quarta-feira, 12 de maio de 2010

Programa do Governo do Estado incentiva piscicultura em Cruzeiro do Sul



O Governo do Estado iniciou em 2007 um programa para incentivar os produtores rurais de Cruzeiro do Sul para iniciarem a produção de alevinos em tanques e açudes. O programa teve início pelas comunidades das Vilas Santa Rosa e Assis Brasil. Nesses locais os produtores foram capacitados para criar o pescado e hoje já estão vendendo peixe dos tanques e açudes feitos pela Secretaria de Extrativismo e Apoio a Produção Familiar. Este ano outras famílias estão incluídas e o governo espera ampliar em mais de 100% a produção de peixe no município.


Mazinho Rogerio

O Governo do Estado iniciou em 2007 um programa para incentivar os produtores rurais de Cruzeiro do Sul para iniciarem a produção de alevinos em tanques e açudes. O programa teve início pelas comunidades das Vilas Santa Rosa e Assis Brasil. Nesses locais os produtores foram capacitados para criar o pescado e hoje já estão vendendo peixe dos tanques e açudes feitos pela Secretaria de Extrativismo e Apoio a Produção Familiar. Este ano outras famílias estão incluídas e o governo espera ampliar em mais de 100% a produção de peixe no município.

Para potencializar a piscicultura na segunda maior cidade o governo fez num primeiro momento a organização comunitária com a seleção das comunidades, dos produtores e definição das áreas para construção de tanques, em seguida ofereceu cursos através do CEFLORA para instruir os produtores sobre a criação de alevinos, providenciou todos os projetos de licenciamento ambiental através do IMAC e por meio do DERACRE e da SEAPROF construiu os tanques e açudes nas áreas definidas pelas famílias. As primeiras contempladas das comunidades Santa Rosa e Assis Brasil já estão produzindo o pescado e apresentam resultados positivos.

“O projeto está de acordo com as expectativas do governo. Todos os produtores que iniciaram o programa já estão em atividades e saíram de uma produção de 7 toneladas por ano de 2007 para 90 toneladas em 2009. Com isso foram famílias estamos garantido ampliar a renda familiar e melhorar a qualidade de vida da população” – garantiu o coordenador da SEAPROF, Valdemir Neto.

Esta semana o Programa e Apoio a Piscicultura entrou numa segunda fase para atender outras comunidades. Nesta etapa serão inseridas 119 famílias das comunidades da Vila São Pedro, do Ramal da Mariana I, do Ramal da Buritirana e do Sacado da Alemanha. Nesses locais já foi feita a organização comunitária e os produtores já foram treinados pelo CEFLORA para produzir alevinos. Agora a SEAPROF está iniciando a construção dos tanques.

O Programa também está sendo ampliado nas comunidades da Vila Assis Brasil. O governo está construindo mais tanques para ampliar a capacidade de produção dos piscicultores da Vila que já tem inclusive, uma associação de piscicultores formada que cuida da organização do setor. O vice-presidente da Associação Ocenir Maciel, afirma que muitas famílias já melhoraram a renda depois que foram inseridas ao programa do governo.

“Estamos bastante satisfeitos com o resultado desse projeto que trouxe todas as condições para que pudéssemos saber como manter a atividade da piscicultura e ampliar a renda da família. O negócio deu tão certo que muitos moradores da vila estão ansiosos para fazer parte da associação para também participarem do programa” – afirmou Ocenir.

“Nosso objetivo é chegar em um período de dois anos a uma produção anual de 190 toneladas de peixe nessas comunidade a partir dessa segunda etapa do programa” – disse o coordenador da SEAPROF.

Nenhum comentário: