terça-feira, 19 de outubro de 2010

Tião Viana se encontra com o bispo Dom Joaquim Pertinez

Católico praticante desde a infância e, junto com a esposa Marlúcia Cândida, membro do ECC (Encontro de Casais em Cristo) desde 1993, o senador da República e governador eleito Tião Viana encontrou-se ontem, em Rio Branco, com o bispo diocesano Dom Joaquim Pertinez.
Governador eleito e o religioso iniciam diálogo para avançar em parcerias por obras sociais

Católico praticante desde a infância e, junto com a esposa Marlúcia Cândida, membro do ECC (Encontro de Casais em Cristo) desde 1993, o senador da República e governador eleito Tião Viana encontrou-se ontem, em Rio Branco, com o bispo diocesano Dom Joaquim Pertinez. A reunião ocorreu na casa do bispo e foi classificado pelo religioso como um encontro de amigos. Tião Viana disse que foi pedir as bênçãos do bispo para seu próximo Governo e iniciar o diálogo para a manutenção de parcerias entre o Estado e a Igreja para a execução de parcerias em várias obras sociais.

“A Igreja Católica é o berço moral da minha família e vim aqui dizer ao bispo Dom Joaquim Pertinez que vamos precisar muito dos seus bons conselhos como orientador espiritual da nossa comunidade”, disse Tião Viana. “Mas estamos aqui também para dizer que vamos procurar avançar e muito nos programas sociais estabelecidos entre o Governo e a Igreja nas gestões do Jorge Viana e do Binho Marques”, acrescentou.

De acordo com o governador eleito, o Estado e a Igreja têm parcerias significativas em relação ao sistema de saúde, recuperação de dependentes químicos e na área educacional. “São programas que precisam não só ser mantidos como também vão precisar de avanços porque queremos fazer um governo sempre buscando a elevação do padrão de cidadania da nossa sociedade, como iniciaram lá atrás o Jorge Viana e o governador Binho Marques”, disse Tião Viana.

Tanto o governador como o bispo concordaram que é necessário o estabelecimento de convênios e outras parcerias entre o estado e a Igreja para a implantação de projetos que ampliem a melhoria de qualidade de vida da sociedade acreana. “Fiquei honrado em receber esta visita do governador eleito e a ele dissemos que estamos prontos para ajudar no que for preciso para que ele possa fazer um governo comprometido coma redução da pobreza e com o combate às injustiças sociais”, disse o bispo. (Assessoria)

IFAC realiza seminário para definir novos cursos em Cruzeiro do Sul

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (Ifac), Campus Cruzeiro do Sul, realizou o I Seminário de Educação Profissional dos Cursos de Meio Ambiente e Controle Ambiental, no auditório do Ministério Público Estadual (MPE), na noite desta segunda-feira (18), para dialogar sobre o respectivo tema com seu corpo docente e a comunidade.


Dayana Maia

Durante três dias alunos e professores vão definir a grade curricular do Ifac que já oferece em Cruzeiro do Sul cursos de formação de técnicos em Controle Ambiental e Agropecuária.


Segundo o diretor geral do Campus Cruzeiro do Sul, Nery Golinsky, a principal idéia é desenvolver profissionais habilitados para responder às demandas ambientais e aos problemas de produção no Vale do Juruá.

“Esse seminário vai discutir juntamente com a sociedade os problemas para que possamos formatar nossas matrizes curriculares dos cursos futuros da instituição”, ressaltou.

A doutora em Química, Suzana Silva, participou do seminário representando o Campus do Ifac de Mato Grosso (MT), que palestrou sobre as mudanças climáticas. Segundo ela o resultado direto da interferência desordenada do homem no ambiente é preocupante e com base nisso, a instituição almeja formar profissionais capazes de responder a tais questionamentos.

A Rede Federal de escolas técnicas existe há mais de 100 anos em todo Brasil, mas só recentemente o Governo Federal estendeu o benefício até o acre. Desse modo, o instituto vem fortalecendo a atuação desenvolvida pelo Instituto de Educação Profissional Dom Moacyr, órgão do Governo do Estado, que oferece qualificação técnica para pessoas de todas as idades em diversos municípios acreanos.

Futebol movimenta a zona rural de Cruzeiro do Sul aos finais de semana

O Campeonato Rural que envolveu mais de mil atletas espalhados por várias comunidades rurais de Cruzeiro do Sul está chegando ao fim. Neste final de semana, o Departamento de Esportes organizou mais duas finais nas Vilas Santa Rosa e São Pedro.
O Campeonato Rural que envolveu mais de mil atletas espalhados por várias comunidades rurais de Cruzeiro do Sul está chegando ao fim. Neste final de semana, o Departamento de Esportes organizou mais duas finais nas Vilas Santa Rosa e São Pedro.

O processo valorização do esporte em Cruzeiro do Sul não se prende apenas a zona urbana, as famílias da zona rural também estão voltando a frequentar os campos de futebol aos finais de semana para se divertir, torcer, ou jogar nas competições organizadas pelo Departamento de Esportes da Prefeitura do município.

Neste último final de semana, depois de três meses de disputas entre os times de várias comunidades, foram realizadas duas finais dos campeonatos rurais nas vilas São Pedro e Santa Rosa. Centenas de torcedores estiveram nos campos assistindo os jogos que tiveram inclusive, transmissão ao vivo através de uma rádio local.

O chefe do Departamento de Esportes, Camilo Secundes, agradeceu o apoio da Polícia Militar que contribuiu para a segurança durante as partidas e o envolvimento das comunidades. Camilo faz questão de destacar a ligação que o prefeito, Vagner Sales, tem com o esporte disponibilizando assim, total apoio para que as competições sejam realizadas.

A última final dos campeonatos rurais será no dia 24 na Vila Assis Brasil. Em seguida o departamento de esportes vai realizar uma espécie de Copa dos Campeões no Estádio Cruzeirão com todos os vencedores, o campeão estará classificado para a disputa da série B do Campeonato Cruzeirense de 2011.

CRUZEIRO DO SUL TAMBÉM ADERE SEMANA NACIONAL DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

O SEBRAE vai promover nos dias 18 a 23 de outubro, a semana Nacional do Empreendedor Individual, com ações simultâneas em todo o país. O objetivo é divulgar o empreendedor individual, esclarecer dúvidas e prestar orientações para formalização.
O SEBRAE vai promover nos dias 18 a 23 de outubro, a semana Nacional do Empreendedor Individual, com ações simultâneas em todo o país. O objetivo é divulgar o empreendedor individual, esclarecer dúvidas e prestar orientações para formalização.

Milhares de empreendedores de todo o País estão aproveitando a Semana do Empreendedor Individual e comparecendo aos postos de atendimento do SEBRAE para formalizar suas atividades. Em Cruzeiro do Sul as ações também estão sendo desenvolvidas.

Segundo o atendente do empreendedor individual no SEBRAE, Francimir do Nascimento, a partir da criação do empreendedor individual eliminam-se muitas dificuldades, já que o processo é muito rápido e barato, e o benefício é grande. “Nosso objetivo é legalizar aquelas pessoas que possuem um empreendimento ainda não regularizado por lei. Dando a estas pessoas muitas vantagens e garantindo inúmeros benefícios impossíveis de serem disponibilizados dentro informalidade”, destacou.

A grande maioria das pessoas que ainda trabalham na informalidade no município são as sacoleiras, donos de bares, artesãos e pequenos comerciantes. Número pequeno de pessoas quando comparado a nível nacional, onde existem cerca de 10 milhões que ainda vivem na informalidade. Baseado nisso, a expectativa da ação nacionalmente é de que no futuro, o Brasil tenha índices de informalidade compatíveis com os de países desenvolvidos, ou seja, quase insignificantes.

O Empreendedor Individual é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para ser um empreendedor individual, é necessário faturar no máximo até R$ 36.000,00 por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

• BENEFÍCIO AO TORNAR-SE UM EMPREENDEDOR:

Apoio do técnico; facilidade de venda para o governo; emissão de alvará pela internet; redução da carga tributária; cobertura previdenciária; contratação de um funcionário com menor custo; isenção de taxas para o registro da empresa; ausência de burocracia; acesso a serviços bancários, inclusive crédito, ETC.

Dayana Maya