quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Nível do rio Juruá sobe e permite chegada de balsas que estavam encalhadas


O rio Juruá durante o mês de janeiro atingiu apenas a cota dos seis metros o que fez com que 10 balsas que subiam o rio com mercadorias diversas ficassem impossibilitadas de chegar a Cruzeiro do Sul, ficando encalhadas abaixo de Ipixuna, no Amazonas. Nas últimas 96 horas, no entanto, as fortes chuvas fizeram com que o rio subisse cerca de 3,5 metros - segundo informações do Corpo de Bombeiros - possibilitando a chegada das balsas.

Escrito por Flaviano Schneider

Descartado o risco de desabastecimento no Vale do Juruá

O rio Juruá durante o mês de janeiro atingiu apenas a cota dos seis metros o que fez com que 10 balsas que subiam o rio com mercadorias diversas ficassem impossibilitadas de chegar a Cruzeiro do Sul, ficando encalhadas abaixo de Ipixuna, no Amazonas. Nas últimas 96 horas, no entanto, as fortes chuvas fizeram com que o rio subisse cerca de 3,5 metros - segundo informações do Corpo de Bombeiros - possibilitando a chegada das balsas.

A notícia é confirmada pelo presidente da Associação Comercial do Alto Juruá (ACAJ), Marcos Venício Alencar Souza. Segundo ele, com a subida do rio, as 10 balsas, com uma média de mil toneladas cada, puderam prosseguir viagem e algumas já estão chegando ao porto da cidade. "Pode até faltar um ou outro produto nas prateleiras, mas está descartado o risco de desabastecimento no inverno" - disse.

Bombeiros atentos

O tenente Rômulo Barros disse que embora a cota atingida pelo rio até agora ainda não seja preocupante, o Corpo de Bombeiros está atento aos desastres naturais que estão ocorrendo em outras partes do país e sempre monitorando a subida e descida das águas do rio Juruá. Ele conta que trabalha há 17 anos como bombeiro em Cruzeiro do Sul e o que percebe é que na atualidade as coisas estão diferentes. "Em novembro sempre tinha uma enchida do rio e desta vez não aconteceu". Ele estranhou também o fato de o rio ter chegado à cota dos seis metros em janeiro, quando normalmente tinha mais água.

Tenente Rômulo garante que os bombeiros apoiados pela Defesa Civil do município tem um plano de contingência para ser executado em caso de subida do rio. Ele conta que os bairros que mais sofreamílias foram retiradas das áreas de risco dos bairros da Lagoa e do Miritizal, o que já vai contribuir para diminuir o problema.

"Antes, tínhamos os períodos seco e chuvoso bem definidos mas parece que as alterações climáticas no planeta estão diminuindo esta consistência. Esperávamos um inverno rigoroso, o que ainda não aconteceu, mas o governo está atento às mudanças no tempo e o Corpo de Bombeiros está preparado para o caso de o rio subir muito" - disse.

Prefeitura se mobiliza contra a hanseníase


Aproveitando o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, no próximo 29 de janeiro, a prefeitura de Cruzeiro do Sul se prepara para vacinar a população que tem contato com os portadores da doença. A vacina (BCG) estará disponível no Hospital de Dermatologia Sanitária, na Sede do Morram e nos postos de saúde.

Aproveitando o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, no próximo 29 de janeiro, a prefeitura de Cruzeiro do Sul se prepara para vacinar a população que tem contato com os portadores da doença. A vacina (BCG) estará disponível no Hospital de Dermatologia Sanitária, na Sede do Morram e nos postos de saúde.

“Essa campanha é para pessoas que convivem ou conviveram na mesma casa de um portador, mas isso não quer dizer que elas adquiriram a doença, mas que devem se prevenir”, declara a coordenadora do setor de Combate a Hanseníase e Tuberculose da Secretaria Municipal de Saúde, Eliane Gonçalves da Silva Néris.

De acordo com ela, cerca de 1,4% dos 80 mil habitantes de Cruzeiro do Sul tem hanseníase. A meta do Ministério da Saúde é que esse índice nunca passe de 1%. De 2008 a 2009 foram constatados quarenta novos casos, trinta e três deles em Cruzeiro do Sul, e sete entre os municípios de Rodrigues Alves e Guajará. “Nossa meta é está imunizando as pessoas. Temos a preocupação de trabalhar nesse sentido porque nossa região é endêmica, e o número de casos ainda é grande no município. Neste mês já foram descobertos dois novos casos”, revela.

Ela conta que tanto a hanseníase quanto a tuberculose eram de responsabilidade do governo estadual, mas que a partir de 2007 passou a ser um problema do município. “Com a nova gestão, do prefeito Vagner Sales, tivemos um grande apoio para trabalhar a zona rural, onde se concentra o maior número de casos, principalmente a população do Alto Juruá, que tem dificuldade ao acesso e o tratamento. A capacitação do pessoal que atuam na zona rural também é outra preocupação. Agora para 2010, já recebemos o material para capacitar os enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes de saúde, da zona rural e urbana”, comemora.

Para Eliane,o programa da prefeitura Saúde Atuante, que leva atendimento as comunidades ribeirinhas, é outro suporte importante para o combate e controle da doença. Ela informa que durante este ano serão realizadas visitas aos locais de difícil acesso e aos ribeirinhos, em busca de novos casos da doença. A Secretaria pretende agendar pelo menos três visitas. No Rio Liberdade e Alto Juruá, o atendimento já está garantido.
Assessoria de Comunicação


Cruzeirão é aprovado para jogos do campeonato acreano


Durante reunião com o presidente da Federação Acreana de Futebol, Antônio Aquino e o presidente do Náuas, time que vai representar Cruzeiro do Sul no Campeonato Acreano de Futebol, o prefeito Vagner Sales garantiu que serão feitas às adequações necessárias, para o Cruzeirão sediar os jogos da competição que inicia no mês de março.

Durante reunião com o presidente da Federação Acreana de Futebol, Antônio Aquino e o presidente do Náuas, time que vai representar Cruzeiro do Sul no Campeonato Acreano de Futebol, o prefeito Vagner Sales garantiu que serão feitas às adequações necessárias, para o Cruzeirão sediar os jogos da competição que inicia no mês de março.

Antônio Aquino presidente da Federação Acreana de Futebol ficou surpreso ao visitar o estádio de Cruzeiro do Sul. “Está bem cuidado, não é nada daquilo que a gente viu em outras oportunidades”, disse. Depois da vistoria, Antônio Aquino sugeriu algumas adequações, entre elas, a elevação de 1,5m do alambrado para reforçar a segurança no estádio. O prefeito Vagner Sales, junto com o vice, Mazinho Santiago afirmaram que todos os esforços serão feitos através do Departamento de Esportes da Prefeitura, chefiado por Camilo Secundes, para que o estádio possa ser a casa do Náuas neste campeonato.

A direção do Náuas já apostava nesta aprovação, principalmente depois da chegada do treinador Neneca. Na avaliação dele, é no Cruzeirão que os jogadores do Vale do Juruá vão se sentir dentro de casa o que pode render bons resultados a equipe com o apoio da torcida.

Dificuldade de tráfego nos ramais prejudica manutenção de rede de energia nas comunidades rurais


Geralmente as comunidades rurais da região do Juruá passam dias sem energia elétrica em função de problemas na rede da ELETREOACRE. De acordo a empresa, devido às dificuldades de acesso a muitas localidades, o trabalho de manutenção se torna bastante difícil. Na última semana, as comunidades localizadas ao longo da BR 307, desde a Sede Social do SINTEAC até o Belo Monte, ficaram sem energia durante dois quase dias por motivo de um poste que tombou e interrompeu o fornecimento.



Geralmente as comunidades rurais da região do Juruá passam dias sem energia elétrica em função de problemas na rede da ELETREOACRE. De acordo a empresa, devido às dificuldades de acesso a muitas localidades, o trabalho de manutenção se torna bastante difícil. Na última semana, as comunidades localizadas ao longo da BR 307, desde a Sede Social do SINTEAC até o Belo Monte, ficaram sem energia durante dois quase dias por motivo de um poste que tombou e interrompeu o fornecimento.

O poste de uma extensão de rede no Ramal dos Carobas caiu durante a manhã de quinta-feira, 21, e só à noite os moradores conseguiram informar aos servidores de plantão que imediatamente foram ao local, verificaram a situação, mas não foi possível resolver o problema ainda durante à noite. No dia seguinte, cedo da manhã, a equipe da empresa que presta serviços de manutenção de rede para a ELETRAOACRE, foi até a comunidade para recuperar a rede de energia que estava ao chão.

Os funcionários da terceirizada levaram quase duas horas para chegar até a comunidade e, mesmo os carros com tração nas quatro rodas, tiveram dificuldades de locomoção devido a forte chuva que já durava mais de 15 horas e castigava a estrada. Em meio aos atoleiros, na viagem de ida, os eletricistas inspecionavam toda a rede de energia na extensão da BR para verificar se havia mais algum problema.
Felizmente, no restante da rede estava tudo sob controle. Desta forma, foi possível restabelecer o fornecimento de energia para as outras comunidades e isolar apenas a área do ramal onde o poste estava ao chão, para realizar o reparo.

No local, o poste de madeira que havia sofrido o desgaste ocasionado pela chuva e pelo tempo de uso, quebrou no tronco e caiu com os fios e o transformador que alimentava as casas.
Enquanto os técnicos não chegavam, os moradores aguardavam ansiosos pela recuperação da rede para que pudessem ter de volta os benefícios da elreticidade, os quais usufruem há menos de dois anos. Os moradores do ramal dos Carobas foram beneficiados com a rede de energia somente em 2008 e a grande maioria já tem em casa os aparelhos básicos para a comodidade da família.

O aposentado Francisco Santos de Lima, que hoje pode assistir a programação da TV, conservar os alimentos na geladeira, iluminar a casa e ter o conforto proporcionado por outros aparelhos eletrônicos, disse que sua família mudou de vida depois que foi beneficiada com o programa do Governo Federal. “Tudo é mais favorável agora. Comemos alimentos mais conservados, estamos informados de tudo mesmo morando distante da cidade e temos todo conforto que precisamos aqui” – afirmou o aposentado.
Para chegar ao exato local onde apresentou o problema, os técnicos ainda precisaram deixar os carros e caminhar por mais 500 metros. Já era final da manhã quando o trabalho começou pra valer. Na correria contra o tempo, para recuperar a rede antes do cair da noite, os trabalhadores tiveram que providenciar outro poste, fazer a limpeza de um desvio no ramal para instalar a rede por um atalho, suspender fios e o um novo transformador.

O serviço foi bastante perigoso. Já que não existia outra haste de madeira, nem foi possível chegar ao local com poste de concreto para substituir o que caiu, o jeito foi instalar os fios e o transformador, no que os técnicos chamam de poste vivo, ou seja, uma árvore que foi podada servirá, a partir de agora, para sustentar a rede de energia. O perigo maior foi para fazer a poda da árvore que tinha mais de 20 metros de altura.

De acordo com o responsável pela parte de manutenção da Eletroacre, Rui Guilherme de Sena, já é proibida a utilização de postes de madeira, mas, em muitos casos, não tem outro jeito para atender os consumidores. “Se não fizermos isso, não teremos como recuperar essa rede de energia, porque foi feita pelo Estado do Amazonas que nos entregou com os postes de madeira e para instalarmos outros de concreto, só será possível no verão se a prefeitura recuperar o ramal para que possamos ter acesso com caminhões. Desta forma, esta é a única maneira de, numa comunidade de difícil acesso, resolvermos o problema de nossos consumidores” – explicou.

Após um dia de muito trabalho, ao chegar ao final da tarde, estava tudo pronto e a energia elétrica do ramal dos Carobas foi restabelecida para a felicidade dos moradores. “Graças a Deus por isso. Todos nós compreendemos o trabalho da equipe que demorou, mas vimos às dificuldades” – disse o aposentado.

Essa é a rotina dos servidores que fazem os reparos necessários na rede de energia da região do Juruá. O responsável pela manutenção da rede disse que muitas vezes a população faz críticas por não conhecer as dificuldades. “Todos os dias nossas equipes estão nos ramais resolvendo problemas como esse. Então, quero que a população entenda que não é por falta de compromisso nosso, nem da empresa que muitas vezes demoramos a resolver os problemas nas comunidades” – explicou Guilherme.


Prefeitura de Cruzeiro do Sul realiza planejamento para o setor rural


A Secretaria de Agricultura de Cruzeiro do Sul reuniu, durante esta quarta-feira, 27, as lideranças de todas as comunidades rurais do município para fazer o planejamento das ações que serão desenvolvidas em 2010 no setor agrícola. No encontro os dirigentes das sociedades de produtores rurais apresentaram as demandas de necessidades e o ouviram do prefeito Vagner Sales a garantia de que, este ano, o setor produtivo será atendido com mais atenção pela prefeitura.



A Secretaria de Agricultura de Cruzeiro do Sul reuniu, durante esta quarta-feira, 27, as lideranças de todas as comunidades rurais do município para fazer o planejamento das ações que serão desenvolvidas em 2010 no setor agrícola. No encontro os dirigentes das sociedades de produtores rurais apresentaram as demandas de necessidades e o ouviram do prefeito Vagner Sales a garantia de que, este ano, o setor produtivo será atendido com mais atenção pela prefeitura.

A reunião foi realizada no auditório da Escola Braz de Aguiar e contou com a presença de mais de 50 representantes de comunidades rurais que apresentaram as principais dificuldades enfrentadas pelos agricultores. Recuperação de ramais, mecanização agrícola e transporte para escoamento da produção foram às principais solicitações apresentadas aos gestores do município.

O secretário municipal de Agricultura, Erni Dombrowisky, afirmou que o planejamento está sendo realizado logo no início do ano para que a prefeitura possa organizar as ações com antecedência ao período de verão e iniciá-las o mais rápido possível.
“Diferentemente do ano passado, este ano já estamos com nossos equipamentos mais organizados para começarmos nossas atividades logo que se inicie o verão.

O nosso objetivo com esse encontro é, além de ouvir dos próprios agricultores os problemas que eles enfrentam, orientá-los para que possam atender as normais da Secretaria como as taxas que pagam para o transporte, o óleo e outras contribuições para a manutenção dos equipamentos” – disse o secretário.

O prefeito Vagner Sales disse que para que os agricultores possam ser atendidos com mais antecedência, a prefeitura aproveita o período de chuvas para fazer a manutenção das máquinas que serão empregadas na recuperação de ramais e na mecanização agrícola. “Além disso, este ano vamos fornecer insumos para que os produtores possam preparar o solo para melhorar a produção deste ano” – disse o prefeito.

Vagner Sales afirmou ainda que o município tem diversas emendas que foram destinadas pela Bancada Federal para serem aplicadas em investimentos no setor agrícola. “São emendas para compra de máquinas e mais equipamentos para que possamos melhorar ainda mais a atenção aos trabalhadores rurais” – garantiu o prefeito.


Prefeitura de Rodrigues Alves investe em pessoal e materiais para melhorar qualidade da educação


A previsão da Secretaria Municipal de Educação de Rodrigues Alves é dá início às aulas nas escolas da zona urbana no dia 22 de fevereiro e nas rurais a partir o mês de abril. Para isso, a secretaria já prepara todo material para equipar as escolas. Mesas e carteiras novas, quadros para as salas de aula e outros equipamentos já foram adquiridos. Além disso, o Município recebeu do Ministério da Educação, todo material didático para os alunos e professores.


A previsão da Secretaria Municipal de Educação de Rodrigues Alves é dá início às aulas nas escolas da zona urbana no dia 22 de fevereiro e nas rurais a partir o mês de abril. Para isso, a secretaria já prepara todo material para equipar as escolas. Mesas e carteiras novas, quadros para as salas de aula e outros equipamentos já foram adquiridos. Além disso, o Município recebeu do Ministério da Educação, todo material didático para os alunos e professores.

Uma grande quantidade de materiais já está estocada no depósito da SEME e será distribuído nas escolas de Rodrigues Alves nos próximos dias. São carteiras, mesas e quadro de giz, além de outros para aparelhar as unidades de ensino do município que foram adquiridos pela prefeitura. Todos os livros necessários para o início das aulas chegaram ao Município esta semana do Ministério da Educação. O material didático vai suprir a carência de todas as séries básicas do ensino fundamental.

Com isso, de acordo com o secretário Municipal de Educação, Ernilson Freitas, o objetivo é elevar a qualidade do ensino proporcionado aos educadores e alunos uma estrutura adequada para o desenvolvimento o ensino-aprendizagem. “Estamos criando todas as condições para que nossos professores possam desempenhar o trabalho da melhor forma possível e proporcionar uma boa aprendizagem aos alunos” – afirmou.

Além de estruturar as escolas, outro investimento feito pela prefeitura de Rodrigues Alves, com o objetivo de melhorar a qualidade de ensino, foi nos funcionários da educação. Este mês o município ampliou a folha de pagamento com um abono para os professores no valor de R$ 500 e de R$ 150 para todos os servidores de apoio.

Segundo o secretário de educação, a valorização do quadro de funcionários da secretaria teve início logo no primeiro ano de administração do prefeito Burica. “Na metade do ano passado já foi dado um abono de R$ 450 para os professores e agora, no dia 15 deste mês, foi liberado mais uma parcela que incluiu todos os servidores da educação. Isso faz com que tenhamos servidores mais satisfeitos e com mais disposição para o trabalho durante o ano” – disse Ernilson.

O Secretário anunciou que as aulas estão previstas parar iniciar em fevereiro, na zona urbana, e nas escolas da área rural, só a partir de abril. “Na zona rural vai iniciar só em abril devido as aulas dos professores que cursam ensino superior durante o período de férias e também porque vamos esperar a realização do concurso para a contração de novos professores para preencher o quadro” – explicou.