terça-feira, 27 de abril de 2010

Catraieiros reclamam da falta de espaço no Porto em Cruzeiro do Sul


Os catraieiros estão reclamando da falta de espaço para ancorar as canoas. Segundo os catraieiros as embarcações maiores estão tomando conta do porto deixando eles sem espaço para o embarque e desembarque dos passageiros.


Os catraieiros estão reclamando da falta de espaço para ancorar as canoas. Segundo os catraieiros as embarcações maiores estão tomando conta do porto deixando eles sem espaço para o embarque e desembarque dos passageiros.

Após a construção do porto os catraieiros afirmam que ficaram apenas com poucos metros para encostar suas canoas. São mais de 70 pessoas que realizam o trabalho de catraia em Cruzeiro do Sul e necessitam do porto para embarque e desembarque dos clientes.

De acordo com o catraieiro, José Gomes, a situação está muito complicada. “A situação ta complicada, eu fui deixar minha canoa e tinha um batelão no lugar reservado para nós, pedi para tirar e o dono do batelão me mandou calar a boca”.
José Gomes é pai de seis filhos e sustenta sua família com a renda adquirida através da catraia.

O catraieiro, Francisco Carlos dos Santos, que trabalha na atividade há 15 anos também afirmou que já teve problemas com deixam as embarcações no local reservado para os catraeiros. "Fui pedir para um rapaz pra mim por a minha canoa perto do batelão dele, ele me tratou super mal. Eu acho que nenhum ser humano deve ser tratado assim. Esse porto é de todo mundo e serve para embarque e desembarque, ai fica batelão morando aqui mais de uma semana”.

Para que a situação seja resolvida os catraieiros pedem que a prefeitura marque um lugar especifico para o embarque e desembarque das catraias.

Kattiúcia Silveira


Nenhum comentário: