quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Bocalom percorre Terminal Urbano e Mercado da 6 de Agosto


O candidato da Coligação Liberdade e Produzir para Empregar, Tião Bocalom (PSDB), fez um movimentado corpo a corpo logo no início da manhã desta quinta-feira (5) no Terminal Rodoviário Urbano. Aproveitando o desembarque da população a caminho do trabalho, o candidato teve a chance de conversar com centenas de pessoas e mostrar sua plataforma de campanha que, segundo ele, deve fazer toda a diferença para estas eleições. Para ele, somente um Governo de transformação vai tirar o Acre do engessamento econômico que tornou o Estado dependente direto das regiões Sul/Sudeste. Bocalom revelou sua satisfação pelo grau de aceitação popular das propostas que visam, fundamentalmente, gerar emprego e renda. E disse que a população cansada da chamada “economia do contracheque”, com a atividade econômica atrelada e dependente unicamente do pagamento do funcionalismo público. ”A reativação da pequena iniciativa privada vai dar um basta nesta limitação”, garantiu.
Bocalom prometeu ainda um Governo focado no pequeno empreendedor. E afirmou que o pequeno comércio, a indústria familiar e os serviços deverão contar com o apoio, a orientação e financiamentos oficiais de um Governo inovador, ”que sabe que é a pequena e micro empresa é que mais geram empregos, garante a roda viva da economia e paga seus impostos em dia”. À saída do terminal, o candidato foi assediado por dezenas de pessoas que fizeram questão de levar seu abraço e demonstrar seu apoio a um projeto de Governo que deve banir todo tipo de arbitrariedade e perseguição ao cidadão que resolve discordar das ações de Governo. ”A liberdade e a transparência serão dois princípios básicos de nossa administração”, garantiu Bocalom.
Visita ao Mercado da 6 de Agosto.
Em seguida, foi a vez do candidato tucano a Governo do Estado conversar com o povo do Mercado da 6 de Agosto. Juntamente com os candidatos à Câmara Federal Márcio Bitttar (PSDB) e Solange Pascoal (PMN), Bocalom percorreu todas as dependências do tradicional mercado do 2° Distrito, abraçando populares, divulgando seu projeto de Governo e ouvindo as queixas e reivindicações da população. O candidato fez questão de ouvir todas as pessoas, independente de idade ou classe social, ”para ter uma idéia mais precisa do que a população quer de mais urgente e a resposta é sempre a mesma – segurança e emprego, segurança e emprego”. Na visita aos estabelecimentos comerciais do mercado, Bocalom mais uma vez criticou o fato das mercadorias como feijão, arroz e açúcar virem importados do Sul do país, ”enquanto o produtor rural acreano sofre todos os tipos de dificuldades e limitações”.
Enfático, Bocalom assegurou que, se eleito, seu Governo vai criar um Fundo de Crédito ao agricultor familiar. O fundo, mantido com recursos próprios do Estado, vai trabalhar com pequenos valores, liberados a juros zero e sem consulta ao Serasa ou SPC. Para ele, o mais importante é que os agricultores beneficiados vão contar com assistência técnica,”e que vai garantir o sucesso do empreendimento e o retorno do financiamento público.Tudo isto em meio à geração de emprego e renda e a certeza que o Acre voltará a produzir para garantir diversidade de produtos e mesa farta a preço acessível a todos os acreanos”.Por fim, garantiu que a segurança pública vai sofrer uma transformação profunda ,”a começar pela escolha do comandante da PM, dos Bombeiros e do secretário da Polícia Civil ,que deverá partir de uma lista tríplice elaborada por todos os setores da segurança”.

Assessoria

Nenhum comentário: