domingo, 7 de março de 2010

Barco de Saúde Atuante parte para nova missão em Cruzeiro do Sul



O Barco que virou símbolo de esperança para os ribeirinhos vai atender as comunidades do Rio Liberdade. No ano passado, mais de 10 mil pessoas foram atendidas, este ano, além de melhorar a qualidade no atendimento, a Secretaria Municipal de Saúde quer também atingir um maior número de pessoas.

O Barco que virou símbolo de esperança para os ribeirinhos vai atender as comunidades do Rio Liberdade. No ano passado, mais de 10 mil pessoas foram atendidas, este ano, além de melhorar a qualidade no atendimento, a Secretaria Municipal de Saúde quer também atingir um maior número de pessoas.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, disse que durante os quatro anos de sua administração, esse trabalho de atendimento de saúde aos mais necessitados será continuo. “Não podemos de maneira nenhuma esquecer essas pessoas, que sempre viveram no abandono no que diz respeito a essa área de saúde. A Balsa da Marinha vem prestar atendimento nesta época, mas só no leito do Rio Juruá, nós percorremos os rios Juruá, Juruá Mirim, Valparaíso e Liberdade durante todo ano”, explica.

Os moradores das comunidades ribeirinhas de Cruzeiro do Sul, já se acostumaram com as viagens do Barco de Saúde Atuante. Eles já ficam na expectativa dos avisos através do rádio, informando os dias de atendimento. No barco, além do atendimento médico e odontológico, são disponibilizados alguns tipos de exames como de malária, doença que assola várias comunidades ribeirinhas da região.

Mas o trabalho não acontece apenas nos rios, de forma simultânea, outra equipe de saúde, percorre as comunidades rurais de Cruzeiro do Sul, através de dezenas de ramais, levando atendimento às famílias dos agricultores. O prefeito Vagner Sales comemora os resultados obtidos com as atividades de saúde.

Ele lembra que no Acre, apenas dois municípios conseguiram atingir todas as metas de vacinação, estabelecidas pelo Ministério da Saúde, um deles é Cruzeiro do Sul. “Aí está o resultado de chegarmos a todos os lugares com atendimentos de saúde. Se não tivéssemos nos esforçados, muitas dessas crianças não seriam vacinadas e estariam mais sujeitas às doenças”, finaliza.

Assessoria

Ilderlei se congratula com os policiais militares, civis e bombeiros



O deputado federal Ilderlei Cordeiro (PPS-AC) se congratulou ontem no Plenário da Câmara dos Deputados com os policiais militares, civis e bombeiros do estado do Acre por conta da aprovação, em primeiro turno, da PEC 300. A proposta trata da instituição do piso salarial das categorias em todo o País.

Brasília – O deputado federal Ilderlei Cordeiro (PPS-AC) se congratulou ontem no Plenário da Câmara dos Deputados com os policiais militares, civis e bombeiros do estado do Acre por conta da aprovação, em primeiro turno, da PEC 300. A proposta trata da instituição do piso salarial das categorias em todo o País.

Cordeiro disse que a luta valeu a pena porque a proposta recebeu a aprovação unânime dos parlamentares. “Ela é de grande importância para a segurança pública do Brasil, que deveria ser feita de forma agregada pelos governos municipais, estaduais e federal” – avaliou. Para o deputado, a situação dos policiais é de absoluta falta de valorização, sem contar que as condições de trabalho para esses profissionais deixam muito a desejar.

O deputado admite que a pressão dos militares e as manifestações realizadas nos estados, inclusive no Acre, ao longo do ano passado, foram decisivas para a aprovação da PEC 300 que foi apensada à PEC 446 e transformou-se na emenda aglutinativa que permitiu a destinação do piso salarial aos policiais civis. Ela remete, portanto, a uma lei federal a definição de um piso de R$ 3,5 mil para os policiais civis, bombeiros e militares de menor graduação e de R$ 7 mil para os oficiais do menor posto. “O importante ainda é que as regras do texto aprovado na última terça-feira à noite valem tanto para os servidores da ativa quanto para os inativos e pensionistas” – comemorou o parlamentar.

Após manifestar apoio à PEC 300, Cordeiro disse que agora as atenções estarão voltadas para os destaques apresentados no sentido de que não seja permitida a descaracterização da vitória dos militares, da segurança pública e do povo brasileiro. De acordo com ele, a aprovação da PEC 300 é o começo da revolução na segurança pública do Brasil.

Assessoria