terça-feira, 4 de maio de 2010

Morte de vereador em Acrelândia mobiliza Mesa Diretora da Aleac



A investigação do assassinato do presidente da Câmara Municipal de Acrelândia, Fernando José da Costa, o Pinté, foi tema de uma reunião nesta segunda-feira, 3, entre o presidente em exercício da Mesa Diretora da Aleac, deputado Helder Paiva (PR), o primeiro secretário, deputado Taumaturgo Lima (PT), o líder do Governo, deputado Moisés Diniz (PCdoB), a secretária de Segurança Pública do Estado, Márcia Regina, e o delegado-geral de Polícia Civil, Emilson Farias.


A investigação do assassinato do presidente da Câmara Municipal de Acrelândia, Fernando José da Costa, o Pinté, foi tema de uma reunião nesta segunda-feira, 3, entre o presidente em exercício da Mesa Diretora da Aleac, deputado Helder Paiva (PR), o primeiro secretário, deputado Taumaturgo Lima (PT), o líder do Governo, deputado Moisés Diniz (PCdoB), a secretária de Segurança Pública do Estado, Márcia Regina, e o delegado-geral de Polícia Civil, Emilson Farias.

Helder Paiva informou que a visita foi uma forma de demonstrar a preocupação que tomou conta de toda a Mesa Diretora e dos demais parlamentares por conta do crime. Pinté foi morto a tiros por volta das 20 horas de sábado, quando fechava o portão de sua casa. “Nós temos bastante confiança de que nossa polícia não vai medir esforços para trazer ao conhecimento da população quem foi o autor e os motivos que o levaram a cometer este bárbaro crime. Sendo um agente político, que representa a população de toda um Estado, a Assembleia não poderia ficar de braços cruzados. Vamos acompanhar passo a passo a apuração deste caso e deixar a Casa à disposição da secretária”, comentou Helder.

Márcia Regina relatou que tão logo foram comunicados sobre o crime, na noite de sábado, o delegado-geral de Polícia, Emilson Farias, e o comandante da Polícia Militar, coronel Romário Célio, se deslocaram imediatamente a Acrelândia levando dois delegados e um reforço de policiais. “Várias testemunhas já foram ouvidas, mandados de busca e apreensão foram cumpridos, perícias foram realizadas e o Ministério Público está acompanhando todos os movimentos”, explicou a secretária.

Márcia Regina disse que a Secretaria de Segurança está tomando todos os cuidados para que as investigações transcorram de forma a não cometer injustiças, evitando a proliferação de boatos e pré-julgamento. “Não temos dúvidas de que foi um crime planejado. Agora precisamos descobrir sua autoria e o que o motivou. Temos certeza de que não vamos demorar para chegar ao responsável, pois centenas de outros crimes foram solucionados pela Polícia Civil do Acre”, argumenta a secretária, lembrando que o Estado tem conseguido elucidar 85% dos casos de homicídio.

Pinté foi um dos fundadores de Acrelândia, emancipada em 1992. Bastante conceituado na cidade, o vereador assassinado era filiado ao PP, mesmo partido do vice-governador César Messias.

João Maurício
Agência Aleac

Nenhum comentário: