domingo, 4 de abril de 2010

Serginho marca 3 e Náuas garante vitória sobre o Vasco


O Náuas garantiu a segunda vitória em casa neste domingo, 4, em uma partida com poucas dificuldades para vencer o Vasco por 3 a 0. O atacante Serginho que fez a segunda partida pela equipe de Cruzeiro do Sul, marcou os três gols do jogo.

Por Mazinho Rogerio
Fotos Aureo Neto

O Náuas garantiu a segunda vitória em casa neste domingo, 4, em uma partida com poucas dificuldades para vencer o Vasco por 3 a 0. O atacante Serginho que fez a segunda partida pela equipe de Cruzeiro do Sul, marcou os três gols do jogo.

A equipe do Juruá começou uma chuva de ataque logo no inicio da partida na tentativa de garantir os três pontos. Levando em consideração que está jogando em casa, com o time lanterna do campeonato, os jogadores do Náuas tentaram criar as oportunidades e tiveram algumas chances nos primeiros minutos de jogo.

O primeiro gol saiu aos 16 minutos numa bola que veio da direita Para Serginho que driblou dois zagueiros e bateu, rasteira no canto, sem chances para o goleiro do Vasco. Aos 43, ainda do primeiro tempo, Serginho, em um dia inspirado, marcou o segundo. O volante Emerson em uma jogada de velocidade entrou na área, passou por três zagueiros e entregou para Serginho fazer o segundo do Náuas.

No segundo tempo o Cacique do Juruá perdeu o zagueiro Neto Paraíba que recebeu o segundo cartão amarelo e foi para o vestiário. Mesmo assim ainda pressionou a zaga do Vasco e criou mais algumas oportunidades e fechou o placar. Aos 15 minutos da etapa final, Serginho recebeu um lançamento, driblou o goleiro e marcou o terceiro.

No final do jogo o Vasco ainda ameaçou uma reação. Aproveitando a vantagem de um homem a mais em campo, a equipe de Rio Branco, foi para o ataque e quase faz o gol de honra. Aos 30 minutos, “Mandim” fica cara a cara, bate, mas Darlan defende e garante o placar de Nauás 3 e Vasco 0.

Com a vitória o Náuas soma sete pontos e avança na tabela de classificação. O Técnico Neneca disse que a garra dos jogadores foi o que fez a equipe vencer a partida. “Pensavam que nossa equipe ia jogar se defendendo, mas nossos jogadores vieram determinados e conseguimos três pontos importantes para a nossa classificação” – disse o técnico.

Veja Fotos dos Gols:

Fotos Aureo Neto






WWW.VOZDONORTE.COM - Mazinho Rogerio

Acre ganha voo internacional para o Peru


O dia primeiro de abril será guardado na história do turismo acreano como o dia em que um grande e antigo sonho se tornou realidade. Nesta quinta-feira, pela primeira vez, pousou em solo acreano a aeronave da empresa peruana Star Perú, que faz, a partir de agora, a conexão aérea entre o Acre, Cusco e Lima.

Escrito por Tatiana Campos

Autoridades acreanas prestigiam voo inaugural neste feriado prolongado

O dia primeiro de abril será guardado na história do turismo acreano como o dia em que um grande e antigo sonho se tornou realidade. Nesta quinta-feira, pela primeira vez, pousou em solo acreano a aeronave da empresa peruana Star Perú, que faz, a partir de agora, a conexão aérea entre o Acre, Cusco e Lima.

A aeronave foi "batizada" com um jato de água por um caminhão do Corpo de Bombeiro assim que pousou no aeroporto de Rio Branco, que teve o alfandegamento precário concedido para que a operação pudesse acontecer.

Foram necessárias dezenas de reuniões entre representantes do Governo do Estado (através da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer - Setul), o trade turístico acreano e a empresa aérea interessada em operar a rota, a Star Perú até que o voo pudesse ser realizado. O esforço da Assembleia Legislativa e do Governo do Estado, com o apoio do Ministério das Relações Internacionais, para promover as condições necessárias para a operação do voo internacional junto a órgãos federais como a Infraero, Receita Federal, Ministério da Agricultura e Pecuária foi determinante. Muitas dificuldades precisaram ser superadas, num grande esforço conjunto, para que o voo internacional entre os dois países de fato acontecesse.

Para o vice-governador Céssar Messias, a conexão aérea entre os dois países realiza um velho sonho dos acreanos e vai proporcionar, além do crescimento do turismo, o desenvolvimento das relações comerciais entre os dois países. "O dia 1 de abril passa a ser agora, para o Acre, o dia de uma grande verdade, um dia que ficará marcado para o turismo e para a integração entre os dois países. E não temos apenas os turistas acreanos para frequentar este voo: entre o Acre, Amazonas e Rondônia temos cinco milhões de pessoas, que passarão pelo estado ou partirão daqui para chegar ao Peru".

O presidente Regional de Cusco, cargo que equivale ao de governador no Brasil, Hugo Gonzalez, veio a Rio Branco no voo inaugural. "Hoje Cusco está em festa. Primeiro porque reabrimos Machu Picchu, fechada há mais de dois meses por conta das fortes chuvas que destruíram o acesso, e porque, iniciamos hoje, esta conexão aérea entre o Brasil, através do Acre, e o Peru. Não estamos mais de costas um para o outro e temos muito orgulho e estreitar os laços com uma nação que é a décima economia mundial".

O voo inaugural trouxe a Rio Branco autoridades e jornalistas peruanos e levou ao Perú jornalistas e muitos turistas acreanos. A conexão aérea soma-se à ligação terrestre - feita através da Estrada do Pacífico e operada pela Movil Star com saídas diárias, e promove o turismo entre os dois países de forma cada vez mais intensa e confortável.

"O voo é a consolidação do Acre enquanto destino turístico. Agora o Acre passa a ser escala área, destino e ponto de partida na Rota Internacional Amazônia Andes Pacífico, atraindo para o Estado turistas que já frequentam o Peru", disse o secretário de Turismo, Esporte e Lazer, Cassiano Marques, um dos grandes articulares para que o voo acontecesse.

Para o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem no Acre (Abav), José Raimundo Moraes, a conexão aérea é essencial para o desenvolvimento do turismo e consolidação da Rota Internacional Amazônia Andes Pacífico. Os turistas podem comprar as passagens através das agências.

Voo internacional Rio Branco/Cusco/Lima

Rio Branco/Cusco - 1h10m de voo
Cusco/Lima - 55m
Empresa: Star Perú

Cuidados ao embarcar

As regras de embarque para voos internacionais são diferenciadas e alguns cuidados precisam ser observados para evitar transtornos na hora do embarque ou desembarque. Segundo o chefe da Vigilância Sanitária Internacional do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Augusto Jorge Simões e Silva, não é possível trazer na bagagem nenhum tipo de produto de origem animal ou vegetal. Ou seja, nada de enlatados como atum, sardinhas ou outro tipo de pescado, ou queijos, por exemplo.

"São regras para os voos internacionais preconizadas entre os países. Esses cuidados são necessários para evitar o risco de entrada de pragas e outras enfermidades que não existem no Brasil", explica Augusto.

Outro cuidado a ser observado é quanto a bagagem de mão. Nada de levar perfumes ou cosméticos - shampoos, condicionadores, produtos para o rosto ou corpo - que contenham mais de 100 ml. Desodorantes em aerosol também não são permitidos, assim como objetos cortantes - alicates, tesouras.



Estudantes da UFAC buscam apoio dos vereadores para regulamentação do transporte público


Um grupo de acadêmicos da Universidade Federal do Acre – UFAC – Campus Floresta em Cruzeiro do Sul, se reuniu na última quinta-feira com os vereadores da cidade para solicitar apoio. Os estudantes alegam que estão tendo dificuldades em relação ao transporte para terem acesso a universidade e querem que os vereadores apresentem uma proposta de regulamentação do transporte coletivo à prefeitura.

Um grupo de acadêmicos da Universidade Federal do Acre – UFAC – Campus Floresta em Cruzeiro do Sul, se reuniu na última quinta-feira com os vereadores da cidade para solicitar apoio. Os estudantes alegam que estão tendo dificuldades em relação ao transporte para terem acesso a universidade e querem que os vereadores apresentem uma proposta de regulamentação do transporte coletivo à prefeitura. O vice-prefeito Mazinho Santiago também esteve presente e disse que a prefeitura vai se empenhar em encontrar alternativas para resolver o problema dos universitários.

Os estudantes liderados pelos representantes do Diretório Central da UFAC, afirmaram que a empresa que está operação na linha para o campus da universidade, não está atendendo toda demanda e com isso, muitos estão até perdendo aula devido a longa espera todos os dias pelo ônibus. “Muitas vezes os alunos levam horas à espera porque o ônibus só vai aos horários de chegada e saída. Além disso, geralmente vem superlotado” – disse o vice-presidente do DCE, Gilson Gomes.

Para os universitários, a forma mais adequada para solucionar o problema, seria a prefeitura realizar uma licitação para que outras empresas pudessem concorrer à operação da linha para a comunidade do Canela Fina. Desta forma, os ônibus atenderiam em horários alternados durante todo o dia e servirão não apenas à comunidade acadêmica, como também aos moradores dos diversos bairros localizados ao longo da estrada.

“Não aceitamos mais acordo porque já temos um firmado entre a prefeitura, os vereadores, os estudantes e a empresa, que dura 4 anos e a situação não se resolveu. No nosso entendimento, a licitação é a maneira correta de termos um solução. A empresa alega que tem prejuízos, mas nós precisamos melhorar esse serviço porque os prejuízos maiores são dos alunos” – afirmou o Gilson.

O presidente da Câmara Municipal. Gilvan Freitas, disse que a responsabilidade é da prefeitura, mas garantiu que os parlamentares estarão empenhados em proporcionar os debates necessários para se encontrar uma saída. “Desde o ano passado estamos discutindo sobre o transporte público no sentindo de melhorar em todos os aspectos. Começamos com a aprovação de uma lei que garante o passe livre para os idosos, de minha autoria, e agora vamos tentar encontrar alternativas que atendam os anseios dos estudantes” – disse.

O vice-prefeito lamentou a ausência dos proprietários das empresas responsáveis pelo transporte coletivo e afirmou que o problema não pode mais se estender. “Ouvi todas as solicitações e vou me reunir com o prefeito Vagner Sales, para tentarmos de forma muito rápida, resolver essa questão do transporte para o Campus Universitário” – garantiu Mazinho.


Cruzeirense paga mais caro para manter tradição de comer peixe na Semana Santa


A procura por peixe aumenta na Semana Santa em razão da tradição de muitos cristãos que não se alimentam de carne vermelha durante o período da morte e ressurreição de Cristo. Com isso, o pescado se torna a principal opção para aqueles que, como forma de respeito ao sofrimento de Jesus, preferem alimentos menos agressivos à crença cristã.

A procura por peixe aumenta na Semana Santa em razão da tradição de muitos cristãos que não se alimentam de carne vermelha durante o período da morte e ressurreição de Cristo. Com isso, o pescado se torna a principal opção para aqueles que, como forma de respeito ao sofrimento de Jesus, preferem alimentos menos agressivos à crença cristã. No entanto, em Cruzeiro do Sul, o consumidor não teve muitas opções no mercado devido à falta de peixe de lagos e rios. A saída para manter a tradição foi o peixe produzido em açudes que é comercializado mais caro do que os outros tipos de pescado.

O consumidor cruzeirense teve que pagar mais caro para ter o peixe à mesa durante a Semana Santa devido à escassez do pescado nos rios e lagos da região. Segundo os pescadores, a enchente no Juruá e seus afluentes não foi na época adequada para as pesqueiras e por isso, não foi grande a fartura no mercado.

Segundo o Presidente da Colônia de Pescadores de Cruzeiro do Sul, Elenildo Souza, 15 barcos pesqueiros que trariam o peixe para abastecer a cidade não chegaram a tempo para Semana Santa. “Tem peixe, mas não o suficiente para todo mundo e também é só peixe miúdo, tem 15 barcos próximos a Ipixuna, mas não vão chegar a tempo.”
Desta forma, a saída foi o peixe vindo das pisciculturas da cidade. Entretanto, dois fatores não agradaram os consumidores, o primeiro é que o peixe criado em açude tem mais gordura e o segundo é o preço bem mais elevado do que nos anos anteriores. Diversas espécies foram colocadas à disposição da população como curimatã, piau, tambacú e tambaqui vendidos a preços entre R$10,00 e R$14,00.

“Tá caro e, além de não ter muito, os pescadores vendem barato, mas os atravessadores vendem caro no mercado”- esclareceu Elenildo.

De acordo com o administrador do mercado de peixe, Sebastião da Silva, os consumidores estão reclamando do aumento do preço. “Só temos peixe de açude, do rio Juruá tem pouco, peixe de açude é caro e quando tem muito do rio fica barato, quando não tem fica caro. Nós já tivemos até uma reunião na Câmara por causa dos valores do peixe, não tem tabela, o preço depende da quantidade de peixe”.

O ex-vereador, Estevão Silva, que estava à procura de peixe afirma que está difícil encontrar e reclamou do preço. “O peixe ta caro, quando eu era vereador nós fizemos uma tabela e fiscalizávamos para que fosse seguida, agora é assim cada um vende do preço que quer” – afirmou.

A previsão para chegada de peixe na cidade é após a Semana Santa. A expectativa da população é que com a chegada dos barcos pesqueiros os preços diminuam.

Kattiúcia Silveira


Creches de Cruzeiro do Sul são equipadas com novas carteiras


A Secretaria Municipal de Educação de Cruzeiro do Sul está equipando melhor tanto as creches como as escolas municipais. Além de cadeiras e mesas infantis, algumas creches tanto da zona urbana como rural, estão recebendo bancos e refeitórios para melhor acomodar as crianças.

As crianças das creches da zona urbana e rural estão recebendo jogos de cadeira infantil que trazem melhor conforto e contribuem para o aprendizado.

A Secretaria Municipal de Educação de Cruzeiro do Sul está equipando melhor tanto as creches como as escolas municipais. Além de cadeiras e mesas infantis, algumas creches tanto da zona urbana como rural, estão recebendo bancos e refeitórios para melhor acomodar as crianças.

O investimento também é voltado para os professores, várias escolas municipais estão sendo equipadas com mesas e cadeiras para os docentes. Segundo o secretário municipal de educação, Ivo Galvão, nem todas as escolas foram atendidas, mas a Secretaria está trabalhando para melhor adequar e renovar os equipamentos de todas as instituições de ensino, o que também é uma recomendação do prefeito Vagner Sales.

Durante o ano passado, foram confeccionadas e distribuídas mais de 600 cadeiras de braço para escolas do município. Este ano mais 100 novas cadeiras já foram entregues. Os investimentos são por meio do salário educação destinado pelo Ministério da Educação. Foi com esses mesmos recursos de forma bem administrada, que a Secretaria conseguiu no ano passado comprar computadores para várias escolas.