quarta-feira, 30 de junho de 2010

Ministério do Meio Ambiente e SEMA promovem oficina sobre Resíduos Sólidos em Cruzeiro do Sul


Do dia 29 de junho a 1º de julho está sendo realizada em Cruzeiro do Sul a Oficina Regional sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PEGIRS. Durante a atividades da oficina será apresentado e validado o diagnóstico estadual dos resíduos sólidos e apresentada à forma de consulta pública sobre o projeto de lei de resíduos do Estado do Acre.


Do dia 29 de junho a 1º de julho está sendo realizada em Cruzeiro do Sul a Oficina Regional sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PEGIRS. Durante a atividades da oficina será apresentado e validado o diagnóstico estadual dos resíduos sólidos e apresentada à forma de consulta pública sobre o projeto de lei de resíduos do Estado do Acre.

O objetivo central da oficina é estabelecer diretrizes e ações estratégicas capazes de nortear o estado e seus municípios para a adequação da gestão dos resíduos sólidos. Participam ds oficins dois representantes do Ministério do Meio Ambiente, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente-SEMA, as secretarias de meio ambiente dos municípios do Vale do Juruá, representantes do IMAC e do Ministério Público.

De acordo com a Coordenadora Estadual do PEGIRS, Rosana Cavalcante, essa oficina é o resultado dos trabalhos realizados em 2007 através de um convênio assinado pelo Ministério do Meio Ambiente. “Em 2007 todos os estado teriam que mandar uma proposta para o Ministério do Meio Ambiente. O Acre foi contemplado com o recurso, em 2009 começou o trabalho e hoje é o resultado dos levantamentos que foram realizados no estado”.

Dos 22 municípios do Estado do Acre apenas a capital possui uma Unidade de Tratamento e Destinação de Resíduos Sólidos – UTRE. A segunda maior cidade do estado possui apenas um aterro sanitário controlado com tendências a se transformar em um lixão. A proposta do Estado é a erradicação dos lixões, através de consórcios públicos feitos pelo Ministério do Meio Ambiente e da SEMA para que os municípios do Vale do Juruá trabalhem em parceria.

O Analista de Infraestrutura em Saneamento do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Porto, explicou a forma como os municípios irão formar consórcios para trabalharem juntos a questão dos resíduos sólidos. “Ao invés de um município tratar sozinho a questão dos resíduos sólidos, nós estamos mostrando como é mais fácil trabalhar através dos consórcios entre os municípios. Então você tem uma unidade centralizada, a idéia então é você ter uma autarquia pública para que você consiga maximizar os recursos que são destinados para essas atividades e minimizar os gastos e cada município tem a sua parcela de acordo com a sua população”.

Segundo a Chefe do Departamento de Controle Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Cruzeiro do Sul, Francisca Nascimento, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e da SEMA, Cruzeiro do Sul agora terá condições técnicas para desenvolver o plano municipal de gestão dos resíduos sólidos. “Nós vamos alargar esses laços de contatos e já estamos montando uma agenda municipal com os setores e secretarias para que nós possamos está esmiuçando esses dados.

A oficina está acontecendo de forma bem detalhada e com todas as diretrizes de informação e está vindo um técnico, que vai se juntar aos outros técnicos em campo, trabalhando, discutindo e criando algo bem concreto dentro da realidade dos municípios do Vale do Juruá”.

Kattiúcia Silveira



Nenhum comentário: