terça-feira, 9 de março de 2010

Novo carregamento de seixo chega a Cruzeiro do Sul pelo rio Juruá para a pavimentação da BR 364


Mais três balsas chegaram a Cruzeiro do Sul na manhã desta terça-feira, 09, trazendo mais uma a parte do seixo necessário para pavimentação da BR 364. As embarcações seguiram para o porto da BR no município de Rodrigues para o desembarque. Nas três balsas foram transportados, do estado do Amazonas, 3500 metros cúbicos de seixo por uma empresa de navegação que foi contratada para trazer o material pela Construtora Colorado, que é responsável pela pavimentação de dois trechos da BR.

Mais três balsas chegaram a Cruzeiro do Sul na manhã desta terça-feira, 09, trazendo mais uma a parte do seixo necessário para pavimentação da BR 364. As embarcações seguiram para o porto da BR no município de Rodrigues para o desembarque. Nas três balsas foram transportados, do estado do Amazonas, 3500 metros cúbicos de seixo por uma empresa de navegação que foi contratada para trazer o material pela Construtora Colorado, que é responsável pela pavimentação de dois trechos da BR.

Para chegar ao destino foram 25 dias de navegação. De acordo com os responsáveis pelo transporte, o volume de água do rio facilitou a viagem. Mesmo assim, alguns cuidados foram necessários para evitar que as balsas, que percorreram mais de 3 mil quilômetros, ficassem encalhadas no meio do caminho.

Nos locais de raso uma equipe de apoio se encarregava de medir a profundidade do rio para avaliar se havia risco das embarcações esbarrarem em um banco de areia. “Isso se fez necessário mais aqui já próximo à cidade devido a vazante que o rio teve nos últimos dias. Mas não tivemos muitas dificuldades para trazer o material desta vez” – afirmou o proprietário da firma encarregada pelo transporte - João Juarez Prastes.


A Construtora Colorado, de propriedade do empresário Orleir Cameli, trabalha na construção de 58 quilômetros da estrada que liga Cruzeiro do Sul a Rio Branco. Para concluir a obra sob sua responsabilidade, a empresa precisa de 40 mil metros cúbicos de seixo. Com mais esse carregamento já somam quase 10 mil metros cúbicos do material em estoque no porto que fica na entrada da BR.

O restante já está a caminho da cidade. Mais 15 balsas de grande capacidade seguem de Limoeiro-Am pelo Juruá em direção a Cruzeiro do Sul. Além do seixo, a empresa também está providenciando a compra outros materiais que serão transportados por via fluvial, no período de inverno, para garantir um estoque suficiente para iniciar as obras assim que comece o verão. O objetivo da empresa é avançar com os serviços ao máximo, este ano.

Mazinho Rogério
Fotos Aureo Neto

Polícia Civil, Cirentran e Centro de Apoio à Mulher realizam campanha de esclarecimento sobre direitos femininos


A Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher juntamente com a Primeira Ciretran, a Polícia Civil e o Centro de Referência Vitória Regia - Mulheres da Paz, realizaram na manhã desta segunda –feira (8), Dia Internacional da Mulher, uma blitz educativa que teve como objetivo informar a sociedade sobre violência doméstica e parabenizar as mulheres.

A Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher juntamente com a Primeira Ciretran, a Polícia Civil e o Centro de Referência Vitória Regia - Mulheres da Paz, realizaram na manhã desta segunda –feira (8), Dia Internacional da Mulher, uma blitz educativa que teve como objetivo informar a sociedade sobre violência doméstica e parabenizar as mulheres.



O delegado especializado em atendimento a mulher, Odilon Viandelli, coordenou a blitz e explicou sobre a importância da atividade. “Estamos aqui fazendo uma blitz e entregando panfletos informativos para as mulheres vitimas ou não de violência doméstica sobre seus direito, para incentivar a elas falarem e saberem onde elas podem buscar apoio”.




Maria Lúcia, 26, que foi abordada pela blitz achou muito interessante a iniciativa da Delegacia e dos outros órgãos parceiros. “É muito bom sabermos nossos direitos, porque nos mulheres temos direitos e também deveres”.




Valdecir de Almeida Dantas, Gerente da Ciretran, ressaltou a importância dessa blitz e que as mulheres não devem ter vergonha de falar. “Essa blitz é para informar às mulheres que elas percam a vergonha e denunciem se estiverem sofrendo maus tratos.”
A delegacia Especializada de Atendimento a mulher em Cruzeiro do Sul fica Avenida 25 de Agosto e o para denunciar basta discar 100.
Kattiúcia Silveira


Gladson defende texto original da PEC 300.


Depois de muita pressão de PMS e bombeiros de todo o Brasil para a aprovação em primeiro turno no plenário da Câmara dos Deputados da Proposta de Emenda Constitucional (PEC)300, que garante a equiparação salarial da corporação com seus colegas do Distrito Federal, a preocupação agora é garantir a tramitação do projeto sem descaracterizar seu conteúdo.


Depois de muita pressão de PMS e bombeiros de todo o Brasil para a aprovação em primeiro turno no plenário da Câmara dos Deputados da Proposta de Emenda Constitucional (PEC)300, que garante a equiparação salarial da corporação com seus colegas do Distrito Federal, a preocupação agora é garantir a tramitação do projeto sem descaracterizar seu conteúdo.

Por isto mesmo, o deputado Gladson Cameli(PP)defendeu, da tribuna da Câmara dos Deputados, a manutenção do texto original ,evitando as tentativas de modificação(destaques) apresentadas durante a primeira votação e que ainda estão para ser votados.

Para o deputado, é a melhor forma de preservar o principal da proposta, que é a equiparação salarial.
O deputado se referiu diretamente a quatro destaques que foram apresentados. São destaques, segundo ele, que precisam ser evitados a qualquer custo para não descaracterizar de vez o teor da proposta.

Os dois primeiros destaques retiram do texto o piso salarial aprovado na semana passada de R$ 3,5 mil para praças e R$ 7 mil para oficiais. Outro ponto que se pretende modificar é o prazo de R$ 180 dias depois da aprovação do projeto para que os reajustes sejam aplicados. Para o deputado,estes destaques põem em risco toda a articulação da categoria no Brasil inteiro e a mobilização política para a aprovação da PEC no plenário da Câmara.”Seria o fim de todo o trabalho e esforço tanto da corporação como do meio político”.

Os dois destaques restantes, de acordo com o deputado, tratam da complementação de vencimentos com recursos da União. Para Gladson, é preciso agora evitar a todo custo a modificação no texto e também o protelamento das próximas etapas de votações da PEC 300. Principalmente, segundo o deputado, já que é praxe de todo Governo adiar para depois das eleições toda matéria que tenha cunho político e cause impacto no Orçamento da União, além de contar com o apoio das oposições.

Por isto mesmo, explicou o parlamentar, o momento requer um esforço conjunto tanto dos políticos comprometidos como da própria categoria dos PMs e bombeiros de todo o país para que se evitem os destaques modificativos e garanta a tramitação normal dentro dos prazos esperados.” São os passos cruciais para se garantir a aprovação da PEC 300”.