sexta-feira, 9 de julho de 2010

Estudante passa mal em sala de aula e morre no Hospital do Juruá


O estudante Lincoln Jhonson, da Escola Flodoardo Cabral, se sentiu mal dentro da sala de aula nesta terça-feira, (06), e foi levado do Juruá. o Jovem não resistiu as fortes dores de cabeça e morreu, momentos após a entrada ao Pronto Socorro. Os médicos ainda não detectaram a causa da morte do estudante.


O estudante Lincoln Jhonson, da Escola Flodoardo Cabral, se sentiu mal dentro da sala de aula nesta terça-feira, (06), e foi levado do Juruá. o Jovem não resistiu as fortes dores de cabeça e morreu, momentos após a entrada ao Pronto Socorro. Os médicos ainda não detectaram a causa da morte do estudante.

Familiares e amigos de Lincoln Johnson deram o último adeus ao adolescente de 15 anos que faleceu no hospital do Juruá. O garoto que começou a sentir fortes dores de cabeça foi levado a enfermaria do 61 BIS e foi medicado. Após ser medicado o estudante começou a vomitar sangue e foi levado ao hospital do Juruá onde foi a óbito.

Segundo a Tia do adolescente, Rosangela Teodoro, o garoto era saudável. “Não eram constantes as dores de cabeça, a mãe já tinha o levado para fazer exame de vista. Ele usava óculos e aparentemente ele era um garoto saudável e não tinha nada que fizesse ele ir a óbito tão rápido. Ele era sadio, praticava esportes. Nós estamos chocados com a morte dele”.

A amiga de Lincoln e estudante da escola Flodoardo Cabral, Francisca Lima, fala sobre a perda do amigo. “Nós não imaginávamos porque ele era um garoto saudável, era muito amigo e costumava jogar basquete na escola à tarde. Quando nós paramos para analisar nós entramos em desespero porque ele foi um grande amigo e nós vamos sentir muita falta”.

Até agora os médicos não detectaram a causa da morte, apenas foram levantaram hipóteses de ser dengue hemorrágica ou hepatite. Os exames feitos no garoto detectaram que as plaquetas estavam inflamadas. Os médicos estão tomando providências para realizar novos exames e identificar a real a causa da morte.

Kattiúcia Silveira

Nenhum comentário: