domingo, 6 de junho de 2010

Polícia realiza mega-operação para desmontar quadrilha de traficantes no Bairro da Lagoa


As polícias Civil e Militar realizaram, na última sexta-feira, 05, uma verdadeira varredura no bairro da Lagoa, em Cruzeiro do Sul, com o objetivo de combater o tráfico de drogas. Cerca 60 homens das duas forças de segurança pública invadiram o bairro para cumprir 12 mandados de busca e apreensão contra suspeitos de distribuírem droga no local. Durante a Operação, denominada Corpus Christi, foram apreendidos diversos objetos sem nota fiscal, além de uma pequena quantidade de maconha e cocaína.


Mazinho Rogerio
Fotos Aureo Neto


As polícias Civil e Militar realizaram, na última sexta-feira, 05, uma verdadeira varredura no bairro da Lagoa, em Cruzeiro do Sul, com o objetivo de combater o tráfico de drogas. Cerca 60 homens das duas forças de segurança pública invadiram o bairro para cumprir 12 mandados de busca e apreensão contra suspeitos de distribuírem droga no local. Durante a Operação, denominada Corpus Christi, foram apreendidos diversos objetos sem nota fiscal, além de uma pequena quantidade de maconha e cocaína.

A operação foi planejada durante mais de um mês. Com base em uma minuciosa investigação realizada por um grupo especial da Polícia Civil, foi levantado o perfil de cada suspeito. As informações foram colocadas em um relatório que foi apresentado em uma reunião entre os policiais, momentos antes da invasão policial ao Bairro da Lagoa.

Maior parte dos policiais foi convocada para fazer parte da operação sem nem saber qual era a missão que iria cumprir na tarde de sexta-feira. Com o intuito de manter o maior sigilo possível, o delegado Elton Futigami e o capitão Lázaro Moura da PM, só apresentaram o esquema para o arrastão na Lagoa, pouco tempo antes da varredura. Através de slide o delegado mostrou cada casa que seria invadida e revelou os nomes dos suspeitos que seriam caçados pela polícia.

A reunião se encerrou com a distribuição das equipes para cumprir os mandados judiciais. Logo em seguida, uma fileira de carros seguiu para o Bairro da Lagoa. Na saída de onde foi apresentado o esquema, mais uma orientação. “As casas que serão invadidas são muito próximas, por isso, muita atenção se for necessário efetuar um disparo, para não acertar um colega. Pois, se prendermos os traficantes e apreendermos droga e armas e sair um de nós ferido, o que vai repercutir é que o policial foi ferido durante a operação” – orientou Futigami.

As equipes de policiais chegaram à Lagoa, considerado um dos bairros mais perigosos da cidade, às 17h e em poucos minutos fecharam todas as ruas de acesso e deram início a “batida”. Os primeiros alvos foram às casas dos acusados. Aproveitando-se dos mandados judiciais, os policiais invadiram cada casa sem sequer informar o que estava acontecendo. Após arrombar a porta de cada moradia, iniciaram a revista.

Foram revistadas as casas dos conhecidos pela polícia como Ruela, Careca, Onça, Nego Capilé e da esposa Lila, Gean do Bar e a esposa Põe-mesa, Milson Barata, Joãozinho e a esposa Sheila, James, Evilene, Carlos Rutini da Silva e Maria Conceição da Silva Lima. Todos, de acordo com a polícia, são envolvidos com o tráfico. Na casa de Capilé foi apreendida uma embalagem com pouco mais de 100g de maconha e na casa de Careca, a polícia encontrou 15 trouxinhas de cocaína.

Além disso, os policiais levaram para a delegacia diversos objetos que provavelmente teriam sido roubados e negociados por droga. Bicicletas, aparelhos de som, guitarras, violas e outros materiais que não foram apresentadas as notas fiscais foram apreendidos.

A operação transcorreu de forma rápida. Em apenas uma hora e quinze minutos os policiais revistaram todo o bairro. Nesse intervalo de tempo, ninguém pode entrar nem sair, sem autorização da polícia. Dos suspeitos que foram procurados nenhum foi preso. Apenas dois homens foram conduzidos para a Delegacia de Flagrantes, mas nenhum tinha relação com a venda de cocaína. Um deles alegou ser usuário de droga.
Mesmo assim a operação teve avaliação positiva.

“Realizamos algumas apreensões e isso já é um resultado que esperávamos. Agora vamos pedir a Prisão Preventiva desses traficantes e a polícia vai continuar na tentativa de acabar com o tráfico de drogas na Lagoa. Só o fato da polícia está presente, isso mostra para a população que estamos preocupados com a segurança pública” –ressaltou Futgami.







Caravana Estudantil Universitária atravessa a Cordilheira dos Andes pela Carretera e chega a Lima


Depois de visitar universidades em Pucalpa, Tingo Maria e Huanuco estudantes e professores da Caravana Estudantil Universitária para Integração Fronteiriça Brasil / Peru partiram para a capital peruana, Lima, onde se encerram as atividades da integração cultural com a visita as Universidades La Molina e San Marcos.


Viva a Integração!!! Viva Peru!!!Viva Brasil!!!Viva o deputado Edvaldo Magalhães!!!

Elson Costa

Depois de visitar universidades em Pucalpa, Tingo Maria e Huanuco estudantes e professores da Caravana Estudantil Universitária para Integração Fronteiriça Brasil / Peru partiram para a capital peruana, Lima, onde se encerram as atividades da integração cultural com a visita as Universidades La Molina e San Marcos.

A viagem pela carretera rumo a Lima transcorreu num clima de tranqüilidade e os estudantes ficaram maravilhados com as belezas da Cordilheira dos Andes. Montanhas, vales, rios de rara beleza e muito frio deixam todos encantados, apesar do Soroche, o mal da alturas, que causa mal estar em algumas pessoas a medida que o ônibus sobe a cordilheira. É uma sensação estranha que causa falta de ar e tontura. Para combater o Soroche os esudantes tomam um comprimido e a maioria mascou a folha de Coca, utilizada para combater os efeitos do mal estar.

Ao longo da carretera estão muitas cidades e lugarejos que sobrevivem de forma simples e rústica da agricultura, plantando diversos tipos de verduras, flores, vegetais e diversas plantas como a arbole de Quina, que fabrica o quinino, a Ucha, que alimenta os animais, a maca, planta que dá vigor sexual, além da folha de coca que é usada pelos campesinos e um dos produtos para a fabricação da cocaína. A produção garante o abastecimento do país e também é exportada para os Estados Unidos e Europa.

No início da viagem, passamos por San Raphael, um vilarejo da região, que está 2.200 metros no nível do mar., onde compramos a folha de coca para ser utilizada na viagem. A medida que o ônibus sobe a cordilheria a temperatura diminui chegando a 3 graus em Ticlio, o ponto mais alto com 4.818 metros acima do nível do mar. Alguns estudantes precisaram de ser atendidos pela equipe de saúde que acompanhou a delegação, mas a maioria aproveitou o momento para apreciar e registrar com suas máquinas fotográficas a beleza do local. A delegação chegou em Lima por volta das 23 horas, depois de mais de 13 horas trafegando na carretera.

O professor Pedro Lopes traduziu a importância da viagem para os estudantes universitários dizendo que a experiência será um marco na vida de cada um dos que participaram. “ É uma experiência única e um momento em que os estudantes estão vivendo algo diferente nas suas vidas pessoal e acadêmica. Estou aqui como coordenador da turma de Pedagogia e vejo em cada uma grande satisfação.

A viagem pela carretera é simplesmente deslumbrante, não podemos explicar em palavras, por exemplo, este momento que estamos aqui no ponto mais alto da Cordilheira dos Andes há 4.818 metros acima do nível do mar. Graças a Deus todos estão bem, apesar da altitude ter causado algum desconforto, mas quero agradecer o apoio da equipe da Assembleia pela organização e principalmente ao deputado Edvaldo Magalhães pela visão de futuro que está tendo em proporcionar este tão importante intercâmbio cultural para os nossos estudantes”, disse.

O vice-reitor da Universidade Federal do Acre, Pascoal Muniz, avaliou a primeira parte da viagem como muito proveitosa pelos convênios firmados e pela oportunidade de conhecimento e troca de experiência com estudantes peruanos.

“ É preciso registrar a cordialidade com que fomos recebidos nas universidades peruanas e queremos ressaltar a importância deste momento de pioneirismo desta caravana de estudantes e agradecer ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edvaldo Magalhães, que tem um visão de futuro ao investir na integração empresarial e comercial do Acre com o Peru, mas principalmente com a integração cultural que deu oportunidade a esta grande quantidade de estudantes que conhecer a cultura peruana nesta viagem maravilhosa”, afirmou.

O estudante Luiz Carlos (Carlito) participa da viagem representando a Universidade de Brasília (UNB) avaliou como uma importante experiência para sua vida pessoal e acadêmica. “ Estou muito feliz de estar fazendo parte desta delegação pioneira de integração e quero agradecer a Assembleia Legislativa, na pessoa do deputado Edvaldo Magalhães, que proporcionou esta oportunidade para que os estudantes cruzeirenses em conhecer e trocar informações com os estudantes peruanos. É uma atitude de muita importância e estou aproveitando para conhecer as belezas turísticas e naturais do Peru”, disse.

Neste sábado (05) serão visitadas as Universidad Nacional Agrária La Molina e Universidad Nacional Mayor San Marcos onde serão realizadas exposições, mesas de trabalho e visita aos laboratórios e centros de experiências.