quinta-feira, 27 de maio de 2010

Aposentada acusada de envolvimento com tráfico de drogas deixa o presídio


O Tribunal de Justiça do Acre acatou, nesta quinta-feira, 27, o pedido de Habeas Corpus em favor da aposentada Dilmar Rosa da Silva, 69, que estava presa na Unidade de Recuperação Manoel Néri da Silva, em Cruzeiro do Sul, desde o dia 14 de abril deste ano. A idosa e o filho foram presos pela Polícia Federal que apreendeu na casa onde ela mora, no bairro do Formoso, 2,3 quilos de pasta base de cocaína.


O Tribunal de Justiça do Acre acatou, nesta quinta-feira, 27, o pedido de Habeas Corpus em favor da aposentada Dilmar Rosa da Silva, 69, que estava presa na Unidade de Recuperação Manoel Néri da Silva, em Cruzeiro do Sul, desde o dia 14 de abril deste ano. A idosa e o filho foram presos pela Polícia Federal que apreendeu na casa onde ela mora, no bairro do Formoso, 2,3 quilos de pasta base de cocaína.

A prisão de dona Dilmar se deu através de um Mandado de Busca e Apreensão que agentes da Polícia Federal realizaram da casa dela. No momento, os policiais apreenderam a droga e realizaram também a prisão de Evandro Rosas da Silva, 30, filho da aposentada que teria assumido ser o dono do entorpecente.

Mesmo com o filho tendo assumido a responsabilidade sobre a droga que, de acordo com a Polícia Federal, seria comercializada no mesmo bairro, a polícia entendeu que a idosa teria envolvimento com a venda do entorpecente e encaminhou dona Dilmar para o presídio.

A família já havia entrado com um Pedido de Liberdade Provisória na Primeira Vara Criminal, mas havia sido negado e, só nesta quinta-feira, a Câmara do TJ decidiu pela liberdade da idosa. O Habeas Corpus impetrado pelo advogado de defesa de dona Dilmar foi acatado por unanimidade pelos desembargadores.
Na tarde desta quinta-feira a aposentada deixou à penitenciária e foi levada de volta para casa. Desde o momento da prisão dona Dilmar alegava ser inocente. Segundo ela, teve os piores dias de sua vida durante o momento que esteve na cadeia.

Mazinho Rogerio

Capitania da Marinha fiscaliza embarcações no Vale do Juruá


Nesta segunda-feira, (24), uma Capitania da Marinha veio a Cruzeiro do Sul para fazer a fiscalização das embarcações no Alto Juruá. A Capitania tem sede no município de Eirunepé-AM e tem sobre jurisdição 13 municípios.


Nesta segunda-feira, (24), uma Capitania da Marinha veio a Cruzeiro do Sul para fazer a fiscalização das embarcações no Alto Juruá. A Capitania tem sede no município de Eirunepé-AM e tem sobre jurisdição 13 municípios.

Dos 13 municípios que estão sobre a jurisdição da capitania, oito são do Acre e cinco do Amazonas. Na maioria ainda não existe uma representação da Marina. Por isso, periódicamente, equipes visitam cada região para atender as demandas das comunidades.

Em quase uma semana em Cruzeiro do Sul, a Capitania da Marinha abordou e notificou 40 embarcações. Além da fiscalização estão sendo proferidas nesses locais palestras sobre a preservação do meio e sobre o uso do colete salva-vidas.
Segundo o Capitão da Marinha, Luiz Carlos, a vinda da Marinha a Cruzeiro do Sul tem dois focos.

“O primeiro foco é o educativo, nós precisamos levar a população ribeirinha e aos donos de embarcações de pequeno, médio e grande porte, a necessidade do uso do colete salva-vidas e da necessidade da preservação do meio ambiente. O segundo é a necessidade da salva guarda da vida humana e da segurança do tráfico aquaviário”.

No primeiro moment, está sendo procedido apenas um trabalho educativo pela Marinha aos proprietários das pequenas embarcações. “Por questão de lealdade as pessoas que tem pouca informação, nós notificamos os grandes empresários que já têm essa noção, mas os canoeiros, as pessoas que começaram há pouco tempo ainda não têm essa noção.

Eles não sabem usar o colete. Então percebendo isso ao haveria necessidade nesse primeiro momento de nós tomarmos uma atitude mais severa e nem apreender embarcações, mas trazer as pessoas que utilizam esse modal aquaviário para explicar o motivo da nossa presença, para que em um segundo momento já possamos fazer a inspeção naval” – explica o capitão.

Ainda de acordo com o capitão, é de grande importância para os donos das embarcações legalizarem-se junto à marinha.

“É importante para nós para termos o controle das embarcações que estão navegando e eles mesmos devem está conscientes, porque no dia que a Marinha for fiscalizar eles vão está com os documentos e ele ficarão com mais segurança para navegar sem ter problemas”.

Devido à demanda ser maior em Cruzeiro do Sul, a Marinha está estudando a possibilidade do município também ter uma sede da Capitania.

“A alta administração naval já está conversando, já está havendo um estudo sobre Cruzeiro do Sul ter uma sede da Capitania da Marinha. A realidade é que a Marinha já percebeu que há uma necessidade e inclusive está no seu planejamento, mas como todo órgão público nós precisamos está encaixados em um plano de metas do governo”- afirma.
O capitão ainda deixa um alerta aos ribeirinhos e aos donos das embarcações.

“Eu considero eles como marinheiros, marinheiros do rio ou do mar, como meus amigos e espero que eles sejam elementos multiplicadores dessas informações que eu estou passando. Gostaria que eles fizessem um esforço para preservar o nosso rio, para legalizar a sua embarcação, para adquirir colete salva-vidas e para estarem documentados. E que eles passem que a Marinha está presente, que a Marinha quer que todos estejam regularizados para que possamos ter uma navegação segura no Juruá”–conclui.

Kattiúcia Silveira

Aleac e Ufac promovem primeiro intercâmbio universitário entre o Acre e o Peru


Na próxima segunda-feira, 31, uma comitiva de 115 alunos e professores da Ufac parte para uma viagem ao Peru para a concretização dos primeiros convênios entre universidades públicas do Acre e do país vizinho. A comitiva vai percorrer, de ônibus, 820 km entre Pucallpa e Lima. No caminho, vai estabelecer uma agenda de intercâmbio com as universidades nacionais de Ucayali, em Pucallpa; Agrária de la Selva (UNAS), da cidade de Tingo Maria; Hermilio Valdizán (UNHEVAL), da cidade de Huánuco; Agrária La Molina, de Lima e a mais antiga universidade das Américas, a Nacional Mayor de San Marcos, também em Lima, fundada em 1551.


Na próxima segunda-feira, 31, uma comitiva de 115 alunos e professores da Ufac parte para uma viagem ao Peru para a concretização dos primeiros convênios entre universidades públicas do Acre e do país vizinho. A comitiva vai percorrer, de ônibus, 820 km entre Pucallpa e Lima. No caminho, vai estabelecer uma agenda de intercâmbio com as universidades nacionais de Ucayali, em Pucallpa; Agrária de la Selva (UNAS), da cidade de Tingo Maria; Hermilio Valdizán (UNHEVAL), da cidade de Huánuco; Agrária La Molina, de Lima e a mais antiga universidade das Américas, a Nacional Mayor de San Marcos, também em Lima, fundada em 1551.

O roteiro reúne os conhecimentos de universidades regionais da Amazônia peruana e da cosmopolita capital do país andino proporcionando uma gama de cursos universais que vão das Ciências Agroflorestais à Medicina, passando por Direito, Língua Espanhola, Pedagogia, Meio Ambiente e Tecnologia da Informação. “Esta é uma parceria da UFAC com a Aleac, garantida pelo entusiasmo do presidente da Mesa Diretora, Edvaldo Magalhães, que está abrindo uma porta para a especialização de alunos de graduação, pós-graduação e pesquisa do Acre e do Peru”, descreve o vice-reitor da Ufac, professor Pascoal Muniz.

O professor informa que o campus de Cruzeiro do Sul vai abrir anualmente aos peruanos por um período de cinco anos, 22 vagas para cursos de Engenharia Civil, Elétrica e Sistemas de Informação. Além disso, vai estabelecer com os peruanos um intercâmbio para cursos temporários de seis meses em todos os cursos disponíveis nos dois países. “Finalmente, vamos ficar de frente para nossos irmãos latino-americanos, vamos dar as mãos e estabelecer uma relação sólida e cordial entre os povos para que todos possamos crescer economicamente e socialmente”, comemora Muniz.

O assessor para Assuntos Internacionais da Ufac, Rosenato Pontes Correia, explicou que os alunos e professores que vão viajar foram selecionados pela direção do Campus da Floresta, de Cruzeiro do Sul, distribuídos de acordo com seus 11 cursos. “Esta é uma oportunidade real de interagir com acadêmicos de um país vizinho que tem muito a nos ensinar e a aprender. Nossas universidades estão ansiosas para estabelecer parcerias e realizar ações de intercâmbio”, afirma.

San Marcos

A Universidad Nacional Mayor de San Marcos, última etapa da viagem dos estudantes e professores acreanos vai comemorar 460 anos de fundação em maio do ano que vem. É considerada a mais antiga das Américas. Em sua lista de alunos mais famosos está o escritor Mário Vargas Llosa e, entre seus doutores honoris causa, estão o poeta chileno Pablo Neruda, o papa João Paulo II e o general Charles de Gaulle, ex-presidente francês.

A primeira universidade a ser visitada, de Ucayali a apenas 220 km de Cruzeiro do Sul, oferece cursos de Engenharia Civil e de Sistemas, Ciências da Saúde, Ciências Agropecuárias, Ciências Ambientais e Florestais, Economia, Administração e Contabilidade, Direito e Ciências Políticas, Educação e Ciências Sociais e Medicina.

A Universidad Agrária de la Selva, de Tingo Maria, foi fundada em 1964 como um campus avançado das universidades de San Marcos e Agrária La Molina, ambas de Lima. Foi edificada no terreno onde funcionava a Estação Experimental Agrícola, doado pelo Ministério da Agricultura, com a finalidade de desenvolver ensino e pesquisa nesta área.Seus principais cursos são Agronomia, Zootecnia, Indústrias de Alimentos, Recursos Naturais Renováveis, Ciências Econômicas Agrárias e Informática e Sistemas.

A universidade Hermílio Valdizán, em Huánuco, no Centro do Peru, tem mais de 10 mil alunos em 13 faculdades, 21 cursos técnico-superiores e uma escola de pós-graduação. A gama de cursos reúne tudo o que uma grande universidade oferece, com pequenas variações na nomenclatura. A Faculdade de Medicina Humana, por exemplo, inclui Odontologia e exclui a Obstetrícia, que tem uma Faculdade à parte. Ciências Sociais abrange, também, Ciências da Comunicação. Lá como cá, a admissão é feita através de exames e os candidatos pagam taxa de inscrição de 50 soles, se formado em um colégio público ou 80 soles se egresso de colégio particular.

João Maurício
Agência Aleac



Polícia Militar comemora 94 anos com formação de policiais e aquisição de equipamentos


A Polícia Militar do Acre completou 94 anos de fundação neste dia 25 de maio, terça-feira, e para comemorar a data, em Cruzeiro do Sul, o 6º Batalhão realizou uma formatura oficial no pátio do Teatro dos Náuas, na tarde desta quarta-feira, 26.


A Polícia Militar do Acre completou 94 anos de fundação neste dia 25 de maio, terça-feira, e para comemorar a data, em Cruzeiro do Sul, o 6º Batalhão realizou uma formatura oficial no pátio do Teatro dos Náuas, na tarde desta quarta-feira, 26.

A solenidade culminou com a graduação de oficiais e sargentos da PM e com a entrega de materiais e equipamentos pela Secretaria de Segurança Pública para as Polícias Civil e Militar. O vice-governador, César Messias, e a secretária de segurança pública do estado, Márcia Regina, participaram da festividade acompanhados do comandante geral da PM no Acre, coronel Romário Célio.

A formatura foi realizada no final da tarde e início da noite. Às 17h30m os militares entraram em forma para a solenidade alusiva ao aniversário de fundação da Polícia Militar do Acre que tem seu Decreto de Instituição no dia 04 de maio de 1906. Toda a guarda que se fez presente também aguardava com entusiasmo pela promoção na carreira.

Logo após o hasteamento dos Pavilhões Estadual e Nacional, teve início o ritual de graduação dos militares. Os novos sargentos, que acabaram de concluir o curso de formação, foram os primeiros a assumir o posto. Em seguida foram promovidos para o posto de primeiro tenente os oficiais Igor e Elisângela. As promoções dos militares foram encerradas com a graduação do, até então, major Amarildo Nascimento, comandante do Batalhão da Polícia Militar em Cruzeiro do Sul, que passou ao posto de tenente coronel.

“Representa o reconhecimento de 25 anos de trabalhos prestados à Polícia Militar e à sociedade acreana. Quero dizer que a promoção renova o policial militar. Criamos mais energias para continuar trabalhando” – ressaltou o recém-promovido, tenente coronel Nascimento

“Teremos agora policiais mais esclarecidos e mais treinados para realizar as atividade da polícia e com isso que ganha é a sociedade” – assegurou o Comandante da Polícia Militar na Regional do Juruá, tenente coronel, Aires.
Terminada a graduação dos militares, a Secretaria de Segurança entregou para a PM, 19 viaturas entre carros, qaudricículos, motocicletas e barcos, além de fardamento e equipamentos de segurança. Os Policias Civis também foram contemplados com mais cinco viaturas.

Com a reestruturação do sistema de segurança pública, o Governo do Estado está aplicando recursos da ordem de R$ 5 milhões só na região do Juruá. Além da compra de equipamentos, também estão sendo executadas obras de reforma do Quartel de Cruzeiro do Sul da PM e a construção de um novo prédio para a Delegacia Geral de Polícia Civil.

“Toda essa reestruturação feita nas policiais nessa gestão Binho Marque e César Messias, vem para melhorar o atendimento à população na área de segurança. É claro que o poder público está fazendo a sua parte em melhor aparelhar as polícias, fortalecer também os equipamentos de uso pessoal para que o policial esteja melhor preparado para prestar seu serviço, mas, acima de tudo é para está com uma atuação regionalizada, integrando as polícias. Com esse olhar estamos trazendo aqui para Cruzeiro do Sul veículos, como quadricículos, para atender as especificidades da região do Juruá” – disse a secretária Márcia Regina.

O vice-governador César Messias também afirmou que, com todos os investimentos, a expectativa é que haja uma redução da violência no estado. “Tenho certeza absoluta que com a tropa que temos hoje, a dedicação que os policiais têm e o apoio que o governo está dando, teremos avanços significativos na área de segurança pública do Estado do Acre. Além disso, agora em julho, teremos a formação de mais 600 novos policiais que vão reforçar os trabalhos da Polícia Militar” – afirmou.

Mazinho Rogerio
Fotos Onofre Brito

Comerciantes de Cruzeiro do Sul suspendem transporte de produtos pelo Juruá


As embarcações que trazem produtos de Manaus e Porto Velho para Cruzeiro do Sul por via fluvial já não vão mais navegar pelo rio Juruá neste período de verão da região Amazônica. O volume de água do rio já não possibilita a navegação e os comerciantes estão fazendo o transbordo da mercadoria das balsas maiores para embarcações de menor porte para chegar com os últimos produtos à cidade.


As embarcações que trazem produtos de Manaus e Porto Velho para Cruzeiro do Sul por via fluvial já não vão mais navegar pelo rio Juruá neste período de verão da região Amazônica. O volume de água do rio já não possibilita a navegação e os comerciantes estão fazendo o transbordo da mercadoria das balsas maiores para embarcações de menor porte para chegar com os últimos produtos à cidade.

Os comerciantes de Cruzeiro do Sul tiveram que aproveitar ao máximo o período de inverno para montar o estoque de produtos pesados, como cimento, ferro e outros que têm uma logística mais favorável através do transporte fluvial. No entanto, nesse momento o volume de água do Juruá já não permite que as balsas viajem com muita carga e os comerciantes já encontram dificuldades para trazer a mercadoria das últimas viagens deste período de inverno.

Não há mais quem se arrisque em deixar o Porto de Manaus ou Porto velho com balsas carregadas para Cruzeiro do Sul. As últimas embarcações deixaram a capital do Amazonas, no início deste mês e a maioria ainda não conseguiu chegar ao destino. Devido à grande quantidade de produtos que trazem, as balsas que têm calados de 3 metros, não passam em alguns locais entre as cidade de Ipixuna e Guajará e para que os produtos cheguem a Cruzeiro do Sul, parte da carga é transferida para embarcações menores.

“O verão este ano começou mais cedo do que em anos anteriores e tornou a navegação mais difícil nesse momento. Por isso, existe a necessidade de fazermos o transbordo que torna o transporte mais caro para que esses produtos cheguem a Cruzeiro do Sul” – revelou o empresário Tião Cameli, proprietário da maior loja de materiais de construção da cidade.

A boa notícia para os consumidores é que os depósitos das lojas de materiais de construção estão abastecidos para um longo período e não deve haver desabastecimento com em anos anteriores. Só na loja do empresário Tião Cameli, o estoque de cimento, que é um dos produtos que sempre se torna escasso no verão, é de 40 mil sacas.

Segundo o comerciante, o objetivo é manter o preço mesmo no período de verão e se for preciso, a solução é trazer pela estrada. “Sabemos que existem muitas obras sendo executadas e muitos materiais vão ter uma venda mais elevada. Mas temos um estoque suficiente para atender a demanda. Agora, caso seja necessário, faremos o transporte pela estrada que já oferece condições de trafego” – assegurou Tião.

Mazinho Rogerio

Presidente CRCAC visitará Cruzeiro do Sul


Na próxima semana o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Acre, o contador Francisco Brito do Nascimento, fará uma visita a cidade de Cruzeiro do Sul para realizar a entrega das carteirinhas profissionais de contabilistas. As carteiras serão entregues aos novos contadores formados pelo IEVAL- Instituto Educaional do Vale do Juruá.


Na próxima semana o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Acre, o contador Francisco Brito do Nascimento, fará uma visita a cidade de Cruzeiro do Sul para realizar a entrega das carteirinhas profissionais de contabilistas. As carteiras serão entregues aos novos contadores formados pelo IEVAL- Instituto Educaional do Vale do Juruá.

No ano passado 70 novos contadores foram formados pela IEVAL e esse ano, em uma solenidade que será realizada na própria instituição, na próxima semana, o presidente do CRCAC entregará as carteiras para os novos contadores. A carteira profissional do contabilista serve como garantia para a regularização do profissional.

Segundo o Delegado Regional do CRC no Vale do Juruá, Almir Marques Soares, todos os profissionais da área contábil devem ser registrados para que não haja fraudes. “Não basta ter apenas a formação cientifica, não basta ele apenas ser um acadêmico de ciências contábeis e ter o titulo de bacharel, precisa que ele seja registrado junto ao conselho, porque se ele não for registrado junto ao conselho ele não será um contador, será apenas um bacharel em ciências contábeis. Quando um empresário quiser o serviço de um contador ele deve pedir a carteirinha e o certificado de regularidade profissional para que não haja fraudes”.

Posse da nova diretoria do CRCAC

A nova diretoria do Coselho Regional de Contabilidade tomou posse no dia 12 de maio. A solenidade foi realizada no clube dos Oficiais da Polícia Militar do Estado do Acre, em Rio Branco, onde foi reconduzido ao cargo de presidente do CRCAC, Francisco Brito do Nascimento, e empossados os novos conselheiros para o período 2010 a 2013. O Evento contou com a participação do ex-presidente do CFC - Conselho Federal de Contabilidade, Alcedino Gomes Barbosa, do Delegado da Receita Federal do Brasil no Acre, Jerre Jorge Nascimento da Silva, e dos presidentes do CRC do Amazonas e Rondônia.

O delegado regional no Vale do Juruá falou sobre a reeleição do presidente Francisco Brito. “O presidente Francisco fez um trabalho que a categoria entendeu que foi bom e para não haver descontinuidade. Tanto que não houve nenhuma chapa para concorrer às eleições, era apenas uma chapa e a classe entendeu que o conselho estava em boas mãos”- conclui.

Kattiúcia Silveira


Prefeito Burica participa da marcha dos prefeitos e recebe homenagem por cumprir Lei de Responsabilidade Fiscal


Nos dias 18 a 20 de maio foi realizada em Brasília a marcha dos prefeitos. O evento contou com a participação de prefeitos, vereadores, secretários municipais, senadores, governadores, parlamentares estaduais e federais, ministros e o presidente da República. O prefeito de Rodrigues Alves, Burica, participou do evento que teve como tema principal a autonomia municipal e a Federação Brasileira.


Nos dias 18 a 20 de maio foi realizada em Brasília a marcha dos prefeitos. O evento contou com a participação de prefeitos, vereadores, secretários municipais, senadores, governadores, parlamentares estaduais e federais, ministros e o presidente da República. O prefeito de Rodrigues Alves, Burica, participou do evento que teve como tema principal a autonomia municipal e a Federação Brasileira.

Na marcha dos prefeitos foram discutidos sobre as emendas e o repasse feito para as prefeituras que teve uma baixa. Além das discussões 17 prefeitos dos 5.562 municípios brasileiros receberam o prêmio da lei de responsabilidade fiscal. O prefeito de Rodrigues Alves foi o único prefeito do Acre que recebeu a premiação.

Segundo Burica, o mérito do prêmio não é só dele. “Nós estamos ganhando com isso. "Quando nós ganhamos prêmios, eu sempre digo o mérito é de todos os secretários, de todos os funcionários que trabalham na prefeitura e claro da população também. Eu não entrei na política para ser importante e nem para ser rico, eu entrei na política para fazer um trabalho e representar Rodrigues Alves e eu venho fazendo isso com responsabilidade e ética”.

O evento também contou com a participação dos pré- candidatos a presidência, que falaram as suas propostas e formas para ajudar os municípios se eleitos.

Kattiúcia Silveira