sexta-feira, 9 de abril de 2010

Quarenta e cinco adolescentes se tornam Bombeiros Mirins



O Corpo de Bombeiros deu início na manhã desta sexta-feira, 09, em Cruzeiro do Sul, ao Projeto Bombeiro Mirim. A iniciativa tem como objetivo a formação moral e cívica de crianças e adolescentes evitando o risco social. Em uma solenidade realizada no auditório da Escola de Ensino Médio, Dom Henrique Ruth, 45 adolescentes ingressaram ao Grupo de Bombeiros Mirins em Cruzeiro do Sul.


O Corpo de Bombeiros deu início na manhã desta sexta-feira, 09, em Cruzeiro do Sul, ao Projeto Bombeiro Mirim. A iniciativa tem como objetivo a formação moral e cívica de crianças e adolescentes evitando o risco social. Em uma solenidade realizada no auditório da Escola de Ensino Médio, Dom Henrique Ruth, 45 adolescentes ingressaram ao Grupo de Bombeiros Mirins em Cruzeiro do Sul.

Os adolescentes têm entre 12 e 14 anos de idade e foram selecionados em diversas escolas para fazer parte do novo projeto do Corpo de Bombeiros. Para que pudesse participar dos Bombeiros Mirins, o estudante foi escolhido a partir do comportamento e o desempenho escolar.

“Selecionamos alunos com média mínima de 7 pontos em todas as disciplinas para valorizar os mais aplicados e com melhor comportamento” – afirmou o Sargento José Fabrício de Melo que vai comandar o Projeto Bombeiro Mirim.

Na abertura do projeto os pais dos adolescentes se demonstraram entusiasmados com a participação dos filhos no grupo de Bombeiros Mirins. No semblante dos estudantes se via a felicidade das crianças que sonham em seguir a carreira militar. Como faz parte da tradição, os bombeiros mirins também foram batizados com um banho de um jato de água.

Os bombeiros mirins vão servir durante oito meses a corporação. “Vamos ensiná-los noções de civismo, de cidadania e orientá-los sobre primeiros socorros, salvamento prevenção a incêndios e outras ações básicas do Corpo de Bombeiros” – ressaltou o sargento Fabrício.

“Com esse projeto o Corpo de Bombeiros quer contribuir com a formação moral e cívica das crianças evitando o risco social. Além disso, vamos prepará-las para serem multiplicadoras na comunidade das ações que vão desempenhar como bombeiros mirins” – disse o Major Moisés, comandante do Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul.

Abertura dos Jogos Escolares 2010 reúne mais de 800 atletas em Cruzeiro do Sul



Alunos de 29 escolas de Cruzeiro do Sul se concentraram na manhã desta sexta-feira, 09, no Ginásio de Esportes, Jader Machado, para a abertura da fase municipal dos Jogos Escolares 2010. Participam do evento esportivo que é realizado pelo Governo do Estado e tem o apoio da Prefeitura, cerca de 830 atletas que vão disputar, em equipe, as modalidades vôlei, basquete, handebol e futsal, e, de forma individual, participarão de competições de atletismo, tae-kan-dow, judô, natação xadrez e tênis de mesa.

Mazinho Rogerio
Fotos Onofre Brito


Alunos de 29 escolas de Cruzeiro do Sul se concentraram na manhã desta sexta-feira, 09, no Ginásio de Esportes, Jader Machado, para a abertura da fase municipal dos Jogos Escolares 2010. Participam do evento esportivo que é realizado pelo Governo do Estado e tem o apoio da Prefeitura, cerca de 830 atletas que vão disputar, em equipe, as modalidades vôlei, basquete, handebol e futsal, e, de forma individual, participarão de competições de atletismo, tae-kan-dow, judô, natação xadrez e tênis de mesa.

As escolas Thaumaturgo de Azevedo e Marcelino Champagnhat fizeram a primeira partida de futsal dos Jogos Escolares 2010. As competições tiveram início logo após a solenidade de abertura que contou com a participação de estudantes e professores representando todas as escolas envolvidas. O vice-prefeito Mazinho Santiago e o coordenador da Secretaria de Esportes do Estado, Carlos Azevedo, também prestigiaram o início dos Jogos Escolares.

Assim que as equipes foram apresentadas, os atletas fizeram o juramento. “Juramos respeitar os adversários e praticar o esporte como forma de união entre todos e é isso que esperamos dos Jogos Escolares. Como atleta, espero que minha equipe possa ser vitoriosa” – disse a estudante do Instituto Santa Terezinha, Carolina Galvão que representou todos os atletas na hora do juramento.

Os jogos escolares reúnem atletas de escolas públicas estaduais e municipais e de escolas particulares. No primeiro jogo, a vitória foi dos alunos da escola Marcelino Champanghat que venceram a equipe de futsal da Escola Thaumaturgo por um placa de 5 a 4.

Durante as partidas a euforia toma conta do Ginásio. As torcidas das escolas que disputam os jogos, de forma organizada, incentivam os jogadores e vibram com cada conquista. Pela parte da manhã são realizadas as competições da categoria infantil. À tarde jogam as equipes juvenis.

As equipes campeãs da fase municipal dos Jogos Escolares vão disputar a fase regional que envolverá os campeões de todos os municípios do Juruá. “A fase regional será realizada no mês de maio, antes da Copa do Mundo” - informou Carlos Azevedo

Curso motiva e amplia capacidades de servidores



Nesta sexta-feira, 9, duas turmas do Curso de Língua Portuguesa encerraram as atividades, completando todo o ciclo de estudos de temas relacionados a conhecimentos de escrita, leitura e produção de textos.

Nesta sexta-feira, 9, duas turmas do Curso de Língua Portuguesa encerraram as atividades, completando todo o ciclo de estudos de temas relacionados a conhecimentos de escrita, leitura e produção de textos.

O curso foi ministrado pela professora Sandra Magali, formada em Letras pela Universidade Estadual de Londrina, acadêmica de Psicologia, tutora do Curso de Letras e Pedagogia da UNIP em Rio Branco e pós-graduanda em ensino a distância (EAD).

Segundo Magali foi um trabalho muito produtivo, que busca o crescimento das pessoas. “Sem dúvida nenhuma um trabalho para desenvolvimento de potencial, visando desenvolver as pessoas para que o trabalho interno seja mais rápido, efetivo, objetivo, sensitivo e torne mais dinâmico”.

Para ela, o que mais chamou a atenção no relacionamento diário e na troca de experiências com a turma durante o curso foi o potencial de cada um e o acréscimo que cada um deles trouxe para o curso. “Alguns apresentaram talento especial para a leitura, outros para escrever e para a expressão oral. Unindo isso cada um pode se espelhar no outro, pois o conjunto é que traz o sucesso”.

A professora destacou que a iniciativa é uma extensão do curso de Redação Técnica proposto pelo SEST/SENAT, numa parceria feita visando atender as necessidades da Assembleia Legislativa.

Os objetivos principais do curso foram baseados na utilização da Gramática como ferramenta para que os servidores tenham habilidades gramaticais e aumento de vocabulário para produzir textos com maior qualidade, utilizando a linguagem como instrumento.

O curso teve uma carga horária de 40 horas, com duas turmas, uma de manhã e outra de tarde, com um total de 60 vagas disponibilizadas e promovido graças a uma parceria com o SEST/SENAT.

De acordo com a diretora da Escola do Legislativo do Acre, Núcia Fernandes, o objetivo principal é possibilitar que a instituição tenha em seus quadros um número maior de servidores que produzam mais, mediante a ampliação da habilidade textual, o que vai facilitar e agilizar o processo administrativo.

Núcia ressaltou que o curso faz parte de um processo que pode ser dividido em três fases distintas. “Primeiro foi necessário sensibilizar os servidores participantes para o fato de eles têm capacidade de escrever. Também foi trabalhada a autoestima, a credibilidade, a necessidade da leitura e a consciência de que escrever é uma construção”.

Na etapa seguinte foi promovido o Curso de Língua Portuguesa, que disponibilizou informações e conhecimentos específicos referentes à língua, que será finalizada com a produção de textos com maior qualidade, com foco em textos oficiais.

Para a diretora da Escola do Legislativo um ponto foi fundamental, a necessidade de incluir todos os setores nesse trabalho. “A escola privilegiou a disponibilização de vagas para todas as unidades administrativas, ampliando ao máximo o acesso ao curso”.

Paulo Luiz
Agência Aleac


Comissão Especial aprova Estatuto dos Servidores do Judiciário



A Comissão Especial da Câmara dos Deputados destinada a analisar a proposta de emenda à Constituição (190/07) que estabelece o Estatuto dos Servidores do Judiciário aprovou o relatório do deputado Manoel Júnior (PMDB-PB) pela admissibilidade da matéria. A PEC seguirá agora para apreciação e votação, em dois turnos, no plenário da Casa.

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados destinada a analisar a proposta de emenda à Constituição (190/07) que estabelece o Estatuto dos Servidores do Judiciário aprovou o relatório do deputado Manoel Júnior (PMDB-PB) pela admissibilidade da matéria. A PEC seguirá agora para apreciação e votação, em dois turnos, no plenário da Casa.

Membro da Comissão Especial, a dedicação e apoio do deputado Ilderlei Cordeiro foram fundamentais para ajudar a aprovar o substutivo a favor da proposta, cuja tramitação vem sendo acompanhada com muita expectativa pelos servidores do Judiciário de todo o Brasil, particularmente no Acre.

Segundo o parlamentar, a PEC determina que o Supremo Tribunal Federal (STF) deverá apresentar lei complementar que disponha sobre o estatuto dos servidores do Poder Judiciário. De acordo com Ilderlei Cordeiro, o substutivo aprovado tem como um dos parâmetros tornar obrigatória a criação do estatuto e fixar um prazo de 360 dias para que o Judiciário envie esse projeto de lei complementar ao Congresso Nacional.

Cordeiro argumentou ainda que não adianta conquistar o princípio constitucional se a regulamentação do estatuto não avançar. “Estou muito satisfeito pela aprovação da proposta na Comissão Especial e, sobretudo pela vitória dos servidores do Judiciário acreano” – disse Ilderlei.
Assessoria