terça-feira, 6 de abril de 2010

Jovem é condenado a 10 anos de reclusão por homicídio cometido no Carnaval de 2008


Robson Gomes da Silva sentou o banco dos réus nesta segunda-feira, 05, para ser julgado pelo homicídio de Arão da Silva Júnior ocorrido em 4 de fevereiro de 2008. O rapaz foi condenado e sentenciado a 10 anos de reclusão em regime fechado, sem direito de responder em liberdade.

Mazinho Rogerio
Foto Aureo Neto


Robson Gomes da Silva sentou o banco dos réus nesta segunda-feira, 05, para ser julgado pelo homicídio de Arão da Silva Júnior ocorrido em 4 de fevereiro de 2008.
O rapaz foi condenado e sentenciado a 10 anos de reclusão em regime fechado, sem direito de responder em liberdade. Devido à reforma que está sendo feita no Salão do Tribunal do Júri em Cruzeiro do Sul, o julgamento de Robson foi realizado no auditório da Escola de Ensino Médio Dom Henrique Ruth e contou com a presença de estudantes que foram convidados para assistir a sessão.

O réu aguardava o julgamento preso na Unidade Recuperação Social Manoel Néri da Silva. Ele foi levado ao presídio no dia seguinte ao crime. De acordo com o inquérito policial, Robson teria discutido com a vítima durante a festa de carnaval na Praça Central da cidade. Após a discussão foi em casa, pegou uma faca e atingiu Arão sobre o peito esquerdo. A vítima morreu a caminho do Pronto Socorro e o responsável foi preso duas horas após o crime.

No depoimento perante os jurados Robson confessou que esfaqueou Arão após ter sido agredido com tapas no rosto. O promotor, Iverson Rodrigo Monteiro Bueno, responsável pela acusação, sustentou a tese de que o crime teria sido praticado por motivo fútil e foi a mesma compreensão do Conselho de Sentença que decidiu pela condenação do Réu.

Parte do julgamento foi assistida por turmas de alunos da escola Dom Henrique. O Juiz Hugo Barbosa Torquato Ferreira autorizou a participação dos estudantes e permitiu que tirassem dúvidas relacionadas ao trabalho no Tribunal do Júri.
“Nosso objetivo é proporcionar a oportunidade para que dos estudantes saibam como se desenvolve todo processo e que possam entender que a Justiça é feita com muita responsabilidade. Com isso, aproximamos o Poder Judiciário da sociedade” – disse o juiz que presidiu o julgamento.

O julgamento de Robson se estendeu pela noite. Após a condenação o juiz apresentou a sentença de 10 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil.


Nenhum comentário: