quarta-feira, 26 de maio de 2010

Sebrae e Banco da Amazônia orientam empreendedores a acessar linhas de crédito do FNO



Criado pela Constituição de 1988 e regulamentado pela Lei 9.126 de 1995, o Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) destina-se a financiar os setores produtivos da Região Norte através de quatro programas: Amazônia Giro MPE, Amazônia Sustentável, FNO-Exportação e FNO-Biodiversidade, sendo os recursos administrados pelo Banco da Amazônia.

Flaviano Schneider

Criado pela Constituição de 1988 e regulamentado pela Lei 9.126 de 1995, o Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) destina-se a financiar os setores produtivos da Região Norte através de quatro programas: Amazônia Giro MPE, Amazônia Sustentável, FNO-Exportação e FNO-Biodiversidade, sendo os recursos administrados pelo Banco da Amazônia. Ocorre, porém, que muitos empreendedores tem dificuldades de acessar estas linhas de crédito. Por este motivo, o Sebrae formalizou parceria com o Banco da Amazônia e está promovendo em todos os municípios acrianos o “Seminário de Orientação e Acesso ao Crédito”.

Na terça-feira à noite (25) o seminário aconteceu em Cruzeiro do Sul na sede da Associação Comercial do Alto Juruá atraindo mais de uma centena de empresários. O diretor-superintendente do Sebrae, Orlando Sabino e o superintendente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo apresentaram palestra aos empresários.

Sabino recomendou cautela no ato de pedir um financiamento: “Primeiro, o empreendedor tem que ter consciência de que ele realmente tem necessidade de crédito. Às vezes pode parecer que é falta de dinheiro, mas é falta de gestão, ou problemas com controle de estoque, fluxo de caixa” - disse. Marivaldo Melo expôs aos presentes as linhas de crédito disponibilizadas pelo banco.

Após as palestras, houve debates e uma ‘rodada de negócios’ no qual cerca de 70 empreendedores presentes fizeram pré- cadastro, para obtenção de financiamentos no Banco e com inscrição aos cursos oferecidos pelo Sebrae. No dia 1º o seminário vai acontecer em Tarauacá e no dia 2 em Feijó.

O presidente da Associação Comercial do Alto Juruá, Marcos Venicius, entende que é bastante oportuno o presente seminário em vista da desinformação existente entre os micros e pequenos empresários e levando em consideração que já está próxima a reabertura da BR-364, que os negócios aumentam na cidade.

O presidente da Associação dos Micros e Pequenos Empresários, Elson Costa, destacou que o Banco da Amazônia já financiou os microempresários e o empreendimento foi um sucesso já que o dinheiro retornou ao banco.

Ele lembrou que muitos dos associados tocavam seus negócios nos mercados que foram fechados para reformas e ficaram mais de um ano de portas fechadas. Em vista disso muitos ficaram com restrições creditícias seja no Serasa ou nos cartórios. “Espero que este seminário que o Sebrae nos oferece traga alguma luz para podermos trilhar este caminho e acessar os créditos do Banco da Amazônia” – disse.

Nenhum comentário: