quinta-feira, 21 de outubro de 2010

VIGILANTES TERCERIZADOS COBRAM PAGAMENTO ATRASADO

Os servidores prestam serviço ao governo do Acre, por meio de uma empresa terceirizada. Porém, há meses estão com os pagamentos em atraso e ameaçam paralisar as atividades caso não seja apresentado um parecer favorável a categoria.

Dayana Maia

Os servidores prestam serviço ao governo do Acre, por meio de uma empresa terceirizada. Porém, há meses estão com os pagamentos em atraso e ameaçam paralisar as atividades caso não seja apresentado um parecer favorável a categoria.

Os vigias reivindicaram em manifesto, realizado nesta semana, o descaso das empresas Coperserg e Engeacre, para com a categoria, ressaltando de o inaceitável a fato de os servidores estarem com atraso nos pagamentos.

Segundo eles, há cerca de 4 meses, 70 vigias, que trabalham em escolas estaduais localizadas na zona rural, não recebem salários. A situação que segundo os trabalhadores começou a surgir também para aqueles que trabalham em escolas públicas na zona urbana, que há 45 dias não recebem pela prestação dos serviços.

Baseado nisso e temendo que o atraso prolongasse ainda mais, os provisórios buscaram apoio junto ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre - Sinteac. O Presidente em Cruzeiro do Sul, Valdenízio Martins, articulou uma negociação junto às empresas terceirizadas. Ao final da conversa ficou acertado o compromisso de que os salários serão pagos até o final deste mês.

A partir do mês de novembro o serviço terceirizado estará sob a responsabilidade da empresa Marco, de Rio Branco, que ganhou a última licitação concorrida. A empresa inclusive já informou que pretende, durante o primeiro mês de trabalho dos servidores, realizar uma reunião com o Sinteac.

Nenhum comentário: