quinta-feira, 27 de maio de 2010

Aleac e Ufac promovem primeiro intercâmbio universitário entre o Acre e o Peru


Na próxima segunda-feira, 31, uma comitiva de 115 alunos e professores da Ufac parte para uma viagem ao Peru para a concretização dos primeiros convênios entre universidades públicas do Acre e do país vizinho. A comitiva vai percorrer, de ônibus, 820 km entre Pucallpa e Lima. No caminho, vai estabelecer uma agenda de intercâmbio com as universidades nacionais de Ucayali, em Pucallpa; Agrária de la Selva (UNAS), da cidade de Tingo Maria; Hermilio Valdizán (UNHEVAL), da cidade de Huánuco; Agrária La Molina, de Lima e a mais antiga universidade das Américas, a Nacional Mayor de San Marcos, também em Lima, fundada em 1551.


Na próxima segunda-feira, 31, uma comitiva de 115 alunos e professores da Ufac parte para uma viagem ao Peru para a concretização dos primeiros convênios entre universidades públicas do Acre e do país vizinho. A comitiva vai percorrer, de ônibus, 820 km entre Pucallpa e Lima. No caminho, vai estabelecer uma agenda de intercâmbio com as universidades nacionais de Ucayali, em Pucallpa; Agrária de la Selva (UNAS), da cidade de Tingo Maria; Hermilio Valdizán (UNHEVAL), da cidade de Huánuco; Agrária La Molina, de Lima e a mais antiga universidade das Américas, a Nacional Mayor de San Marcos, também em Lima, fundada em 1551.

O roteiro reúne os conhecimentos de universidades regionais da Amazônia peruana e da cosmopolita capital do país andino proporcionando uma gama de cursos universais que vão das Ciências Agroflorestais à Medicina, passando por Direito, Língua Espanhola, Pedagogia, Meio Ambiente e Tecnologia da Informação. “Esta é uma parceria da UFAC com a Aleac, garantida pelo entusiasmo do presidente da Mesa Diretora, Edvaldo Magalhães, que está abrindo uma porta para a especialização de alunos de graduação, pós-graduação e pesquisa do Acre e do Peru”, descreve o vice-reitor da Ufac, professor Pascoal Muniz.

O professor informa que o campus de Cruzeiro do Sul vai abrir anualmente aos peruanos por um período de cinco anos, 22 vagas para cursos de Engenharia Civil, Elétrica e Sistemas de Informação. Além disso, vai estabelecer com os peruanos um intercâmbio para cursos temporários de seis meses em todos os cursos disponíveis nos dois países. “Finalmente, vamos ficar de frente para nossos irmãos latino-americanos, vamos dar as mãos e estabelecer uma relação sólida e cordial entre os povos para que todos possamos crescer economicamente e socialmente”, comemora Muniz.

O assessor para Assuntos Internacionais da Ufac, Rosenato Pontes Correia, explicou que os alunos e professores que vão viajar foram selecionados pela direção do Campus da Floresta, de Cruzeiro do Sul, distribuídos de acordo com seus 11 cursos. “Esta é uma oportunidade real de interagir com acadêmicos de um país vizinho que tem muito a nos ensinar e a aprender. Nossas universidades estão ansiosas para estabelecer parcerias e realizar ações de intercâmbio”, afirma.

San Marcos

A Universidad Nacional Mayor de San Marcos, última etapa da viagem dos estudantes e professores acreanos vai comemorar 460 anos de fundação em maio do ano que vem. É considerada a mais antiga das Américas. Em sua lista de alunos mais famosos está o escritor Mário Vargas Llosa e, entre seus doutores honoris causa, estão o poeta chileno Pablo Neruda, o papa João Paulo II e o general Charles de Gaulle, ex-presidente francês.

A primeira universidade a ser visitada, de Ucayali a apenas 220 km de Cruzeiro do Sul, oferece cursos de Engenharia Civil e de Sistemas, Ciências da Saúde, Ciências Agropecuárias, Ciências Ambientais e Florestais, Economia, Administração e Contabilidade, Direito e Ciências Políticas, Educação e Ciências Sociais e Medicina.

A Universidad Agrária de la Selva, de Tingo Maria, foi fundada em 1964 como um campus avançado das universidades de San Marcos e Agrária La Molina, ambas de Lima. Foi edificada no terreno onde funcionava a Estação Experimental Agrícola, doado pelo Ministério da Agricultura, com a finalidade de desenvolver ensino e pesquisa nesta área.Seus principais cursos são Agronomia, Zootecnia, Indústrias de Alimentos, Recursos Naturais Renováveis, Ciências Econômicas Agrárias e Informática e Sistemas.

A universidade Hermílio Valdizán, em Huánuco, no Centro do Peru, tem mais de 10 mil alunos em 13 faculdades, 21 cursos técnico-superiores e uma escola de pós-graduação. A gama de cursos reúne tudo o que uma grande universidade oferece, com pequenas variações na nomenclatura. A Faculdade de Medicina Humana, por exemplo, inclui Odontologia e exclui a Obstetrícia, que tem uma Faculdade à parte. Ciências Sociais abrange, também, Ciências da Comunicação. Lá como cá, a admissão é feita através de exames e os candidatos pagam taxa de inscrição de 50 soles, se formado em um colégio público ou 80 soles se egresso de colégio particular.

João Maurício
Agência Aleac



Nenhum comentário: