segunda-feira, 3 de maio de 2010

Polícia Cívil recebe novas viaturas para atividades em Cruzeiro do Sul


As delegacias de Polícia Civil de Cruzeiro do Sul foram contempladas com viaturas novas para realizar os trabalhos na segunda maior cidade do estado. A Secretaria de Segurança Pública entregou na manhã desta segunda-feira (03), quatro carros que servirão para atender as demandas da Delegacia de Proteção à Mulher, da Delegacia de Flagrantes, da Delegacia Geral e do Departamento de Polícia Técnica.


As delegacias de Polícia Civil de Cruzeiro do Sul foram contempladas com viaturas novas para realizar os trabalhos na segunda maior cidade do estado. A Secretaria de Segurança Pública entregou na manhã desta segunda-feira (03), quatro carros que servirão para atender as demandas da Delegacia de Proteção à Mulher, da Delegacia de Flagrantes, da Delegacia Geral e do Departamento de Polícia Técnica.

A quantidade reduzida de veículos para a realização dos trabalhos foi, durante muito tempo, uma das principais dificuldades enfretadas pelos servidores da Polícia Civil em Crezeiro do Sul. Até então, para atender os três departamentos policiais existentes na cidade, mais o Departameto de Polícia Técnica, haviam apenes três viaturas. Por conta disso, as ações muitas vezes deixavam de ser realizadas e a sociedade cobrava mais eficiência por parte da polícia.

No entanto, a realiadade começou a mudar com a chegada das novas viaturas. Foram dois automóveis tipo Parati, uma caminhote tipo Ranger e um Rabecão, carro utilizado para transporte de corpos, que chegaram na última semana em embarcações e foram distribuidos entre os departamentos de polícia. Cada delegacia recebeu uma viatura.

"Essas viaturas vão facilitar o trabalho e, desta forma, teremos mais condiçôes de dá uma resposta mais rápida à sociedade" - disse o Delegado Elton Futigami, que coordena as ações da Polícia Cívil na região do Juruá.

As viaturas fazem parte de um projeto de estruturação da Polícia Cívil que está sendo executado pelo Governo em todas regiões do estado. No mês passado, os agentes de polícia de Cruzeiro do Sul também já haviam sido munidos de armamento e, em breve, a Delegacia Geral da cidade terá uma nova estrtura física. O governo está construíndo um prédio mais amplo e reformando o que já ocupara a delegacia para melhorar as instalações. A previsão é que em três meses a obra seja concluída.

"A Secretaria também está providenciando o edital de mais um concurso para a contratação de mais agentes para melhorar o quadro de pessoal da polícia" - disse Futigami.

Volume de água do Juruá eleva e Navio Montenegro sai de barranco em Thaumaturgo


O Navio Hospital Doutor Montenegro, que estava há 26 dias abarrancado no município de Marechal Thaumaturgo, conseguiu sair para prosseguir viagem para a cidade Manaus. Com a cheia do rio Juruá, foi possível a locomoção do Navio do local aonde esta sobre pedras, para retomar a navegação e chegar a Cruzeiro do Sul nesta segunda-feira, 03. A tripulação observa atendetamente o comportamento do nível do rio para seguir viagem com destino a capital amazonense.

O Navio Hospital Doutor Montenegro, que estava há 26 dias abarrancado no município de Marechal Thaumaturgo, conseguiu sair para prosseguir viagem para a cidade Manaus. Com a cheia do rio Juruá, foi possível a locomoção do Navio do local aonde esta sobre pedras, para retomar a navegação e chegar a Cruzeiro do Sul nesta segunda-feira, 03. A tripulação observa atendetamente o comportamento do nível do rio para seguir viagem com destino a capital amazonense.

O navio saiu de Marechal Thaumaturgo por volta das 03h30 horas da madrugada e chegou na manhã desta segunda-feira, (03). A tripulação do navio esperava ansiosamente a cheia do rio Juruá. O rio encheu os quatro metros esperados por todos para seguir viagem.

De acordo com o comandante Gleiber , os dias em que o navio ficou abarrancado foram dias de superação. “O rio secou e nós ficamos sem puder navegar, mas preparamos o navio para o momento do repiquete. Pedimos a Deus e Ele nos deu o repiquete para que pudessemos chegar a Cruzeiro”.

Ainda de acordo com o comandante Gleiber, o navio não havia encalhado, problemas técnicos aconteceram no motor e a tripulação teve que abarrancar a embarcação.

“É um erro conceitual que as pessoas têm de falar que o navio encalhou. Encalhar é quando o navio vem navegando e ele sobe em cima de um banco de areia ou de uma pedra. Na verdade não foi isso que aconteceu, o problema foi em um dos motores, nós tivemos que abarrancar o navio e fazer o reparo com os mergulhadores. O reparo não foi simples e nesse período o rio secou rapidamente, não tinha mais água no local. O termo encalhar não é correto, nós abarrancamos e o rio secou”- explicou.

Dependendo das condições do rio, o Navio Hospital Doutor Montenegro prossegue a viagem nesta terça-feira, (04). “Precisamos ver bem as condições do rio, especialmente neste trecho até Envira que é um trecho muito complicado”-afirmou o comandante.

Atendimentos

Mesmo abarrancado o navio Dr. Montenegro continuou prestando atendimento em Marechal Thaumaturgo. Um médico e um dentista foram deslocados para Cruzeiro do Sul para prestar atendimento no município. Mais de 16.400 pessoas receberam atendimento pela equipe de profissionais em saúde da Marinha totalizando 43.649 procedimentos realizados em 84 localidades no Vale do Juruá.

“Eu avalio positivamente o tempo em que o navio ficou parado. Nós fizemos uma coisa que pretendíamos, foi o que eu falei quando eu cheguei aqui, que nós temos muita vontade de fazer um trabalho com muito amor e carinho para essas pessoas que precisam, que estão isolados. Era esse povo que precisava que nós chegássemos lá. Nós chegamos e voltamos. Tudo bem que nós tivemos essa adversidade, mas podemos continuar por um tempo prolongado esse trabalho com a população” – conclui o comandante.

Da Redaçao
Fotos Aureo Neto


Frente Popular do Acre apresenta pré-chapa majoritária: Tião-Jorge-Edvaldo


Em evento prestigiado pelo governador Binho Marques e o prefeito da capital, Angelim, prefeitos do interior, além de lideranças de quase todos os municípios do Estado, a Frente Popular apresentou nesta sexta, 30, a sua pré-chapa majoritária às eleições de outubro. Tião Viana, Jorge Viana e Edvaldo e Edvaldo Magalhães formarão o trio que vai disputar, respectivamente, o governo e as duas vagas do Senado.


Em evento prestigiado pelo governador Binho Marques e o prefeito da capital, Angelim, prefeitos do interior, além de lideranças de quase todos os municípios do Estado, a Frente Popular apresentou nesta sexta, 30, a sua pré-chapa majoritária às eleições de outubro. Tião Viana, Jorge Viana e Edvaldo e Edvaldo Magalhães formarão o trio que vai disputar, respectivamente, o governo e as duas vagas do Senado.

Jorge Viana abriu os discursos afirmando que Tião (pré-candidato ao governo) tem sido um dos melhores senadores do Brasil” e o Senado “perdeu” a boa oportunidade de mudar quando houve a disputa com José Sarney, o velho cacique do Maranhão-Amapá.

O ex-governador afirmou que a obra mais importante da Frente Popular no Acre, no entanto, não é física, de concreto, mas a do sentimento. “A obra mais importante que fizemos foi mudar o sentimento do povo, que era de pessimismo e hoje é de otimismo, com a autaestima elevada. O Acre virou a fonte de coisas boas na política”;

Sobre o quase companheiro de chapa ao Senado (falta a Convenção), Edvaldo Magalhães, deputado estadual do PCdoB, Jorge disse que a candidatura do vermelho vai tentar “recuperar a vaga perdida pela FP há sete anos, quando Geraldo Mesquita Junior pegou o mandato e foi embora” . E disse mais: “Edvaldo foi o coordenador da política nos meus oito anos de governo, foi ele quem comandou na Aleac a nossa política. É um companheiro leal. A sua candidatura é pedagógica”.

Por sua vez, Edvaldo usou os microfones diante de uma plateia atenta para dizer que “abre-se uma nova página na história da Frente Popular”. Para ele, há 20 anos o Acre precisava de uma ideia nova e “essa ideia nova foi a FP”. E incendiou ainda a plateia quando disse que “agora é a hora do volta, Jorge!”, mostrando a necessidade do retorno à política mais direta do seu já quase definidod companheiro de chapa ao Senado.

Edvaldo ressaltou também o papel do governador Binho Marques nos últimos anos e disse que ele poderia ser candidato a qualquer coisa que teria o apoio da FP, mas “decidiu que quer entregar a faixa de governador para o Tião”, contou, para entusiasmo dos presentes. Depois declarou está confiante no candidato ao governo, Tião Viana. “Tião será um candidato dedicado e sua eleição será o 4º mandato da FP”.

O deputado e presidente da Aleac, encerrou dizendo ‘estar honrado” em participar da chapa com Tião e Jorge. “Me sinto muito honrado. Não serei candidato do PCdoB, e o meu partido compreende isso, e sim candidato ao Senado da Frente Popular”.

O virtual candidato ao governo pela FP, Tião Viana, disse que o Acre tem “enorme responsabilidade com a Amazônia”. E que somente através da política é possível equacionar os problemas que ainda afligem o povo. “O nosso item mais importante é romper com a pobreza que afeta parte da população”

Tião ressaltou que o símbolo mais importante do Acre atualmente é a defesa do meio ambiente e o projeto de sustentabilidade levado a cabo nos últimos anos. “O Acre é o Estado da florestania”.

O pré-candidato ao governo da FP defendeu a candidatura do nome de Dilma Rousseff, como “o melhor para o Brasil”, ao mesmo tempo em que declarou que “José Serra não tem olhar para o Nordeste, o Norte, nem para a Amazônia. Será um governo para os ricos, para os empresários somente”.


O último a discursar foi o governador Binho Marques, que afirmou ‘está muito emocionado”, e contou que nesses anos todos de Frente Popular muitas coisas foram feitas para melhorar o Acre “até beirando à irresponsabilidade”. Afirmou ainda que a chapa majoritária Tião-Jorge-Edvaldo será uma espécie “de um único candidato, o nosso projeto”.

O governador encerrou sua intervenção afirmando: “Vou entregar o bastão no dia 1º de janeiro para um governador melhor do que, que é o Tião Viana”.