quarta-feira, 21 de julho de 2010

Prefeitura prepara terrenos para acomodar camelôs durante o verão em Cruzeiro do Sul


A área de terra para a instalação dos comerciantes que visitam a cidade de Cruzeiro do Sul durante o período de verão já foi definida pela Prefeitura. Será no mesmo local do ano passado, ao lado do Mercado da Verdureiras. Os lotes já foram demarcados e o município já deu início à locação para os interessados. O espaço vai acomodar 80 comerciantes que terão direito de trabalhar no local por um período de 30 dias.


A área de terra para a instalação dos comerciantes que visitam a cidade de Cruzeiro do Sul durante o período de verão já foi definida pela Prefeitura. Será no mesmo local do ano passado, ao lado do Mercado da Verdureiras. Os lotes já foram demarcados e o município já deu início à locação para os interessados. O espaço vai acomodar 80 comerciantes que terão direito de trabalhar no local por um período de 30 dias.

Todos os anos, no período em que a BR 364 oferece condições de tráfego, dezenas de comerciantes chegam à cidade de Cruzeiro do Sul trazendo diversos tipos de mercadorias para a comercialização. Eles se descolam de diversas regiões do país com o objetivo de aproveitar a época do Novenário de Nossa Senhora da Glória para vender os produtos, tendo em vistas, a grande quantidade de pessoas que se concentram na cidade para participar da festa religiosa.

Este ano os camelôs, como são chamados, já começaram a chegar e, por enquanto, aproveitam o momento para expor o estoque em carrocerias de carros, nos pontos de maior movimentação de pessoas. Mas, grande maioria deve montar barraca no espaço que foi preparado pela prefeitura.

A locação dos lotes teve início nesta terça-feira (20). O comerciante tem que pagar uma taxa de R$ 500,00 por cada terreno de 20 m2 pelo período de um mês. O valor é o mesmo do ano passado, a vantagem é que este ano cada lote de terra é maior do que antes que eram de apenas 12 m2. “Quem desejar ocupar um espaço deve procurar a Secretaria de Obras para fazer o cadastro e receber o boleto para pagar a taxa” – orienta o fiscal da Secretaria, Evanildo Albuquerque.

Além de um espaço maior, a Prefeitura também teve a preocupação de arrumar o local de forma adequada para receber os comerciantes. Toda a área foi coberta com pinche para evitar lama ou poeira e foi pavimentada com asfalto uma rua, cruzando o terreno, para facilitar a visitação dos consumidores que poderão comprar por preços mais acessíveis diversos produtos. Os mais comuns são confecções, calçados e bijuterias.

Nenhum comentário: