sábado, 17 de abril de 2010

Lideranças de Plácido, Campinas e Acrelândia dão apoio a Jorge e Edvaldo


Dizem que numa eleição o importante é o voto na urna e a vitória na contagem final da justiça eleitoral. Na sexta-feira, 16, porém, outros elementos passaram a se incorporar na gama de detalhes que fazem de uma jornada política um prenúncio de sucesso capaz de continuar mudando os destinos de um Estado.

Dizem que numa eleição o importante é o voto na urna e a vitória na contagem final da justiça eleitoral. Na sexta-feira, 16, porém, outros elementos passaram a se incorporar na gama de detalhes que fazem de uma jornada política um prenúncio de sucesso capaz de continuar mudando os destinos de um Estado.

Não foi por acaso que os prováveis candidatos da Frente Popular ao Senado, Jorge Viana e Edvaldo Magalhães, começaram suas andanças ouvindo as lideranças da cidade de Plácido de Castro, herói nacional, que lutou pela incorporação do Acre ao Brasil, e que empresta seu nome ao município fronteiriço com a Bolívia.

Sob as sombras da floresta e às margens do rio Rapi-rã, cercado pelo imenso rio Abunã, que divide o lado acreano do boliviano, Jorge e Edvaldo deram início a uma jornada denominada por eles mesmos como ‘reunião para ouvir as lideranças, as pessoas’. O primeiro encontro, ambientado pelo calor da tarde da sexta de abril foi prestigiado por inúmeras personalidades de Plácido, a cidade emblemática.
Professores, religiosos, sindicalistas, produtores, servidores públicos, empresários e políticos da cidade puderam ouvir e falar sobre o que pensam sobre a disputa eleitoral deste ano e que no Acre, sem dúvida, parece está revestida de importância singular.

Plácido é a terra que deu origem a Jorge Viana e seus irmãos. Sua avó e sua mãe nasceram na região num tempo em que o sonho Acre ainda era apenas um sonho de revolucionários e sonhadores inconformados. “Aqui nasceu a história da minha vó e da minha mãe. Aqui tem o nome de Plácido de Castro, nosso herói. Tem muito simbolismo. Por isso nossa jornada começa por Plácido”, disse o ex-governador Jorge Viana.

Para o líder que ficou afastado da política, inclusive sem mandato por quatro anos, o Acre não pode errar, pois em 2010 se disputa a mais importante eleição da década. Jorge, que lembra que a Frente Popular nunca perdeu uma eleição para o Senado, diz que agora o Estado terá condições de ter, de fato, três senadores. “Queremos ter uma plataforma única. Uma bancada de senadores lutando em favor do Acre. Com uma agenda comum. É só no Senado que o Acre é do tamanho de SP, do RJ e de MG”, explica.
Jorge recordou que o Acre já teve três senadores de um mesmo grupamento político, nos anos 80, mas de triste memória.

“Todos lembram que um jogou bomba no jornal do outro. Não trabalhavam em sintonia e o Estado só perdeu com eles’.
O ex-governador ressaltou a possibilidade de ter Edvaldo Magalhães na chapa com ele.”Na eleição de Senador, há oito anos, nós elegemos dois. Um nos abandonou. Agora, nós temos aqui o Edvaldo, que foi meu líder por oito anos e mostrou toda sua lealdade com a Frente Popular’.

Frase de Jorge Viana: ‘Minha ideia é termos uma bancada de senadores em favor do Acre. Com plataforma comum. Com agenda combinada. É só no Senado que o Acre é do tamanho de São Paulo, do Rio e de Minas’

Acrelândia, unidade na adversidade

A visita de Jorge Viana e Edvaldo Magalhães se estendeu à cidade de Acrelândia, a primeira do Estado por quem entra pela BR-364, vindo de Rondônia. Nesse município, que tem forte presença de imigrantes do sul e do centro-oeste, um fato chamou à atenção. A unidade política em defesa da Frente Popular. Mesmo com os problemas locais que se verificam no dia a dia.

Uma declaração de Tiago de Melo, atribuída a Armando Nogueira (Nossas diferenças não podem se transformar em divergências), contada por Jorge Viana na reunião contribuiu com o clima de unidade no município. Em depoimento o ex-prefeito Vilseu Ferreira, que está fora do cargo por decisão da justiça eleitoral (o prefeito atual é Carlinhos, do PSB), declarou seu apoio à provável chapa majoritária da FP, Tião-Jorge-Edvaldo. ‘Vou continuar na Frente Popular e meu apoio será ao Tião Viana, ao Jorge e a Edvaldo’, disse.

Como em Plácido, as lideranças de Acrelândia puderam falar e expressaram seu apoio a Jorge e Edvaldo com palavras de incentivo incomum para um começo de jornada eleitoral. ‘Isso anima a agente. Saio daqui completamente entusiasmado para uma batalha que está só começando”, disse Edvaldo Magalhães.
Consciente de que uma candidatura ao Senado não pode ter como sustentáculo a vontade pessoal ou do seu partido apenas, Edvaldo afirmou, ainda em Plácido e repetiu em Acrelândia, que se for candidato e eleito senador saberá honrar o compromisso. ‘Não serei um senador do PCdoB ou da Frente Popular. Serei um senador do Acre”.

Edvaldo declarou que nunca tinha pensado na vida em ser candidato ao senado. E que um dia Jorge Viana chegou e pediu para ele ‘começar a pensar no assunto’, pois o Acre precisava de um candidato com ‘credibilidade, capaz politicamente e leal aos interesses do Estado’. “Nunca havia pensado em ser candidato ao Senado na minha vida”, declarou.

Jorge Viana reforçou o apoio a Edvaldo: “Edvaldo tem o fermento da política, que é a lealdade com os compromissos. Ele vai dar orgulho no Senado, e o povo do Acre não pode escolher errado senão só daqui a oito anos vamos ter nova oportunidade como essa”, ressaltou.

Jorge disse ainda que os dois prováveis adversários dele e de Edvaldo ao Senado, Petecão e Geraldinho, vão ter que encarar o povo, pois foram eleitos por uma coligação e depois a abandonaram. “Um (Geraldinho) nós ajudamos a eleger ao Senado.

Até o presidente Lula veio aqui pedir votos para ele. Ficou 40 dias pedindo votos para ele. O outro (Petecão) esse besta aqui (apontando para ele mesmo) e aquele besta ali (apontando para Edvaldo) ajudamos a eleger quatro vezes presidente da Aleac. Depois ajudamos a eleger deputado federal. Depois foi embora. Não tem problema. Eles que acertem as contas com a população. Eu prefiro ser enganado do que enganar alguém”, afirmou.

Greve e aplausos

Ao término da reunião em Acrelândia, já à noite, dezenas de servidores da Educação municipal esperavam por Jorge e Edvaldo do lado de fora. Quando os trabalhadores viram a provável dupla ao Senado da Frente Popular o movimento se transformou em cordialidade e aplausos, o que deixou a todos que estavam nas proximidades completamente com cara de espanto.
É o prenúncio, quem sabe, de uma jornada vitoriosa em favor do Acre.


Operação da Policia Civil prende sete pessoas associadas ao tráfico em Cruzeiro do Sul



Na manhã desta sexta-feira, (16), a Polícia Civil de Cruzeiro do Sul prendeu sete pessoas associadas ao tráfico. Essas prisões fazem parte da operação Divisor que começou suas investigações no final de janeiro deste ano e será finalizada essa semana.

Kattiúcia Silveira
Fotos Aureo Neto


Na manhã desta sexta-feira, (16), a Polícia Civil de Cruzeiro do Sul prendeu sete pessoas associadas ao tráfico. Essas prisões fazem parte da operação Divisor que começou suas investigações no final de janeiro deste ano e será finalizada essa semana.

As investigações partiram de Feijó e ramificaram-se para as delegacias de Tarauacá e Cruzeiro do Sul. Oito delegados e um efetivo de 120 policiais civis estão nesta operação. Até agora foram presos quatro em Tarauacá, 17 em Feijó e sete em Cruzeiro do Sul. Ao total 30 mandados devem ser cumpridos.

Em Cruzeiro do Sul foram presos Maria Ivanize Pereira, mas conhecida como Didi, Manoel Marcos de Jesus Alves, conhecido como Manoel Boi , Marcondes Tavares da Silva, Fredson da Silva Almeida, Francisco Sindomar dos Santos Campos, Mathias morador do rio Liberdade, Luis Carlos da Silva Negreiros, conhecido como Carlinhos Curió que é oficial de justiça afastado e hoje auxiliar do judiciário na 1° Vara criminal. A polícia fez a apreensão do carro do taxista Daurimar, conhecido como Satanás. Ele e Benedito Eulisson estão foragidos. Todos eles estavam associados ao tráfico nessas três cidades e tinham ligações com o Peru, da onde vinha a droga.

Foram apreendidos quatro carros (Santana, Golf, Prisma e Eco Sport), cinco motos (Fazer, Bis, Titan e Tornado) além de computadores, televisões, jóias e aproximadamente R$ 10 mil reais e U$ 9 mil dólares dos presos. A apreensão foi feita, pois todos os bens eram utilizados para o tráfico e com dinheiro do tráfico.

Segundo o delegado da Policia Civil, Elton Futigami, Carlinhos Curió, foi sondar na delegacia se havia alguma coisa no nome de Marcondes Tavares da Silva. “Ele veio ontem vê se tinha alguma coisa, provavelmente eles já estavam desconfiando de algo”.

Em relação à prisão os presos serão levados para penitenciária. “Os presos serão oficiados ao juiz, submetidos ao exame de corpo delito e encaminhados ainda hoje para a Penitenciária. Ficarão em prisão temporária de 30 dias e serão encaminhados para o Ministério Publico”- conclui o delegado.













Vereadores de Cruzeiro do Sul aprovam projeto que regulamenta transporte de passageiros em carrocerias


A sessão desta quinta-feira, 15, da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, foi prestigiada pela presença de dezenas de motoristas de carros de carroceria que transportam carga e passageiros. Os condutores compareceram para assistir a votação do Projeto de Lei que regulamenta a atividade.

A sessão desta quinta-feira, 15, da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, foi prestigiada pela presença de dezenas de motoristas de carros de carroceria que transportam carga e passageiros. Os condutores compareceram para assistir a votação do Projeto de Lei que regulamenta a atividade. O projeto cria 80 vagas para motoristas de carros de carroceria realizar o transporte de produtos e de agricultores dos locais aonde não existe o transporte coletivo. A matéria foi aprovada por unanimidade.

Apesar de ter sido uma sessão demorada, de muitos discursos por partes do parlamentares, o Projeto dos condutores não teve muita contestação. A matéria foi de autoria do Poder Executivo, e impõe regras para o transporte de pessoas em carros de carroceria. Entre as exigências estão à obrigatoriedade de utilização de bancos acolchoados, cobertura na carroceria, não superlotar carro e não transportar passageiros em pé. Além disso, todos os carros devem passar por vistoria e está com documentos em dias.

Para aprovação da matéria os vereadores consultaram os motoristas. O presidente da Câmara, Gilvan Freitas, disse que durante a tarde, uma comissão de parlamentares visitou teve uma conversa com as pessoas que trabalham na atividade para ouvir a opinião sobre o assunto. “Fomos para ouvir de vocês se queriam mesmo a aprovação deste projeto” – disse na tribuna.

Levando em consideração os anseios dos condutores foi que todos os parlamentares decidiram pela aprovação. Os motoristas comemoraram a aprovação do Projeto. O presidente do sindicato dos condutores, Adalberto Mesquita, disse que foi um passo importante para a consolidação de uma nova categoria de trabalhadores que surgi em Cruzeiro do Sul.

“Os vereadores sabem da nossa lutam que vem a mais de dois anos. Por isso tiveram esse geste de atenção com nossa categoria. É o momento mais feliz da minha vida durante todo esse tempo que estou nessa luta” – afirmou.

No entanto, a aprovação do projeto não significa que todos os problemas em relação ao transporte de passageiros nos carros de carrocerias foram resolvidos. A cidade hoje com mais de 160 motoristas que trabalham com esse tipo de serviço e apenas 80 receberão a concessão.

O vereador Altermar Virginio, disse que ainda era pouco o número de vagas já que mais da metade dos motoristas não vai ser contemplada com a concessão. Mesmo assim o parlamentar do Partido Progressista também foi favorável á regulamentação do transporte de agricultores em carrocerias.

“Questionamentos sobre o projeto vão surgir com certeza, mas estamos prontos para resolver no momento em que foram acontecendo. O importante é que esses trabalhadores vão poder realizar suas atividades agora com tranqüilidade” – disse Romário Tavares (PSDB). A mesma posição de Romário que é da base da prefeitura, teve o vereador Edvaldo Gomes (PC do B). “O que não dava mais era para que os motoristas ficassem na ilegalidade como estiveram até agora” – argumentou o comunista.

O presidente do Sindicato dos Condutores disse que quem não for contemplado terá que travar outra lutar com a prefeitura para receber a concessão. “Vamos distribuir da melhor forma as concessões e temos certeza que os que não receberem vão chegar para a gente e nós vamos atrás da prefeitura” – garantiu mesquita.

Mais dois projetos aprovados

Na sessão desta quinta-feira, 15, os vereadores de Cruzeiro do Sul aprovaram mais dois Projetos de Lei. Um deles de autoria do vereador Franco Severiano (PT) que torna obrigatória a instituição do Portal da Transparência do Poder Executivo. O outro de autoria do vereador Paulo Soriano (PDT) que determina o aumento do prazo de validade das certidões negativas que são expedidas pela prefeitura.

O vereador Franco Severiano do PT, apresentou na Câmara Municipal um Projeto de Lei que cria o Portal da Transparência do Poder Executivo. De acordo com o teor no projeto, a prefeitura terá que criar um portal na internet com todas as informações dos gastos e das ações da administração.

De acordo com o parlamentar o objetivo é fazer com que a população tenha mais conhecimento das ações da prefeitura. “Se o gestor quer fazer uma gestão realmente democrática e transparente sanciona essa lei. Nosso objetivo fazer com que a população tenha mais conhecimento dos gastos e das ações praticadas pela prefeitura” – afirmou.O Projeto de autoria do Vereador Franco também teve unanimidade entre os vereadores e foi aprovado.

A outra matéria que também entrou na pauta da casa foi mais um Projeto de Lei, apresentado pelo Vereador Paulo Soriano, que determina que a prefeitura aumente o prazo de validade das certidões negativas para pessoas físicas e jurídicas. Com o que está exposto no projeto, as certidões para empresas passariam a valer por um período de 180 dias e para pessoas físicas teriam uma prazo de validade de 6 meses. Atualmente essas certidões servem apenas durante 30 dias.