segunda-feira, 3 de maio de 2010

Volume de água do Juruá eleva e Navio Montenegro sai de barranco em Thaumaturgo


O Navio Hospital Doutor Montenegro, que estava há 26 dias abarrancado no município de Marechal Thaumaturgo, conseguiu sair para prosseguir viagem para a cidade Manaus. Com a cheia do rio Juruá, foi possível a locomoção do Navio do local aonde esta sobre pedras, para retomar a navegação e chegar a Cruzeiro do Sul nesta segunda-feira, 03. A tripulação observa atendetamente o comportamento do nível do rio para seguir viagem com destino a capital amazonense.

O Navio Hospital Doutor Montenegro, que estava há 26 dias abarrancado no município de Marechal Thaumaturgo, conseguiu sair para prosseguir viagem para a cidade Manaus. Com a cheia do rio Juruá, foi possível a locomoção do Navio do local aonde esta sobre pedras, para retomar a navegação e chegar a Cruzeiro do Sul nesta segunda-feira, 03. A tripulação observa atendetamente o comportamento do nível do rio para seguir viagem com destino a capital amazonense.

O navio saiu de Marechal Thaumaturgo por volta das 03h30 horas da madrugada e chegou na manhã desta segunda-feira, (03). A tripulação do navio esperava ansiosamente a cheia do rio Juruá. O rio encheu os quatro metros esperados por todos para seguir viagem.

De acordo com o comandante Gleiber , os dias em que o navio ficou abarrancado foram dias de superação. “O rio secou e nós ficamos sem puder navegar, mas preparamos o navio para o momento do repiquete. Pedimos a Deus e Ele nos deu o repiquete para que pudessemos chegar a Cruzeiro”.

Ainda de acordo com o comandante Gleiber, o navio não havia encalhado, problemas técnicos aconteceram no motor e a tripulação teve que abarrancar a embarcação.

“É um erro conceitual que as pessoas têm de falar que o navio encalhou. Encalhar é quando o navio vem navegando e ele sobe em cima de um banco de areia ou de uma pedra. Na verdade não foi isso que aconteceu, o problema foi em um dos motores, nós tivemos que abarrancar o navio e fazer o reparo com os mergulhadores. O reparo não foi simples e nesse período o rio secou rapidamente, não tinha mais água no local. O termo encalhar não é correto, nós abarrancamos e o rio secou”- explicou.

Dependendo das condições do rio, o Navio Hospital Doutor Montenegro prossegue a viagem nesta terça-feira, (04). “Precisamos ver bem as condições do rio, especialmente neste trecho até Envira que é um trecho muito complicado”-afirmou o comandante.

Atendimentos

Mesmo abarrancado o navio Dr. Montenegro continuou prestando atendimento em Marechal Thaumaturgo. Um médico e um dentista foram deslocados para Cruzeiro do Sul para prestar atendimento no município. Mais de 16.400 pessoas receberam atendimento pela equipe de profissionais em saúde da Marinha totalizando 43.649 procedimentos realizados em 84 localidades no Vale do Juruá.

“Eu avalio positivamente o tempo em que o navio ficou parado. Nós fizemos uma coisa que pretendíamos, foi o que eu falei quando eu cheguei aqui, que nós temos muita vontade de fazer um trabalho com muito amor e carinho para essas pessoas que precisam, que estão isolados. Era esse povo que precisava que nós chegássemos lá. Nós chegamos e voltamos. Tudo bem que nós tivemos essa adversidade, mas podemos continuar por um tempo prolongado esse trabalho com a população” – conclui o comandante.

Da Redaçao
Fotos Aureo Neto


Nenhum comentário: