva no Juruá, Binho Marques fala sobre investimentos e desafios

Durante visita à Cruzeiro do Sul, o governador Binho Marques concedeu entrevista na rádio Juruá FM em mesa redonda da qual participaram os jornalistas Rogério Venceslau, apresentador do programa; Paulo Andrade, Elson Costa e Nonato Costa. Binho respondeu questões sobre os mais variados temas, como a situação da BR 364, cujo cronogramas de obras é possível que fique comprometido devido às intensas chuvas que caíram no último inverno.

"No entanto, todos os esforços serão feitos para que a obra seja concluída no mais curto espaço de tempo possível", avaliou o governador. Binho recordou a estrutura e a logística implantada no ano passado na rodovia, comparando-a com grandes obras brasileiras: "No pico da obra, a construção de Brasília tinha 3.000 homens, que é o mesmo volume da BR", disse, referindo-se à grande mobilização de trabalhadores e máquinas no asfaltamento do trecho entre Sena Madureira e Feijó.

Veja os principais trechos da entrevista:

Arena do Juruá

"Quem passa pela estrada vê que ficará muito bonita. Estamos construindo parte superior e vamos entregar um estádio em funcionamento. Nosso sonho é entregar dia 28 de setembro, no aniversário de Cruzeiro do Sul".

Hospital Materno-Infantil

"Nós vamos ter no Acre dois hospitais que exemplo no atendimento materno-infantil, em Rio Branco e Cruzeiro do Sul. Estamos preocupados em garantir a identidade da região. No final do ano, vamos ter o sistema completo culminando com coordenação de rede no Hospital das Clínicas do Acre [antiga Fundhacre] que vai dar assistência aos hospitais regionais".

Mercado Joãozinho Melo e o tratamento do governo às microempresas
"O Acre saiu na frente no amparo ao SuperSimples mas acho que dá para fazer mais coisas [para a microempresa]. O Mercado Joãozinho Melo está mais visitado, as vendas melhoraram. Foi resultado de uma demanda da nossa relação com o microempresário".

Avanços da economia

"O melhor número é o PIB. O Acre ficou em 7º lugar em crescimento. Nós estávamos na ´rabeira´ e andávamos devagar mas de 1999 para cá pisamos no acelerador. Isso significa volume de obras, investimentos que são importantes e chamam a atenção do mundo. Nesta terça-feira, por exemplo, recebo o embaixador do Reino Unido. As autoridades vem para cá na ideia de uma Nova Economia".

ProAcre

"O Governo está chegando nas comunidades mais distantes. Vamos atingir os dez mais importantes rios do Acre com saúde, educação, desenvolvimento comunitário. O ProAcre não é programa que médico vem para cá e não volta. Este é um programa que tem regularidade. Quem morava numa comunidade se sentia isolado mas hoje está incluído".

Segurança Pública

"Na ação da Polícia Civil no Juruá, em que 28 pessoas foram presas, a população ficou perplexa pois não acreditava que havia uma situação como essa. Tudo foi feito dentro da lei para ação cadenciada. O que tem de importante aí é a defesa dos nossos jovens. Essa ação foi um baque para os criminosos, para o tráfico de drogas".

Procon e Defensoria Pública em Cruzeiro do Sul

"É uma atribuição municipal, mas infelizmente os prefeitos não querem assumir. Procon não dá voto, tem de gastar dinheiro. A vinda do Procon para Cruzeiro do Sul será o mais rápido possível e irá inibir os excessos. Estamos concedendo gratificação para o defensor que vir trabalhar em Cruzeiro do Sul".

Dia do Índio

"Estaremos na aldeia Puyanawa assinando convênios do Plano de Gestão Territorial Indígena. Entre muitas coisas, com os recursos, comunidades vão poder comprar barcos, ter apoio á produção".

Promessas de campanha e eleições

"Na campanha prometi que trabalharia o dobro para Cruzeiro do Sul. Hoje, Cruzeiro do Sul tem maiores investimentos que Rio Branco. Vou trabalhar até o último dia. Tenho certeza de que futuro governador dará continuidade aos nossos projetos".

Jorge e Edvaldo ouvem lideranças na terra de Galvez e Bujari


O município Porto Acre fica a 69 km de Rio Branco, mas sua história remonta há mais de um século quando um espanhol, Luiz Galvez, escolheu a região e lá criou, mesmo que por pouco tempo, o Estado Independente do Acre. Sonhava o visionário que o Acre pudesse ter um futuro e que esse futuro pudesse ser aproveitado por seu povo da forma mais justa possível. Livre do domínio de estrangeiros que por aqui aportaram naquele tempo.

Assessoria

O município Porto Acre fica a 69 km de Rio Branco, mas sua história remonta há mais de um século quando um espanhol, Luiz Galvez, escolheu a região e lá criou, mesmo que por pouco tempo, o Estado Independente do Acre. Sonhava o visionário que o Acre pudesse ter um futuro e que esse futuro pudesse ser aproveitado por seu povo da forma mais justa possível. Livre do domínio de estrangeiros que por aqui aportaram naquele tempo.

Quis o destino e as circunstâncias da vida que Galvez tivesse que ir embora e fosse viver seus últimos dias bem longe do que é hoje o município que abastece a capital com boa parte da produção alimentícia consumida pela população. Porto Acre, além disso, é uma cidade que pulsa progresso, pois corre entre suas veias o sangue de homens e mulheres comprometidos.

Nesta terça, Jorge Viana e Edvaldo Magalhães encontraram com diversas lideranças da cidade e também do município de Bujari. Personalidades das duas comunidades foram debater com os dois líderes os problemas e soluções de suas regiões. Professores, trabalhadores, rurais, religiosos, empresários, políticos locais de todos os matizes e comerciantes conversaram sobre tema de interesse comum.

Jorge Viana começou sua palestra afirmando que “a vida vale centavos” ao recordar de sua luta quando teve que se submeter a uma cirurgia na cidade de São Paulo. Segundo ele, o que deve mover a vida é o prazer em ajudar os outros. “Só a política pode fazer isso. Quem entra na política não pode pensar diferente”.

Para o ex-governador, que está cotado para ser escolhido no dia 30 deste mês como pré-candidato ao Senado, junto com Edvaldo Magalhães, a reunião com lideranças na Terra de Galvez serve de inspiração para enfrentar as batalhas que se avizinham. Jorge lembrou que há quatro anos foi aconselhado pelos partidos da Frente Popular a ficar no governo e coordenar a campanha do então candidato Binho Marques. “É difícil descer do poder. A coisa mais difícil para um político, especialmente com mandato, é convencê-lo a não se candidatar. Mas sou disciplinado e aceitei ficar de fora da política”

Jorge Viana disse que não poderia ficar se intrometendo nos assuntos do governo Binho porque tinha certeza de sua capacidade e cuidado com o Acre. Jorge disse que quando se tem um projeto de interesse público “a gente passa a se ver no outro. E eu me vejo no Binho, que tem uma capacidade incrível e está fazendo um excelente governo”.

Para Jorge Viana, o futuro governador, que ele acredita que poderá ser Tião Viana (também no dia 30 seu nome deverá avalizado pela FP como pré-candidato) consolidará o que foi feito pelo nos governos dele e de Binho. “Tião, se for candidato e eleito, continuará a revolução na Saúde, Educação e Segurança. Tião é o melhor senador que o Acre já teve e está preparado para mais um desafio”.

Jorge lembrou ainda que no fim do mês a FP vai decidir sobre a pré-chapa para o Senado, que tem no nome dele e de Edvaldo os mais cotados. “No meu governo, esse caboco aqui (Edvaldo) foi meu líder e trabalhou comigo de manhã, de tarde e de noite durante oito anos. Nunca perdemos uma votação na Assembleia. A mesma coisa Edvaldo tem feito no governo Binho. Se Edvaldo for candidato e vencer a eleição nós, a FP, terá de volta a vaga no Senado, que nos foi tirada covardemente”.

No município berço da história do Acre, Jorge Viana lembrou Galvez, para realçar a importância da unidade política da FP. “Aqui é a terra de Galvez. Aqui começou a história do Acre. Aqui foi criado o Estado Independente. Saio daqui com mais responsabilidade e mais inspirado”.

Força no projeto e na unidade

Edvaldo Magalhães também falou às lideranças de Porto Acre e Bujari e afirmou que há uma unanimidade na Frente Popular. “A unanimidade é que todos queremos a volta de Jorge Viana à política. Foi ele quem nos juntou há 20 anos. Foi ele quem juntou as dificuldades e tornou a FP no que ela é hoje. Jorge nos ensinou o caminho do barranco porque antes só conhecíamos o caminho da balsa”

Os gestos de Jorge Viana e Binho Marques também foram citados por Edvaldo, que lembrou que há quatro anos o ex-governador aceitou ficar sem mandato para coordenar a campanha da FP, e o gesto atual de Binho, que poderia postular ser candidato à reeleição, mas renuncia ao direito para apoiar o nome do senador Tião Viana. “São dois gestos nobres. O primeiro foi o de Jorge, que não titubeou e ficou sem mandato por quatro anos. E agora é Binho que dá uma demonstração de grandeza”.

Sobre si mesmo, Edvaldo garantiu que se a Frente Popular decidir por indicá-lo não será um pré-candidato ao Senado do PCdoB, mas da Frente Popular. “Candidatura majoritária não se elege, é elegida. Precisa ser abraçada por todos”.

Apoio do PMN

Um vereador do PMN de Plácido, Jorge Aude, que disse que foi ele o abonador da filiação de Sérgio Petecão ao PMN, afirmou que o seu partido continuará com o projeto da FP no município porque entende a necessidade de aprofundar as mudanças no Acre: “Foi eu que abonei a ficha do Petecão quando veio para o PMN. Da mesma forma que discordei do seu rompimento com a Frente Popular e aqui em Porto Acre nós continuaremos marchando juntos”.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Prefeitura de Marechal Thaumaturgo recebe, através da Caixa, emendas parlamentares


O prefeito de Marechal Thaumaturgo, Randson Almeida, assinou na manhã desta terça-feira, (20), na Caixa Econômica Federal de Cruzeiro do Sul o contrato de repasse de emendas parlamentares para o município. O município ao município R$ 1.111.598,15, que serão investidos na aquisição de barcos e motores para a população da zona rural e para a construção de uma quadra de esporte com grama sintética.

O prefeito de Marechal Thaumaturgo, Randson Almeida, assinou na manhã desta terça-feira, (20), na Caixa Econômica Federal de Cruzeiro do Sul o contrato de repasse de emendas parlamentares para o município. O município ao município R$ 1.111.598,15, que serão investidos na aquisição de barcos e motores para a população da zona rural e para a construção de uma quadra de esporte com grama sintética.

Segundo o prefeito, esses contratos são de grande importância para o município, tendo em vistas que boa parte será repassada para a zona rural. "Como nós sabemos Thaumaturgo tem 70% de zona rural, então é muito importante esse repasse porque a maioria dos nossos convênios, contratos e propostas são voltados para a zona rural e que serve também para fortalecer a produção no nosso município” - disse.

Esses repasses foram feitos por emendas do deputado Flaviano Melo e do senador Geraldo Mesquita. “O Deputado Flaviano Melo e o Senador Geraldo Mesquita são mais voltados para a produção e liberaram essas emendas para poder ajudar na produção em Marechal Thaumaturgo” – afirma o prefeito.

Para a construção da quadra de esporte com grama sintética foram repassados, através de uma emenda do deputado Sérgio Petecão, R$ 195.000,00 ao município de Marechal Thaumaturgo. “Nós temos em Marechal Thaumaturgo alguns projetos voltados para a área do esporte e lazer. Além da construção de uma quadra de esporte com grama sintética que o recurso foi repassado através de uma emenda do deputado Sérgio Petecão, nós estamos com o projeto de um estádio de futebol, um ginásio coberto que serão realizados futuramente” – conclui Randson.

Kattiúcia Silveira

Prefeito Vagner Sales diz que Procon pode ser instalado ainda este ano em Cruzeiro do Sul


O município de Cruzeiro do Sul ainda não possui o PROCON - Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor. A lei para a criação do PROCON foi aprovada pela Câmara Municipal da cidade, mas até agora nada foi feito. A expectativa do prefeito Vagner Sales é que ainda este ano a população possa contar com a atuação do órgão de proteção ao direito do cosumidor.


O município de Cruzeiro do Sul ainda não possui o PROCON - Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor. A lei para a criação do PROCON foi aprovada pela Câmara Municipal da cidade, mas até agora nada foi feito. A expectativa do prefeito Vagner Sales é que ainda este ano a população possa contar com a atuação do órgão de proteção ao direito do cosumidor.

Quando o prefeito Vagner Sales assumiu a administração do município uma das exigências foi à criação do PROCON. A lei para a criação foi aprovada pela Câmara e uma comitiva do estado veio para dar suporte na instalação do órgão. Inicialmente o estado ficou de repassar, através do PROCON estadual, os computadores e toda a infra-estrutura. Só que até hoje essa ajuda não chegou ao município.

Segundo o prefeito, Vagner Sales, a prefeitura cedeu um espaço para o funcionamento do PROCON. “Cruzeiro do Sul é uma terra sem lei nesta parte, não tem lugar para o consumidor reclamar. A prefeitura ficou responsável por alugar o lugar para que funcionasse o PROCON, só faltava instalar e contratar advogados, pelo menos dois para o PROCON poder ajudar a população. Estamos atrasados, mas é possível que nesse ano possamos fazer a implantação do PROCON aqui em Cruzeiro do Sul” – conclui.

Kattiúcia Silveira

Navio Montenegro pode ficar até o próximo inverno encalhado


O navio Hospital Dr. Montenegro, que realiza atendimentos de saúde nas regiões ribeirinhas do rio Juruá, está há duas semanas encalhado próximo ao Seringal Oriente, no município de Marechal Thaumaturgo. O rio que estava cheio, começou a baixar e impossibilitou a navegação do navio que leva as equipes de médicos da Marinha.

O navio Hospital Dr. Montenegro, que realiza atendimentos de saúde nas regiões ribeirinhas do rio Juruá, está há duas semanas encalhado próximo ao Seringal Oriente, no município de Marechal Thaumaturgo. O rio que estava cheio, começou a baixar e impossibilitou a navegação do navio que leva as equipes de médicos da Marinha.

Sem data para o retorno, o navio que iria retornar para Manaus e passar por reformas, ao passar por uma curva tocou em um barranco e perdeu a direção, fazendo um dos seus motores parar de funcionar. A embarcação foi levada para uma margem e mergulhadores fizeram uma avaliação para ver o que tinha acontecido. Mas, não foi possível retirar o navio de um banco de areia.

Segundo o Comandante Gleiber, do Navio Montenegro, o nível do rio foi baixando absurdamente. “Para que se tenha uma idéia, no dia 14 de abril aqui na régua de Marechal Thaumaturgo foi o nível mais baixo desde o dia 1° de janeiro desse ano. Então a leitura da régua de Marechal Thaumaturgo foi leitura mais baixa e imagino que hoje tenha sido mais baixo ainda, que o rio ta descendo mais lentamente, está bem seco aqui. Eu converso muito com o pessoal da região, eles dizem que isso aqui parece é época de verão, o rio fica no estagio que ele ta agora somente na época de verão, que é lá pra julho, agosto, setembro que é quando o rio desce completamente”.

Na época de verão o rio baixa e apenas canoas pequenas conseguem navegar nesse trecho. Para que o navio possa retornar a Manaus será preciso que o rio suba cerca de quatro metros. Ainda de acordo com o Comandante Gleiber o abastecimento do navio está sendo feito através da natureza. “Nós estamos sobrevivendo literalmente da natureza. Nós temos adquiridos alguns gêneros, nós temos abastecido o navio com água potável, aqui embaixo tem um local chamado Seringal Oriente que ali tem uma fonte de água mineral que a gente sempre abastece dessa água, apesar de está difícil até para a lancha navegar porque o rio está muito baixo, mas nós estamos na medida do possível sobrevivendo muito bem”.

As danificações sofridas pelo navio foram recuperadas e os tripulantes só esperam chuva para que o nível de água do rio suba “Teve danificação, mas tudo foi recuperado por incrível que pareça essa estiagem que deu aqui isso nos facilitou. Terminamos ontem o reparo da hélice, da gaiola de proteção da hélice, do leme então o navio está pronto só esperando a vontade de Deus, peço que todos orem por nós para que Deus mande abrir as torneiras, as cabeceiras e agente volte com segurança” – disse o comandante.

As localidades que não foram atendidas, não terão atendimento no retorno do navio por causa dessa situação. “Nós atendemos algumas localidades ali, porém outras ficaram faltando porque agente passou por elas na parte da noite, na madrugada, então essas comunidades nós atenderíamos na descida só que conforme essa situação que ocorreu, eu vejo como não muito adequado agente realizar esse atendimento porque nós temos compromisso também com o navio lá em Manaus. Temos que levar o navio para a manutenção que já foi estabelecido o período de manutenção pela Marinha, de julho para agosto, então nós temos esses compromissos de levar o navio até lá e, se Deus quiser, nós vamos levar” – afirma.

O navio Montenegro atendeu mais de 17 mil pessoas e foram feitas 40 mil procedimentos de saúde. “Eu avalio o atendimento a população como uma coisa maravilhosa, nós trazermos para cá profissionais de saúde jovens muito bem formados, e uma estrutura dessas que é um navio, com tudo que a gente tem ai, consultórios odontológicos, gabinetes de raios-X, exames laboratoriais.

Trazer toda essa estrutura de saúde para cá, isso é maravilhoso, nós na medida do possível, fizemos isso muito bem, eu acho que esse episódio marca. Eu gostaria de registrar que as pessoas do Acre entendessem e que vissem que a Marinha do Brasil tem uma vontade muito grande de realizar esse trabalho de uma maneira muito bem feita, então esse momento aqui esse episódio, esse fato ele concretiza exatamente isso a vontade que nós temos de fazer a coisa muito bem feita” – conclui.

Kattiúcia Silveira
Fotos Paulo Amorin

CONFEA e CREAS realizam Encontro Preparatório para 7° CEP em Cruzeiro do Sul


Na tarde desta sexta-feira, (16), no auditório da Secretaria de Educação Estadual em Cruzeiro do Sul, foi realizado um Encontro Preparatório para 7° Congresso Estadual de profissionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CEP. O congresso será realizado em Rio Branco nos dias 13 e 14 de maio.

Na tarde desta sexta-feira, (16), no auditório da Secretaria de Educação Estadual em Cruzeiro do Sul, foi realizado um Encontro Preparatório para 7° Congresso Estadual de profissionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CEP. O congresso será realizado em Rio Branco nos dias 13 e 14 de maio.

O encontro é realizado pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia-CONFEA- em parceria com o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Acre – CREA/AC. Participaram do encontro profissionais das áreas de engenharia, arquitetura e agronomia e acadêmicos da UFAC dos cursos de Engenharia Florestal e Engenharia Agronômica.

Segundo o Coordenador da CEP no Acre o engenheiro florestal, Nei Baga, esse é o 4° encontro preparatório realizado no Acre. “Nós já tivemos dos eventos, dois em Rio Branco, um em Sena Madureira e o quarto aqui em Cruzeiro do Sul. Então nós convidamos os acadêmicos e profissionais da área a participar das palestras para trabalhar melhorias do sistema CONFEA e CREAS”.

Na palestra foram abordados temas como a história da engenharia e ética profissional. “Está palestra é para ajudar na formação de profissionais e para que a sociedade tenha garantia de bons profissionais”- conclui o coordenador.

No final da palestra foi escolhido um delegado para representar o Vale do Juruá no Congresso Estadual.

Kattiúcia Silveira

Madeira, castanha e carne podem ser os primeiros produtos acreanos a chegar à China


A carne e a madeira manejada do Acre, além da castanha, poderão aportar em breve na China graças a encontros organizados pelo Grupo Baumann entre políticos e empresários integrantes da Missão Empresarial Acre/China com agentes das iniciativas privada e pública chinesa ocorridos entre a última sexta e esta segunda-feira.

Escrito por Janaína Silveira

Primeiro passo concreto nas parcerias Acre/China pode ocorrer já no início do segundo semestre

A carne e a madeira manejada do Acre, além da castanha, poderão aportar em breve na China graças a encontros organizados pelo Grupo Baumann entre políticos e empresários integrantes da Missão Empresarial Acre/China com agentes das iniciativas privada e pública chinesa ocorridos entre a última sexta e esta segunda-feira.

O Grupo Baumann, que organizou a Missão Empresarial Acre/China, promoveu três reuniões, duas com a presidência da 107ª Feira de Cantão e uma com a prefeitura de Zhuhai, cidade costeira em frente a Macau e a 70 minutos via marítima de Hong Kong, que vive desde a década de 1970 a experiência de uma Zona Econômica Especial (ZEE).

A experiência da cidade vizinha à antiga concessão portuguesa foi importante para os acreanos, que pleiteiam a implantação de uma Zona de Processamento de Exportações (ZPE) em julho deste ano no Estado. Com nomes diferentes, na prática, a gestão das duas zonas têm muito em comum. Servem como área de atração de negócios e garantem incentivos fiscais para empresas, acabando por se tornar polos de desenvolvimento e geração de emprego. Em Zhuhai, já são 200 empresas instaladas, parte do processo que garante à cidade um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 100 bilhões anuais. Em 30 anos, a pacata vila de 3 mil habitantes viu sua população saltar para de 1,5 milhão de pessoas, cuja renda per capita é de US$ 10 mil.

O primeiro passo concreto nas parcerias Acre/China pode ocorrer já no início do segundo semestre. O presidente da Feira de Cantão Importação e Exportação, Liang Jinsheng, que também preside uma associação de móveis de madeira na China, promete para o início do segundo semestre uma missão chinesa ao Acre, que trabalha com madeira manejada e garante sustentabilidade na exploração do negócio.

"Ninguém pode se dizer preparado para viver as relações econômicas do século 21 se não conhecer a China. Por outro lado estamos na Amazônia, a grande câmara de resfriamento do planeta. Lá moram 25 milhões de pessoas que querem comprar e movimentam bilhões de dólares todos os anos", lembrou o senador Tiáo Viana (PT-AC).

A aproximação não poderia ser em momento mais apropriado, quando as economias do BRIC (bloco de países emergentes composto por Brasil, Rússia, Índia e China) se aproximam. O Acre, com 88% de área de floresta, é rico em complementariedades com a China. E pode ainda estar mais próximo da Ásia, com a inauguração da Rodovia Transoceânica, que ligará o Acre ao porto de Ilo, no Peru, até o final deste ano. O Brasil ficará 3 mil milhas marítimas mais próximo da Ásia, levando ao Pacífico uma rota que tradicionalmente é feita via Atlântico, com chegada no porto de Santos (SP).

A inclusão do Acre no coração de projeto logístico reforça a importância do Estado e dá valor a uma já privilegiada posição geográfica, na tríplice fronteira Brasil, Bolívia e Peru. Tudo isso, em terras amazônicas. "Temos trabalhos adiantados na negociação de créditos de carbono", destaca Tião Viana, tocando em outro ponto chave para o crescimento verde ao qual a China se propõe.

Zhuhai, a cidade chinesa visitada pelos acreanos, tem algumas semelhanças. Detém título nacional de cidade arborizada e ecológica. E uma das empresas locais mais importantes, a Gree, que fabrica eletrodomésticos, já tem unidade em Manaus, sinal de que é possível atrair investimento chinês ao Brasil. Na reunião com o prefeito, Zhong Shijian, Raimundo Angelim (PT), de Rio Branco, convidou Zhuhai para que seja cidade irmã da capital acreana.

"É importante quebrar o preconceito em relação à China e saber que por aqui há empresa investindo pesado no Exterior, com tecnologia de ponta e produtos de qualidade. Mas só vindo até aqui para conhecer essa realidade e abandonar o preconceito de que a China é produtora de quinquilharias", diz o diretor-executivo do Grupo Baumann, Renato Castro. "O grupo está pronto para garantir esta ponte entre missões político-empresarias brasileiras, graças a nossa experiência e base chinesas", completa o sócio de Castro, Claudio Meirelles.

A missão acreana conta com 76 participantes. Além do senador Tião Viana e do prefeito de Rio Branco, participaram o vice-governador, César Messias (PP), o deputado federal Gladson Cameli (PP), a prefeita de Brasileia, Leila Galváo (PT), presidentes de associações e entidades, secretários de governo e empresários.

Vagner Sales inaugura o melhor Centro de Saúde Indígena do Acre


O Centro de Saúde que vai funcionar como pólo, foi entregue ao Povo Katukina no dia do índio e marca uma revolução na saúde indígena do Vale do Juruá. A partir de agora, os índios terão atendimento de saúde permanente na própria aldeia.

O Centro de Saúde que vai funcionar como pólo, foi entregue ao Povo Katukina no dia do índio e marca uma revolução na saúde indígena do Vale do Juruá. A partir de agora, os índios terão atendimento de saúde permanente na própria aldeia.

Este dia do índio terça-feira, 19 de abril, foi uma data histórica para o Povo Katukina da BR-364, a única etnia indígena que tem suas terras demarcadas dentro do território de Cruzeiro do Sul. Através de danças e outras manifestações de seus dons culturais, os mais de 600 índios demonstraram os agradecimentos a administração municipal de Cruzeiro do Sul, pela realização de um sonho. O prefeito Vagner Sales foi carregado nos braços pelos índios, que não conseguiam conter a alegria.

O recurso no valor de R$ 380 mil foi destinado pela Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e executado pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul. O prefeito Vagner Sales lembra que no início de sua administração, tomou conhecimento de que esse dinheiro já estava quase sendo devolvido, mas de imediato apresentou a necessidade da construção do Centro de Saúde para servir aos katukinas.

Ao longo dos anos, esses indígenas vinham sofrendo com a falta de ações do poder público para a área de saúde. Com a liberação do dinheiro, a obra foi iniciada e concluída antes de se esgotar o prazo de execução. A forma como o recurso foi administrado, resultou numa economia de R$ 137 mil, parte deste restante foi empregada na compra de equipamentos para a unidade de saúde, mediante aprovação da Funasa e do Conselho Indígena, atendo uma solicitação do prefeito Vagner Sales.

O centro de saúde que segue um modelo de construção da Funasa é o primeiro a ser construído no Acre, funcionando no meio de uma terra indígena e também servindo de pólo. A estrutura dispõe de consultório médico, gabinete odontológico, alojamentos para os profissionais de saúde, copa, sala de vacinação, de curativos todas climatizadas e quatro banheiros.

A notícia mais festejada pelos índios foi o anúncio do prefeito Vagner Sales, de que a equipe de saúde vai morar na aldeia. A equipe composta por enfermeiras, técnicas em enfermagem e outros profissionais, vai permanecer na terra indígena durante 15 dias até o revezamento com outros profissionais. Uma vez por semana, os índios terão atendimento com médico e dentista. “É um sonho, agora não teremos mais esse fluxo de pacientes katukinas para Cruzeiro do Sul, nós temos onde se tratar. Também está garantido à vinda de médico uma vez por semana, Deus abençoe a todos, só tenho a dizer muito obrigado”, diz emocionado Fernando Katukina, líder da etnia.

O prefeito Vagner Sales explicou ainda, que a Prefeitura de Cruzeiro do Sul adotou uma nova forma de administrar os recursos destinados a saúde indígena, agora a maior parte desse repasse mensal equivalente a R$ 85 mil é administrado pela Secretaria Municipal de Saúde. “Eu acredito que R$ 85 mil é dinheiro suficiente para cuidar da saúde de vocês, com o nosso controle já temos em caixa quase R$ 100 mil economizados a disposição da saúde do índio”, revela o Prefeito ao lembrar que esse dinheiro serve também, a outros municípios da região ao ser aplicado na casa de apoio ao índio, localizada no município de Mâncio Lima.

Também participaram da solenidade a deputada estadual, Antônia Sales que é esposa do Prefeito, José Francisco Correia de Araújo (Armando) chefe do Distrito Sanitário Especial Índigena do Alto Juruá (Dsei) que representou a Funasa, além dos vereadores Gilvan Freitas presidente da Câmara, Armando José, Romário Tavares e Francisco Ribeiro, que se comprometeram a votar em favor de um projeto de lei, que será apresentado pelo executivo municipal criando uma coordenadoria indígena em Cruzeiro do Sul.

O prefeito Vagner Sales, agradeceu a parceria com a Funasa e o bom relacionamento com o coordenador do órgão no Estado, José Carlos Lira. “Durante a campanha eu dizia para vocês que queria ser um prefeito diferente, administrar também as aldeias de vocês, ajudar no desenvolvimento delas, porque eu sempre disse que vocês não eram indígenas isolados, também pertenciam à Cruzeiro do Sul e por isso tinham que receber o amparo do município. Graças a Deus fui eleito e hoje estou aqui colocando em prática aquilo que falava”, diz Vagner Sales ao anunciar que mais R$ 300 mil de uma emenda da senadora, Marina Silva, serão investidos na construção de mais dois anexos a unidade de saúde para melhorar ainda mais a estrutura para servir aos índios.

Assessoria