segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Vagner Sales faz proposta irrecusável a micro-empresários do Mercado Joãozinho Melo


A Prefeitura de Cruzeiro do Sul está isentando os comerciantes do pagamento de qualquer taxa, eles precisam apenas assinar o termo de concessão de uso. O Mercado será repassado à Associação dos Microempresários, que vai se encarregar de arrecadar o dinheiro dos associados para manter o patrimônio público.

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul está isentando os comerciantes do pagamento de qualquer taxa, eles precisam apenas assinar o termo de concessão de uso. O Mercado será repassado à Associação dos Microempresários, que vai se encarregar de arrecadar o dinheiro dos associados para manter o patrimônio público.

O impasse já durava quase duas semanas. O Mercado Joãozinho Melo que foi reconstruído pelo Governo do Estado, ainda não está sendo utilizado pelos comerciantes. Eles se negavam assinar o termo de concessão de uso, condição imposta pela Prefeitura, para o início do funcionamento do mercado. Os micro-empresários achavam alta a taxa cobrada pela Prefeitura, o que estava gerando reclamações.

Para resolver o problema, o prefeito Vagner Sales, anunciou na noite de segunda-feira (22) para dezenas de microempresários, em uma reunião na Associação Comercial, que a Prefeitura está perdoando as antigas dívidas dos comerciantes, e a partir de agora, resolveu não cobrar mais nenhuma taxa dos microempresários, que vão ocupar o mercado. A única coisa que eles precisam fazer é assinar o termo de concessão de uso.

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul vem tentando organizar os espaços públicos da cidade, em alguns casos como o mercado em questão, muitos comerciantes se sentiam donos dos pontos comerciais, vendiam e até alugavam para morar em outras cidades. “Isso não pode acontecer é um bem que é do município, é da população”, diz o prefeito Vagner Sales.

Sem cobrar nenhuma taxa dos comerciantes, a Prefeitura de Cruzeiro do Sul também não vai arcar com as despesas para manutenção do mercado. A responsabilidade estará com a Associação dos Microempresários que vai assinar um contrato com a Prefeitura se comprometendo em cuidar do Mercado, inclusive contratando vigias e pessoas para cuidar da limpeza a partir do dinheiro que vai arrecadar com os associados. Uma reunião será realizada entre os microempresários para definir se a maioria está disposta a acatar a sugestão da Prefeitura.

Assessoria

Pacientes enfrentam fila gigantesca para marcar consulta no Hospital do Juruá


A fila no ambulatório do Hospital do Juruá tomou proporções gigantescas na manhã desta sexta-feira (19). Centenas de pessoas que procuraram a unidade de saúde para agendamento de consultas e exames tiveram que esperar horas para serem atendidas. Alguns pacientes que vieram de comunidades rurais distantes, chegaram à cidade no dia anterior e perderam o horário do transporte de volta para casa.

A fila no ambulatório do Hospital do Juruá tomou proporções gigantescas na manhã desta sexta-feira (19). Centenas de pessoas que procuraram a unidade de saúde para agendamento de consultas e exames tiveram que esperar horas para serem atendidas. Alguns pacientes que vieram de comunidades rurais distantes, chegaram à cidade no dia anterior e perderam o horário do transporte de volta para casa.

A concentração de gente no Hospital Juruá na última sexta-feira teve início ainda durante a noite anterior. As pessoas começaram a chegar a partir das 21 horas de quinta-feira com a intenção de conseguir os primeiros lugares na fila que se estendeu por todo o corredor do ambulatório até o estacionamento. Quem chegou à madrugada já encontrou a famosa “cobrinha” bastante intensa e o único jeito foi enfrentar o stress e o cansaço para chegar até o balcão de atendimento.

A situação casou revolta aos usuários do sistema de saúde que protestaram contra a administração da unidade de saúde. “É um absurdo o que estão fazendo com a gente aqui nesse hospital. Estou na fila desde as 4 horas da manhã, já é quase meio dia e ainda não estou nem perto de ser atendida. Sai de casa sem tomar café e não posso sair daqui para fazer um lanche porque perco a vaga” – desabafou a estudante Maquilene Guimarães que deixou de ir a aula para agendar uma consulta.

Para quem veio das comunidades rurais o transtorno foi maior. A agricultora Maria Elenir Ferreira Rodrigues que mora no Rio Liberdade, viajou um dia de barco e mais quatro horas de carro para chegar à cidade no dia anterior e foi ao hospital na madrugada para marcar uma consulta. Dona Elenir que voltaria para casa às 10 horas da manhã, perdeu o transporte porque às 12 horas ainda não tinha sido atendida. “O pior de tudo é que essa é a segunda vez que tento e não consigo, enquanto isso meu problema de saúde vem se agravando a cada dia” – declarou.

A grande concentração de pessoas em um único dia no ambulatório do Hospital do Juruá se deve a mudanças promovidas pela direção na forma de agendamento de consultas e exames. Antes os pacientes podiam marcar o atendimento todos os dias. Agora o agendamento só pode ser feito uma vez por mês.

Na sexta-feira pela manhã o diretor do Hospital, Marcos Roberto de Melo Lima, estava em reunião na prefeitura e não pode atender a imprensa para prestar esclarecimentos sobre o assunto.

Médicos da Marinha realizam atendimento no município de Rodrigues Alves


Após realizar atendimento em diversos bairros de Cruzeiro do Sul, a equipe de saúde do Navio Hospital Doutor Montenegro se dirigiu na quinta-feira (18) ao município de Rodrigues Alves para mais uma parte da missão no Juruá. Cinco médicos e quatro dentistas vão passar três dias em Rodrigues Alves realizando consultas, alguns exames e pequenos procedimentos cirúrgicos.

Após realizar atendimento em diversos bairros de Cruzeiro do Sul, a equipe de saúde do Navio Hospital Doutor Montenegro se dirigiu na quinta-feira (18) ao município de Rodrigues Alves para mais uma parte da missão no Juruá. Cinco médicos e quatro dentistas vão passar três dias em Rodrigues Alves realizando consultas, alguns exames e pequenos procedimentos cirúrgicos.

Enquanto o volume de água do rio Juruá ainda é baixo e impossibilita a navegação do Navio Hospital, os médicos da Marinha visitam as comunidades mais carentes da região pela estrada ou em pequenas embarcações. A equipe formada por especialistas em cardiologia, oncologia, cirurgia pediatra, cirurgia torácica, clínica geral e odontologia, mais os auxiliares, leva os equipamentos necessários para o atendimento básico à população e permanece dias em cada comunidade para atingir o maior número possível de pacientes.

Em Rodrigues Alves, dois primeiros dias de atendimento, a equipe atendeu em média 500 pacientes da cidade e da zona rural. Cerca de 400 pacientes por dia compareceram para uma consulta ao médico e 100 submetidos a procedimentos cirúrgicos.

A agricultora Maria da Conceição Pereira, que teve 21 filhos, trouxe toda a família que mora na comunidade Caboré, nas cabeceiras do Paraná dos Mouras. Ela contou que, onde mora, são muitas as dificuldades para cuidar da saúde. É tanto que já perdeu sete filhos que morreram com poucos meses de vida.

“Moramos em um local muito isolado e difícil de acesso a um posto de saúde, por isso aproveitamos essa oportunidade para resolver os problemas de saúde de todo mundo. Graças a Deus fomos todos consultados” – disse dona Conceição.

O agricultor Antônio Silva de Melo, que mora na Agrovila, também aproveitou a presença dos médicos da Marinha para uma consulta. Ele e o filho foram atendidos e voltaram pra casa com o medicamento. “Quando procuramos um posto de saúde muitas vezes não somos nem atendidos e aqui, além de está mais perto de casa não tivemos nenhuma dificuldade para a consulta” - afirmou

O atendimento em Rodrigues Alves se encerra nesta segunda-feira. Em seguida a equipe do Navio Hospital deve seguir para municípios de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Mas para isso é preciso que a elevação do nível de água do Rio Juruá que possibilite a navegação do Navio. Em Rodrigues Alves os médicos da Marinha contam com o apoio da Prefeitura e do Governo do Estado para realizar o atendimento.

Diretor do SENAC lança novos programas em Cruzeiro do Sul


O diretor de educação o SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – Abraão Maia, esteve em Cruzeiro do Sul na última semana para o lançamento do programas Banco de Oportunidades e SENAC Gratuidade. Foi à primeira visita de Abraão ao Juruá desde que assumiu o cargo em dezembro do ano passado.

O diretor de educação o SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – Abraão Maia, esteve em Cruzeiro do Sul na última semana para o lançamento do programas Banco de Oportunidades e SENAC Gratuidade. Foi à primeira visita de Abraão ao Juruá desde que assumiu o cargo em dezembro do ano passado.

Durante uma reunião com os servidores da unidade de Cruzeiro do Sul, na manhã de sexta-feira (19), o diretor do SENAC anunciou que a instituição vai aplicar, este ano, R$ 1,5 milhão na qualificação profissional de jovens de baixa renda através do programa SENAC Gratuidade. O recurso é suficiente para oferecer 1010 vagas totalmente gratuitas nos cursos que são aplicados no estado, sendo 900 disponibilizadas para Rio Branco e o restante para Cruzeiro do Sul.

“Para ter acesso a uma dessa vagas o jovem deve preencher um formulário na internet e enviar para ser avaliado se preenche todos os pré-requisitos necessários para participar do programa. Uma dos pontos fundamentais é que o interessado seja de família que tenha renda de no máximo um salário e meio por pessoa” – esclareceu Abraão.

O Banco de Oportunidades é um programa que tem como finalidade encaminhar os jovens que concluem os cursos no SENAC ao mercado de trabalho. A partir de agora todo aluno que se formar em qualquer profissão terá seu nome incluído em um cadastro que ficará disponível para acesso às empresas que precisarem de mão de obra qualificada.