sexta-feira, 7 de maio de 2010

BNDES faz avaliação positiva sobre obras que financia no Acre


Há uma semana um grupo de técnicos do setor de planejamento e economistas do BNDES está visitando o Acre e conhecendo obras do Governo do Estado em Rio Branco, Capixaba, Xapuri, Brasiléia e Feijó. Como última etapa de sua visita, o grupo conheceu em Cruzeiro do Sul as obras da Ponte do Juruá - maior do estado com 550 m de extensão - e o estádio Arena do Juruá. Ainda nesta sexta, o grupo retorna a Rio Branco, de onde seguirá para o Rio de Janeiro.



Escrito por Flaviano Schneider

Desempenho do Governo do Acre é exemplo positivo para nova linha de financiamento do banco aos estados

Há uma semana um grupo de técnicos do setor de planejamento e economistas do BNDES está visitando o Acre e conhecendo obras do Governo do Estado em Rio Branco, Capixaba, Xapuri, Brasiléia e Feijó. Como última etapa de sua visita, o grupo conheceu em Cruzeiro do Sul as obras da Ponte do Juruá - maior do estado com 550 m de extensão - e o estádio Arena do Juruá. Ainda nesta sexta, o grupo retorna a Rio Branco, de onde seguirá para o Rio de Janeiro.

Segundo explicou o engenheiro Roberto Pereira, da área de Planejamento do BNDES e chefe da comitiva, o objetivo do grupo é examinar os resultados dos apoios que têm sido dado ao Estado e quais efeitos foram alcançados. "A missão é basicamente no sentido de visitar os projetos aprovados, verificar se eles foram bem realizados; se a população está satisfeita; se o meio ambiente foi respeitado e o se o desenvolvimento econômico foi alcançado; enfim verificar o que acontece com os investimentos que foram realizados", disse.

Roberto afirma que, embora seja a primeira visita e o estudo terá prosseguimento, o grupo teve uma ótima impressão. "Nós achamos que o Governo do Acre tem realizado todos os investimentos com que foi apoiado de uma maneira muito correta, sempre com a preocupação de desenvolvimento social, de manutenção de boa qualidade ambiental e de desenvolvimento econômico do estado. Nossa impressão é positiva. O Estado avançou muito nos últimos anos".

O secretário estadual de Planejamento, Gilberto Siqueira, e o diretor do Deracre, Marcos Alexandre, acompanharam a comitiva do BNDES em sua jornada pelo Estado. Siqueira explicou que está havendo uma troca de experiências entre o BNDES e o Governo do Estado, pois o banco está pensando em estruturar melhor uma linha de crédito para os estados e o Acre é um estudo de caso, um modelo para que eles possam aperfeiçoar essa linha de financiamento.


Parceiro desde 2002

Segundo Marcos Alexandre, o BNDES é um grande parceiro do Acre desde 2002 quando foi assinado o primeiro contrato, apoiando grandes obras que o governo vem desenvolvendo. Ele acha importante que o BNDES venha verificar as obras que estão financiando, bem como as obras que o governo vem executando com financiamento de outras fontes como Banco Mundial e Banco Interamericano.

A comitiva - segundo informou- visitou obras em Rio Branco e os investimentos na área produtiva em Capixaba, Xapuri, Assis Brasil, Brasiléia, como o frigorífico de aves, Seringal Cachoeira, a ponte Brasil-Peru em Assis Brasil. Na 5ª feira o destino foi o município de Feijó, onde o grupo visitou a ponte do Envira e conheceu os investimentos na cidade. Ao final do dia os técnicos fizeram uma avaliação de todos esses investimentos.

"É um grande prazer receber uma comissão de técnicos do BNDES para que a gente possa planejar novos projetos e investimentos para o futuro e ao mesmo tempo verificar esta grande obra que está sendo construída. A ponte do Juruá é a maior do nosso estado, um desafio para a engenharia e a gente podendo demonstrar todo o esforço que o governo vem fazendo para que a gente possa entregar a obra dentro do cronograma", avalia.

Marcos informou ainda que o BNDES está abrindo uma linha de financiamento para o setor privado também, de forma que os empresários possam investir nos seus negócios e assim gerar emprego e renda na região. Ele lembrou ainda outro fato relevante: "Eles estão levando esta experiência do Acre para outros estados do país, de modo a multiplicar isto pelo Brasil afora".

Sobre a experiência do BNDES com o Acre, Roberto Pereira comentou: "O que acho importante é o espírito com que a coisa foi feita de realizar obras em prol do desenvolvimento do estado sem agredir o meio ambiente, com a preocupação social. Nesse sentido essas obras servirão de exemplo para outros estados. É claro que cada estado tem sua peculiaridade, sua particularidade, mas essa preocupação que o estado do Acre tem com a sociedade, com a floresta, com o meio ambiente sem dúvida deve ser observada e percebida para ser replicada para outros estados".

Nenhum comentário: