quarta-feira, 30 de junho de 2010

Tião Viana luta para reabilitar dependentes químicos em Cruzeiro do Sul


Tião Viana conseguiu que o Ministério do Desenvolvimento Social empenhasse os R$ 200 mil que apresentou em emenda ao Orçamento da União para a prefeitura de Cruzeiro do Sul construir ainda este ano um centro especializado na reabilitação de dependentes químicos da capital do Juruá.


O senador Tião Viana conseguiu que o Ministério do Desenvolvimento Social empenhasse os R$ 200 mil que apresentou em emenda ao Orçamento da União para a prefeitura de Cruzeiro do Sul construir ainda este ano um centro especializado na reabilitação de dependentes químicos da capital do Juruá.

Como se sabe, o consumo de drogas em Cruzeiro do Sul tem provocado um quadro social grave, com sérias conseqüências nas áreas de saúde e segurança pública pelos males e pela violência que o tráfico de drogas, principalmente a cocaína, costuma ocasionar.

Foi pensando em mudar esse quadro social que o senador Tião Viana decidiu contribuir para o município dispor de um centro de reabilitação de dependentes químicos. Ao justificar a sua emenda, Viana assinala que o tráfico de drogas acarreta em Cruzeiro do Sul um alto custo social, além de sofrimentos físicos e morais aos usuários, famílias e comunidade como um todo.

A esse quadro se soma a disseminação da doenças como a AIDS, cujo vírus HIV infecta parcelas crescentes da população vivendo em situações de riscos, principalmente em usuários de drogas injetáveis e seus parceiros sexuais, representando um foco de propagação que atinge toda a sociedade.

Tião Viana destaca que o centro de recuperação de dependentes químicos terá por objetivo prevenir, tratar e reinserir na sociedade os dependentes químicos. Nesse sentido, o centro dará tratamento a adolescentes, jovens e adultos masculinos e femininos, dependentes de substâncias psicoativas. O tratamento incluirá cursos profissionalizantes, atividades terapêuticas, esportivas, culturais e de lazer, levando em conta uma proposta alternativa de visão de homem e mundo com base na espiritualidade e fé cristã.

Assessoria de Imprensa do senador Tião Viana.

Blog feito por Grupo de Articulação aborda temas sobre questões sociais em Cruzeiro do Sul



Há alguns meses está no meio virtual um blog formado pelo Grupo de Articulação Universitária e Popular da Floresta – GAUPF. O blog SOSCRUZEIRO aborda temas como meio ambiente, as questões sociais e a cada dia vem aumentando o número de acessos e colaboradores.


Há alguns meses está no meio virtual um blog formado pelo Grupo de Articulação Universitária e Popular da Floresta – GAUPF. O blog SOSCRUZEIRO aborda temas como meio ambiente, as questões sociais e a cada dia vem aumentando o número de acessos e colaboradores.

O GAUPF é um movimento social formado por universitários, professores, funcionários públicos e a população que estão preocupados com a situação política, econômica e ambiental da cidade de Cruzeiro do Sul. O grupo surgiu na UFAC- Campus Floresta, quando os acadêmicos decidiram reivindicar pela falta de professores.

A partir de então os alunos e os professores sentiram a necessidade de iniciar um movimento contínuo. De acordo com o coordenador do GAUPF, Marcelo Siqueira, as pessoas foram percebendo que só os universitários não tinham poder de ação muito amplo. “Mas um universitário, um professor, mais a dona de casa, um aposentado e um servidor público têm uma força enorme e nós podemos construir um novo processo social em Cruzeiro do Sul” - afirma Marcelo.

O GAUPF realizou o protesto “Diga não ao IPTU abusivo”, foi então que o grupo mostrou realmente a cara de forma organizada e defendendo os interesses da população. “Nós fizemos o executivo recuar, foram isentas nove mil famílias do pagamento do IPTU. Esse foi o nosso grande passo. Em seguida nós criamos o blog, que é um espaço para dar continuidade para divulgar o trabalho do GAUPF e a nossa ultima ação foi no Igarapé Preto, onde realizamos uma limpeza e levantamos a questão do meio ambiente com responsabilidade” – relata o coordenador do GAUPF.

Ainda de acordo com o coordenador, o objetivo central do blog é lutar pelas questões sociais em Cruzeiro do Sul. “O objetivo central do GAUPF é não deixar que o cidadão cruzeirense tenha um fim descrito, por exemplo, na literatura como João Cabral de Melo Neto em sua obra Morte e Vida Severina, onde a única parte que cabe ao cidadão pobre é o tamanho do terreno de sua cova o nosso latifúndio, a nossa cidade pertence a todos nós e não a minoria. Então nós queremos justiça social, queremos defender o interesse da comunidade de maneira inteligente não apenas criticando, mas propondo a solução para os problemas. A nossa idéia é capacitar o cidadão para que ele seja ativo na sociedade, em todos os seguimentos” – explica.

O blog SOSCRUZEIRO retrata de forma engraçada e séria, ao mesmo tempo, a realidade da cidade. Um dos tópicos mais visto e que chama mais atenção dos leitores que acompanham o blog é o Springfield Cruzeirenses, uma sátira inspirada no desenho dos Simpsons. “A Springfield é uma cidade que existe de fato nos Estados Unidos, quando ela foi transferida para os Simpsons ela foi com o intuito de satirizar os problemas que realmente existem nos Estados Unidos.

Trazer esse evento Springfield Cruzeirenses, satiriza de maneira inteligente Cruzeiro do Sul com os Simpsons, mostrando todos os defeitos da cidade de maneira cômica, apenas em um mundo fictício é uma forma de retratar a sociedade que apesar do humor, isso retrata muito dos políticos brasileiros, sobretudo os do nordeste e norte do nosso país, como é o caso de Cruzeiro do Sul. A sátira é montada em cima da realidade, e vale lembrar que qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência” - comenta o coordenador.

Devido às ações realizadas pelo o GAUPF, pessoas já criticaram o Grupo de Articulação que chegaram a ser quase expulsos por causa das manifestações. “Quando nós iniciamos o projeto Diga não ao IPTU Abusivo e conseguimos beneficiar nove mil famílias, nós recebemos um muito obrigado de um vereador, que não convém citar seu nome, o título de vagabundos, baderneiros e desocupados e essa pessoa chamou a polícia para retirar os ativistas sociais, como preferimos nos chamar, da Câmara de Vereadores.

Isso aconteceu porque no processo da democracia quando você está sozinho dizendo como as coisas devem ser e você não tem oposição, isso deixa de ser democracia e passa a ser ditadura. Ai fica fácil governar eu não me permito as criticas, posso criticar e o mundo é um mar de rosas, mas eu não pergunto para a população se as coisas vão bem.

A partir do momento que surge um contraponto para as pessoas, o debate se transforma em briga e para nós do GAUPF as idéias brigam, as pessoas não. Para nós, debater é uma forma de solucionar os problemas, para outras pessoas, debater é um problema. Essa critica foi um fato isolado, mas outras criticas virão porque quando você não tem argumentos para discutir os problemas sociais, você parte para o ataque pessoal e nós não vamos entrar para ataque pessoal e ainda temos muito para fazer pela nossa cidade – afirma Marcelo Siqueira.

Para participar do GAUPF é só acessar o blog www.soscruzeiro.blogspot.com e ao lado da página tem um e-mail para entrar em contato com os responsáveis. “As pessoas que querem participar do GAUPF não precisam se preocupar com partido político porque o GAUPF não impede da pessoa exercer o direito a democracia. Nós aprendemos viver com as nossas diferenças. Também não focamos só em criticar a prefeitura, nós estamos com o foco em qualquer ação governamental que não tenha um resultado expressivo. Estamos fazendo papel meio que de fiscais da sociedade e temos a capacidade de entender o modo de vida da nossa gente, sem fazer discurso demagógico que nascemos nas barrancas do Rio Juruá. Todos nós nascemos nas barrancas do Rio Juruá, do mais simples ao mais estudado, e todos somos cruzeirenses e sabemos as dificuldades e também como defender a nossa gente” – conclui.

Kattiúcia Silveira


Ministério do Meio Ambiente e SEMA promovem oficina sobre Resíduos Sólidos em Cruzeiro do Sul


Do dia 29 de junho a 1º de julho está sendo realizada em Cruzeiro do Sul a Oficina Regional sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PEGIRS. Durante a atividades da oficina será apresentado e validado o diagnóstico estadual dos resíduos sólidos e apresentada à forma de consulta pública sobre o projeto de lei de resíduos do Estado do Acre.


Do dia 29 de junho a 1º de julho está sendo realizada em Cruzeiro do Sul a Oficina Regional sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PEGIRS. Durante a atividades da oficina será apresentado e validado o diagnóstico estadual dos resíduos sólidos e apresentada à forma de consulta pública sobre o projeto de lei de resíduos do Estado do Acre.

O objetivo central da oficina é estabelecer diretrizes e ações estratégicas capazes de nortear o estado e seus municípios para a adequação da gestão dos resíduos sólidos. Participam ds oficins dois representantes do Ministério do Meio Ambiente, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente-SEMA, as secretarias de meio ambiente dos municípios do Vale do Juruá, representantes do IMAC e do Ministério Público.

De acordo com a Coordenadora Estadual do PEGIRS, Rosana Cavalcante, essa oficina é o resultado dos trabalhos realizados em 2007 através de um convênio assinado pelo Ministério do Meio Ambiente. “Em 2007 todos os estado teriam que mandar uma proposta para o Ministério do Meio Ambiente. O Acre foi contemplado com o recurso, em 2009 começou o trabalho e hoje é o resultado dos levantamentos que foram realizados no estado”.

Dos 22 municípios do Estado do Acre apenas a capital possui uma Unidade de Tratamento e Destinação de Resíduos Sólidos – UTRE. A segunda maior cidade do estado possui apenas um aterro sanitário controlado com tendências a se transformar em um lixão. A proposta do Estado é a erradicação dos lixões, através de consórcios públicos feitos pelo Ministério do Meio Ambiente e da SEMA para que os municípios do Vale do Juruá trabalhem em parceria.

O Analista de Infraestrutura em Saneamento do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Porto, explicou a forma como os municípios irão formar consórcios para trabalharem juntos a questão dos resíduos sólidos. “Ao invés de um município tratar sozinho a questão dos resíduos sólidos, nós estamos mostrando como é mais fácil trabalhar através dos consórcios entre os municípios. Então você tem uma unidade centralizada, a idéia então é você ter uma autarquia pública para que você consiga maximizar os recursos que são destinados para essas atividades e minimizar os gastos e cada município tem a sua parcela de acordo com a sua população”.

Segundo a Chefe do Departamento de Controle Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Cruzeiro do Sul, Francisca Nascimento, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e da SEMA, Cruzeiro do Sul agora terá condições técnicas para desenvolver o plano municipal de gestão dos resíduos sólidos. “Nós vamos alargar esses laços de contatos e já estamos montando uma agenda municipal com os setores e secretarias para que nós possamos está esmiuçando esses dados.

A oficina está acontecendo de forma bem detalhada e com todas as diretrizes de informação e está vindo um técnico, que vai se juntar aos outros técnicos em campo, trabalhando, discutindo e criando algo bem concreto dentro da realidade dos municípios do Vale do Juruá”.

Kattiúcia Silveira



Binho assina convênio que garante Rio Branco e Náuas no Brasileirão 2010


O governador Binho Marques assinou nesta quarta-feira, 30, convênio de R$ 550 mil com a Federação de Futebol do Acre como colaboração e premiação de incentivo à participação do Rio Branco Futebol Clube e do Náuas Esporte Clube no Campeonato Brasileiro 2010, respectivamente nas Séries C e D. O Rio Branco, atual campeão estadual, recebe R$ 320 mil e o Náuas, vice no Acreano 2010, R$ 230 mil. Os repasses são feitos à medida em que os times avançam na competição.


Escrito por Edmilson Ferreira

Estrelão disputa acesso à Série B e Náuas representa o Acre na Série D. Esforço do Governo elevou qualidade do futebol acreano

O governador Binho Marques assinou nesta quarta-feira, 30, convênio de R$ 550 mil com a Federação de Futebol do Acre como colaboração e premiação de incentivo à participação do Rio Branco Futebol Clube e do Náuas Esporte Clube no Campeonato Brasileiro 2010, respectivamente nas Séries C e D. O Rio Branco, atual campeão estadual, recebe R$ 320 mil e o Náuas, vice no Acreano 2010, R$ 230 mil. Os repasses são feitos à medida em que os times avançam na competição.

O ato foi realizado no gramado do Estádio José de Melo, onde Binho cumprimentou a cada dos integrantes da comissão técnica do Rio Branco, a diretoria do Náuas, e os atletas do Rio Branco. Estiveram presentes os secretários de Estado do Esporte, Turismo e Lazer, Cassiano Marques, e da Comunicação Social, Aníbal Diniz; o assessor político do Governo, Francisco Nepomuceno, o Carioca; os presidentes do Rio Branco FC, Natal Xavier, do Náuas, Edvan Marques, e da Federação de Futebol do Acre, Antônio Aquino, além de atletas e desportistas pioneiros, como o ex-presidente do RBFC, Lourival Marques.

"Quero sair do Governo com essa marca, de ver o Rio Branco na Série B e o Náuas na Série C", disse o governador aos dirigentes e atletas. A cerimônia, muito simples, serviu também para que fossem apresentados ao governador os reforços contratados pelo Rio Branco para a temporada que começa na segunda metade de julho.

Binho Marques agradeceu o envolvimento de todos na luta para dar mais qualidade ao esporte do Acre, ressaltando o papel da imprensa esportiva, que participa ativamente dos eventos. "A Arena da Floresta é sucesso graças à imprensa", observou Binho Marques. Em seguida, convidou Lourival Marques para fixar o símbolo do Governo da Floresta, uma castanheira estilizada, na camisa dos jogadores Anselmo, meio de campo avançado, e Valdir Papel, centroavante, como lembrança do ato. Todos os jogadores receberam o ícone. Anselmo é acreano e atuou em outros times da capital. Já Valdir Papel é o mais experiente, tendo atuado em grandes equipes do futebol nacional, como o Vasco da Gama (RJ).

De seu lado, Antônio Aquino fez uma reflexão sobre o atual momento do futebol acreano, propício, segundo ele, para recuperar o que ficou diante de outros Estados que, apesar de estarem no mesmo nível do Acre, conseguiram avançar nas séries do Brasileirão. "O momento é agora", disse Aquino, convocando todos ao esforço de levar campeão e vice às séries seguintes e lembrou do trabalho que vem sendo feito há muitos anos, que tomou impulso com a chegada de Jorge Viana ao Governo do Estado e que recebeu apoio ainda maior no mandato de Binho Marques. "Essa luta vem desde 1919 quando o Acre começou a praticar futebol", declarou Antônio Aquino.

O presidente do RBFC fez referência às diferenças do futebol local, onde torcidas de diferentes times se juntam para vibrar em favor do Acre. "Aqui impera o sentimento de acreanismo", disse Natal Xavier, citando o filme "Invictus" como fonte de inspiração para o trabalho que vem sendo desenvolvido no clube. Invictus traz a inspiradora história de como Nelson Mandela, interpretado por Morgan Freeman, uniu forças com o capitão da equipe de rúgbi da África do Sul, Francois Pienaar (Matt Damon) para ajudar a unir a nação que saira há pouco do regime de segregação racial.


Náuas anuncia esforço e luta na Série D

O presidente do Náuas, Edvan Marques, disse que o clube formou uma equipe forte para disputar a Série D, competição que em sua opinião não é fácil, mas o time cruzeirense contará com a torcida de milhares de acreanos para chegar à Série C. "Estamos trabalhando bastante e vamos lutar para conseguir bons resultados", disse Edvan, agradecendo o esforço do governador Binho Marques em apoiar o futebol do Juruá. O Náuas contratou onze reforços para a Série D, mas o grupo ainda precisa de outros jogadores, informou Edvan.

A Secretaria de Turismo uniu-se a dirigentes e desportistas e formou um comitê para acompanhamento dos dois clubes em sua trajetória no Brasileirão deste ano. "São debatidas as melhores soluções de planejamento das equipes", disse Cassiano Marques, titular da Setul, pasta responsável pelas políticas públicas para o esporte amador e de alto rendimento. No próximo domingo, 4, o Rio Branco faz o primeiro amistoso com o atual grupo. O jogo será na Arena da Floresta, às 18h30, contra o Desportivo Maldonado, campeão do Departamento peruano de Madre de Dios.

Onde tudo recomeçou

Além de um planejamento criterioso e investimentos objetivos, investimentos como a Arena da Floresta tem sido os pilares do novo tempo do futebol profissional. Construída durante a gestão de Jorge Viana, a Arena é um dos cinco estádios mais modernos do Brasil.

Com o mesmo gramado utilizado no Maracanã, o estádio foi projetado pela mesma construtora do Kyocera Arena e da Arena Joinville e possui capacidade atual para 14.000 espectadores acomodados em cadeiras distribuídas nos quatro setores do estádio, camarotes e tribunas. Entre outros espaços, cada vestiário possui capacidade para acomodar 20 atletas, além da área de aquecimento de 40 metros quadrados, que poucos estádios possuem.

Há ainda dois elevadores, duas tribunas de honra e oito camarotes. No início do governo Binho Marques, foram adquiridas todas as cadeiras necessárias para que as 100% das arquibancadas tivessem essa acomodação. As cadeiras foram instaladas em design moderno, com mosaicos e desenhos de figuras típicas da Amazônia nas cores vermelho e amarelo.

A Arena da Floresta é o divisor de águas no futebol profissional. Seu advento elevou em 1.000% a presença de torcedores nas competições oficiais: "em 2007 a média de torcedores era de 232 pessoas por jogo. Em 2010 chegou a 2.000 pessoas/jogo", disse Cassiano Marques. O Campeonato Acreano de 2010 movimentou milhares de torcedores. Apenas na Arena da Floresta passaram 32 mil pessoas nos jogos. As partidas também foram disputadas em Senador Guiomard, Brasileia e Mâncio Lima. Desde a partida inaugural entre Rio Branco e Seleção Sub-20, em 2006, 248 mil torcedores estiveram nos jogos da Arena.

Arena do Juruá, mais um grande investimento no futebol

No Campeonato Acreano 2010 participaram representantes de várias regionais do Estado. O Náuas é de Cruzeiro do Sul, município onde o Governo do Estado realiza uma das mais importantes obras para o esporte do Vale do Juruá: a construção do estádio Arena do Juruá, no KM 9 da estrada do aeroporto terá inclusive local para a realização de shows e eventos.

O investimento é de R$ 15,7 milhões e as obras devem estar prontas em setembro. Quando todas as fases forem concluídas, a Arena do Juruá terá capacidade para 14 mil torcedores. O padrão do projeto é o mesmo da Arena da Floresta, em Rio Branco, e está em acordo com as definições da Fifa.

NÚMEROS

1,5 milhão de reais foram investidos em 2010 no futebol profissional e nas categorias de base dos dez clubes filiados à Federação de Futebol do Acre, que mantém convênio com o Governo do Estado.

1.000
atletas profissionais e amadores estão diretamente envolvidos com o futebol no Acre

Rádio de Cruzeiro do Sul perde Capitão Mário e Braz Ribeiro


A cidade de Cruzeiro do Sul perdeu esta semana dois de seus radialistas mais queridos. O jornalista, Braz Ribeiro, morreu no último domingo (27), vítima de infarto e, nesta segunda-feira (28), aos 89 anos de idade, faleceu o locutor Mário de Oliveira, o Capitão Mário que durante muitos anos levou as informações esportivas da região através das ondas do rádio. Os dois comunicadores trabalharam durante longos anos na Rádio Verdes Florestas.


A cidade de Cruzeiro do Sul perdeu esta semana dois de seus radialistas mais queridos. O jornalista, Braz Ribeiro, morreu no último domingo (27), vítima de infarto e, nesta segunda-feira (28), aos 89 anos de idade, faleceu o locutor Mário de Oliveira, o Capitão Mário que durante muitos anos levou as informações esportivas da região através das ondas do rádio. Os dois comunicadores trabalharam durante longos anos na Rádio Verdes Florestas.

José Braz Ribeiro chegou a Cruzeiro do Sul na década de 80, motivado por um Programa de Assentamento de Produtores Rurais, promovido pelo Governo Federal, que trouxe ao Acre centenas de famílias de outras regiões do país que se instalaram no Projeto Santa Luzia. Vindo de Minas Gerais, o agricultor cumpriu uma missão religiosa e sempre se manteve direcionado para colaborar com as atividades da Igreja Católica.

A dedicação às obras da igreja proporcionou ao mineiro que adotou a cidade de Cruzeiro do Sul para criar os filhos, um bom relacionamento com os dirigentes católicos e foi pela amizade com o Padre Eriberto, que Braz Ribeiro chegou ao rádio. Convidado para apresentar um programa voltado para evangelização teve participação efetiva durante 10 anos na Rádio Verdes Florestas.

Além da parte religiosa, Braz Ribeiro se profissionalizou na área de jornalismo e cumpria a missão de buscar as notícias de interesse da população nas comunidades, ao mesmo tempo em que apresentava o Programa Cidade em Revista. Tornou-se popular pelo dito “relógio que atrasa não adianta”, frase que pronunciava todos os dias na abertura do programa.

Há cinco anos, assim que teve direito a aposentadoria, o jornalista decidiu deixar a cidade de Cruzeiro do Sul e foi morar em Boa Vista, capital do Estado de Roraima, onde faleceu no último domingo. Sua morte foi repentina. De acordo com os filhos que ainda moram em Cruzeiro do Sul, há um mês ele havia sido hospitalizado, mas os médicos concluíram que o problema era uma infecção e com os medicamentos indicados ainda chegou a se recuperar. Mas, neste domingo, Braz Ribeiro foi vitima de um infarto fulminante que tirou sua vida.

O capitão Mário de Oliveira também deixa saudades para os rádiouvintes do Juruá. Há muitos anos o militar da reserva que adotou a comunicação através do rádio como seu principal ofício, apresentava problemas de saúde que se agravaram nos últimos meses e acabaram com a vida do professor sabe tudo, como era chamado em um dos programas que apresentava na Rádio Verdes Florestas.

Natural do Estado do Rio de Janeiro, Mário de Oliveira veio em missão para o Acre e se apaixonou pela cidade de Cruzeiro do Sul ao ponto de decidir morar aqui durante o restante de sua vida. Assim que deixou a vida militar e entrou para a reserva do Exército, ele foi convidado para gerenciar a Rádio Nacional e ainda chegou a sair de Cruzeiro do Sul para coordenar a estatal em outros estados, mas, por decisão particular, resolveu voltar e aqui ocupou espaço durante 20 anos na Rádio Verdes Florestas.

Em um de seus programas, o capitão criou a figura do Professor Sabe tudo que decifrava os sonhos dos ouvintes. Todos os dias o público escrevia ao programa contando o que havia sonhado durante a noite e solicitava que o Professor explicasse o significado. As explicações do capitão, muitas vezes serviam como conselho para seus ouvintes. Em outros casos, o professor aproveitava para descontrair e colocava uma pitada de humor nas respostas às correspondências.

Capitão Mário também contribuiu para o desenvolvimento do esporte da segunda maior cidade acreana. Por muito tempo apresentou, também na rádio Verdes Florestas, o programa Hora do Esporte em que informava às comunidades de todos os eventos esportivos da região. Muito crítico, o capitão cobrava a inclusão de uma equipe de Cruzeiro do Sul no Campeonato Acreano de Futebol. De tanto insistir, ainda teve oportunidade de viver para presenciar as primeiras participações do Náuas no Estadual. Sua morte aconteceu na casa da família, na Avenida 25 de Agosto. Ele deixou uma filha e a esposa.

As histórias de cada programa e o legado desses dois homens, exemplos de cidadãos que chegaram e deixam seus nomes gravados na memória dos cruzeirenses, vão ficar para sempre na lembrança dos amigos, como do diretor da Radio verdes Florestas, Graci Rezende, que conviveu por longos anos com o Capitão Mário e Braz Ribeiro. “Foram exemplos de profissionais responsáveis, dedicados e que sempre procuraram preservar a moral e a ética em tudo que fizeram” – lembra o colega.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Escolha da musa e procissão no Juruá encerram festividades do Dia dos pescadores em Cruzeiro do Sul


As atividades em comemoração a Semana dos Pescadores tiveram início no último domingo (27) e se encerram nesta terça-feira (29) em Cruzeiro do Sul. Durante os três dias de festa milhares de pescadores estiveram envolvidos em vários eventos culturais e esportivos promovidos pela Colônia de Pesca da cidade em parceria com a Superintendência do Ministério da Pesca do Acre


As atividades em comemoração a Semana dos Pescadores tiveram início no último domingo (27) e se encerram nesta terça-feira (29) em Cruzeiro do Sul. Durante os três dias de festa milhares de pescadores estiveram envolvidos em vários eventos culturais e esportivos promovidos pela Colônia de Pesca da cidade em parceria com a Superintendência do Ministério da Pesca do Acre. Na tarde desta terça-feira, um concurso realizado na praia da cidade elegeu a Musa dos Pescadores. As atividades se encerraram com a procissão em honra a São Pedro.

A praia em frente à cidade de Cruzeiro do Sul ficou lotada nos últimos dias de profissionais em pesca e seus familiares que compareceram para participar das festividades em comemoração ao Dia do Pescador, 29 de junho, data em que se reverencia São Pedro, o padroeiro dos pescadores. Nos dois primeiros dias do evento foram promovidos torneios de futebol de areia, de vôlei, competições em canoagem, a “porrinha” (jogo praticado nas viagens de pesca), e outros que reuniram os profissionais do setor pesqueiro de várias comunidades.

No encerramento, nesta terça-feira, a programação transcorreu pela parte da tarde iniciando com a escolha da Musa dos Pescadores. Cinco candidatas participaram do concurso e chamaram a atenção da multidão que assistia, pela expressão da beleza da mulher ribeirinha representada pelas concorrentes.

O toldo de um batelão serviu de palco para o desfile que começou às 15 horas e se encerrou às 17 horas. Todas as candidatas arrancaram aplausos do público presente, mas, na soma de pontos das notas dadas pelos cinco jurados que avaliaram as garotas, a estudante do terceiro período de Pedagogia da UFAC, Eliciane Cauache de Oliveira, 18, venceu o concurso e recebeu o titulo de Musa dos Pescadores 2010.

Logo em seguida, dezenas de barcos, todos ornamentados com fitas e balões, e outros adereços, a maioria nas cores verde, amarela, azul e branca, em homenagem a Seleção Brasileira, alguns com gravuras que lembravam o Santo Padroeiro, saíram em procissão pelo rio Juruá. A fileira de barcos tomou conta de mais de três quilômetros do rio. Os devotos de São Pedro entoavam hinos de louvores e agradeciam pela vida e pediam proteção para continuar desempenhando a profissão.

“Todos nós trabalhamos muito, passamos muito tempo fora de casa em busca do pão de cada dia para a nossa família e com certeza temos a proteção de São Pedro. Por isso, precisamos sempre está renovando a nossa fé e pedindo a São Pedro mais forças para continuar nosso trabalho com sucesso” – disse o pescador Adaías Souza, mais conhecido como “Dá”, que lotou o barco com a família e os amigos para acompanhar a procissão.

O superintende do Ministério da Pesca no Acre, Samir Pinheiro e o presidente da Colônia de Pescadores de Cruzeiro do Sul, Elenildo Nascimento, acompanharam toda programação. “Os pescadores têm muito para comemorar. Por isso, estamos realizando esse evento. Graças ao presidente Lula, comemoramos a regularização da profissão dos pescadores, a criação do Ministério da Pesca, e outros benefícios que asseguram os direitos dos pescadores” – ressaltou o representante do Ministério da Pesca.

No encerramento da programação a Colônia de Pescadores de Cruzeiro do Sul foi contemplada com um caminhão através de um convênio com o Governo Federal.

Policiais do BOPE treinam homens da PM em Cruzeiro do Sul


Uma turma de 30 policiais militares da região do Juruá está participando de uma série de instruções que estão sendo oferecidas por policiais do Grupo de Operações Especiais do Rio Branco. O treinamento que teve início nesta segunda-feira (28) e se encerra na sexta-feira (02), envolve policiais de Cruzeiro do Sul, onde o curso está sendo realizado, de Tarauacá e de Feijó.


Uma turma de 30 policiais militares da região do Juruá está participando de uma série de instruções que estão sendo oferecidas por policiais do Grupo de Operações Especiais do Rio Branco. O treinamento que teve início nesta segunda-feira (28) e se encerra na sexta-feira (02), envolve policiais de Cruzeiro do Sul, onde o curso está sendo realizado, de Tarauacá e de Feijó.

Durante esta semana, no quartel da PM em Cruzeiro do Sul, diversas instruções estão sendo oferecidas por um grupo de 7 oficiais do Batalhão de Operações Especiais de Rio Branco, ao militares dos três municípios. O treinamento consiste em táticas de nivelamento para atuação em situações de alto risco.

As instruções são desenvolvidas sob a coordenação do comandante do Batalhão de Operações Especiais do Acre, Tenente Coronel Ulysses. Segundo ele, o objetivo da formação é preparar os militares que atuam nos municípios do vale do Juruá para a instituição do Núcleo de Operações Especial do BOPE na região.

AVISO DE LICITAÇÃO


ASSOCIAÇÃO NOSSA SENHORA DA SAÚDE
HOSPITAL REGIONAL DO JURUÁ


PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N° 040/2010 C.E.L/ANSSAU
A comissão Especial de Licitação da ASSOCIAÇÃO NOSSA SENHORA DA SAÚDE ANNSAU – HOSPITAL REGIONAL DO JURUÁ torna público que realizará no dia 09 de julho de 2010 - sexta-feira às 08 horas, na sala da direção administrativa, situado na Av. 25 de agosto. N° 5121, Aeroporto Velho – Cruzeiro do Sul – AC, licitação na modalidade Pregão Presencial Para Registro Preço – Por Item. OBJETO: Aquisição de Gêneros Alimentícios, conforme especificações contidas nos Anexos, parte integrante do Edital.



ASSOCIAÇÃO NOSSA SENHORA DA SAÚDE
HOSPITAL REGIONAL DO JURUÁ


PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N° 040/2010 C.E.L/ANSSAU
A comissão Especial de Licitação da ASSOCIAÇÃO NOSSA SENHORA DA SAÚDE ANNSAU – HOSPITAL REGIONAL DO JURUÁ torna público que realizará no dia 09 de julho de 2010 - sexta-feira às 08 horas, na sala da direção administrativa, situado na Av. 25 de agosto. N° 5121, Aeroporto Velho – Cruzeiro do Sul – AC, licitação na modalidade Pregão Presencial Para Registro Preço – Por Item. OBJETO: Aquisição de Gêneros Alimentícios, conforme especificações contidas nos Anexos, parte integrante do Edital.

Rio Branco, Acre, 28 de junho de 2010.

À Comissão




Banda Swing da Mata grava primeiro CD


A banda Swing da Mata está gravando o seu primeiro CD. A iniciativa veio através da Lei de Incentivo a Cultura do Governo do Estado. Com oito anos de carreira, a banda foi gravar seu primeiro trabalho em Manaus.


A banda Swing da Mata está gravando o seu primeiro CD. A iniciativa veio através da Lei de Incentivo a Cultura do Governo do Estado. Com oito anos de carreira, a banda foi gravar seu primeiro trabalho em Manaus.

O CD que seria gravado em Cruzeiro do Sul acabou tendo a oportunidade de ser gravado em Manaus. Através do blog da banda o empresário da banda Cultura Nativa, de Manaus, mandou um convite para fazer parceria entre as bandas.

O vocalista da banda Swing da Mata, Aldemir Maciel, foi até Manaus para ver a proposta do empresário. “O projeto seria que eu iria assumir uma banda lá em Manaus, mas como eu não tenho como morar lá, então a parceria foi nós ficarmos com a parte de divulgação da banda deles aqui no Acre e eles da nossa em Manaus e gravar nosso CD lá em Manaus”.

Desde janeiro a banda vem passando por um processo de estudo para pensar nas harmonias, letras e melodias do novo CD que será levado para Manaus. O trabalho irá ter 10 faixas, sendo oito de autoria da banda e de compositores parceiros da banda e duas regravações da banda Canto da Mata de Parintins. O lançamento do CD está previsto para o mês de agosto.

História da Banda

A banda surgiu na escola Flodoardo Cabral para tocar em um projeto chamado ritmos da Amazônia. “Nós não tínhamos nenhuma pretensão de tocar ou de ter uma banda que tocasse em eventos. Só que, isso há oito anos, mas agora ela já assumiu a postura de tocar esse ritmo em eventos regionais e divulgar a nossa cultura” – explica o vocalista.

A banda participa de eventos como a Expoacre Juruá e eventos em municípios vizinhos. A banda é formada por 18 componentes, oito músicos e 10 dançarinos. “É mais uma realização de um sonho meu. Eu demorei 15 anos para ter meu primeiro CD e a banda em oito anos de existência já conseguiu gravar e vai ser assim gravando esse, já vamos começar a pensar no próximo” – conclui o vocalista da Banda swing da Mata.

Maquinários para a recuperação de ramais chegam a Rodrigues Alves


Na noite de quinta-feira, (24), a população de Rodrigues Alves fez festa para receber parte de uma patrulha mecanizada que foi adquirida pela Prefeitura do Município através de um convênio com o INCRA e o Governo do Estado que será utilizada na recuperações dos ramais. Nove caminhões chegaram ao município, e mais seis máquinas deverão ser trazidas de Rio Branco na próxima esta semana. Todo esse maquinário deverá ser utilizado nos serviços de recuperação das estradas durante este período de verão.


Na noite de quinta-feira, (24), a população de Rodrigues Alves fez festa para receber parte de uma patrulha mecanizada que foi adquirida pela Prefeitura do Município através de um convênio com o INCRA e o Governo do Estado que será utilizada na recuperações dos ramais. Nove caminhões chegaram ao município, e mais seis máquinas deverão ser trazidas de Rio Branco na próxima esta semana. Todo esse maquinário deverá ser utilizado nos serviços de recuperação das estradas durante este período de verão.

Os caminhões foram conduzidos para Rodrigues Alves pela BR 364. A frota saiu de Rio Branco na quarta-feira e chegou na noite de quinta. O prefeito Burica veio pela estrada dirigindo um dos carros que serão utilizados no apoio aos produtores rurais. A chegada da frota foi motivo de festa na cidade. Uma multidão comemorou quando viu os carros desfilando na hora que chegaram ao município.

O restante do maquinário não chegou a Rodrigues Alves por falta de uma carreta do DERACRE para realizar o transporte. No entanto, na próxima semana as outras máquinas chegarão ao município para começar a recuperação dos ramais.

De acordo com o prefeito de Rodrigues Alves, Burica, é uma grande satisfação para ele ver a chegada desse maquinário que irá contribuir para o desenvolvimento da produção."Estou muito satisfeito em ver a população mais satisfeita do que eu, porque nós conseguimos esses equipamentos. Rodrigues Alves está de parabéns, prefeitos passaram muitas vezes tentando conseguir um maquinário como esse e nós, graças a Deus, conseguimos com a parceria entre o nosso Senador Tião Viana, com o INCRA, com o Governo do Estado e com o nosso deputado Henrique Afonso”.

Os caminhões já têm calendário para ajudar a população da zona rural. Antes o município disponibilizava apenas dois caminhões, agora conta com 11 para facilitar na recuperação dos ramais e no escoamento da produçaõ. “Agora nós vamos nos preocupar em recursos para arrumar as bueiras e para o combustível. Nós temos uma parceria com o Governo do Estado, juntamente com o INCRA que disponibilizam recursos para o combustível. A cota desse ano foi menor que a do ano passado que era de R$90 mil e esse ano ficou em R$ 60 mil, mas se Deus quiser, nós vamos conseguir todos os recursos para a melhoria do nosso município”.

Após a chegada do restante do maquinário será feita a entrega oficial das máquinas pelo INCRA para a prefeitura de Rodrigues Alves.

Kattiúcia Silveira


Assaltos marcam fim de semana em Cruzeiro do Sul



O último final de semana foi de muito trabalho para a polícia em Cruzeiro do Sul. Muitas ocorrências foram registradas nas delegacias da segunda maior cidade do estado. As ocorrências mais graves foram dois assalto, briga e um acidente de trânsito.


O último final de semana foi de muito trabalho para a polícia em Cruzeiro do Sul. Muitas ocorrências foram registradas nas delegacias da segunda maior cidade do estado. As ocorrências mais graves foram dois assalto, briga e um acidente de trânsito.

A briga aconteceu em um bar, no bairro São José na sexta-feira, (25). Um menor de 17 anos de idade atingiu a pauladas Francisco Fernandes Araújo, 23. A confusão aconteceu porque a vitima discutiu com a proprietária do bairro que é mãe do agressor. A vítima sofreu uma lesão grave e encontra-se em coma no Hospital do Juruá.

De acordo com o delegado Elton Futigami, o menor havia fugido do local e, pela manhã, sua mãe, acompanhada de um advogado, o apresentou a polícia. “Ele será interrogado e encaminhado para o Ministério Público para que sejam tomadas as providências necessárias”.

Ainda de acordo com o delegado no final de semana foram registrados também um acidente de trânsito e dois assaltos. Um dos assaltos foi a uma residência no bairro do Remanso no sábado, (26). Foram levados da casa de um morador R$180,00 e as vitimas foram agredidas durante a ação dos bandidos.

Posto de Combustivel foi alvo mais uma vez dos bandidos

Outro assalto aconteceu no Auto Posto Avenida, localizado na Avenida 25 de agosto de onde dois homens levaram R$100,00. Os assaltantes chegaram no estabelecimento caminhando por volta das 3 da madrugada desta segunda-feira (27).

Um deles trazia um vasilhame na mão e pediu que o frentista colocasse galosina no vaso. Quando o funcionário do posto de combustível foi encher o vaso, os bandidos sacaram uma escopeta e anunciaram o assalto. Na pressa eles levaram apenas o dinheiro que estava no bolso do frentista.

A polícia Civil está investigando o caso. Segundo o delegado, ninguém foi preso, mas investigações estão sendo feitas. O grupo especial da Polícia Civil vai analisar a gravação feitas pelo circuito de segurança do posto para tentar identificar os bandidos. Este é o terceiro assalto ao mesmo posto de combustível.

Catraieiro some nas águas do rio Juruá


Edilson Alves Ferreira, 35, participava das festividades da Semana dos Pescadores, em Cruzeiro do Sul, e logo após o encerramento das atividades do primeiro dia de comemoração, neste domingo (27), tentou atravessar o rio Juruá a nado, mas não teve fôlego para chegar à outra margem. De acordo com a família o catraieiro estava sob efeito de bebida alcoólica. Homens do Corpo de Bombeiros realizam buscas na tentativa de encontrar o corpo.


Edilson Alves Ferreira, 35, participava das festividades da Semana dos Pescadores, em Cruzeiro do Sul, e logo após o encerramento das atividades do primeiro dia de comemoração, neste domingo (27), tentou atravessar o rio Juruá a nado, mas não teve fôlego para chegar à outra margem. De acordo com a família o catraieiro estava sob efeito de bebida alcoólica. Homens do Corpo de Bombeiros realizam buscas na tentativa de encontrar o corpo.

Eram 4 da tarde quando o rapaz resolveu nadar saindo da praia, em frente à cidade no local chamado de Porto do Buraco, em direção ao barranco. Ao chegar à metade do caminho, na parte mais funda do rio, Edilson começou a gritar pedindo socorro. “Mirrai, Mirrai, me acuda! Meu irmão gritava pedindo ajuda e ninguém socorreu” – disse a irmã do catraieiro, Maria Enilda de Souza que confessou que Edilson havia ingerido bebida alcoólica durante a tarde.

Desde a hora do ocorrido, uma equipe do Corpo de Bombeiros está em missão na tentativa de encontrar corpo. Dois mergulhadores vasculham o fundo do rio em uma extensão de 250 metros. No entanto, as buscas se tornam difíceis em razão de vários fatores.

“A água turva impede a visibilidade e os balseiros dificultam os trabalhos dos mergulhadores. Além disso, a correnteza forte pode ter levado o corpo a uma distância de quilômetros e assim se torna difícil encontrar” – alegou o comandante da missão Sargento Lima.

Enquanto isso, familiares aguardam com ansiedade na beira da praia na esperança de ver Edilson pela última vez e providenciar o sepultamento. “Não posso imaginar que meu irmão se foi para sempre e não vamos puder ver nem o corpo” – lamentou a irmã.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as buscas no fundo do rio devem se encerrar na tarde de hoje. Mas, caso a vítima não seja encontrada, a equipe vai se manter em vigilância na tentativa de encontrar o corpo submerso. “Pedimos até aos ribeirinhos que fiquem atentos e se alguém ver o corpo, avise” - alertou o sargento Lima.

domingo, 27 de junho de 2010

“Minha eleição para o Senado vai ser um parto coletivo”


A vida do menino Edvaldo Soares Magalhães começou a mudar na manhã do dia 28 de setembro de 1971. Seu pai, o comerciante Osvaldo Dílson Magalhães, era um dos 28 passageiros do avião DC-3, prefixo PP-CBV da Empresa Aérea Cruzeiro do Sul S.A., que levantou voo do aeroporto de Sena Madureira com destino a Rio Branco e caiu poucos minutos depois dentro da área do seringal Boa Esperança, na Boca do rio Caeté. Todos morreram.


Edvaldo Magalhães fala sobre sua vida, candidatura e a Frente Popular

A vida do menino Edvaldo Soares Magalhães começou a mudar na manhã do dia 28 de setembro de 1971. Seu pai, o comerciante Osvaldo Dílson Magalhães, era um dos 28 passageiros do avião DC-3, prefixo PP-CBV da Empresa Aérea Cruzeiro do Sul S.A., que levantou voo do aeroporto de Sena Madureira com destino a Rio Branco e caiu poucos minutos depois dentro da área do seringal Boa Esperança, na Boca do rio Caeté. Todos morreram.

A partir daquele momento trágico, a família teve que refazer os planos e mudar a forma de viver. Seringueira e analfabeta, a mãe Maria Soares Pio, a “Dona Mariquinha”, não conseguiu tocar os negócios deixados por Osvaldo Dílson, que deixou a mulher e três crianças. Edvaldo tinha apenas seis anos de idade.

Sem o suporte do pai, os meninos contaram com a solidariedade e compaixão dos Irmãos Maristas, que permitiram a todos estudar na Escola São José, que ainda hoje é uma das referências em educação em Cruzeiro do Sul.

Edvaldo Magalhães gostou do método adotado pelos maristas. Mudou-se para Tarauacá e ajudou a congregação a se instalar no município.

Chegou a fazer os votos de castidade, pobreza e obediência, mas novamente mudou o caminho ao perceber que poderia fazer mais por meio da política.
Na política foi o primeiro presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre eleito a partir do interior do Estado. Em 1994 concorreu a primeira vez a deputado estadual e perdeu por um voto.

Nas eleições de 1998 foi eleito a primeira vez e passou oito anos na liderança do petista Jorge Viana. Atualmente está no segundo mandato como presidente da Assembleia Legislativa.

No último dia 10, o presidente estadual do PC do B foi aclamado pelos partidos da Frente Popular do Acre como um dos candidatos da coligação ao Senado da República.
O deputado, que completa 45 anos de idade hoje, recebeu a reportagem no seu gabinete no terceiro andar da Assembleia Legislativa. Numa conversa que durou 43 minutos, o comunista fez uma análise da trajetória da sua vida, do governo e da Frente Popular.

Lembrança do pai

“O meu pai e a minha mãe eram seringueiros. Moravam no Seringal Russas, na boca do Valparaiso. No primeiro saldo que tirou cortando seringa, ele resolveu romper com a sina de ser explorado. Comprou uma canoa e passou a ser regatão. Regatão, naquela época, era uma espécie de amigos dos pobres, porque furava o esquema dos barracões e vendia mais barato”.

Primeira balsa

“Regateando, rapidamente o meu pai se encontrou com a atividade do comércio. Vislumbrando outras possibilidades, mudou-se com a família para Cruzeiro do Sul, onde abriu um comércio no mercado municipal. Com menos de 30 anos era proprietário da primeira balsa que transportava mercadoria de Manaus para o município. Era uma Alvarenga de madeira. Ainda lembro muito bem disso”.

Morte do pai

“A minha trajetória de vida teve uma mudança brusca com o acidente aéreo em que o meu pai faleceu. Ficaram apenas eu e mais dois irmãos. A minha mãe, a hoje professora Mariquinha, era analfabeta e não conseguiu cuidar dos negócios. Veio um tempo de muita dificuldade, mas sempre com dignidade”.

Escola e trabalho

“Na infância eu e os meus irmãos, antes de ir para a escola que os Irmãos Maristas conseguiram para os filhos da viúva por compaixão, pena e caridade, tínhamos que trabalhar vendendo banana e outros produtos da região”.

Orgulho da mãe

“Minha mãe tem uma história extraordinária. Ela resolveu estudar quando os filhos começaram a estudar. Terminou o segundo grau junto com o Osvaldo, o meu irmão mais velho, na escola Flodoardo Cabral. Ele foi padrinho de formatura dela e ela, madrinha dele. Mais recentemente, a dona Mariquinha terminou o curso de Pedagogia no Programa de Formação de Professores do governo do Estado. Hoje é professora com diploma da Universidade Federal do Acre”.

Irmãos Maristas

O meu contato começou na Escola São José, administrada e cuidada pelos Irmãos Maristas, que até hoje é uma grande referência no ensino de Cruzeiro do Sul. Comecei a adentrar por curiosidade e me identifiquei. Também queria ser professor. Entrei no Juvenato, junto com o Moisés Diniz. Entramos no mesmo dia. Eu permaneci na congregação por cinco anos. Fiz os meus votos de pobreza, castidade e obediência. Fui sagrado irmão marista nos chamados votos temporários”.

Mudança para Tarauacá

“Abrimos a comunidade dos Irmãos Maristas em Tarauacá. Tinha quatro irmãos: eu, o Moisés, o irmão Luiz, um excelente tocador de sanfona, e o Braz, que até hoje mora no município, é professor e conhecido da comunidade”.

Política e religião

“Na época existia uma visão muito conservadora por parte das nossas congregações no tocante ao envolvimento dos seus membros com os movimentos sociais. Havia posições antagônicas entre a igreja do Juruá e a igreja do Vale do Acre. Estávamos em efervescência no Brasil porque os partidos de esquerda procuravam a legalidade e os movimentos sociais ganhavam campo, espaço e legalidade”.

Choque de incompatibilidade

“Deixamos os Irmãos Maristas porque dois jovens da congregação recém-aprovados em concurso público para professor passaram a trabalhar pela organização uma associação de professores no município. Isso virou uma coisa incompatível com religião. Tínhamos o professor Pascoal Muniz na luta sindical e o ex-padre e então deputado Manoel Pacifico na Assembleia. Foram duas pessoas muito importantes na nossa formação. É bom deixar claro que estávamos vivendo o fim da ditadura e a efervescência dos movimentos sociais. A gente foi tocado por isso. Mas, apesar de ter saído da congregação, devo revelar que a base da minha formação tem uma colaboração imensa da igreja e dos irmãos maristas”.

Organização no interior

“Nessa luta de organização e de afirmação dos movimentos sociais do Acre a gente começou a fazer uma coisa que não era feita: organizar a luta no interior. Nos municípios havia uma espécie de conservadorismo, timidez e até de muita pressão para que as pessoas nem se sindicalizassem. Era uma luta convencer alguém a assinar uma ficha de filiação no sindicato”.

Primeiras eleições

“Foi nessa luta de organização que virei o primeiro presidente da Associação de Professores de Tarauacá. Ao retornar para Cruzeiro do Sul ajudei a organizar o núcleo da associação. Fui presidente durante cinco anos. No final de 1989, numa eleição histórica, consegui ser eleito presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre. Pela primeira vez alguém vindo de um município, disputando com as lideranças consolidadas como a professora Almerinda Cunha, era eleito”.

Mudança para capital

Para assumir o Sindicato dos Trabalhadores em Educação tive que me deslocar de Cruzeiro do Sul para morar em Rio Branco. Estava recém-casado. Foi um verdadeiro desafio na minha vida. Eu não conhecia a capital. Tinha vindo para participar de congressos. Tinha vindo umas quatro vezes. A mudança era para dirigir o maior sindicato do Estado. Foi um momento desafiador, de políticas muito conservadoras aqui no nosso Estado”.

Primeira disputa de deputado

“Depois que sai do Sinteac fui candidato a deputado estadual. A Frente Popular estava num processo de começar a se consolidar no Estado como uma força nova na política. Era um movimento que estava ajudando a construir esse caminho novo da mudança no Acre. Jorge Viana era prefeito da capital e o Tião Viana concorreu ao governo. Dentro do PC do B tínhamos dois candidatos: o Sérgio Taboada e eu”.

Uma tragédia

“Naquela eleição de 1994, o Taboada pleiteava a reeleição e conseguiu. Eu era o candidato dos municípios. Foi uma eleição interessante, mas trágica para mim. Foi quando perdi por um voto. Naquela época a votação era manual. Ficamos procurando nos boletins o voto que não apareceu na conta. E ele não apareceu nunca”.

Valor ao voto

“Aquela eleição foi uma aprendizado porque comecei a dar valor a um voto. Há políticos que gostam de dar valor a muitos votos. Eu percebi que você só chega a mil se houver a soma de um por um. Você nunca chega à grande quantidade se não houver a soma das unidades. É uma coisa normal, mas muitas vezes a gente não percebe”.

Valor aos apoios

“Dou muito valor aos apoios que recebo. Dou valor aos pequenos apoios. É a soma dos pequenos apoios que constrói uma grande vitória”.

Liderança na Aleac

“Os oito anos de liderança do governo na Assembleia Legislativa foi uma verdadeira escola. A partir de 1999 não passamos a viver apenas uma transição, que depois se transformou numa reconstrução para chegar a uma afirmação da Frente Popular e da política do Acre. A gente não estava vivendo apenas uma mudança da nossa política: tivemos que mudar o nosso jeito de olhar e de perceber”.

Comportamento político

“Quando chegamos ao governo tivemos que mudar no nosso comportamento político. Nós vínhamos de uma trajetória de comportamento de luta popular, luta sindical e de posicionamento oposicionista. Éramos especialistas em dizer não. No governo, passamos a ter obrigação de ser propositivos e começar dizer sim. De mudar atitudes e de ter outro olhar. De assumir novas responsabilidades e ter novas atitudes”.

Luta intensa

“O início do governo Jorge Viana, em janeiro de 1999, também foi o início de uma luta intensa no Estado do Acre. Tínhamos várias frentes para atuar. Tivemos que resgatar as instituições, que viviam na ilegalidade. Havia uma luta pela legalidade que envolvia muitas coisas. Envolvia mudança de comportamento e de atitude. Combate a vícios na administração pública. Não era algo simples de ser feito. A gente não tinha experiência de fazer. Tivemos que consertar a aeronave em pleno voo”.

Vocação para mediação

“Eu sempre tive a vocação da mediação. Sempre fui duro nos meus posicionamentos porque sempre tive lado. Não gosto de esconder a minha convicção. Nunca gostei de esconder um posicionamento. Não gosto de ter o comportamento do ‘murista’. Sou contra aquele que gosta de sugar a posição do outro para depois ter a sua posição. Sempre tive uma posição para confrontar, mas sempre estive aberto a construir uma nova posição. Não sou o dogmático, o fechado, o cego, o da cartilha”.

Construção da governabilidade

“Esse meu comportamento de procurar a mediação política fez com que o governador Jorge Viana me chamasse para ser o líder do governo num momento de confragação da política. O resultado da eleição foi uma sinalização da mudança que a sociedade queria, mas mudamos o Executivo sem haver a construção da governabilidade”.

Timoneiro da mudança

“Elegemos um governo num momento de fracasso da elite conservadora que governava o Estado. Esse fracasso se deu pelo desgaste profundo do que foi acumulando ao longo das décadas. Foi um fracasso político e administrativo, e o povo resolveu fazer mudança. Jorge Viana incorporou, materializou e personificou todo esse sentimento. Ele foi o grande timoneiro das mudanças. Só que não havia as condições da governabilidade”.

Base frágil

“A base de sustentação na Assembleia era frágil e reduzidíssima. Era necessário construir a cada semana, a cada batalha, a cada sessão, uma maioria. Tínhamos que fazer isso utilizando o instrumento do verbo. Foi algo verdadeiramente novo na construção de maioria. Começamos a construir um método e um jeito novo. Isso foi um aprendizado muito grande para mim”.

A boa nova

“O Jorge Viana foi a boa nova que tivemos na política do Acre. Jovem cheio de sonhos, ele trouxe para o nosso movimento a visão de que é possível sonhar as causas mais avançadas e incorporar as bandeiras mais progressistas tendo uma postura ampla. Essa química da amplitude política com bandeiras mais avançadas não havia sido incorporada no nosso movimento de esquerda do Acre. Por isso a gente sempre encontrava a balsa como maior companheira nas eleições”.

Jorge, amigo e irmão

“Comecei a conhecer o Jorge Viana como governador por conta da atividade de líder de governo. O Jorge se transformou no meu irmão mais velho. A nossa relação não é de mando e de orientação. É de alguém que sempre chama para o diálogo, o debate, a conversa. Tivemos centenas de reuniões e hoje ele é o melhor amigo que tenho no Acre. Aprendi muito com ele”.

Gestor do coletivo

“Na tarefa de presidente da Assembleia Legislativa eu tive que me transformar num gestor do coletivo, a partir do ponto de vista da gestão política da casa. Nessa função, mesmo tendo lado, você tem que garantir que o todo seja tratado com democracia”.

Imagem diferente

“O maior desafio na presidência da Assembleia Legislativa foi provar que, mesmo sendo da política, eu tinha capacidade de ser um bom gestor. Foi um desafio montar uma equipe e compartilhar com ela as responsabilidades. Trabalhamos para que a casa da política tivesse uma imagem diferente. Que não fosse uma casa apenas da arenga, da disputa e às vezes da confusão política”.

Assembleia Aberta

“Precisávamos inovar, nos deslocar e ficar mais pertos dos problemas das comunidades. Foi ai que nasceu o Programa Assembleia Aberta para que, a partir daí, a gente pudesse ter uma espécie de choque de realidade no próprio Parlamento. A gente descobriu que mais de um terço dos nossos deputados não conhecia o Estado do Acre todo. Faltava uma visão dos vinte de dois municípios. Todo mundo representava apenas uma parte e se contentava com essa parte. Isso ajudou a ter uma visão de conjunto. Percebemos que tem muitas medidas simples que podem ser tomadas para resolver problemas. O parlamento dialogou”.

Política de integração

“A aproximação com os nossos vizinhos é fundamental. O Acre deixou de ser fim de linha com a construção da Estrada do Pacifico, Vamos nos tornar uma espécie de engrenagem do nosso país com o mundo. A Assembleia investiu muito no programa de integração. Acho que temos muito a caminhar com isso. Estamos nos descobrindo como vizinhos de países irmãos como o Peru e a Bolívia”.

Desafios grandes

“Gosto de desafios grandes. Nunca gostei de ficar pensando miúdo, mas sempre gostei de dar passos firmes. Gosto de tomar decisões quando estou cem por cento convicto. Nunca fui aventureiro. Não gosto de fazer a coisa de qualquer jeito. Enfrentar desafios e diferente de ter atitude de aventura”.

Convite da Frente Popular

“O convite feito pela Frente Popular para concorrer ao Senado e o diálogo com os dirigentes dos partidos é motivo de muito orgulho. Acho que tenho as condições de bem representar o Acre. Eu amadureci na minha vivência e na minha convivência com o Parlamento. Fiquei mais experiente com a minha experiência no processo de construção do nosso movimento político”.

Chapa comprometida

“Estar numa chapa com o Tião Viana, César Messias e Jorge Viana é motivo de orgulho para qualquer acreano. Estar num movimento deste tamanho lhe confere muita responsabilidade. Temos uma chapa comprometida com o Acre”.

Campanha inovadora

“O desafio será construímos uma campanha inovadora, mantendo um dialogo com a comunidade. Temos no Acre um eleitorado muito exigente e qualificado. Esse eleitorado é fruto de um movimento político que estamos construindo de 1990 para cá. Temos uma média de eleitorado de alta consciência e de alta responsabilidade política. É por isso que a política do Acre tem mudado tanto”.

Uno no Senado

“O diálogo com o eleitorado será inovador se conseguirmos passar a importância de o Acre ser uno no Senado da República. Uno não significa ser monolítico. Significa que vai ter uma união na ação política. De que o Acre é a principal causa da bancada no Senado e não o partido do fulano ou o movimento do sicrano”.

Acre como causa

“O Acre será a causa da nossa atuação no Senado. As coisas do Acre serão a bandeira central. O desenvolvimento do Estado será a questão principal. Defendemos um projeto de desenvolvimento centrado na nossa cultura e na nossa identidade”.

Importância da Floresta

“Somos um Estado que teve e tem na floresta a construção da sua identidade. Foi a seringueira que fez com que tivéssemos uma revolução e o Acre virasse Brasil. Devemos encontrar na floresta um jeito de agregar valor, industrializar, gerar empregos e conquistar a independência financeira. Isso, no centro do debate de uma bancada no Estado, pode fazer com que tenhamos um grande salto de qualidade”.

Parto coletivo

“A eleição de um candidato majoritário é cem por cento dependente do esforço coletivo. Sou fruto do coletivo porque venho atuando dessa forma desde 1990 quando construímos a Frente Popular. A minha eleição para o Senado vai ser um parto coletivo”.

Governo Binho

“O governo e o governador Binho Marque são duas coisas extraordinárias que estão acontecendo no Acre porque conseguiram consolidar a fase da reconstrução política e administrativa que o Jorge Viana iniciou. Ele estabeleceu política e programas de inclusão, que vão marcar profundamente o seu governo e vão elevar todos os índices de desenvolvimento do Estado”.

Censo do IBGE

“Quando tivermos os índices do censo do IBGE iremos constatar que o Acre estará disputando boas posições no Brasil nas diversas áreas. Tenho absoluta certeza disso porque há programas consistentes em execução. São programas para todos. Temos um governo equitativo. O Binho põe mais onde mais precisa. Ele não trata igual, trata diferente”.

Pequenas e grandes obras

“O Binho nos surpreendeu porque fez milhares de pequenas obras, mas fez dezenas de grandes obras. As condições econômicas são favoráveis. A viabilidade dos oitos anos de Jorge Viana nos credenciou para dar um grande salto. Esse grande salto se materializa nos números, ao ponto de, nos quatro anos do governo Binho, termos o dobro de investimento em relação ao do Jorge. Temos um governo que marcará profundamente a administração pública do Estado”.

Capitulo novo

“O Tião Viana vai representar o capitulo novo que o Acre precisa vivenciar. Ele vai avançar ainda mais na construção da infraestrutura. Vamos terminar ter este ano com a Estrada do Pacifico concluída. A BR-364 só depende de verão para ser concluída porque há dinheiro para a obra. Esse capitulo novo será a fase da independência econômica do Estado por meio da industrialização. Será a fase da geração dos empregos fora da administração pública, do fortalecimento da nossa economia floresta e sustentável”.

Experiência única

“Estamos quebrando paradigmas. Somos uma experiência única no Brasil. Não existe nenhuma experiência de uma aliança política de vinte anos no país que chegue no dia da convenção e você olhe para um plenário cheio de gente animada. Tinha pessoas de cabelos grisalhos que estavam na convenção de 1990 e centenas de jovens gritando, pulando e com o sorriso largo”.

Projeto com identidade

“O segredo é a causa. Nós estamos numa aliança não disputando poder. Estamos num projeto de desenvolvimento para o Acre. Esse projeto tem identidade política, ideológica e programática. Esse algo que nos junta é a causa do Acre. Isso faz com que projeto com projeto menores, individuais, desejos legítimos, sonhos sejam adiados em função de uma coisa mais coletiva”.

Novo no conteúdo

“Somos novos no conteúdo. A Frente Popular é o movimento político que mais renovou a política do Acre. Nesses vinte anos tivemos uma renovação completa da representação política do Estado nas câmaras de vereadores, na Assembleia Legislativa, nas prefeituras, na Câmara Federal e no Senado da República”.

Oposição sem renovação

Os que fazem oposição ao nosso projeto não renovaram e nem inovaram. Um dos maiores exemplos de renovação de quadros no nosso movimento foi a aposta ousada no prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim. É o governador Binho Marques...”.

Várias lideranças

“Não temos dificuldades de catar lideranças. Para a vaga que vou disputar para o Senado, por exemplo, temos vários nomes com as condições de enfrentar a disputa. Não dependemos apenas de um nome para construir um projeto. Enquanto tivemos a causa no comando, nós vamos conseguir com que as pessoas sejam contagiadas e alimentadas com bandeiras novas e renovem as esperanças de um Acre novo”.

Vale do Juruá

“O Vale do Juruá tem uma comunidade que foi muito sacrificada pela política, desde o Movimento Autonomista. A região onde eu nasci precisa ser compreendida. O Juruá tem uma teimosia positiva porque gosta de se afirmar”.

Namoro, noivado e casamento

“Na convenção em Cruzeiro do Sul eu fiz uma afirmação que faço questão de repetir: O Jorge Viana iniciou um forte namoro da Frente Popular com o Juruá. O Binho Marques consolidou o namoro e fez o noivado. Hoje Cruzeiro do Sul e os demais municípios da região recebem os maiores investimentos do governo. O Tião Viana vai consolidar um grande casamento. Uma das grandes novidades dessa eleição será a nossa vitória no Juruá”.

Nauas na Série D

“O Nauas faz parte dessa fase nova que o Juruá está vivendo. O Juruá está se vendo na foto, inclusive no futebol. Vai estar na foto da Frente Popular com a chapa majoritária distribuída meio a meio, sendo representada pelo César Messias e por mim. Nós vamos passar da Série D para a Série C”.

Pagina 20

UFAC realiza semana de atividades sobre cultura peruana


Nos dias 23, 24 e 25 de junho na UFAC – Campus Floresta, foi realizada a Semana Pacha Mama. O objetivo do evento é repassar as experiências adquiridas durante o intercâmbio Brasil-Peru para os alunos que não foram na viagem.


Nos dias 23, 24 e 25 de junho na UFAC – Campus Floresta, foi realizada a Semana Pacha Mama. O objetivo do evento é repassar as experiências adquiridas durante o intercâmbio Brasil-Peru para os alunos que não foram na viagem.

Mini-cursos, mesa redonda, seminários, exposição das fotos da viagem, curso de dança e uma festa tipicamente peruana fizeram parte da Semana Pacha Mama que tem como objetivo integrar os alunos que não participaram do intercâmbio com a cultura peruana.

De acordo com a professora de espanhol da UFAC, Suerda Mara Monteiro, é de grande importância o repasse dessas experiências e integrar os acadêmicos com a cultura peruana.

“Outros aspectos constituem também esse fazer e elaborar do convênio feito entre Brasil e Peru, dentro desse âmbito tem o respeito à cultura peruana especialmente pelo fato de que nós teremos um processo de convivência com os acadêmicos do Peru que virão para cá e os nossos acadêmicos irão para o Peru. Então esse é o objetivo integrar os alunos com a cultura peruana”.

“É importante repassar o que o foi vivido durante o intercambio feito ao Peru. Essa semana surgiu para isso, para mostrar e passar para todos os alunos que não foram ao Peru sobre a cultura peruana, como a educação no Peru está bem estruturada e que esses convênios serão um grande avanço para nós” - disse o presidente do DCE da UFAC-Campus Floresta, Éder Fidelis.

O Assessor de Comunicação da UFAC falou sobre a olhar da faculdade sobre a semana Pacha Mama. “A universidade tem um olhar positivo sobre esse evento porque nós temos ai uma referência de tudo que aconteceu durante o projeto de integração que está havendo entre Brasil e Peru. Os alunos e professores que estiveram envolvidos nesse projeto agora estão repassando aos outros alunos a experiência vivida no Peru”.

Ainda de acordo com o Assessor de Comunicação, os planos futuros para essa integração feita entre Brasil e Peru será a simplificação dos convênios que foram assinados. A classe acadêmica de Cruzeiro do Sul aguarda a vinda dos alunos do Peru e pretedem integralizar também no Vale do Acre, já que no Vale do Juruá a integração já teve passos importantes.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Empate do Brasil com Portugal tira empolgação da torcida cruzeirense


A cidade de Cruzeiro do Sul praticamente parou durante o jogo entre Brasil e Portugal na manhã desta sexta-feira (25). Mas o empate veio como um balde de água fria para maior parte da torcida cruzeirense que fez festa nas outras duas partidas da Seleção.


A cidade de Cruzeiro do Sul praticamente parou durante o jogo entre Brasil e Portugal na manhã desta sexta-feira (25). Mas o empate veio como um balde de água fria para maior parte da torcida cruzeirense que fez festa nas outras duas partidas da Seleção.

Na segunda maior cidade acreana todas as instituições públicas fecharam as portas nesta sexta-feira. Os órgãos públicos estaduais obedeceram ao decreto do governador que estabeleceu os dias em que a Seleção joga pela parte da manhã, como feriado. Assim também procederam as instituições municipais que se basearam em um decreto do prefeito que instituiu esta sexta, como ponto facultativo. O setor privado também suspendeu as atividades a partir das 9h30m e só voltou a funcionar pela parte da tarde.

Com praticamente todos os estabelecimentos da cidade fechados, muitos torcedores se dirigiu para os clubes e grande maioria se reuniu em casas de amigos e familiares para ver a Seleção Brasileira apática diante de uma equipe que já havia derrotado, no último confronto entres as duas seleções antes da Copa, por um placar de 6 a 0.

Preparados para uma grande comemoração, os cruzeirenses tiveram que se conformar apenas com o empate em 0 a 0, e, por isso, não tiveram o mesmo ânimo dos dois jogos anteriores em que saíram pelas ruas da cidade em algazarras, desfilando em grandes carreatas. Frustrados com o placar, a grande maioria dos torcedores se manteve em casa após o jogo.

Em poucos bairros os moradores ainda tiveram pique para continuaram em festa como, na Baixa, onde um grupo de amigos permaneceu reunido no meio da rua para tomar uma cerveja gelada com tira gosto de churrasco e, mesmo debaixo de um sol escaldante, na hora ressaca tomando um prato de caldo.

Para os que queriam uma desculpa para o dia de descontração e para os que preferem se manter otimistas com a possibilidade da conquista do Hexa-campeonato, o argumento foi de que o que importa é que o Brasil se classificou em primeiro lugar no grupo. “Jogamos com uma Seleção muito forte, mas garantimos nosso objetivo de se classificar bem para as oitavas de finais, isso é o que mais importa. Agora que venha qualquer outra equipe que vamos trazer esse título” – ainda acredita Marcelo Tavares, que após o jogo participava da euforia no Bairro da Baixa.

Polícia Federal e Força Nacional de Segurança prendem motociclistas que transportavam droga na BR 364


Nesta quinta-feira, (24), por volta das 21h30m agentes da Polícia Federal e homens da Força Nacional de Segurança efetuou em flagrante a prisão de dois homens que trafegavam em uma motocicleta pela BR 364 levando cocaína em uma mochila. A prisão foi realizada durante em uma barreira numa blitz montada próxima à balsa que dá acesso a Rodrigues Alves.


Nesta quinta-feira, (24), por volta das 21h30m agentes da Polícia Federal e homens da Força Nacional de Segurança efetuou em flagrante a prisão de dois homens que trafegavam em uma motocicleta pela BR 364 levando cocaína em uma mochila. A prisão foi realizada durante em uma barreira numa blitz montada próxima à balsa que dá acesso a Rodrigues Alves.

Os policiais Federais e a equipe da Força Nacional abordaram uma moto com dois indivíduos que demonstraram nervosismo ao serem interceptados. A polícia revistou os dois suspeitos e em uma mochila que estava com o passageiro da moto e foram encontrados 150 gramas de pasta base de cocaína, 2050 gramas de barrilha, três frascos de solução de bateria.

De acordo com a Polícia Federal, o passageiro confessou ter sido contratado para levar o entorpecente e informou à que dividiria o lucro com o piloto. O piloto da motocicleta, R.C.N. e o passageiro E. L. P. foram levados para a Delegacia de Polícia Federal de Cruzeiro do Sul e, logo após a lavratura do flagrante, foram encaminhados à Unidade de Recuperação Social Manoel Neri da Silva.


Neneca afirma que deixou o Náuas de forma amigável


Logo após o encerramento do Campeonato Estadual, a diretoria do Náuas havia anunciado, no início deste mês, que o técnico Neneca seria mantido para coordenar a equipe no Campeonato Brasileiro da Série D. Mas, nesta quinta-feira (24), o treinador que dirigiu o Cacique do Juruá no Estadual, decidiu pedir demissão e afirmou que as propostas que fez para permanecer no clube de Cruzeiro do Sul não foram aceitas pela diretoria, por isso decidiu deixar a equipe.


Logo após o encerramento do Campeonato Estadual, a diretoria do Náuas havia anunciado, no início deste mês, que o técnico Neneca seria mantido para coordenar a equipe no Campeonato Brasileiro da Série D. Mas, nesta quinta-feira (24), o treinador que dirigiu o Cacique do Juruá no Estadual, decidiu pedir demissão e afirmou que as propostas que fez para permanecer no clube de Cruzeiro do Sul não foram aceitas pela diretoria, por isso decidiu deixar a equipe.

A notícia pegou de surpresa a torcida do Juruá que já estava ciente de que Neneca seria o treinador do Náuas no Brasileiro, já que a diretoria havia informado que estava tudo certo para que o técnico continuasse o trabalho que deu início no Campeonato Estadual e que resultou vice-campeonato e na classificação para a Série D do Brasileiro. Entretanto, nesta quinta-feira, Neneca anunciou a demissão e alegou que as propostas que apresentou não foram aceitas pela diretoria do Náuas e que não seria possível continuar o trabalho com o que lhe foi oferecido.

“Estou consciente que fiz o meu trabalho da melhor maneira possível. Agora fiz uma proposta ao Nauas, que eles acharam acima do normal, eles me fizeram uma contraproposta, mas sabemos que o profissional tem que ser valorizado. Infelizmente não chegamos a uma conclusão e, é como diz meu avô, vão-se os anéis, ficam os dedos” – explicou Neneca.

O treinador revelou que ainda não recebeu parte do salário que seria pago por uma das empresas patrocinadoras da equipe. “Não é o Náuas que me deve e não foi por isso que deixei a equipe. Estou tentando resolver com a empresa MN produções esportivas” – disse.

Neneca afirmou ainda que deixou o clube de forma amigável. “O Edvan foi o presidente, entre os que já trabalhei, que mais me deu apoio. Também fui bem recebido na cidade e desejo que o Náuas siga alcançando seus objetivos. Agora vou tirar um período de 30 dias para descanso e depois vou decidir com minha esposa o que vamos fazer” – disse o treinador.

Náuas faz pré-temporada em Tarauacá e Feijó em preparação para a Série “D”



O Náuas já definiu o elenco que vai defender as cores do Cacique do Juruá no Campeonato da Série “D”. A equipe cruzeirense vai estrear, em casa, no dia 17 de julho e deve cumprir uma extensa agenda de treinos e amistosos para preparar o grupo para o Brasileiro. Os primeiros treinamentos tiveram inicio esta semana na cidade de Tarauacá onde a equipe deverá permanecer durante 15 dias em atividades e realizará um amistoso com a seleção do município e outro com a seleção de Feijó.



O Náuas já definiu o elenco que vai defender as cores do Cacique do Juruá no Campeonato da Série “D”. A equipe cruzeirense vai estrear, em casa, no dia 17 de julho e deve cumprir uma extensa agenda de treinos e amistosos para preparar o grupo para o Brasileiro. Os primeiros treinamentos tiveram inicio esta semana na cidade de Tarauacá onde a equipe deverá permanecer durante 15 dias em atividades e realizará um amistoso com a seleção do município e outro com a seleção de Feijó.

A delegação do Náuas chegou a Tarauacá no último sábado (19) e no dia seguinte o novo preparador físico da equipe já convocou os jogadores para os primeiros testes físicos com o objetivo de avaliar as condições físicas de cada integrante do grupo. Nos primeiros dias, Paulo Zuri, levou os jogadores ao Estádio Naborzão para a realização de diversos exames para aferir pressão arterial, batidas cardíacas e o desempenho de cada jogador nos testes de aptidão física.

Pelo o que foi avaliado pelo preparador físico, todos os atletas estão em condições de se manter no grupo e participar da intensa carga de trabalho exigida para possam disputar o campeonato. “Estamos passando para os atletas nossa mata de trabalho, solicitando dedicação e fazendo nosso planejamento para que possamos estar preparados para o início do campeonato. Tenho certeza que com esse elenco vamos representar bem o Juruá” – afirmou Zuri.

Os treinos táticos e técnicos também tiveram início esta semana no Estádio Narbozão e para as primeiras avaliações do desempenho do elenco em campo, o Náuas vai enfrentar na próxima semana as seleções de Feijó, na sexta-feira (02), e de Tarauacá, no domingo (04).

As novas contratações

Para reforçar a equipe para participar pela primeira vez de uma competição nacional, o Cacique do Juruá fez 15 novas contratações. A grande novidade foi a demissão do técnico Neneca, que comandou o time no Estadual e garantiu a passagem do Náuas para a Série “D”. para substituir Neneca foi contratado Marcelo Altino que dirigiu a equipe de Plácido de Castro no Campeonato Acreano.

A equipe de Cruzeiro do Sul também contratou os goleiros manga e André, Jonas Xavier (lateral direito), os zagueiros Raí Manaus e Mario Augusto, laterais esquerdo Wiliam e Andre Diniz (laterais esquerdos), os volantes Mamude e Rogério, Fábio Pinto (meia-atacante) e os atacantes Leonardo e Nilton Goiano.

Além desses, vão compor a comissão técnica, o preparador físico Paulo Zuri e o diretor de futebol, Sidney Bentos. O objetivo da diretoria do clube é classificar o Náuas para a Terceira Divisão do Brasileiro. A delegação retorna para Cruzeiro do Sul no dia 5 de julho.

SENAI promove cursos de Logística e Mestre de Obras



O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI - Centro de Formação de Cruzeiro do Sul, desde março deste ano está oferecendo o cursos de Logística e Mestre de Obras. Os dois cursos consistem em aulas teóricas e práticas.


O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI - Centro de Formação de Cruzeiro do Sul, desde março deste ano está oferecendo o cursos de Logística e Mestre de Obras. Os dois cursos consistem em aulas teóricas e práticas.

Os alunos do curso de Mestre de Obras são conduzidos pelos professores nas aulas práticas em construções e aprendem sobre diversos assuntos desde a colocação de piso a amarração de ferragem. No curso de logística os alunos aprendem na matéria almoxarifado, que é feita em visitas a comércios, controle de saída de alimentos e também em visita a uma empresa moveleira onde aprendem a fazer o controle de indústrias que trabalham com a manufaturamento de matéria prima.

“Esse curso está sendo de grande importância porque é a primeira turma de logística que o SENAI vai formar aqui em Cruzeiro do Sul. E, devido o Brasil ter ficado em 12º no ranking internacional em relação à logística eficaz, então a direção do SENAI teve como meta desde 2008 para o Brasil ficar entre os primeiros países com uma logística eficiente. Nós sabemos que hoje tudo envolve logística e formando esses alunos nessa área teremos profissionais aqui na nossa região e quem sabe também possam trabalhar nacionalmente ou internacionalmente”. Afirmou a Gestora de Marketing do SENAI, Socorro Cavalcante.

O SENAI, devido a uma lei, distribui 20% dos cursos gratuitamente. De acordo com o aluno do curso de Logística, Elenildo Silva dos Santos, 21, é gratificante participar do curso. “Esse curso vai aprimorar mais o meu estudo e me dar uma vaga no mercado de trabalho. É gratificante participar desse curso e fazer parte da 1º turma de logística em Cruzeiro do Sul” - ressaltou.

Há 24 dias como Coordenador do SENAI para a representação de Cruzeiro do Sul, Alfredo da Silva, fala sobre a importância desses cursos na formação dos jovens. “Esses 24 dias que estou trabalhando aqui pude perceber o quanto o SENAI é procurado. Isso nos prova o quanto faltam entidades para a formação dos jovens. É essa a importância do SENAI formar jovens para que eles não caiam na criminalidade e nem nas drogas”.

A prefeitura de Cruzeiro do Sul doou para o SENAI um terreno onde será construída o Centro de Formação. “A Diretora do SENAI em Rio Branco já está batalhando para conseguir recursos para nós construirmos a escola do SENAI no terreno que foi dado pela prefeitura. Será a realização de um sonho meu puder ver os jovens ter uma formação profissional técnica que dá inicio na vida da atividade profissional” – conclui o coordenador.

No segundo semestre deste ano o SENAI vai oferecer cursos de mecânica de motocicleta com turmas em julho, agosto e dezembro, eletricista de automóvel com uma turma em setembro, eletricista de alta e baixa tensão com uma turma em setembro e panificação com turmas em julho e setembro.

Kattiúcia Silveira

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Bombeiros de Cruzeiro do Sul realizam teste de resistência para definir representante para competição estadual



Uma das atividades em comemoração a Semana Nacional dos Bombeiros é o campeonato “Bombeiro Durão que será realizado em Rio Branco. A competição envolve representantes do Corpo de Bombeiros de todos os quartéis do estado que serão submetidos a provas de resistência. Em Cruzeiro do Sul apenas três militares se inscreveram para disputar as provas de que vão definir o representante do Batalhão no campeonato.


Uma das atividades em comemoração a Semana Nacional dos Bombeiros é o campeonato “Bombeiro Durão que será realizado em Rio Branco. A competição envolve representantes do Corpo de Bombeiros de todos os quartéis do estado que serão submetidos a provas de resistência. Em Cruzeiro do Sul apenas três militares se inscreveram para disputar as provas de que vão definir o representante do Batalhão no campeonato.

Vai a Capital do Estado, participar do torneio “Bombeiro Durão, o bombeiro de Cruzeiro do Sul que realizar em menor espaço de tempo, oito exercícios que exigem muito esforço. Primeiro deverá mergulhar de short na piscina para retirar bolas de bilhar, em se seguida sobe em uma árvore por uma corda, depois faz o comando craw onde passa pela corda, de uma árvore a outra, em seguida deve carregar dois baldes, cada um com 20 litros de água. A prova se encerra com o bombeiro arrastando um barco.

O soldado Josadac Cavante Ibernon venceu a prova e irá representar a cidade no torneio estadual. Ele realizou o circuito em 8 minutos e 12 segundos. O bombeiro que representará Cruzeiro do Sul no torneio Bombeiros Durão terá as despesas com as viagens por conta da instituição e se vencer a competição em Rio Branco, será premiado com R$ 500, troféu e medalha. A competição aconteceu na próxima terça-feira.

De acordo com o comandante do Batalhão a competição é uma das atividades em comemoração a Semana Nacional dos Bombeiros. “O trabalho do dia a dia dos Bombeiros exige que estejamos bem preparados e essa prova serve como foram de incentivo a isso, a fazer com que os bombeiros se preparem para a competição e ao mesmo tempo para prestar um bom serviço à sociedade” – garantiu o Major Moisés, comandante do Batalhão.