sexta-feira, 19 de março de 2010

Padre Frederico completa 50 anos de sacerdócio



Um missionário de 76 anos, alemão e de muita fé. Padre Frederico aos 13 anos ouviu um parecer de Deus, um toque e de repente queria ser sacerdote. Enquanto estudava teve que passar por muitos empecilhos, mas em 1960 foi ordenado. Esse ano, que completa seus 50 anos de ordenação, o padre veio visitar o Alto Juruá, lugar onde esteve durante maior parte de seu sacerdócio.


Um missionário de 76 anos, alemão e de muita fé. Padre Frederico aos 13 anos ouviu um parecer de Deus, um toque e de repente queria ser sacerdote. Enquanto estudava teve que passar por muitos empecilhos, mas em 1960 foi ordenado. Esse ano, que completa seus 50 anos de ordenação, o padre veio visitar o Alto Juruá, lugar onde esteve durante maior parte de seu sacerdócio.

“Parte do meu coração pertence ao Alto Juruá” - diz o padre ao falar do tempo em que morava aqui. Dos 50 anos como padre, 38 ele morou na região. Padre Frederico passou por diversas paróquias, começou em Cruzeiro do Sul, depois Mâncio Lima, Feijó, Guajará e de 1992 a 1998 foi chamado para auxiliar na Catedral Nossa Senhora da Glória.

No final de 1998, voltou para a Alemanha porque já havia padres novos na cidade, bispos e cedeu seu lugar na Catedral, partindo para outra missão. Nesse meio tempo na Alemanha, o padre já trabalhou em diversas paróquias, como missionário na sua própria terra.

Sempre, nas férias, o Padre Frederico vem a Cruzeiro do Sul, pois ajuda no sustento de seis creches com mais de 500 crianças. “Essa é a viajem que faço, então apesar de ficar trabalhando, porque passo em todas as creches, reformando, passando em reuniões, dando entrevistas, não é muito de férias não, mas é de bom gosto e Deus me deu essa disposição”.

Segundo o padre, os momentos mais marcantes na sua estada no Alto Juruá eram os momentos difíceis. Padre Frederico chegou a pegar quatro malarias, sendo que uma delas durou quatro anos. ”O que eu posso resumir da minha vida aqui é que tive muitas alegrias e muito sofrimento, mas partilhava a vida com o povo. Os tempos bons e os tempos ruins. Isto fez com que até hoje, entre a minha pessoa e o povo, haja um laço de amizade muito forte”.

Ao lembrar-se da época que chegou a Cruzeiro do Sul, padre Frederico fala de seus amigos, Doutor Braga, Roberto Catedral e Valdemar. “Agente fica sentindo-se como se estivesse voltando 50 anos, lembrando de tudo. Poderia escrever um livro de tanta coisa que aconteceu, mas não tenho tempo e sou um homem da palavra, não sou um homem da escrita”.

O padre que passou 38 anos no Alto Juruá fala como muita coisa mudou e deixa uma mensagem a população. “Quando a pessoa fica mais dona de posses, de bens, facilmente perde a fé profunda e a misericórdia da bondade de Deus. Por isso queria deixar claro de certo jeito, cresça na sua vida, mas não de um jeito desonesto e saiba que o mais importante não é progresso material, o mais importante é uma vida de amor para com próximo. Isto é a única coisa que vale lutar, por esses valores eu prego” – conclui o padre.

Kattiúcia Silveira

Abertas inscrições para concurso público da Caixa Econômica



Edital aberto oferece vagas para todos os estados do país
Já estão abertas a partir desta sexta-feira, 19, as inscrições para o concurso da Caixa Econômica Federal. A taxa é de R$ 27 para os cargos de nível médio e R$ 60 para os de nível superior, e o prazo se encerra no próximo dia 06 de abril.


Edital aberto oferece vagas para todos os estados do país
Já estão abertas a partir desta sexta-feira, 19, as inscrições para o concurso da Caixa Econômica Federal. A taxa é de R$ 27 para os cargos de nível médio e R$ 60 para os de nível superior, e o prazo se encerra no próximo dia 06 de abril.
Os concursos formarão cadastro de reserva para os cargos de advogado, arquiteto e engenheiro, que exigem nível superior, e para o cargo de Técnico Bancário Novo, que exige Nível Médio.

Os cargos para advogado, arquiteto e engenheiro têm como requisitos básicos diploma de conclusão de curso de graduação na área do cargo, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC e registro no respectivo órgão de classe até a data de admissão. A remuneração divulgada no edital é de R$ 6.571,00, mais vantagens.

O cargo de Técnico Bancário Novo - TBN está em dois editais, um abrange somente os estados do Rio de Janeiro e São Paulo e o outro os demais estados. O cargo exige conclusão do Ensino Médio e a remuneração divulgada é de R$ 1.452,00 mais vantagens.
As inscrições podem ser efetuadas somente pela internet, no sítio do CESPE, no período de 19 de março a 06 de abril de 2010.

O pagamento da taxa de inscrição deve ser feito, exclusivamente, nas agências da CAIXA, casas lotéricas, correspondentes CAIXA Aqui ou ainda no Internet Banking CAIXA.

Mais informações estão disponíveis no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos.


Fundo para risco do seguro rural traz segurança,diz Gladson.


O deputado Gladson Cameli (PP/AC) foi um dos deputados mais empenhados na aprovação, esta quarta-feira, (10), no plenário da Câmara dos Deputados, do substitutivo ao Projeto de Lei 374/08, do Executivo. A proposta autoriza a União a participar de um fundo destinado a oferecer cobertura suplementar aos riscos do seguro rural.Segundo o deputado,a idéia facilitar o acesso dos agricultores ao seguro,já que haverá mais garantias para as seguradoras.”É uma forma de dar mais segurança às seguradoras e tranqüilidade aos produtores rurais”,disse.

O deputado Gladson Cameli (PP/AC) foi um dos deputados mais empenhados na aprovação, esta quarta-feira, (10), no plenário da Câmara dos Deputados, do substitutivo ao Projeto de Lei 374/08, do Executivo. A proposta autoriza a União a participar de um fundo destinado a oferecer cobertura suplementar aos riscos do seguro rural.Segundo o deputado,a idéia facilitar o acesso dos agricultores ao seguro,já que haverá mais garantias para as seguradoras.”É uma forma de dar mais segurança às seguradoras e tranqüilidade aos produtores rurais”,disse.

O deputado informou ainda que o substitutivo traz como novidade a possibilidade das cooperativas participarem do fundo.Atualmente,os pequenos produtores têm seguros para financiamentos da safra,mas não para a produção.De acordo com Gladson,a União será cotista do fundo com recursos definidos pelo Orçamento e com até R$ 4 bilhões em títulos públicos,dos quais R$ 2 bilhões alocados no momento da adesão e o restante nos três anos subseqüentes.Pelo texto aprovado, o risco poderá ser coberto com recursos do fundo, que deverá ser relativo ás modalidades agrícola, pecuária, aqüícola e florestal.

Para o parlamentar, o substitutivo é mais um estímulo seguro para o desenvolvimento do campo,que nas últimas décadas foi responsável tanto pela retomada do desenvolvimento em nível nacional como foi um dos grandes parceiros para o combate a última crise internacional que atingiu a economia brasileira. E lembrou também que o fundo vai ser de grande benefício para o pequeno produtor acreano, que poderá contar com um seguro rural mais acessível em virtude da cobertura complementar garantida pela lei. Segundo o deputado, é uma iniciativa feita sob medida para o pequeno produtor, ”que, afinal, é a peça-chave de toda nossa economia rural,sobretudo em estados como o Acre”.

O fundo, conforme o deputado, será instituído e administrado por uma pessoa jurídica criada para este fim ou pelo Instituto de Resseguros do Brasil (IRB). Além da União e das cooperativas, também poderão participar como cotistas as empresas agroindústrias, as seguradoras e as companhias de resseguro, especializadas em assumir parte dos riscos das seguradoras. Com isto, pode-se diluir as possibilidades de quebra generalizada em virtude de catástrofes,quando ocorre um grande número de sinistros.”É mais uma garantia para todo o meio rural”,afirmou o deputado.